17 de outubro de 2010

Ministra da igualdade da Espanha diz que bebês em gestação não são seres humanos

Ministra da igualdade da Espanha diz que bebês em gestação não são seres humanos

Matthew Cullinan Hoffman
MADRI, Espanha, 12 de outubro de 2010 (Notícias Pró-Família) — De acordo com a ministra da Igualdade da Espanha Bibiana Aído, as crianças em gestação não são seres humanos.
Em resposta a um inquérito formal feito sobre o tema do aborto por um parlamentar espanhol, Aído disse na semana passada que “o governo não pode compartilhar na afirmação de que a interrupção de uma gravidez é a eliminação da vida de um ser humano”.
“Ter um aborto não pressupõe que uma vida humana foi extinta, pois não existe uma opinião unânime com relação ao conceito de um ser humano… porque a ‘vida humana’ se refere a um conceito complexo baseado em ideias e convicções que são filosóficas, morais, sociais e, no final das contas, sujeitas a opiniões ou preferências pessoais”, acrescentou Aído.
A declaração de Aído foi feita em resposta a uma pergunta apresentada por Carlos Salvador do partido União do Povo de Navarra (UPN). Salvador por sua vez estava respondendo a uma afirmação de Aído de que “um país não tem dignidade quando mesmo que seja uma pessoa esteja sofrendo maus-tratos”.
Salvador perguntou: “Você considera ou não a eliminação da vida de um ser humano em gestação como um ato de crueldade?” E também perguntou: “Se o ato de abortar envolve a eliminação de uma vida humana, única e irreproduzível, em que princípios e valores você baseia seu argumento para aceitar, como direito da mulher, o pior ato de crueldade que se pode fazer a uma vida humana, que é sua eliminação?” A resposta de Aído foi anunciada quase seis meses depois.
Salvador diz que planeja “pedir explicações para essa tese”, que ele chamou de “alucinatória”, numa sessão plenária do Parlamento da Espanha amanhã.
O governo da Espanha, que atualmente está sendo conduzido pelo Partido dos Trabalhadores Socialistas da Espanha sob o primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero, recentemente reformou a lei de aborto do país, permitindo que adolescentes até de 16 anos possam realizar abortos por quaisquer razões, sem o consentimento de seus pais. A lei é vista como fator que contribuiu para a queda dos índices de aprovação do PT espanhol. Pesquisas recentes de opinião pública indicaram que uma maioria significativa dos espanhóis planeja votar contra o partido nas eleições parlamentares deste ano.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10101209
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

6 comentários :

wally disse...

avalie se fosse ministra da desigualdade...

e quem vai defender os direitos do que nem podem se expressar?

Norma disse...

"A ‘vida humana’ se refere a um conceito complexo baseado em ideias e convicções que são filosóficas, morais, sociais e, no final das contas, sujeitas a opiniões ou preferências pessoais.”

Infelizmente, a sra. Aído acabou de dar respaldo a todo e qualquer tipo de assassinato... Basta que a "preferência pessoal" de quem empunha a arma seja a de um assassino.

É por isso que toda essa indignação contra o aborto que estamos experimentando no Brasil me deixa muito alegre!

Abraços, Julio!

Renato disse...

Gostaria de saber: se não é vida humana, é o quê??? E que mágica faz essa "coisa" se transformar em vida humana após o parto??? A maldade dessa gente não tem limites!

Daniel Gurjão disse...

Baseado nas minhas idéias e convicções filosóficas, morais e sociais que, no final das contas, estão sujeitas a opiniões e preferências pessoais, afirmo que assassinar Bibiana Aído não pressupõe que uma vida humana foi extinta, pois não existe uma opinião unâmine com relação ao conceito de ser humano.

Anônimo disse...

Ainda falam mal dos NAZISTAS e suas
teorias.
Quem em sã consciência imaginaria
que um dia chegaríamos a tanto.
Partindo do pressuposto da ¨insígne¨
qualquer coisa é possível.
O pior é que o dia seguinte consegue
ser sempre pior.

Silvio Ricardo disse...

Torço para que os espanhóis mandem chumbo grosso para cima do PT de Zapatero nas eleições deste ano votando maciçamente contra este partido infame!