8 de janeiro de 2011

A farsa do vitimismo afro-descendente

A farsa do vitimismo afro-descendente

João Carlos de Almeida
Semana passada traduzimos um post intitulado O que fazer a respeito da violência inter-racial negra?, do blog View from the Right. Paul K. começa afirmando que achava que os donos de cinema deveriam ter o direito de proibirem a entrada de grupos de adolescentes negros, por "serem escandalosos e incomodarem os outros" e terem "propensão à violência." Em seguida, ele menciona três episódios recentes de violência extrema cometidas por negros contra brancos e asiáticos nos Estados Unidos (registrados em vídeo) e chama atenção para o fato de que a imprensa nunca comenta o fato de que a violência inter-racial no país é praticamente sempre de negros contra brancos e amarelos e não o contrário.
Que algo em torno de noventa por cento de todos os crimes violentos cometidos nos Estados Unidos são obra de negros e latinos é fato que até os demagogos esquerdistas do partido Democrata sabem. Mas, para fazer justiça a Paul K., gostaríamos de deixar registrados dois eventos recentes.
Um é o fato de um marine recém-chegado do Afeganistão ter sido espancado na noite de Natal, juntamente com sua esposa, por um grupo de marginais adolescentes negros em Brandentown, na Flórida, ao saírem de um cinema. Motivo: ele havia pedido a eles, que estavam fazendo arruaça durante o filme que assistiam, que se aquietassem.
Como comenta o blogueiro Van Helsing, de cuja página tiramos esta matéria, "A razão pela qual este não foi um incidente racial é porque as vítimas eram brancas e os agressores, evidentemente, negros."
A outra matéria é esta sobre um arrastão de dezenas de (adivinhe) marginais adolescentes negros a um shopping em Milwaukee, no Winsconsin, no último domingo. A imprensa, em sua novilíngua esquerdista, se referiu ao bando como "jovens rebeldes" [unruly young people]. JOVENS REBELDES?
Vendo barbaridades como estas, dá para entender perfeitamente o que motivou as antigas leis de segregação racial nos estados do sul dos Estados Unidos. Os dados disponíveis sobre a criminalidade americana durante o século XIX e início do século XX já apontavam um envolvimento imensamente desproporcional da população negra em crimes violentos.
Eu mesmo que escrevo agora isto aqui não sou branco. Sou mestiço. Meu avô paterno era negro e meu pai é mulato. Não se trata aqui de um supremacista branco malhando os negros. Pelo contrário. Estes marginais aí são, de certa forma, meus "manos", como eles mesmos dizem. Daí meu nojo em relação à coisa toda. Nós negros e mestiços deveríamos dar graças a Deus todos os dias por podermos viver em nações ocidentais decentes ao invés de em alguma ditadura africana. Se estas pessoas aí de fato odeiam tanto os brancos, por que diabos preferem sofrer no meio deles, ao invés de voltarem para a África? Como disse o Michael Savage há uns meses atrás para um ouvinte negro, racista e revoltado com os brancos que governam o país, "Sob o governo de qual ditador africano você preferiria viver, então?"
Já passou da hora de nós "afro-descendentes" (o termo é demagógico e esquerdista, mas vai ele mesmo) pararmos com esta farsa de vitimismo e desejo de reparações. Os Estados Unidos e o Brasil não têm "dívida histórica" nenhuma conosco. Nós é que devemos e muito a estes países, que nos deram de presente verdadeiras civilizações já prontas, que jamais conseguiríamos construir se tivéssemos ficados no continente africano. Se nossos antepassados não tivessem sido trazidos como escravos para a América, estaríamos infinitamente pior hoje. E como é que demonstramos nossa gratidão a estas nações? Dê uma olhada nos dados disponíveis sobre criminalidade e nas pesquisas eleitorais de ambos os países e você vai ver.
Se há vítimas raciais hoje nos Estados Unidos e no Brasil são os brancos, não nós. Somos nós que estupramos, matamos e os roubamos, não o contrário.
Quem votou em massa no Lula e na Dilma, que estão comprometidos com a escravização socialista do país, só para ganhar esmolas do PT, foi a população negra e mestiça, pobre e analfabeta, que está se lixando para os rumos que a nação está tomando. Quem vota em massa nos democratas, que estão comprometidos com a depredação socialista dos Estados Unidos, é a população negra, numa proporção que não se vê em nenhum outro grupo étnico do país. Se depender dos negros americanos, o país vai virar um novo Zimbábue. Olhe aqui o que cinco administrações consecutivas de prefeitos democratas negros, eleitos com o voto maciço da população negra, fizeram com Detroit, que já foi uma das cidades mais ricas do país.
Chega dessa besteira de vitimismo, revanchismo e reparacionsimo negro. Nossa contribuição para nossos países foi mínima e o ônus que trazemos, imenso. Quem constrói os prédios bonitos somos nós negros e mestiços, sim, mas quem vai assaltar os moradores que vão morar lá e estuprar suas filhas também somos nós, além de votarmos em massa nos políticos esquerdistas que vão roubar o dinheiro deles por meio de impostos escorchantes. Impostos estes que, por sua vez, serão usados para pagar por projetos assistencialistas voltados para nossas "comunidades carentes" — o novo nome que inventaram para 'favelas' — e para construir escolas públicas que nós, negros e mestiços pobres, vamos depredar.
Vamos parar de fingir que não sabemos disto tudo.
João Carlos de Almeida é um dos editores do blog Dextra.
Divulgação: www.juliosevero.com
Charlatanismo racista

