8 de agosto de 2010

Stallone está certo

Stallone está certo

Olavo de Carvalho
A mídia inteira está brabíssima com o ator Sylvester Stallone porque ele disse que no Brasil você pode explodir o país e as pessoas ainda lhe agradecem, dando-lhe de quebra um macaco de presente. Alguns enfezados chegaram até a resmungar que com isso o ator estava nos chamando de macacos — evidenciando claramente que não sentem a diferença entre dar um macaco e ser um macaco.
Da minha parte, garanto que Stallone só pecou por eufemismo. Macaco? Por que só macaco? Exploda o País e os brasileiros lhe dão macaco, tatu, capivara, onça pintada, arara, cacatua, colibri, a fauna nacional inteira, mais um vale-transporte, uma quota no Fome Zero, assistência médica de graça, um ingresso para o próximo show do Caetano Veloso e um pacote de ações da Bolsa de Valores. Exploda o País como o fazem as Farc, treinando assassinos para dizimar a população, e o governo lhe dá cidadania brasileira, emprego público para a sua mulher e imunidade contra investigações constrangedoras. Sequestre um brasileiro rico e cinco minutos depois os outros ricos estão nas ruas clamando pela libertação - não do sequestrado, mas do sequestrador (passado algum tempo, o próprio sequestrado convida você para um jantar na mansão dele). Crie uma gigantesca organização clandestina, armando com partidos legais uma rede de proteção para organizações criminosas, e a grande mídia lhe dará todas as garantias de discrição e silêncio para que o excelente negócio possa progredir em paz; sobretudo, ninguém, ninguém jamais perguntará quem paga a brincadeira. Tire do lixo o cadáver do comunismo, dando-lhe nova vida em escala continental, e os capitalistas o encherão de dinheiro e até se inscreverão no seu partido, alardeando que você mudou e agora é neoliberal. Crie a maior dívida interna de todos os tempos, e seus próprios credores serão os primeiros a dizer que você restaurou a economia nacional. Encha de dinheiro os invasores de terras, para que eles possam invadir mais terras ainda, e até os donos de terras o aplaudirão porque você "conteve a sanha dos radicais". Mande abortar milhões de bebês, e os próprios bispos católicos taparão a boca de quem fale mal de você. Mande seu partido acusar as Forças Armadas de todos os crimes possíveis e imagináveis, e os oficiais militares, além de condecorar você, sua esposa e todos os seus cupinchas, ainda votarão em você nas eleições presidenciais. Destrua a carreira de um presidente "direitista" e alguns anos depois ele estará trocando beijinhos com você e cavando votos para a sua candidata comunista no interior de Alagoas.
Um macaco? Um desprezível macaquinho? Que é isso, Stallone? Você não sabe de quanta gratidão, de quanta generosidade o brasileiro é capaz, quando você bate nele para valer.
Fora essa ressalva quantitativa, no entanto, a declaração do ator de "Rambo" é a coisa mais verdadeira que alguém disse sobre o Brasil nos últimos anos: este é um país de covardes, que preferem antes bajular os seus agressores do que tomar uma providência para detê-los.
O clássico estudo de Paulo Mercadante, A Consciência Conservadora no Brasil, já expunha a tendência crônica das nossas classes altas, de tudo resolver pela conciliação. Mas a conciliação, quando ultrapassa os limites da razoabilidade e da decência, chega àquele extremo de puxa-saquismo masoquista em que o sujeito se mata só para agradar a quem quer matá-lo.
Curiosamente, muitos dos que se entregam a essa conduta abjeta alegam que o fazem por esperteza, citando a regra de Maquiavel: se você não pode vencer o adversário, deve aderir ao partido dele. Esses cretinos não sabem que, em política prática, Maquiavel foi um pobre coitado, que sempre apostou no lado perdedor e terminou muito mal. A pose de malícia esconde, muitas vezes, uma ingenuidade patética.

5 comentários :

Anônimo disse...

A Rede Globo, no programa "Fantástico" praticamente forçou o Stallone a pedir desculpas ao Brazil. Claro que o repórter apelou no final da entrevista dando um macaco de pelúcia, claro que o Stalone só deu a entrevista para pedir desculpas porque tinha interesse em divulgar o seu novo filme. Eu achei que o Stalone têm razão, o Brasil é isso mesmo. Ou pior.
Rogério
rogerio@london.com

Rigo disse...

Isso é também não olhar para o próprio rabo, se ele for mesmo uma pessoa de visão, verá que seu país esta pior que a encomenta, com uma divida interna imensa, com uma taxa de desemprego, e com presidentende bisexual nos tablóites, e que gasta milhões para esconder seu certidão de nascimento, e concordo em partes com ele, mas não em tudo e viu é bom ele procurar jesus porque ele já esteve no outro lado.

Anônimo disse...

Eu tenho vergonha de ter nascido neste vaso sanitário entupido disfarçado de país... Tenho nojo dessa população covarde, que aceita ser abusada e que se deixa enganar com futebol e carnaval... Se eu tivesse condições financeiras, daria o fora daqui e viveria em algum lugar onde o povo tem vergonha na cara... E nunca mais teria que ver coisas ridiculas como mulatas mostrando o traseiro ou um país parar para ver um jogo de uma seleção que se vendeu na final da copa de 1998...
Stallone está certo... Se os brasileiros ficaram escandalizados com a opinião do ator, arrancariam os timpanos se eu abrisse minha boca em rede nacional...
Tudo que posso fazer é aplaudir Stallone e também o autor deste texto, que teve a coragem de dizer sem resalvas: Este é um pais de COVARDES...
Saudações...

Anônimo disse...

Amigo Júlio,
Ontem eu estava dizendo a minha esposa, que se eu pudesse, iria para um lugar onde nem se ouvisse falar do Brasil e que eu gostaria de ser irmão mais velho do meu pai e não seu filho, para não estar vivendo a época de hoje. Stallone está certíssimo e você mais ainda! Para onde estamos caminhando? Os valores morais e de dignidade foram destruído, hoje um gay tem mais valor do que um homem e uma dupla de gays vivendo juntos tem igual valor ao de uma família. Lá na Bahia, o jornal de maior circulação, todas as semanas tem uma anota sobre gays. Na última semana foi dizendo que gays consomem no Brasil 150 Bi por ano, e os héteros sendo maioria consumem quanto? Reportagem tendenciosa como toda a mídia está fazendo. E se a mulher "com cara de general ditador" ganhar(que Deus não permita!), vou desligar minha internet, não vou mais ler jornais e revistas nem ouvir notícias na TV. Não quero saber mais nada sobre este país de gente covardes, que são massacrada, humilhada e acha seu torturador um deus. Para mim chega!

disse...

Caramba, como tem gente que concorda com este cara , se não gosta do Brasil então porque não vaza daqui?? vai embora, vai EMBORA , vai ver como é bom viver no país alheio, como se respeitam os brasileiros lá fora, a me poupem.Falam como se mazela só existisse aqui no Brasil, eu só acho bem feito para os brasileiros porque adoram bater palmas pra gringos, bem feito, mas dizer que tenho vergonha de meu pais aí é forte demais. Ninguém merece. Paz