11 de outubro de 2010

O aborto e as contradições de Dilma

Nota de Julio Severo: Reproduzo aqui artigo do site CongressoEmFoco sobre Dilma e aborto. Esse site esquerdista ficou conhecido por sua tendenciosidade anticristã, pró-homossexualismo e pró-aborto. Para uma amostra dessa tendenciosidade anticristã, leia meu artigo:

O aborto e as contradições de Dilma

Roseann Kennedy*
Até a palavra aborto foi retirada das últimas declarações da presidenciável petista Dilma Roussef. Para tentar afastá-la da polêmica com o eleitorado religioso, a candidata foi orientada a apenas reforçar em seus discursos que é pela defesa e valorização da vida.
Nada de dizer que aborto é questão de saúde pública ou que a legislação atual deve ser mantida, como já falou na semana passada. O termo aborto deve ser eliminado.
Na Secretaria Nacional de Mulheres do PT, também foi decretado o silêncio sobre o tema. A secretária Laisy Moriere informou, por meio da assessoria, que não vai falar sobre o assunto.
Na verdade, se falar, ela corre o risco de deixar a campanha de sua candidata Dilma ainda mais enrolada em contradições. Porque as resoluções do PT deixam claro seu posicionamento favorável à prática do aborto.
A resolução do terceiro Congresso do PT diz que o partido vai trabalhar pela “defesa da autodeterminação das mulheres, da descriminalização do aborto e regulamentação do atendimento a todos os casos no serviço público evitando assim a gravidez não desejada e a morte de centenas de mulheres, na sua maioria pobres e negras, em decorrência do aborto clandestino e da falta de responsabilidade do Estado no atendimento adequado às mulheres que assim optarem.”
Então, a secretária calou.
Mas também não é a primeira vez que o tema obriga integrantes da legenda a ficarem mudos. Só que tudo depende do interesse do momento.
No ano passado, por exemplo, o diretório nacional do PT suspendeu os direitos partidários dos deputados federais Luiz Bassuma (BA) e Henrique Afonso (AC). Naquele momento, eles enfrentaram processo no conselho de ética da legenda, porque fizeram campanha contra o aborto, contrariando o que determinava a resolução do partido.
Bassuma, indignado, trocou de legenda. Foi para o PV. Hoje eu conversei com ele. Olha o que ele acha dessas contradições no PT: “Todo dia é uma contradição. Dilma era assim como o PT a favor da legalização do aborto. Cada vez que fala do assunto, ela fala de um jeito diferente. Ela tinha de falar a verdade para o povo brasileiro. Que ela é a favor da legalização assim como o PT é. Mentir nesse momento, tentar enganar o povo para ganhar uma eleição, isso é muito feio”.
A verdade é que antes de ser candidata, no entanto, Dilma defendia abertamente a descriminalização do aborto. Fez inclusive declarações públicas, em sabatina do jornal Folha de São Paulo em 2007 e em entrevista em 2009 à revista Marie Claire.
Outro episódio de silêncio foi no programa de governo da petista. Na primeira versão protocolada no TSE, o assunto já era tratado de forma velada, disfarçada.
O documento registrado no dia cinco de julho passado, dizia que “o Estado brasileiro reafirmará o direito das mulheres de tomarem suas próprias decisões em assuntos que afetam seu corpo e sua saúde”.
Mas, na seqüência, prevendo a polêmica, o programa foi substituído, e até essa expressão foi retirada. Agora, na página do PT, o presidente do partido, José Eduardo Dutra, diz que a questão de aborto nunca esteve no programa de governo da Dilma.
* Roseann Kennedy é comentarista da CBN. De segunda a sexta, escreve esta coluna para o Congresso em Foco.
Divulgação: www.juliosevero.com
Vídeo do Blog Julio Severo denunciando Dilma e o aborto

4 comentários :

SVM disse...

Não que isso faria alguma diferença na minha opinião contra a descriminalização do aborto, mas eu gostaria de saber que centenas de mulheres morrendo por aborto clandestino são essas, pra começo de conversa.

Gostaria que, em vez de só repetirem esse argumento como papagaios, apresentassem um levantamento estatístico realista e acurado sobre isso. Porque nos jornais do dia a dia a gente vê muita mulher morrendo pelas mãos de marginais e dos próprios maridos e companheiros, ou por doenças muitas que estão por aí. Mas nem lembro qual a última vez que vi alguma notícia de alguém que morreu por aborto clandestino. Eu sei que existem casos, mas pra mim há muito exagero aí ("questão de saúde pública!!"), usado para empurrar goela abaixo a agenda abortista.

E aliás, o que essas pessoas ganham promovendo o aborto, afinal?! Pq é uma PIADA achar que liberar o aborto vai resolver o problema da miséria no nosso planeta (afinal, são as mulheres da classe média e alta as que me parecem mais propensas a fazerem uso desse singelo método e a desprezarem seus filhos não-nascidos, estufadas que estão dessas ideias feministas loucas. Contrariamente, o que tenho observado é que os mais humildes tendem a abraçar a idéia de que "sempre cabe mais um").

A paz do Senhor!

Anônimo disse...

Essa sra Dilma e seus sequazes partidários são tão carniceiramente cegos pelo poder que seriam capazes de negociarem as suas próprias mães somente para conseguirem um pouquinho mais de votos do eleitorado, que já se manifestou; em sua maioria, a favor da candidata comunista abortista. Há uma forte tendência que ela repita a mesma vitória no 2º turno.
Querem tudo a todo preço.
Heródicos!!!

Anônimo disse...

Julio! A 2 messes falei a você que no Censo 2010 existia a pergunta para CASAIS DE MESMO SEXO.

Sendo que no item ,Relação com o responsável,a pessoa poderia dizer ser:Conjuge de sexo diferente ou Conjuge do mesmo sexo.
È vergonho! Mas ! Acho ser o Brasil, o único país que se tem "Conjuge do mesmo sexo".

Jùlio ! No momento que se descute Aborto e Sodomia.

È hora de se denumciar este ABSURDO que acontece no Censo brasileiro.

Denuncie e que todos saibão deste absurdo. O IBGE é um Orgão do Governo Federal. O Governo Federal é que dá as ordens e nomeia os diretores do IBGE.

Essa "politica gayzista " no IBGE acontece por orientação do Governo Federal. O IBGE é usado para os projetos de legalização da Homofobia.

Silvio Ricardo disse...

É claro que esta vagabunda e todo o PT estão mentindo...