6 de janeiro de 2011

500 intelectuais islâmicos apoiam assassinato de governador paquistanês que se opôs à lei contra blasfêmia

500 intelectuais islâmicos apoiam assassinato de governador paquistanês que se opôs à lei contra blasfêmia

ISLAMABAD, Paquistão, 5 de janeiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — O governador do estado do Punjab, no Paquistão, foi assassinado por um extremista islâmico ontem por denunciar a lei anti-blasfêmia do governo. Em novembro uma mulher cristã, Asia Bibi, foi sentenciada a ser executada sob a lei por ter defendido sua fé contra insultos lançados por muçulmanas no mesmo estado.
Mumtaz Qadri
O governador Salman Taseer levou um tiro de um de seus próprios guardas de segurança, Mumtaz Qadri, de 26 anos, que disse que estava indignado com o fato de que o governador se opunha à lei anti-blasfêmia. Em semanas recentes, extremistas islâmicos têm protestado contra uma proposta do governo de introduzir uma emenda na lei, a qual alega-se tornou-se um instrumento para perseguir minorias religiosas.
Embora o governo do Paquistão tenha denunciado o assassinato, um grupo de 500 intelectuais muçulmanos anunciou uma declaração explícita apoiando o assassinato de Taseer. Durante as audiências iniciais no tribunal, um grande número de apoiadores beijou Qadri e lançou sobre ele uma chuvarada de flores.
“Nós prestamos rico tributo e saudamos a bravura, o heroísmo e a fé de Mumtaz Qadri”, declarou o grupo Jamaat-e-Ahl-e-Sunnat numa declaração anunciada hoje na imprensa. Eles acrescentaram que “não deve haver nenhuma expressão de tristeza ou simpatia pela morte do governador, pois os que apoiam a blasfêmia contra o Profeta [Maomé] estão se entregando a blasfêmias”.
Grupos extremistas islâmicos realizaram uma manifestação nacional para protestar contra um projeto de lei para cancelar a lei anti-blasfêmia, muito embora o partido da situação no Paquistão tenha renunciado aos planos de seguir em frente com isso. Os grupos também exigiram a execução de Bibi, que sofreu detenção em 2009 depois de defender sua fé contra mulheres muçulmanas que ela disse estavam zombando dela por causa do Cristianismo dela. Ela nega ter insultado Maomé.
Embora as autoridades mais elevadas do Paquistão tenham admitido que a sentença contra Asia é injusta, o Supremo Tribunal deu a decisão de que ela não pode ser perdoada até que se finalize o processo de apelações.
Líderes religiosos muçulmanos extremistas ameaçaram organizar protestos em todo o Paquistão contra o governo se Bibi não for executada. Um líder religioso chegou a oferecer uma recompensa de mais de 5.000 dólares pela morte dela. Analistas temem que o conflito poderia desestabilizar ainda mais a única potência nuclear islâmica do mundo, um país que tem um número estimado de 80 armas atômicas.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

6 comentários :

Anônimo disse...

Confrontando este artigo com o anterior, que noticia o amor dedicado pelo Pe. John F. Harvey, nos dá um esclarecimento muito simples do quanto o Ocidente tem se iludido com o islamismo. Chega a ser insano a postura da UE, EUA e outros governos de declarar que o islamismo é uma religião de paz, enquanto o cristiansimo é dia-a-dia desprezado.
Isso só é explicado pelo aumento da degenerescência da fé e do "mundo cristão" ao mais alto grau.

Herberti disse...

"Intelectual islâmico" é uma contradição de termos, já que o islamismo como religião se opõe ferozmente à verdadeira intelectualidade, à livre expressão de ideias, ao dialogo e ao compartilhamento cultural.
Aliás não é muito diferente de muitos "intelectuais" brasileiros que são ágeis na crítica a valores morais cristãos mas que se calam vergonhosamente diante de crueldades cometidas pelo regime cubano, por exemplo.

Anônimo disse...

Esse povo do Oriente Médio é fanático!

Anônimo disse...

Jesus Cristo nos deixou o mandamento de amarmos nossos inimigos... Mas não disse que não deveríamos ter cuidado com eles, nem que nos iludamos achando que nosso inimigos são amigos...
Os Islâmicos ODEIAM todo o Ocidente... Eles são inimigos de todos nós, independente de credo ou nacionalidade...
Enquanto eles fazem todas as barbaridades que podem dentro de suas fronteiras e nos acham tão imundos que sequer nos deixam entrar em sua cidade sagrada, nós os recebemos aqui com toda pompa... Até quando o povo do Ocidente vai continuar com isso ?
Minha humilde opinião é de que muçulmanos deveriam ser tratados no Ocidente como tratam Ocidentais... Não dão liberdade religiosa ? Ótimo, então também não terão liberdade de exercer sua religião em nossas terras...
Engraçado que não aparece um "Defensor dos direitos humanos" para falar algo a respeito disso... Quando um Cristão fala algo sobre uma outra religião é intolerância, mas quando um cristão é perseguido e condenado a morte injustamente, esses filhos do diabo se omitem... Será que, se invés de uma Cristã, fosse um homossexual condenado a morte, esses montes de lixo em forma humana não estariam na mídia clamando, chorando e fazendo centenas de "denúncias" contra a "homofobia" ????
Segundo os mandamentos de Cristo, não se devolve ódio com ódio, mas devemos nos resguardar e nos defender de nossos adversários e daqueles que nos desejam mal...
E Islâmicos são as pessoas que mais desejam mal a aqueles que amam Jesus...

Sandro

Anônimo disse...

O islã é o mal.Ideologia perversa
intolerante,degenerada,produto da
mente de satanás que usou um homem
mau afim de criar mais um lanço na
perdição dos homens.
Obama como muçulmano tem protegido
o islã e dificultado ações contra
o mesmo.
Com toda maldade e furia de sata nás,os muçulmanos tem investido contra os cristãos onde quer que eles se encontrem.
Mesmo que sejamos perseguidos e
mortos por esses ensandecidos,não
desfaleceremos.Como no passado o
sangue das testemunhas de Jesus
era a semente do evangelho.
Não há degenerescência para os
verdadeiros quando são perseguidos
pelo contrário,há um aumento da fé e purificação da Igreja.Tal como o ouro que provado pelo fogo
não degenera suas propriedades, pelo contrário fica mais puro,
assim é com a Igreja perseguida.
Os nominais,os frívolos,os hipócritas,os falsos...afinal o
joio é que é afetado.
Assim como a morte de Jesus foi
uma vitória eterna contra o pecado
(embora para o mundo fosse o fim),
a morte das testemunhas de Jesus
é uma vitória para o Cristianismo.
O islã como todos os outros inimigos da cruz,já estão derrotados,é questão de pouco tem
po,breve receberão sua sentença.
Vide Ap.17:14 - Ap.20:15 -Ap.19:15
e 16.

Silvio Ricardo disse...

Maomé está para os muçulmanos, como Marx está para os comunistas.

Dois demônios.