27 de setembro de 2010

Divórcio sem determinação de culpabilidade ameaça mais o casamento do que o “casamento” homossexual

Divórcio sem determinação de culpabilidade ameaça mais o casamento do que o “casamento” homossexual

James Tillman
21 de setembro de 2010 (Notícias Pró-Família) — De acordo com o Dr. Stephen Baskerville, professor de ciência política na Faculdade Patrick Henry e autor do livro “Taken Into Custody: The War Against Fathers, Marriage, and the Family” (Encarcerados: a Guerra contra os Pais, o Casamento e a Família), o governo “está se ocupando de uma agressão direta à família” que está provocando a desintegração da família — que por sua vez permite que o governo invada mais ainda áreas da sociedade civil sob a desculpa de resolver os problemas que a desintegração da família cria.
“Eu chegaria ao ponto de dizer que a desintegração da família é a principal força que está impulsionando a expansão e gastos do governo: crime, abuso de drogas, fracasso educacional, manutenção policial da ordem pública”, o Dr. Baskerville disse para LifeSiteNews.com (LSN). “Todos esses custos devem-se aos lares de mães solteiras mais do que qualquer outro único fator”.
(Para ler a entrevista completa, inclusive muitas coisas não contidas neste resumo, clique aqui.)
O Dr. Baskerville afirmou que o governo promove a desintegração da família por meio de “uma incrível variedade de leis destrutivas” ligadas ao divórcio.
“Diferente das ameaças culturais à família, o divórcio é um sistema de governo”, declarou ele. “Não está causando erosões na família; está de forma bem deliberada desmantelando-a”.
Por exemplo, ele disse que as leis de divórcios que não determinam culpabilidade são uma ameaça mais grave à família do que o “casamento” de mesmo sexo, o qual ele chamou de “um sintoma de como o casamento se degradou muito, não uma causa dele”.
O divórcio sem determinação de culpabilidade foi sancionado em lei no Estado de Nova Iorque pelo governador David Paterson no mês passado; Nova Iorque foi o último estado americano a aprovar tal lei.
O divórcio sem determinação de culpabilidade, explicou o Dr. Baskerville, codifica o “divórcio unilateral e involuntário” e assim permite que o cônjuge que está destruindo o casamento e o tribunal de divórcio “forcem a cônjuge inocente a arcar com o peso das consequências”.
“O cônjuge inocente geralmente perde os filhos, seu lar e propriedade e sua liberdade de literalmente defender sua inocência e sofre criminalmente se não coopera com o divórcio”.
Outras leis estão também conectadas com o “sistema de governo de divórcio”, continuou ele. Falsas acusações de violência doméstica são agora comuns, disse ele, e aproximadamente todas elas são “geradas para garantir a custódia dos filhos em casos de divórcio”.
“O mesmo é em grande verdadeiro acerca da histeria sobre ‘abusos de crianças’”, continuou ele. “Os abusos de crianças certamente são reais, mas quase todos ocorrem em lares de mães ou pais solteiros ou divorciados, não famílias intactas”.
Portanto, continuou ele, “ao incentivar acusações falsas de abusos de crianças para facilitar divórcio de lares de mães solteiras, a indústria dos abusos de crianças realmente cria mais abusos de crianças”.
Finalmente, ele disse que embora a propaganda feminista e governamental promova a ideia de que “a pensão financeira para as crianças é dar sustento para as crianças que foram abandonadas” por seus pais, é em vez disso “em grande parte extorsão contra pais que foram expulsos do lar, de novo sem que não tivesse havido nenhuma culpabilidade da parte deles”.
“Isso subsidia o divórcio e os lares de mães divorciadas”, explicou ele. “Se você paga para as pessoas se divorciarem, elas se divorciarão mais. É exatamente isso o que a pensão faz”.
Por todos esses motivos, ele continuou, os conservadores que desejam ignorar as questões sociais e em vez disso colocam sua atenção somente em questões econômicas estão na melhor das hipóteses mal orientados.
“O que até mesmo a maioria dos conservadores não percebe”, disse ele, “é como [o crime, abuso de drogas e fracasso educacional] são criações não de forças sociais impessoais ou decadência cultural, mas do próprio governo”.
“Em outras palavras, o governo não está simplesmente reagindo aos problemas criados pela cultura. Ao atacar a família, o governo está criando os próprios problemas que afirma estar resolvendo”.
Eles recomendaram que os conservadores ampliem “seu foco de apenas o casamento de mesmo sexo para as ameaças maiores ao casamento e à família”.
“As leis e costumes de divórcio são de longe a maior negligência. A menos que o sistema seja colocado sob controle, continuará propagando abusos em todas as partes para ameaçar os direitos de pais intactos tais como pais que educam seus filhos em casa e outros acusados de ‘abuso’ e ‘negligência’”.
(Para ler a entrevista completa, inclusive muitas coisas não contidas neste resumo, clique aqui.)
Stephen Baskerville, professor assistente de ciência política na Faculdade Patrick Henry, é autor de Taken Into Custody: The War Against Fathers, Marriage, and the Family, um livro que Phyllis Schlafly, presidente do Eagle Forum, chamou de um “relatório tremendo e muito necessário de como os tribunais de família e políticas governamentais estão prejudicando as crianças”. Ele atuou como presidente das American Coalitions for Fathers and Children (Coalizões Americanas de Pais e Filhos) de 2004 a 2007, e escreveu artigos para uma ampla variedade de publicações, tanto acadêmicas quanto populares, inclusive os jornais Washington Times, Washington Post, Chronicles, The American Conservative e National Review.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10092104
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

3 comentários :

Anônimo disse...

Julio, sei que você não é católico, mas gostaria que você colocasse um bom artigo que está diretamente ligado a esse artigo:

http://www.montfort.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=politica&artigo=eleicoes-alberto&lang=bra

André

Unknown disse...

Grande Júlio. Louvo muito a Deus por ter levantado uma voz como você neste mundo de valores tão deturpados. O Senhor seja contigo!

Unknown disse...

Sr. Júlio,que Deus o sempre ajude e proteja a demonstrar para o mundo que os servos de Satanás fazem de tudo para destruir a criação mais bonita, perfeita e sagrada de Deus: a família constituída de homem mulher e filhos, com amor aos mandamentos de Deus. Que as palavras abaixo de São Paulo ecoem nos corações das pessoas que estão sendo enganadas, ou não, pelas leis e pesquisas mentirosas e infames, que querem a ignorância da Bíblia Sagrada. Mas, sei que no final haverá somente um vencedor Jesus Cristo, Reis dos reis e Senhor dos Senhores, pois todo o mal será destruído.
“Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os difamadores, nem os assaltantes hão de possuir o Reino de Deus”. (I Coríntios, 6: 9-10).