18 de novembro de 2010

Palhaçada gay contra o Mackenzie

Palhaçada gay contra o Mackenzie

Manifesto anti-PLC 122 atrai fúria homossexual

Julio Severo
Depois de três anos, a militância gay finalmente notou que há um manifesto anti-PLC 122 no site do Mackenzie, que é a Universidade Mackenzie, com sede em São Paulo e ligada à Igreja Presbiteriana do Brasil. O manifesto, postado originalmente em 2007, não contém nenhuma incitação à agressão ou assassinato de homossexuais. Mesmo assim, foi agora sentenciado como “homofóbico” — termo usado de modo abundante e puramente ideológico para rotular de assassino ou cúmplice qualquer pessoa que faça qualquer comentário contrário ao ato de um homem enfiar o sexo masculino no ânus de outro homem.
Os homofascistas sabem perfeitamente bem que o Mackenzie, como instituição evangélica, seria incapaz de matar homossexuais. É nessa confiança e segurança que eles estão determinados a realizar uma manifestação na frente do Mackenzie.
Na frente das câmaras das redes de televisão que os adulam, eles gritarão palavras de ordem contra o Mackenzie por seus valores cristãos. Por trás das câmaras, rirão à vontade do Mackenzie e dos evangélicos, por sempre caírem no truque da acusação de “homofobia”, que faz os cristãos reagirem com atitudes apavoradas e atrapalhadas de defenderem que não são agressores nem assassinos de homossexuais.
Por mais que os evangélicos defendam amor pelos homossexuais, os militantes gays persistem em acusá-los de “ódio”. É um círculo interminável e enfadonho, onde a Gaystapo lança acusações ridículas, e os cristãos ficam acuados em posições defensivas de dar dó.
Contudo, os homofascistas nunca trocariam o Mackenzie por uma mesquita como alvo de suas reais manifestações de ódio. Eles tremeriam de medo só de pensar em fazer um protesto na frente da Embaixada do Irã, país que tradicionalmente mata homossexuais!
Os ativistas gays têm direito de acusar os islâmicos de assassinos de homossexuais? Claro que sim, mas por razões óbvias eles preferem não fazer uso desse direito. Com homofóbicos de verdade não se brinca! Dá para acusar facilmente os cristãos de qualquer mentira e escapar ileso, mas não dá para aplicar semelhante golpe em muçulmanos.
Na Arábia Saudita e em TODOS os países islâmicos não há paradas do orgulho gay e não há projetos de lei anti-“homofobia”. Mas há muitas leis contra práticas homossexuais.
No fundo, os militantes gays dizem: “Que alegria o Brasil ser majoritariamente cristão, não muçulmano! Só cristãos trouxas para tolerarem nossas reivindicações birrentas, tirânicas e mentirosas. Só cristãos para abaixarem as orelhas e virarem a outra face enquanto lhes esbofeteamos quantas vezes quisermos”. Os malandros acham tão legal a liberdade de acusar, com apoio da mídia esquerdista e oportunista, os inocentes de crimes que nunca cometeram!
Mesmo que a Bíblia e a ciência médica não condenassem a relação sexual anal de homem com homem, ainda assim saberíamos que o estilo de vida homossexual é danoso, anormal e perigoso, pois com suas próprias atitudes sustentadas na base da agressão, mentira, manipulação, ódio, difamação e tirania, os próprios ativistas gays provam o que é a natureza de sua agenda e comportamento. Não existe hoje comportamento social mais fascista do que a imposição da agenda gay sobre toda a sociedade: sobre as inocentes crianças das escolas e agora até sobre uma instituição evangélica de educação.
Eu, como evangélico, digo: “Graças a Deus, o Mackenzie é cristão. Se fosse muçulmano, a manifestação homossexual iria ser tratada a bala e explosivos”.
Nesse caso, um Mackenzie islâmico jamais sofreria nenhum incômodo, pois a última coisa que um homofascista quer é insinuar que um muçulmano é “homofóbico”.
Entretanto, fazer palhaçada gay contra o Mackenzie cristão é motivo de gargalhada para os homofascistas, por causa da real tolerância dos evangélicos. Mas os adoradores do ânus nunca testariam a paciência e tolerância islâmica fazendo palhaçadas contra as mesquitas.
Os muçulmanos do Irã e da Arábia Saudita matam homossexuais porque têm nojo da idolatria pelo ânus. Os cristãos também têm nojo desse ato patentemente repulsivo, mas não matam homossexuais. Os cristãos preferem ajudar os adoradores do ânus a conhecerem o Evangelho, onde Jesus oferece libertação de todos os pecados, inclusive a homossexualidade.

