19 de outubro de 2010

Ex-soldados brasileiros dizem que foram forçados a fazer sexo com superior homossexual

Ex-soldados brasileiros dizem que foram forçados a fazer sexo com superior homossexual

Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina
MARABÁ, Brasil, 14 de outubro de 2010 (Notícias Pró-Família) — Um grupo de ex-soldados brasileiros diz que um tenente coronel fazia assédio sexual e forçava os recrutas a se engajarem em atos sexuais com ele a fim de continuarem suas carreiras militares, de acordo com a rede de televisão brasileira R7.
Contudo, apesar de provas fotográficas e de vídeo e de queixas formais de seis soldados e de numerosas testemunhas entrevistadas pelo R7, o exército brasileiro nega a existência de qualquer prova que comprometa o coronel.
Depois das queixas iniciais em 2009, Alberto Almeida foi promovido da patente de major para tenente coronel e encarregado de um hospital local, onde ele também se engajava em assédio e conduta sexual imprópria, de acordo com as testemunhas.
Os soldados que trabalhavam sob as ordens de Almeida dizem que o coronel tentava beijá-los na boca e tocar os órgãos sexuais deles e frequentemente os convidava para ir a casa dele. Ele está também sendo acusado de realizar festinhas para jovens recrutas numa praia isolada conhecida como ponto de encontro de namorados, e induzi-los a ter relações sexuais em troca de benefícios de carreira.
O vídeo fornecido para o R7 mostra uma das festas de praia, onde Almeida é exibido numa roupa de banho abrindo a entrada de uma tenda onde soldados estão dormindo juntos, e fazendo insinuações sexuais. De acordo com a reportagem, quinze recrutas participaram das atividades homossexuais. Outras fotos mostram Almeida vestido de mulher e abraçando recrutas jovens, um dos quais está vestido de forma fantasiosa e indecente.
Além dos dois soldados que dizem que sofreram assédio sexual quando estavam sob as ordens de Almeida, o R7 entrevistou outras testemunhas que trabalhavam no hospital, inclusive uma soldada que foi mandada embora do exército por insubordinação depois que ela mesma fez queixa de Almeida.
“Todo mundo sabe” sobre a conduta de Almeida, a ex-sargenta Rubenice Dias Martins disse para o R7, “mas ninguém tem coragem de falar a verdade, com medo de ser perseguido, com medo de ser mandado embora”.
Ela está agora buscando assistência legal contra o exército, e quer ser reintegrada à sua posição de antes.
“Não tenho vergonha de nada”, disse Dias Martins, “porque quem tem de ter vergonha são eles”.
Clique aqui para assistir ao vídeo original da reportagem do R7.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/oct/10101507.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

8 comentários:

José Roberto disse...

Isso explica o motivo de não atenderem o chamado para arrumar a casa.

Anônimo disse...

Antigamente o exército era lugar de machos e guerreiros de verdade onde frescura e boiolice não tinham vez, e quando algo desse tipo era descoberto não havia de forma alguma condescendência da instituição que outrora sempre prezava pela reserva de valores morais. O que vemos hoje infelizmente é que o exército, assim como as forças armadas em geral, tem sofrido um enorme assédio da ideologia politicamente correta, a ponto de abrigar, proteger e até mesmo promover um elemento que em outros tempos não teria condições de passar nem na cancela do quartel. E quem são punidos? exatamente aqueles que são justamente contra este estado vergonhoso na instituição, chegando ao absurdo de serem acusados de insubordinação??? Só se for contra o movimento gayzista. Simplesmente lamentável.

Um abraço.
Ass. Roque Bruno

Herberti disse...

A pergunta é: o que dá a este depravado desprezível a certeza da impunidade e a coragem de manchar o bom nome do Exército brasileiro?

caetano da silva disse...

Na verdade não defendo ninguem, e nos videos e fotos da pra ver a conivencia dos tais soldadinhos, a unica que foi mulher de verdade foi tirada da instituição porque denunciou. mas deveria mostrar a cara dos que estavam junto com ele, porque se esta junto agarradinho está porque quer, porque eu mesmo sairia com prazer e dignidade mas num iria pra cama por causa de uma patente ou carreira, homem de verdade e temente a DEUS não iria, mas pessoa que gosta iria pra depois dizer que foi forçado se fosse criança tudo bem, mas marmanjo? foi porque quis e porque gosta.
Pra mim é tudo safado e deveria mostrar a cara deles pro brasil ver o tenete coronel safado e os recrutas safados que estavam com ele, não são criança então tudo foi de comum acordo.

Renato disse...

Um homosexual utilizando seu poder para praticar estupro, pois quem não é a favor é mandado embora.

A realidade no Brasil não é diferente, pois muitos grupos homossexuais usam da autoridade pública para forçar a população a aceitar a homossexualidade, sob risco de perderem sua liberdade ou outros direitos.

O sujeito em questão é apenas um militar, mas imaginem se fosse presidente..

Silvio Ricardo disse...

Vocês imaginem então como nosso país vai ficar se Dilma Roussef ganhar.

Não esqueçam que a PLC 122/2006 ou Lei da Mordaça Gay sobre nós, é de autoria do PT.

Esta é apenas uma infâmia do partido de Lula e Dilma. Tem muitas outras mais que nos ameaçam.

marcia disse...

Analisando a situação, diríamos que trata-se de "doentes".
O poder nas mãos de "perturbados" dá nisso, é o caos da raça humana!
Depois dizem, os cientistas, que a homossexualidade é uma manifestação "normal"!!!!!!!!
Deus nosso quanta podridão!

Idemir disse...

#azarado
Ainda bem que eu nao entrei pro exército! Os homosexuais só deturpam nossa sociedade e acabam com os valores.
Ainda querem direitos iguais.