6 de dezembro de 2010

Lula reconhece Estado “palestino”

Lula reconhece Estado “palestino”

Sem lhes impor nenhuma condição sobre “direitos” homossexuais

Julio Severo
Lula anunciou que decidiu oficialmente reconhecer um Estado “palestino”. Esse reconhecimento ocorreu em 3 de novembro de 2010.
O megalomaníaco gosta de estar no centro das atenções. E se o mundo todo está olhando para o Oriente Médio, por causa das aflições de Israel, então Lula quer um pedacinho do holofote. Ele está determinado a passar seus últimos dias na presidência chamando a atenção de todo mundo, nem que para isso ele precise plantar bananeira na ONU.
A imprensa brasileira noticiou o fato de que Lula enviou uma carta ao líder “palestino” reconhecendo o Estado da “Palestina”. A mídia internacional não disse quase nada, não porque o assunto seja insignificante, mas porque Lula não tem a importância que ele mesmo dá a seu próprio umbigo.
Contudo, por que reconhecer um país dentro de outro país? Geograficamente, o que alguns chamam de “Palestina” está exatamente dentro das fronteiras históricas e bíblicas de Israel. E Israel é um país extremamente pequeno. Não faz sentido, pois, forçar um país pequeno a entregar suas poucas terras a um povo que tem hostilidade étnica, política e religiosa contra Israel.
Se Lula quer tanto terras para os “palestinos”, por que não lhes dá um pedacinho do Brasil? Geograficamente, a terra de Israel é um mosquito perto do Brasil. É injusto fazer o pequeno dar o que ele quase não tem. Quem tem mais tem a obrigação moral de dar o exemplo e repartir o que tem de sobra.
Mas não é só isso. Nas terras ocupadas pelos “palestinos”, os homossexuais são realmente agredidos e mortos, sem maiores problemas. Paradas gays? Nem pensar! Doutrinação anti-“homofobia” nas escolas “palestinas”? Traria pena de morte para os professores. Desde cedo, as crianças “palestinas” são ensinadas a odiar e atacar os inimigos do islamismo. Israel, é claro, é um desses inimigos. E os homossexuais também.
Tolerância e pluralidade? Esses conceitos, amplamente impostos pelo governo Lula sobre os brasileiros passivos, são abominados pelos “palestinos”. Os homossexuais “palestinos” só não pedem asilo ao amigo Lula porque não dá tempo. Logo que são descobertos, os homossexuais ali são despachados.
Um Estado “palestino” bem no meio do Brasil não seria uma experiência estranha, pois crianças aprendendo a odiar é algo que o MST vem fazendo há muito tempo. O problema maior seria a “cultura palestina” influenciando a cultura brasileira. Aí o governo brasileiro teria de mudar o programa federal “Brasil Sem Homofobia” para “Brasil Sem Sodomia”, exclusivamente para apaziguar e agradar aos “palestinos”.
Enquanto isso não acontece, o brasileiro tem de sofrer, sendo obrigado a aceitar a doutrinação anti-“homofobia” nas escolas e a mentira de que o Brasil é campeão de assassinatos de homossexuais (como se os cristãos brasileiros estivessem matando centenas deles por dia), e ver Lula prestigiando, honrando e reconhecendo um Estado islâmico que quer não somente a destruição de Israel, mas de todos os homossexuais.
Se Lula não fosse hipócrita, ele diria ao líder dos “palestinos”: “Olha, meu governo reconhece o Estado palestino, mas com uma condição: Seu governo palestino tem de fazer seu povo parar de perseguir e matar homossexuais e seu governo tem de ensinar as crianças a amar o homossexualismo como uma opção totalmente normal e saudável”.
Alguém realmente crê que os “palestinos” aceitariam tal condição?
A diferença entre eles é clara. Enquanto os interesses dos “palestinos” giram em torno do islamismo e do terrorismo, os interesses de Lula giram em torno de seu próprio umbigo e daquele orifício idolatrado pelos homossexuais.
Aliás, os “palestinos” têm a sua peculiar solução ideal para os adoradores de orifícios: aumentar-lhes, a bala, o número de orifícios!
Dá para ver o que está acontecendo? Se todos os cristãos do Brasil fossem “palestinos” e principalmente islâmicos, Lula e seu governo nos respeitariam, honrariam e prestigiariam, quer ou não matássemos homossexuais.
Quem é trouxa nessa história: Lula ou o povo brasileiro?
Se Lula quiser continuar com seu umbigo nos holofotes internacionais depois da sua presidência, ele terá se disfarçar de travesti na frente de uma mesquita “palestina” e gritar: “Vocês precisam de um programa Palestina Sem Homofobia”!
A cena seguinte seria proibida para menores de 18 anos.