24 comentários :

Tom Alvim disse...

Vou entrar ainda hoje no site da Record e enviar algum texto demonstrando meu repúdio por essa matéria ridícula veiculada ontem...Também escrevi em meu blog um artigo comentando o fato.
Parabéns Júlio, pela coragem!

Peruibense rebelde disse...

queria ver esses militantes serem MACHOS protestando em frente de alguma mesquita.

Isso eles não fazem, embora o crescimento do islamismo no ocidente seja uma clara ameaça ao próprio modo de vida deles.

Carlos disse...

Caro Julio. Novamente meus parabéns pelo artigo. Está excelente como sempre.

Principalmente os presbiterianos, mas também os cristãos de todas as denominações têm que formar fileiras e defender o Mackenzie da sanha gayzista. Não podemos deixar que meia dúzia de militontos pautem a nossa religião!

Que Deus o proteja.

Abraços fraternais.

Carlos Latorre.

shalom para sempre disse...

um texto muito esclarecedor e explicitamente claro e coerente! parabéns pelo texto e que possamos reenviá-lo a tantos outros cristãos.

Anônimo disse...

A prova de que os evangélicos não odeiam os homossexuais está aí, na própria atitude dos evangélicos em não combater as manifestações do movimento gay com a mesma atitude de ódio. Nunca vi nenhuma manifestação de evangélicos a porta de boates gays gritando palavras de ódio.
Os evangélicos não matam nem espancam gays, só somos contrários ao seu comportamento, mas nada!
Mas que seria interessante ver grupos gays se unirem em manifestações em frente a mesquitas mulçumanas e locais frequentados por skinhead, ahhh seria , e como!!!!

Anônimo disse...

Os cristãos são alvos fáceis porque são covardes e incapazes de retribuir virulência com virulência. Jesus disse para aceitar aquilo que se faz contra si, e não o que se faz contra a Santa Religião.

Chamelly disse...

Está excelente este artigo! Mas que palhaçada!

A Globo, ontem e anteontem, promoveu o PLC122 no RJTV, da forma mais nojenta do mundo, diante do caso do homossexual baleado na zona sul do Rio, por um suposto militar. Fizeram matérias, chamaram o representante do movimento do COMPORTAMENTO gayzista, chamaram a mãe dele, e de um outro caso, de bullyng nas escolas e nas universidades, fizeram um auê, e a apresentadora disse ''tomara que esta lei seja logo aprovada, pois esse tipo de violência não pode mais acontecer.''

Esqueceram de dizer a eles que violência não é só contra esse grupo, e que o preconceito acontece com gordo, magro, negro, pobre, feio, e tantos outros que sofrem de violência física e verbal.

Como se a aprovação acontecer, nenhum gay morrerá (ou não serão 'incomodados' com opniões diferentes ao ato que eles praticam).

Homicídio é crime. Quantas pessoas não são mortas a cada hora no Brasil?

ABORTO É ASSASSINATO (QUE AINDA É CRIME, GRAÇAS A DEUS), quantas crianças não são mortas de formas cruéis, dilaceradas e sugadas por um tuBo, por hora no Brasil??????

Isso é sensacionalismo barato a favor de um pequeno grupo autoritário. Globo e as outras emissoras, está ficando impossível assistir. Seus jornais onlines, TODOS OS DIAS tem alguma matéria ou nota a favor de homossexuais e promovendo a prática DO COMPORTAMENTO gay. Credibilidade zero.