15 comentários :

Jorge Victor disse...

Gostaria delembrar ao autor desta matéria que o caus social, econômico e político que existe na África foi o colonialismo.

o observador disse...

Sou mestiço e concordo plenamente.

Anônimo disse...

Os Links elencados no artigo mostram cenas terríveis, e a cidade de Detroit parece ter sido atingida por um terremoto de grandes proporções. É os EUA se abrasileirando e o Brasil se africanizando. E ainda o hipócrita Lula (amestrado pelos esquerdopatas, é claro) diz a frase racista de que os culpados das crises financeiras são os brancos de olhos azuis.
Quem são os racistas afinal, senão a maioria dos próprios negros e terceiro-mundistas cucarachos!!!

Elano disse...

Bem, no post há vários posicionamentos que estou plenamente de acordo.Porém, gostaria de expressar minha insatisfação com alguns posicionamentos expressados neste blog, que eu acompanho diariamente, com relação aos eleitores de Dilma e Lula(eu não estou entre eles), eles são constantemente retratados como analfabetos e miseráveis, o que leva muitas vezes a associá-los a população nordestina. A parte, todas as barbaridades defendidas pelo governo do PT, é inadmissível estigmatizar eleitores de forma grotesta e despropositada. É um engano acreditar que apenas os nordestinos elegeram Dilma e Lula(posso mostrar isso em números), ainda que possamos ficar preocupados com algumas medidas, devemos levar em conta que é quase impossível um nova ditadura ser instaurada em nosso país. Quem está ligado aos programas de pós-graduação e pesquisas sabe o quanto de investimento houve no governo Lula. Então, amigos, mais cuidado com as palavras!

Herberti disse...

No Dextra mesmo há artigos a respeito do genocídio sistemático que grupos terroristas negros estão praticando contra famílias de brancos na África do Sul, e sob a proteção de um conveniente silêncio da mídia mundial. No Brasil, bastou o senador Demóstenes Torres lembrar o fato histórico de que negros escravizaram tanto quanto os brancos no passado, para se tornar alvo de ofensas diversas. Houve também o episódio da ex-ministra do governo Lula, Matilde Ribeiro, que afirmou ser correto os negros não quererem conviver com brancos. E por ai vai ...
É a estratégia do "dividir para conquistar". Os ativistas anti-racismo não querem de maneira nenhuma pacificar a sociedade, incentivando a aproximação e o perdão mútuo entre brancos e negros. O que eles fazem sim é alargar e aprofundar o máximo possível o fosso que já existe entre estes grupos sociais, atravéz de declarações tendenciosas e incitadoras de ódio. Muito oportuno este post. Infelizmente ele descreve a triste realidade de seres humanos sendo usados como massa de manobra, em um grande projeto de reengenharia social.

Julio Severo disse...

