11 de outubro de 2010

Governo brasileiro ameaça Igreja Católica por causa de oposição à candidata presidencial pró-aborto

Governo brasileiro ameaça Igreja Católica por causa de oposição à candidata presidencial pró-aborto

Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina
BRASIL, 8 de outubro de 2010 (Notícias Pró-Família) — O secretário pessoal do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, Gilberto Carvalho, avisou ontem a liderança da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que se os ataques contra a candidata presidencial Dilma Rousseff do Partido dos Trabalhadores continuarem, o acordo da Igreja Católica com o governo poderá ser revisto, de acordo com uma reportagem originária do jornal Valor Econômico, e foi repetida pela agência noticiosa italiana ANSA.
O acordo, conhecido como “concordata”, é um tipo de tratado assinado pelo governo da Cidade do Vaticano e vários governos mundiais. A concordata brasileira inclui apoio do governo às escolas católicas e outros benefícios, que foram concedidos à Igreja Católica no Brasil em 2009.
A candidatura de Rousseff tem recebido oposição de muitos bispos e padres católicos por causa da clara posição dela a favor da eliminação de penalidades criminais para o aborto propositado, o qual é condenado pelo ensino católico como “crime inexprimível”.
Hoje, depois da reportagem sobre a ameaça, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma declaração distanciando-se de críticas a Rousseff e ao Partido dos Trabalhadores, e ao mesmo tempo continuou a exortar os eleitores a fazer suas decisões à luz dos valores da vida humana e da família.
A liderança da CNBB escreve que “lamentamos profundamente que o nome da CNBB — e da própria Igreja Católica — tenha sido usado indevidamente ao longo da campanha, sendo objeto de manipulação”.
A CNBB prossegue acrescentando que “reafirmamos… que a CNBB não indica nenhum candidato, e recordamos que a escolha é um ato livre e consciente de cada cidadão. Diante de tão grande responsabilidade, exortamos os fiéis católicos a terem presentes critérios éticos, entre os quais se incluem especialmente o respeito incondicional à vida, à família, à liberdade religiosa e à dignidade humana”.
A declaração da CNBB também afirma que “certamente, é direito — e, mesmo, dever — de cada Bispo, em sua Diocese, orientar seus próprios diocesanos, sobretudo em assuntos que dizem respeito à fé e à moral cristã”, num reconhecimento evidente de declarações feitas por proeminentes líderes católicos do Brasil, inclusive o presidente da primeira divisão sudeste da CNBB, o qual denunciou a candidatura de Rousseff em vídeos postados no YouTube no final de setembro no nome de todos os bispos membros da divisão.  
Um padre católico muito conhecido que fez um programa na rede de televisão Canção Nova também deu uma recente homília em que ele denunciou o Partido dos Trabalhadores, que está no governo, como pró-aborto, pró-homossexualidade e marxista, e disse que ele jamais votaria neles ou realizaria um “casamento” homossexual. O Partido dos Trabalhadores está agora exigindo tempo igual no canal católico para a campanha de Rousseff responder às acusações feitas contra ela.
Embora Rousseff afirme ser pessoalmente “contra o aborto”, ela continua a chamá-lo de “questão de saúde pública”, e não se retratou de sua posição declarada anteriormente em favor da eliminação das penalidades criminais para o assassinato de bebês em gestação.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/oct/10100809.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

7 comentários :

marcia disse...

Oremos a Deus para que os Cristãos não recuem frente a esta ameaça!
Tenhamos em mente que seríamos tentados e perseguidos de todas as formas!
Devemos respeito as autoridades seculares desde que as mesmas sejam dignas deste respeito!
Deus estará sempre em primeiro lugar em nossas vidas!
Paz

Evelyn Mayer de Almeida disse...

Mas que vergonha a CNBB dar pra trás!
Ah, se toda a CNBB fosse como Dom Luiz Gonzaga, Dom Aldo Pagoto...

Anônimo disse...

Vamos aguardar p/ ver se o restante das autoridades católicas da CNBB vão também entregar Jesus por trinta dinheiros!

Ponto de vista disse...

O Brasil não é deles, o Brasil é do povo brasileiro!

Anônimo disse...

"Vamos aguardar p/ ver se o restante das autoridades católicas da CNBB..."

Autoridaddes católicas anônimo!

O que mais a CNBB fez nessas décadas é mostrar que é claramente contra a Igreja Católica no Brasil.

O que a Santa Sé manda fazer para defender os princípios cristãos, a CNBB omite ou faz o oposto!

Eu acho que você deferia se informar sobre a anticatolicidade da CNBB anônimo.

Marcos

Cezar Machado disse...

Padre Paulo Ricardo faz nova campanha contra o PT:

Parte 1:
http://www.youtube.com/watch?v=bjUWtAQJ8YI&feature=player_embedded

Parte 2:
http://www.youtube.com/watch?v=fnvmNt-azJM&feature=player_embedded


Fonte: http://padrepauloricardo.org/blog/em-defesa-da-vida/

Anônimo disse...

Ouvi hoje na Band News a noticia de que a CNBB proibiu os padres de falarem das eleições nas missas...