É uma vergonha.

Um abraço Julio. Fica com Deus. Que Ele nos guarde desse mundo.

foralula disse...

caros,

podem esquecer.

meu pessimismo é grande quanto a este assunto.

o motivo? simples.

a esmagadora maioria dos evangélicos entre 15 e 35 anos de idade compõe um grupo de pessoas "formadas" pela esquerda nos colégios e nas faculdades que cursaram, principalmente nas áreas de Humanas.

todas essas pessoas, com raras exceções, abraçam naturalmente os conceitos da esquerda de forma bastante ampla.

vocês não imaginam o que tenho visto na internet, em fóruns, blogs, e-mails e outras instâncias do cyberespaço. são muitos e muitos crentes defendendo a legalização do aborto e atacando a posição das igrejas evangélicas (e, por conseguinte, a posição bíblica) sobre o homossexualismo.

a coisa está de tal forma que esses crentes defendem e justificam essas posições de forma mais bem articulada e mais apaixonada até do que os próprios ímpios.

então, para mim, não haverá volta. seremos derrotados. a esquerda, usando as estratégias de Gramsci, já ganhou a batalha.

Joselito Nascimento Otílio disse...

Parabéns pelo excelente texto e com certeza os canais de televisão estão apenas atrás de ibope a qualquer custo, nem que para isso, eles forgem matérias desta categoria excitando o ódio. Vale lembrar que a questão em debate não é contra o pecador e sim contra o pecado, pois o Senhor nos amou primeiro. Com certeza amados, isto que está acontecendo hoje é apenas mais um resquício de coisas piores que estão por vir.Mas o mesmo Deus que excede todo entendimento estará conosco nesta dura jornada porque o que mais nos importa é que o grande amor do Pai seja glorificado em todo o tempo e ninguém poderá deter isso, pois tudo veio dele, por ele e para ele. Grande abraço!
http://joselitootilio.blogspot.com/

marcia disse...

È bom lembrar que a maioria dos homossexuais repudia este movimento gaysista, pois entendem que o mesmo em nada beneficia os homossexuais. Muito antes pelo contrário, este movimento só está fazendo com que as pessoas fiquem na defensiva e muitos externam sentimentos de repúdio!
Penso que o plano destes seres seja exatamente este.
Que Deus em sua infinita misericórdia liberte-os.

Soli Deo Gloria! disse...

Julio, adorei o texto que vc escreveu e estou de acordo. Acho um absurdo a imprensa pegar um trecho de algo que vem de 2007, manipular e tofo mundo cair na papagaiada de colocar tudo isso como verdade absoluta. Realmente há uma inversão de valores completamente discrepante e o que me entristece é que estamos, como crentes, nos escondendo enquanto muitos no oriente médio dão suas vidas pelo evangelho

Beijos a Todos e fiquem com Deus

Rudymarcos disse...

Talvez os "alegres" estejam agindo dessa forma para que os cristãos se cansem dessa conduta antiviolência e, final e realmente, tendo do que os acusar, os espanquem até a morte. Se quer que seu inimigo mostre quem é, o provoque - deve ser este o lema deles. E com essa conduta, por parte deles, logo começarão a se assemelhar a bandidos, tendo que ter uma área só para eles, homossexuais, se comerem e se destruirem... como bandidos fazem nas cadeias. Que tal urbanizar o Deserto do Atacama ou as caatingas e colocar os homossexuais todos lá? Porque se continuar desse jeito, será melhor isolá-los da civilização... :P

Aqui vão algumas informações interessantes sobre crimes cometidos sob pretexto de homofobia (quem tem ouvidos, ouça... e entenda):

http://quebrandooencantodoneoateismo.wordpress.com/2010/11/07/vigarices-educacionais-a-farsa-do-homocausto-na-prova-do-enem-ou-ainda-mais-marxismo-cultural-em-provas-pblicas-parte-i/

Anônimo disse...