11 comentários :

Anônimo disse...

Esse presidente pária e vagabundo ainda vai aprovar muitas leis ao seu gosto e modo pervertidos. Alguns presidentes desse país geralmente costumam fazer lambança no início do mandato, Lula é o único que tem feito lambança no início, durante e na saída do governo, deixando inclusive uma sebenta para governar o país. Só gostaria que depois de sua aposentadoria aloprada e regada a cofres públicos ele fosse morar na Palestina. De preferência junto ao túmulo de outro vagabundo e terrorista mor daquele país.

Georg Trakl disse...

Tem uma diferença crucial: muçulmanos não blasfemam contra Nosso Senhor, ao contrário da judiaria, que no Talmude chamam-no dos piores nomes.

Herberti disse...

Isto me faz lembrar da narrativa bíblica em Lucas cap.23, verso 12, onde somos informados que Pilatos e Herodes foram inimigos até o dia em que ambos escolheram desprezar a Jesus.
Tal é assim nos dias de hoje: os governantes pagãos e ímpios não têm dificuldade nenhuma em conciliar interesses totalmente antagônicos quando se trata de afrontar a Deus, Seu Messias e Seu povo.
Oremos em favor do sr.Luis Inácio da Silva, pois a medida de sua iniquidade está crescendo rapidamente.

Julio Severo disse...

Há uma diferença crucial, senhor George, e você deve saber muito bem disso. Os muçulmanos estão entre os maiore perseguidores e assassinos de cristãos. Os judeus, não. Aliás, os muçulmanos têm perseguido igualmente judeus e cristãos.

Anônimo disse...

Eh! E o que dizer também dos atos cruéis e insanos, amparados por lei, contra suas próprias mulheres no islã? Humilhação e escarnio de toda ordem: Apedrejamento, amputação de membros, enforcamento, sobterramento ainda vivas, etc...
Não há moral no islã para falar dos judeus e da civilização Ocidental, aos quais eles devem até a raiz do cabelo, mesmo pelo pouco de progresso que há por lá.
Para os palestinos e o islã não há nenhum problema quando lula "pucha-lhes o saco" mesmo que ele defenda o homossexualismo e o comunismo pelas bandas bananeiras.

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Será que se déssemos um pedacinho da terra do Brasil para eles eles aceitariam? Tadinho de Israel! Mas esse negócio de Palestina é mania de Petista sem noção. Já briguei tanto que enjoei. Fala sério!!! Israel um "nadica bichinho de jacó". Povo não lê Biblia e nem sabe dessas coisas de Terra e Território e nem nada. Nem sabe o perigo que é ir contra JERUSALEM terra do REi LINDO.
Que vão catar los coquitos nas las terras de las déborazitas que deve ser em Israel mesmo. Mas tudo bem, que seja para comer los coquitos ou então para uma deborazita colocar em um estilingue junto com um textinho do bão da biblia e mandá vê no cocoroco do hamanidejad. kkkkk Quem sabe ele acorda? Vamu lá? Eu topo. Você manda o coquito e eu abraço ele por trás.para pegar bem no zói e ele acordar logo.


palavrinha? dernes

??????

Der nêis! Dar neles! kkkkkkkkkk

Anônimo disse...

A ideologia chamada de muçulmana,é
nada mais que a promoção do satanis
mo travestida de religião.
Sob o manto da sacralidade esses is
lamitas assassinos,pedófilos,covar
des cometem os piores e mais barba
ros crimes.
Para que tanto ódio,para que tanta
intolerância,para que tanta maldade
usando o nome de DEUS.Na verdade o seu deus e satã.
No islã há também os iludidos,os sinceros,Oremos e trabalhemos por
eles!

Anônimo disse...

