5 de novembro de 2010

Casal cristão da Inglaterra proibido de adotar crianças leva sua luta até o Supremo Tribunal

Casal cristão da Inglaterra proibido de adotar crianças leva sua luta até o Supremo Tribunal

Hilary White
LONDRES, Inglaterra, 1 de novembro de 2010 (Notícias Pró-Família) — Um casal cristão da Inglaterra está lutando no Supremo Tribunal contra o governo de sua localidade por causa de uma decisão que os proíbe de se tornarem pais adotivos por causa de sua fé e sua oposição à ideologia homossexual. O caso foi ouvido hoje pelo Supremo Tribunal, que está situado em Nottingham.
“Logo, logo as autoridades locais decidirão que os cristãos não podem cuidar de algumas das crianças mais vulneráveis da nossa sociedade, simplesmente porque eles desaprovam a homossexualidade”, disse um porta-voz do Centro Legal Cristão, que está atuando em favor da família.
Em fevereiro de 2008, Eunice e Owen Johns de Derby entraram com uma ação contra a prefeitura local quando foram impedidos de adotar porque disseram que eles não queriam falar para as crianças acerca da homossexualidade como um “estilo de vida” aceitável.
A comissão municipal de adoção de Derby ficou também, de acordo com as reportagens, “transtornada” com o fato de que o casal insistia em que as crianças sob os cuidados deles tivessem a obrigação de acompanhar a família à igreja nos domingos. A comissão admitiu em documentos internos que os Johns podem ter motivos para sentir que sofreram “discriminação com base religiosa”.
Atuando em favor da família, o Centro Legal Cristão (CLC) solicitou um exame judicial da decisão da comissão, dizendo que o casal não era “homofóbico”, mas cria que o sexo fora do casamento é errado e que o casamento só pode existir entre um homem e uma mulher. No passado, os Johns haviam trabalhado como pais adotivos para aproximadamente 20 crianças.
A organização homossexual de pressão política Stonewall disse que as necessidades das crianças têm de ser colocadas acima dos “preconceitos” de potenciais pais adotivos. Summerskill, diretor do Stonewall, chamou a decisão da comissão de “sensata” e disse: “Muitos pais cristãos de filhos gays ficarão chocados com as opiniões do sr. e sra. Johns que cheiram mais ao século XIX do que ao século XXI”.
Mas Andrea Minichiello-Williams, advogado e diretor do CLC, disse: “Os Johns são um casal cristão amoroso, que no passado deu, e para o futuro também daria, uma lar maravilhoso para uma criança vulnerável. As pesquisas claramente demonstram que as crianças se desenvolvem melhor numa família com mãe e pai que vivem num relacionamento de fidelidade, como os Johns têm. Uma das questões diante do Supremo Tribunal é se os casais cristãos, que têm opiniões tradicionais acerca da ética sexual, são ‘pessoas aptas e preparadas’ para cuidar de crianças — e, por conseguinte, para adotar. Que o Supremo Tribunal precise chegar ao ponto de considerar isso é uma reversão estupenda do conceito do bem-estar público e da definição tradicional da moralidade sexual”.
Leia a cobertura relacionada de LifeSiteNews:
Another UK Couple Rejected for Fostering Children over Religious Beliefs on Homosexuality
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/feb/08022705.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/nov/10110107.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

6 comentários :

Wesley Porfírio disse...

Quer dizer que o movimento homossexual na Inglaterra já tem este poder? Em breve isso chegará ao restante do mundo e ao Brasil. Em breve o cristianismo será também proibido, por ser uma religião "homofóbica". Que horror! É muito triste saber que em breve não teremos liberdade para expressar as nossas opiniões.

marcia disse...

Em breve?!
Já estamos vivendo isto aqui, apesar das leis ainda não existirem constitucionalmente falando!!!
Não esqueçamos que nós, Cristãos, andamos na "contra mão" deste mundo!
Que Deus nos fortaleça

Marco Teles disse...

O nome da atitude dessa comissão poderia ser "cristofóbica" mas é mais bíblico dizer "do anticristo".

Anônimo disse...

Amigo Júlio,

O que está acontecendo com o mundo? Pra onde caminha a humanidade? Eu não sei o que dizer... Me diz por favor! Casal homem e mulher é errado? o certo é uma dupla de gays?
Digo outra vez: eu não gostaria de estar vivendo essa época. Eu sou um homem à moda antiga, onde a honra e dignidade de um homem se media pelos atos por ele praticado. Hoje pelo que estou vendo e lendo, ser homem é uma aberração da natureza e o certo é ser é ser gay.
Uma dupla de gays e lésbicas podem adotar uma criança. Um casal normal, só por ser cristão e não concordar com um ato abominável e anti-natural, não pode?
Olha não sei mais o que dizer...

Lúcio

Anônimo disse...

Chegaram aonde eu queria, finalmente um governo que enxerga que uma criança ser criada por um casal evangélico é muito perigoso para ela.

Parabéns!!!!

Não à adoção de crianças por casais Evangélicos.

Anônimo disse...

Amigo Júlio,
Posso até estar errado e aceito opiniões contrárias as minhas, mas acho errado você publicar opinião pró-gays em seu blog. Aqui é nosso espaço, aqui é o espaço pró-família e opinão pró-geys não nos interessa.
E tem outra, uma dia para testar, entre em blob pró-gay e dei minha opinião contrária ao homossexualismo, não foi publicada e eles estão certos.

Lúcio