O inimigo astuto tenta,de todos os
modos,rebaixar a humanidade,por quem Jesus morreu,afim de atingir
seu objetivos de domínio,e de oposi
ção ao Reino de DEUS.
Para ele quanto pior,melhor sera.
Doravante a onda do mal crescera
assombrosamente,até que seja conti
da por Aquêle que de direito é o
governante de todos os povos.

Elias N. disse...

O texto é corajoso mas cai EXATAMENTE no mesmo ponto que tenta rechaçar: a maneira caluniosa e agressiva com que um grupo investe sobre outro.

Amigo, como você diz "Se fosse muçulmano, a manifestação homossexual iria ser tratada a bala e explosivos"? Você conhece muçulmanos? Conhece as crenças basilares, convive com eles, já foi à embaixada do Irã? Ou você é maluco ou é só mais uma ovelhinha das ideologias enganosas (pleonasmo) que rondam nosso mundo.

Sou cristão, tenho minha fé em Jesus e na bíblia, mas são pessoas aparentemente fundamentalistas como você que denigrem nossa imagem. "Ah lá, mais um crente fanático". É o que você está parecendo.

Vou escrever um post chamado "Palhaçada evangélica contra o Islã".

Se quiser conversar, eliasncr@gmail.com.

Silvio Ricardo disse...

Esse medo por militantes homossexuais da parte de alguns cristãos não tem fundamento sólido algum, nenhuma razão de ser.

O medo atrai a agressividade do inimigo.

TonMoura disse...

Muito bom, Júlio. Mas, o ódio pelos palhaços gays demonstrado no texto pode significar que todos os gays são palhaços e concordam com esse movimento agressivo, bem como que todo mulçumano é agressivo e concorda com homicídios baseados na religião, quando a grande maioria dos mulçumanos é realmente pacifista, claro que quem aparece são os agressivos, é como a polícia, ninguém grita aos quatro ventos quando um policial arrisca a vida entrando numa boca de fumo pra proteger nossos filhos de comprarem drogas nas escolas, mas gritam quando um policial dá um tiro ainda que acidental num traseunte.
É ódio alimentando ódio, meu irmã. Dar a outra face também implica em não gritar nos autofalantes que se deu a ooutra face.

Clodoaldo Brunet disse...

Estamos vivendo a época da insanidade. Nesse documento da IPB não há nenhuma discriminação homofóbica contra essa classe. a IPB assim com as demais denominações históricas do Brasil assumem posição contrária ao comportamento homossexual baseados na fé cristã. O que não significa homofobia.
Da maneira como as coisas estão sendo entendidas, não demorará para que se instale em nosso país o tribunal da inquisição gay contra os que pensam diferente.

lowps disse...

É vero, o texto traz muitas verdades. Mas também é forte demais, além de atacar e estereotipar gays e também islâmicos (que nada tem a ver com a situação presente). Por que não escrever um texto que não considera todos os gays como maquiavélicos e maldosos? Afinal, a posição evangélica é apenas de que ser gay é pecado, e não que todo gay é inevitavelmente um dos piores dos pecadores.
-David

Rudymarcos disse...

Elias N.

Você disse:

"fundamentalistas como você que denigrem nossa imagem. "Ah lá, mais um crente fanático"

A compreensão que os outros tecem de nossa postura é a verdade sobre ela? Se sim, todas as opiniões são verdadeiras e falsas, certas e erradas, ao mesmo tempo, e são assim somente porque pensam assim, e fim, não havendo base comum sob a qual julgar uma questão. O indivíduo serve de lei para si mesmo e para os outros. Faz o que quer e pensa o que quer.

O processo de interpretação, por parte do leitor de algo, é inteligível, no sentido de previsível, e pode ser observado, analisado, testado e comprovado, de modo que se diga o que está certo e errado, e quem está certo e quem errado? Ou cada um age conforme bem lhe parece, sem qualquer base extremamente sólida?