" Há uma diferença crucial, senhor George, e você deve saber muito bem disso. Os muçulmanos estão entre os maiore perseguidores e assassinos de cristãos. Os judeus, não. Aliás, os muçulmanos têm perseguido igualmente judeus e cristãos. "

A ignorância histórica de Severo é gritante ! Veja qual foi o único povo, durante a Idade Média, que acolheu os judeus e cristãos dentro de seus domínios. Foram os muçulmanos ! Veja a sorte dos judeus na Ibéria, logo após a queda moura ! Foram trucidados pelos cristãos Fernando de Castela e Isabel de Aragão. E os progons realizados em nações protestantes durante parte da Idade Moderna ? Acho que Severo nunca leu os tratados antissemitas de Lutero, Bucer e, até mesmo, Calvino.

Agora, o que o colega acima escreveu é pura verdade. O Alcorão, livro sagrado do Islã, concede um lugar de honra a Jesus Cristo, sendo o mesmo tratado como um dos grandes profetas. Já o Talmude Babiônico é um verdadeiro compédio de ofensas ao Salvador.

Mas como bom fundamentalista, a cultura geral do senhor Severo é limitada. Assim, é complicado exigir que este senhor, que posa de mártir e vive às custas de doações de pobres crisãos incultos, fundamentalistas e reacionários, tenha interesse em assuntos mais vastos. É só seu limitado mundinho que lhe diz respeito.

Finalizando, dois recados, Julio Severo.

1- Acho complicado você ter o espírito democrático de publicar este post, já que democracia não é seu forte. Mais complicado, ainda, será rebater meus argumentos.

2- Não o considero meu irmão em Cristo. Você não passa de um hipócrita, fariseu. Sua " sã doutrina " é desmentida pela sua cultura do ódio, da violência. O texto de Mateus 25: 36-46 serve como uma luva para você, grande fanfarrão.

Resumindo, tenho pena de você e de seus seguidores.

Julio Severo disse...

Você com certeza é uma vergonha para seus colegas muçulmanos, pois se esconde no anonimato. Mesmo assim, estou publicando seu comentário. Vou repetir o que eu disse: islâmicos estão matando cristãos às centenas de milhares por ano. Veja as manchetes do site Portas Abertas: http://www.portasabertas.org.br/default.asp

A vasta maioria das perseguições e assassinatos de cristãos registrados ali é de autoria muçulmana.

Eu não me importo de publicar seu comentário, pois já fui ameaçado por seuss colegas.

Se você acha que os muçulmanos do passado eram mais pacifícios e não eram assassinos, estupradores e covardes, como você explica os muçulmanos de hoje?

Anonimo covarde, os muçulmanos devastaram o Norte da África e a Ásia Menor, regiões predominantemente cristãs. O livro do Apocalipse relata as sete igrejas da Ásia Menor, e tudo ali foi convertido a ferro e fogo pelas hordas de Maomé.

Se você conhece tanto assim da Bíblia e da sã doutrina, por que não aplica para você mesmo? Por que ocupa sua vida defendendo uma ideologia que hoje só promove decapitações e ataques a bomba que matam milhares de inocentes?

Anônimo disse...

Ao último anônimo,


Você,ou é filo-muçulmano,ou um tolo
útil de crassa ignorância,estude a
história narrada pelos historia dores,não a mentira contada pelos
muçulmanos.Vc não lê,não vê tv.Não
passa um dia sem que tenhamos más
notícias praticadas pelos tais.
Só mesmo um cego,ou fanático adepto
dessa malévola ideologia para admitir algo de bom na tal.
Se quiser veja em: rafik-rafikres ponde.blogspot.com
www.thereligionofpeace.com
menteconservadora.blogspot.com
www.portasabertas.org.br
A bem da verdade faço tal defesa,
não tenho procuração de ninguém,
exceto o amor à verdade.

Anônimo disse...

Julio! Se o povo brasileiro cada vez mais passar por sofrimentos,desgraças e infelicidades
Está explicado com homens impios governando o país, com o grande destaque para o atual presidente da republica, Lula da Silva.

Olha! O perversidade deste homem, o seu governo reconhece o Estado Palestino,reconhecimento que só vai trazer MAL para Israel.

E justamente o que Lula quer.
Só que a perversidade de Lula sobra também para os brasileiros. A OMISSÂO do presidente quando a questão da segurança publíca é criminosa.

Por isto há coisas absurdas no Brasil como tanques e blindados das Forças Armadas para desalojar bandidos do Morro do Alemão.

Em breve haverá a invasão da Favela da Rocinha e tudo indica o ano de 2011 será de muita guerra, muita batalha contra o Crime Organizado. Uma escalada de conflitos. O Brasil paga o "preço" de ser governado pelos maus.