Prezado Jorge

Não sou o autor da matéria, mas se me permite, eu gostaria também de opinar. Antes do colonialismo, a África tinha miséria, genocídio, escravidão e até canibalismo. Enquanto a Europa da mesma época pré-colonial já tinha universidades, prédios e castelos, o que a África pré-colonial (antes da colonização europeia) tinha? Tinha ditadores, tribos conquistando, escravizando e massacrando tribos, SACRIFÍCIOS HUMANOS, etc.

Eu diria que o atraso da África está diretamente ligado às práticas predominantes de feitiçaria. Sim, havia e há feitiçaria na Europa, mas nunca nesses dois mil anos na predominância total e continental que havia na África. Além disso, havia na Europa o Cristianismo para contrabalançar e até suprimir a bruxaria. Na África pré-colonial, só a bruxaria reinava. E quando a bruxaria reina, reinam também o crime, os sacrifícios humanos, a tirania e a total desigualdade.

Depois do período colonial, a África voltou ao que sempre foi, mas com uma diferença: tinha o que JAMAIS poderia ter alcançado por esforço próprio: vias férreas, portos, estradas, prédios, escolas, hospitais, universidades, etc.

Acho que a tendência de se culpar a colonização europeia por todos os males de milênios da África é algo profundamente enganador e que só tende a produzir maiores enganos e injustiças, e acobertar a principal causa dos problemas da África: a bruxaria.

Anônimo disse...

Eu me lembro de uma vez que estava discutindo, na internet, a respeito de adaptações cinematográficas de livros e comics... Eu reclamei do fato de constantemente essas produções colocarem atores negros para fazer personagens que nos livros ou hqs são brancos (pode-se citar por exemplo, Will Smith em "Eu sou a Lenda"... No livro o personagem interpretado por ele é descrito como um homem tão loiro que seus cabelos pareciam grisalhos)... Deixei claro que meus comentários não eram por causa da raça, mas porque eu queria fidelidade nas adaptações e trocar a etnia de um personagem é descaracteriza-lo... Mas isso foi em vão... Fui chamado de racista, nazista e sei lá mais o que... Só faltou alguem dizer que eu era o anti-cristo...
Cito esse caso porque já faz tempo que todo o esforço da mídia e dos governos em lavar o cérebro da população com essa história de "preconceito e discriminação" tem dado como resultado uma geração de zumbis e fanáticos, que nem sequer param para analisar o que estão lendo e atacam de todas as formas aqueles que segundo eles, são preconceituosos... Na verdade "preconceito e discriminação" é hoje um escudo para aqueles que querem tirar proveito da massa muda, sejam eles gays, negros ou nordestinos querendo privilégios ou governos querendo aumentar seu poder...
Mas enquanto os negros e os homossexuais estão unidos em torno de suas causas, brancos e heterossexuais parecem pouco se lixar para o que está acontecendo... Muitos até fazem parte dos zumbis que tiveram suas mentes lavadas...
Só deixo claro que, neste meu comentário, não quero generalizar nenhuma etnia... Tenho plena consciência de que existem muitos negros que não se sujam com essa lavagem cerebral... O autor do texto publicado no post é um exemplo...
Finalizo afirmando que concordo com o que disse o Julio Severo a respeito da situação da África... Seu problema é realmente a Feitiçaria... Assim como o Vudu é o principal culpado de todos os problemas do Haiti e o culto a Alá é o motor de todos os problemas no Oriente Médio...

Sandro

Anônimo disse...

Apedeuta (porém esperto) como Lula afirmou antes das eleições no RS que partidos de direita devem desaparecer; PTralhas em Orkut falaram em matar candidatos de oposição; A página oficial do PT postou que pretende ficar 20 anos no poder; O governo segue apoiando países ditadores como Cuba, Irã, cucarachos como a Venezuela e Bolívia, e ainda os terroristas como as Farc, e mesmo assim tem gente a entender que ñ há possibilidades de uma nova ditadura no Brasil, só por causa de grandes investimentos.
Ora, acaso ñ havia grandes investimentos norte-americanos em Cuba antes da tomada do poder pelos Castristas?
Acaso também ñ há investimentos capitalistas ocidentais imensos (principalmente EUA) na China comunista?
A história oficial (esquerdista) ñ relata, mas sabe-se até mesmo que os EUA estavam financiando economica e enormemente a Rússia antes do advento do criminoso comunismo em 1917
Bem, ao menos ditaduras de direita quase não haverá mesmo.

Anônimo disse...