Esse tipo de argumentação é saudável e verdadeiro? Não. Pois gera desordem, e a verdade fica perdida no relativismo intelectual e emocional dos indivíduos, cada um servindo aos próprios hormônios. Cada um faz e pensa como quer. Uma questão de o que é mais apropriado individualmente, não de verdade ou de mentira. E, no fim, tudo serve ao prazer do homem. Isso é humanismo, isto é vida terrena, não cristianismo. Ou é?

O que eu acho não valida o que eu disse ou digo, eu não valido minhas próprias palavras. Isso seria uma petição de princípio (falácia da suposição de que algo é verdadeiro sem nenhuma evidência - só pela fé).

Quanto ao Irã e similaridades, podes até estar certo, quem sou eu para discordar, afinal, sou leigo nessa área. Mas quanto ao resto, tenho minhas longas e inúmeras dúvidas....

Rudymarcos disse...

Fundamentalistas não denigrem a imagem de quem já tem a imagem denegrida, certo? Então, não sei por que a reclamação. Afinal, a igreja brasileira está podre mesmo. E só está podre porque tenta fazer mistura de "mundo" com igreja, sob o pretexto de não ser fanático (confundido com fundamentalista) ou sob outros pretextos. Ponto. Não é tentando falsamente, por meio de confundir fanatismo com fundamentalismo, que a imagem dela melhorará. Na verdade, isso é se vender ao mundo, fazer parceria com ele, só para melhorar a vida humana ou por medo de professar o próprio cristianismo numa era em que a religião está se tornando negócio falido (e de ser alvejado por descrentes). Logicamente, medo de sofrer, e, consequentemente, se tornar um homem de pequena fé. Algo claramente condenado por Deus, que diz, Tg 4:4, não ter amizade com o "mundo".

E o fundamentalismo, na verdade, não seria um retorno aos valores bíblicos, face à igreja podre que presenciamos no país, para, só aí, retomarmos o valor dessa igreja, já que é sendo cristão de verdade que Deus honra?

E não é o medo do fanatismo (confundido com fundamentalismo), tentando agradar todo mundo, já que também, supondo, não gosto de fanáticos, que faz as pessoas terem todos os valores do mundo e ao mesmo tempo nenhum valor do mundo? Crente do tipo camaleão? As pessoas defendem tanto o fundamentalismo jurídico, isto é, o cumprimento das leis no país, mas o fundamentalismo bíblico tem sido deixado de lado, em nome do "amor".

Além disso, em prol da melhoria da própria imagem vale se tornar morno na defesa das próprias convicções? Pelo que sei, nenhum cristão, que se preze, está aqui para agradar pessoas com mentalidade terrena. O cristão é deste mundo?

E, ainda, pelo que sei, quem nos justifica e defende é Deus, em Cristo, ou não é? E mais: imagem de cristão de verdade não é denegrida, já que as portas do Inferno jamais prevalecem contra a Igreja de Cristo (Mt 16:16-19).

E eu te pergunto: já experimentou traçar as diferenças entre fundamentalismo e fanatismo? Se ainda não, o faça, antes de fazer o seu post "palhaçada evangélica...". Se fizer o texto antes de pensar a esse respeito, correrá o risco de se tornar escorregadio também (equivocado).

Ap 3:15-17.

Leia este trecho de Ap. e pense nas diferenças entre fundamentalismo e fanatismo, e veja se tens razão.

Devemos amar as pessoas, de verdade, entendo o que, talvez, você tenha desejado dizer, mas não tolerância não torna uma ideia verdadeira, é apenas uma questão de paciência. Logo, cristãos, por amor, são longânimes, assim como Deus é. E só a ideia de tolerância, em si, já passa a impressão de que o tolerado está errado e o tolerante está certo. Senão, não nos importaríamos com as ideias alheias ou concordaríamos com elas.

“Mas se você nunca é perseguido por causa de sua fé é porque você é covarde” (Tim Keller).

"Se você é perseguido o tempo todo e nunca atrai pessoas para Cristo é porque você é insolente e não porque você é fiel” (Tim Keller).

