17 de janeiro de 2011

Casais amigados têm muito mais probabilidade de sofrer abusos do parceiro

Casais amigados têm muito mais probabilidade de sofrer abusos do parceiro

10 de janeiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Índices crescentes de violência entre casais nos Estados Unidos e Europa estão sendo amplamente atribuídos à recessão global, mas o problema tem outra dimensão que é muitas vezes ignorada: tem muito mais probabilidade de ocorrer entre casais amigados, que não são casados, do que entre casais casados.
Estatísticas espanholas, que foram destacadas em anos recentes pelo Instituto de Políticas da Família da Europa (IPF), e recentemente publicadas numa reportagem feita pelo jornal espanhol ABC, indicam que embora apenas 11% dos casais espanhóis coabitem sem casamento, tais uniões representam 58% dos crimes mais violentos entre casais. Para cada ordem judicial de proteção para um cônjuge casado, dez outras são dadas para casais amigados.
O IPF também informa que, de acordo com estatísticas do governo espanhol, “para todo homicídio que ocorre num casamento, 12 ocorrem” entre casais amigados. Além disso, o aumento em tais homicídios em anos recentes é em grande parte explicado pela coabitação; os homicídios saltaram 45% entre casais amigados, enquanto na realidade caíram 15% entre casais casados.
Resultados semelhantes foram revelados em pesquisas estatísticas dos Estados Unidos e Inglaterra, diz Ignacio Socías, blogando pelo jornal El Razón da Espanha.
“Todos os estudos estatísticos oficiais do Ministério da Justiça dos EUA com relação à violência familiar mostram que as mulheres que são casadas, inclusive aquelas que se separaram ou se divorciaram, têm menos que a metade da possibilidade de sofrerem [violência doméstica]”, escreve Socías. “No Reino Unido, a pesquisa oficial ‘A Pesquisa dos Crimes na Inglaterra’ indica que mulheres casadas são as que menor risco têm de sofrer violência doméstica”.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário :