9 de julho de 2010

Kevorkian: “O pior momento da minha vida… foi o momento em que nasci”

Kevorkian: “O pior momento da minha vida… foi o momento em que nasci”

James Tillman e John Jalsevac
15 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — “O pior momento da minha vida… foi o momento em que nasci”. Assim diz o Dr. Jack Kevorkian numa recente entrevista para a CNN.
O Dr. Sanjay Gupta, o jornalista que conduziu a entrevista, confessou que o comentário o deixou mudo — principalmente porque Kevorkian ofereceu a confissão estranha e macabra sem nenhuma provocação ou pergunta que levasse a isso.
Gutpa escreve que, “Durante toda a entrevista de duas horas e meia, [Kevorkian] vacilou de forma descontrolada entre ser claramente combativo e hostil a ser suave e paternal”.
O jornalista também mencionou os desvarios de [Kevorkian], “muitas vezes sobre a Nona Emenda da Constituição, tendo como característica adicional uma defesa de James Madison e uma crítica dura a Thomas Jefferson”.
A entrevista é parte de um evento que levou à entrevista de Kevorkian na terça-feira às 21h EST no programa Larry King Live.
Kevorkian ou o “Dr. Morte” ajudou aproximadamente 130 pessoas a se matarem. Ele também passou 8 anos na prisão pelo assassinato de segundo grau de Thomas Youk, que estava nos estágios finais da Esclerose Lateral Amytrófica na época de sua morte. Kevorkian havia dado a Youk a injeção letal e, numa fita de vídeo da morte de Youk, desafiava as autoridades a tentar condená-lo.
Kevorkian disse para Gutpa que ele crê que seu caso deveria ser tratado pelo Supremo Tribunal, pois a questão do suicídio assistido é uma questão constitucional. Todos, diz Kevorkian, deveriam ter o direito de matar a si mesmos.
“As pessoas mal conseguem [o direito de se matar] no Oregon”, diz ele. “Ou no Estado de Washington ou Montana, os outros estados”, em que o suicídio assistido é atualmente legal. O suicídio assistido é só legal nesses estados se alguém tem uma doença terminal.
“Que diferença faz se alguém é terminal?” diz ele. “Todos somos terminais”.
Cinco das vítimas de Kevorkian foram constatadas como saudáveis depois da realização de autópsias.
Contudo, no que se refere a si mesmo, Kevorkian diz que não está pronto para morrer. “Tenho propósito em minha vida e três missões”, diz ele.
A primeira missão é avisar a raça humana de seu “fim iminente”, devido ao que Gupta rotula como “cultura da abundância excessiva” que levará à “extinção” da raça humana.
A segunda missão é educar as pessoas acerca do suicídio assistido, ou o que Kevorkian chama de “patolose” — a destruição do sofrimento.
A terceira missão é “convencer o público americano de que seus direitos estão sendo violados todos os dias — e que a Nona Emenda não está sendo defendida”.
As estranhas ideias do polêmico médico sobre liberdade e a Nona Emenda não são novidade. Num discurso na Universidade da Flórida em 2008, Kevorkian falou de seu desejo de que todos tenham permissão de fazer qualquer coisa que quiserem, denunciando toda lei como “uma violação da liberdade. Toda lei!”
Nesse discurso ele também disse que as pessoas têm o direito de fumar maconha ou portar cocaína do jeito que quisessem.
Veja notícias relacionadas em LifeSiteNews.com:
Kevorkian Denounces Unnamed "Tyrant," Pushes for Euthanasia in Florida Speech
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/jan/08011607.html
Sympathetic 'Dr. Death' Kevorkian Biopic Set to Air on HBO Saturday
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/apr/10042015.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10061507
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Um comentário :

Anônimo disse...

O que esse cara quer da vida?

Ninguém perguntou isso pra ele?