9 de agosto de 2010

Político corrupto: o mal que vem do povo

Político corrupto: o mal que vem do povo

Julio Severo
O povo reclama dos políticos corruptos, que são homens e mulheres que tiram proveito da elevada riqueza que o governo usurpa a força do povo mediante impostos.
Mas de onde vem todo o dinheiro que os políticos roubam para comprar mansões e viver no luxo? Do povo.
De onde vêm os políticos? Do povo.
O povo vota no político que mais dá “presentes” e “benefícios”. Do meio desse povo sairá o político que igualmente, quando chegar ao poder, vai querer continuar recebendo “presentes” e “benefícios”, mas maiores.
O político, na verdade, é a cara do seu povo.
Do povo vem o dinheiro que sustenta a ganância política. Do povo vem o político ganancioso.
Os políticos precisam mudar? Sem dúvida. Mas antes, povo precisa mudar.
Quando o povo mudar, querer tudo com trabalho e recusar “presentes” e “benefícios” do Estado sugador de impostos e suor, aí ele terá políticos que recusarão “presentes” e “benefícios”. Aí ele terá políticos que trabalharão.
A volta do profeta Elias: o que a unção de Elias representa para as famílias e para o mundo político nestes últimos dias

3 comentários :

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Amado irmão em Cristo profeta de Deus, Julio manso.

Temos estilos diferentes e propósitos iguais pois nosso DNA é o mesmo.
Vou começar a falar sobre Educação e gostaria muito de ter sua ajuda indispensável. Você, se puder, vai postando sobre isso também, ou me mostra seus links antigos sobre isso, para eu trazer como link em minha postagem.

Um abraço,
Na ternura de Cristo e aguardando com ansiedade Sua Volta,
Rosângela

wally disse...

apz, brother.

se puder, gostaria de sugerir dar publicidade à campanha de 40 dias de jejum e oração pelas famílias do Brasil:

http://www.jejum40dias.com.br/2010/

já são mais de 1.600 igrejas inscritas para jejuar e orar por um país com melhores famílias.

a campanha teve sua abertura ontem, e o jejum iniciou hoje.

aquele abço.

wally, do blog

Desafiando Limites

http://wallysou.com/

Anônimo disse...

Júlio, por favor, divulgue esta mensagem do bispo emérito de Anápolis, Dom Manuel Pestana.

APELO ARDENTE DO BISPO EMÉRITO DE ANÁPOLIS (GO)‏

Anápolis, 11 de agosto de 2010



Caros irmãos no Episcopado,


Suportem-me, que o menor dos irmãos lhes possa dirigir uma palavrinha amiga, mas angustiada de quem se prepara, temeroso, para partir.

Pelo amor de Deus! Estamos diante de uma situação humanamente irreversível. A América Latina, outrora “Continente da Esperança”, como a saudava João Paulo II, hoje mergulha na ante-câmara do terrorismo vermelho, aliás, como prenunciava aos pastorinhos de Fátima a Senhora do Rosário.

Podem parecer, a essa altura, resquícios de uma idade de trevas, mas tudo acontece como se ouviu em dezembro de 1917 (“a Rússia comunista espalhará seus erros pelo mundo, com perseguições à Igreja, etc.”). Assusta-me a corrupção dentro da Igreja, o desmantelamento dos seminários, a maçonização de Cúrias e Movimentos.

Horroriza-me a frieza com que olhamos tal estado de coisas. Somos pastores ou cães voltados contra as ovelhas? Somos ou não, alem disso, cúmplices de uma política atéia empenhada em apagar os últimos traços da nossa vida cristã?

Perdoem-me, mas não poderia deixar de falar, sem me sentir infiel à minha consciência e à minha Igreja.

Parabéns a Dom Luiz Gonzaga Bergonzini e a Dom Henrique Soares da Costa.

In Xto et Matre,


Dom Manoel Pestana Filho
Bispo Emérito de Anápolis