"Incapazes de pregarmos a Cristo e este crucificado, pregamos a humanidade e esta melhorada" (Will Willimon).

Ah, e algo mais: Jesus, de fato, não rechaçou descrentes, só religiosos. Por outro lado, rechaçar por motivos corretos, como rechaçar bandidos e isolá-los da população maior, é diferente de rechaçar fundamentado em motivos errados. Não que eu seja a favor de rechaçamentos, apenas faço diferença entre razões e motivos (algo imprescindível a se fazer), para as pessoas não serem falaciosas, relativistas intelectuais e para saberem controlar/criticar o próprio pensamento antes de lançar argumentos. Porque ideias erradas geralmente fazem vidas erradas.

Paz.

Réplica terminada.

Rudymarcos disse...

"Incapazes de pregarmos a Cristo e este crucificado, pregamos a humanidade e esta melhorada" (Will Willimon).

“Mas se você nunca é perseguido por causa de sua fé é porque você é covarde” (Tim Keller).

“Se você é perseguido o tempo todo e nunca atrai pessoas para Cristo é porque você é insolente e não porque você é fiel” (Tim Keller).

E posso concordar contigo nas afirmações a respeito da relação Islã - homossexualidade, já que sou leigo nessa área, apesar de que você não veio aqui munido de evidências empíricas a esse respeito, só de alegações baseadas em petição de princípio. Só que, apesar de eu também ser contra rechaçamentos, há diferenças entre rechaçamentos por razões razoáveis e por motivos apenas. Violência não justifica violência, pois é uma postura que se autoaniquila. Não dá para condenar a atitude alheia e, para fazer repressão a ela, agir da mesma forma que ela. É cuspir para cima. Mas achei totalmente necessário traçar diferença entre rechaçar com base em razões e rechaçar com base em motivos, afinal...

“Um homem não pode possuir uma crença errada sem que logo venha a apresentar uma vida errada” (Charles Haddon Spurgeon).

Ideias erradas geralmente levam a atos errados. Então, cuidar, pensando o que se pensou, revendo o que se disse, criticando os próprios pensamentos antes de lançá-los em argumentos, não os baseando meramente em vontade, a qual demanda imediata satisfação, é uma coisa sábia a ser feita. Já que meu argumento é, em parte, caso seja aceito por outros, responsável pela forma como eles agem, agirão ou agiram. Cuidar com o que se diz é AMAR AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO.

Final:

Fanatismo = paixões humanas em prol de alguma causa, geralmente impensadas. Podendo, às vezes, serem fundamentalistas. Fanatismo depende de condição psicológica, individual.

Fundamentalismo = rigidez e inegociabilidade na defesa de verdades, não-necessariamente fanatismo. Não depende de condições psicológicas.

Paz.

Vane. disse...

"Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR, e a sua justiça que de mim procede, diz o SENHOR."
Isaías 54:17

PORVENTURA ELES SE LEVANTARÃO CONTRA A "JUSTIÇA" E PREVALECERÃO?
NÃO MEUS AMIGOS,ANTES SERÃO CONDENADOS POR SUA PRÓPRIA LINGUA MENTIROSA.

Nada há contra a verdade a não ser a verdade, um pouco ainda e eles cairão no próprio laço,quanto a nós proclamemos ainda o Deus Justo e VIVO, e veremos o que fará o "homem".

DARTH METRIUS disse...

Caro irmão Julio,

Peço para que você divulgasse este abaixo-assinado criado por mim em defesa do Rev. Augustus Nicodemus e a Universidade Mackenzie.

Seria possível?

O endereço de divulgação é: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/7524

Conto com seu apoio.

Docil 43 disse...

Ola Todos!
Gostei deste post Julio, pois voce tira a mascara dos homossexuais. Parabens e Deus ti abencoe!
Concordo com voce Ruymarcos. Veja aqui o meu blog: ( http://jb.humorepoesia.zip.net/ ). Deus ti abencoe tambem!
Que Deus abencoe a Todos!