Todas as mazelas são frutos da maldade e do egoísmo humano,que é supra partidario,racial,ideológi ca,religioso,etc.
Os meios de comunicação são par ciais,hipócritas,cínicos,mesquinhopois divulgam apenas o que querem.
Vi no site veradextra.blogspot.com
cenas estarrecedoras,não consigo
imaginar como alguém possa fazer tais práticas.
Onde esta a chamada civilização que não denuncia,que fica calada,
que se omite ante atos dos mais
bárbaros que nivela os tais a demo
nios.
Só posso apelar para DEUS que con
tenha tais bestialidades,pois aqui
na Terra são muitos os seus defen
sores.
Os juízos de DEUS já fazem mais
que necessario e urgentes,afim de
que tamanha maldade não fique impune.

Anônimo disse...

Outra coisa a ser mencionada: até pouco tempo atrás, a Etiópia era um país rico(antes do socialismo chegar lá e estragar tudo) e tinha uma forte tradição cristã...

Sávio Antunes disse...

Dentro do PT (diretório nacional e diretórios estaduais) existe a ala de militância negra (de onde saem figuras grotescas e ridículas como Matilde Ribeiro).

Nem preciso lembrar que também existe a ala gayzista, abortista, feminista e por aí vamos.

É um partido revolucionário, perigoso, abraçado com uma ideologia assassina e miserável.

Anônimo disse...

O pt é a luz das trevas!
E o brilho da escuridão!
O pt encarna o mal travestido de bem.
O mundo todo esta se unindo como
um feixe,que um dia sera queimado.

Rodrigo disse...

Júlio, esse tipo de artigo (eu sei que o texto não é seu) não contribui em nada com as boas causas que você defende no seu blog: Deus, a família e a educação.
Eu sou o que se pode chamar de um católico tradicional e, mesmo você sendo evangélico, frequento e gosto do seu blog, justamente por causa do seu enfoque pró-família, anti-esquerdista e anti-revolucionário. Agora, este texto, mesmo sendo escrito por alguém que se declara negro, é altamente ofensivo à população negra ou mestiça. Mostra os negros como inferiores. E somos todos filhos de Deus e chamados a conhecer e a aceitar a Nosso Senhor Jesus Cristo. Só lembrando que há muitos negros que são cristãos devotos, tanto católicos quanto evangélicos. E você lembrou bem, o problema da África é o paganismo, e não a genética dos negros.

Renato disse...

Rodrigo

Não vou discutir a adequação ou não da escolha das palavras usadas pelo autor. Mas noto que o auto-vitimismo é, talvez, o maior impecilio para o desenvolvimento pessoal dos negros. Esse é um assunto importantíssimo. Em todo lugar onde a demagogia racial impera, há destruição de riquesas e das condições de vida, afetando principalmente a população mais pobre. Se você não concorda com o tom do artigo, escreva outro, no tom que você considera adequado, mas não deixe de falar sobre o assunto.

carloshenrique disse...

Caro Rodrigo, você disse: "Agora, este texto, mesmo sendo escrito por alguém que se declara negro, é altamente ofensivo à população negra ou mestiça. Mostra os negros como inferiores.E somos todos filhos de Deus"
Minha resposta: Este texto não é altamente ofensivo a negros e nem a mestiços e nem coloca a negros e mestiços como sendo inferiores, só mostra a realidade. Sou negro e não me sinto nenhum pouco ofendido com este artigo. Os únicos que se ofendem são um bando de ativistas negros que são preguiçosos e que gostam de se vitimizarem. Mas, bons negros e mestiços não se sentirão nenhum pouco ofendidos.
Quanto a dizer que são todos Filhos de Deus, só o digo o seguinte: todos os que crêem em Cristo são filhos de Deus. Agora se tu se referes a toda a humanidade e não apenas a quem é Cristão, ouso discordar, pois está escrito na Bíblia o seguinte: "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus." Evangelho de João 1 versos 12 ao 13. Portanto Filho de Deus são somente aqueles que receberam a Jesus Cristo, os quais não nasceram da carne e nem do sangue, mas de Deus. Portanto, somente os cristãos, segundo o que Deus fala em sua Palavra, são filhos de Deus.
Agora todos são criaturas de Deus, mas filhos de Deus somente quem recebeu a Cristo Jesus o é.