5 de julho de 2010

Fundação Gates promete $1.5 bilhão para saúde materna

Fundação Gates promete $1.5 bilhão para saúde materna

Patrick B. Craine
WASHINGTON, D.C., EUA, 8 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — A Fundação Bill & Melinda Gates exortou os líderes globais a fazer a assistência de saúde materno-infantil no mundo em desenvolvimento uma prioridade máxima. A fundação anunciou que está investindo $1.5 para essa causa durante os próximos 5 anos. Embora os Gates não tenham indicado de forma clara se ou não financiarão abortos ou promoção de abortos, uma de suas principais prioridades será o “planejamento familiar”.
Melinda Gates, que também preside a fundação, fez o anúncio na segunda-feira na conferência Women Deliver 2010 em Washington, D.C., um evento de líderes mundiais, especialistas de saúde e ativistas que em grande parte são pró-aborto e pró-contracepção.
“O mundo precisa se unir para salvar a vida das mulheres e das crianças”, disse Gates. “Em países pobres, a gravidez e o parto muitas vezes terminam em tragédia. Nossa meta tem de ser construir um mundo em que todo nascimento traga alegria e esperança para o futuro”.
Gates frisou que os próximos meses são muito importantes, comentando que o Canadá desafiou os países desenvolvidos a avançarem seus esforços em prol da saúde materno-infantil enquanto ocupa a presidência da cúpula do G8 neste mês em Muskoka, Ontário.
“Este é um momento muito importante para a saúde das mulheres e crianças”, disse ela. “O Canadá está propondo um plano ousado e executável que pode salvar inúmeras vidas — e espero que todos os membros do G8 dêem seu apoio forte. A necessidade é urgente e clara”.
As verbas da fundação serão dirigidas para três áreas prioritárias: “planejamento familiar”, assistência de saúde para mulheres grávidas, recém-nascidos, crianças e nutrição. Num comunicado à imprensa, a fundação enumera uma variedade de projetos fundamentais, inclusive: treinamento para agentes de saúde de linha de frente, e desenvolvimento de intervenções tais como antibióticos mais simples para infecções de recém-nascidos e remédios mais baratos para hemorragia pós-parto. Mas a fundação também quer desenvolver estratégias para propagar serviços de “planejamento familiar” em áreas urbanas pobres.
Steven Mosher, presidente do Instituto de Pesquisa Populacional, comentou para LifeSiteNews (LSN) que embora a Fundação Gates tenha alguns projetos bons, há também “claramente uma promoção do controle populacional”. Ele observou que os programas de “planejamento familiar”, tais como aqueles que os Gates avançam há muitos anos, são “apenas controle populacional em disfarce novo”.
Fundada em 1994, a Fundação Gates deu milhões de dólares durante anos para a Federação Internacional de Planejamento Familiar, que é o maior fornecedor mundial de aborto. De forma semelhante, eles têm dado milhões para o Fundo de População das Nações Unidas, que Mosher desmascarou como participante direto na política coerciva de um só filho na China.
Melinda Gates disse para o NPR na segunda-feira que em sua experiência muitas mulheres no mundo em desenvolvimento estão “implorando” por contraceptivos. “Realmente acho que a maior barreira é às vezes o público americano”, disse ela. “O jeito que pensamos sobre direitos reprodutivos é muito diferente das mulheres européias ou das mulheres que encontro na África e até mesmo os governos na África”.
“Fazemos disso um grande debate, e realmente não deveria ser”, disse ela.
Mas Mosher rebateu a afirmação de Gates apontando para as numerosas pesquisas conduzidas por sua organização em tais países como o Quênia, Gana, Serra Leoa e México. Ele disse que essas pesquisas mostram que “as mulheres no mundo em desenvolvimento preferem quase qualquer tipo de assistência de saúde à ‘assistência de saúde reprodutiva’”, e que elas “querem coisas como água de beber limpa e melhor saneamento básico acima de tudo”.
“Penso que eles estão dizendo a ela o que ela quer ouvir”, continuou ele. “Tenho certeza de que essas visitas são orquestradas de antemão por sua equipe para produzir os tipos de comentários redigidos de antemão para fazer com que suas escolhas de financiamento pareçam ser uma resposta a necessidades locais”.
Com relação às iniciativas de “planejamento familiar”, Mosher insistiu em que “não estamos falando sobre programas voluntários, apesar de toda retórica em contrário. Estamos falando sobre acesso à assistência de saúde sendo condicionada à aceitação de pílulas de controle da natalidade. Sobre agentes estatais perguntando às mulheres se elas estão dispostas a aceitar pílulas de controle da natalidade ou serem em vez disso esterilizadas”.
“É sobre distribuir pacotes ‘grátis’ de sal de reidratação oral (para disenteria) para mulheres em troca da aceitação de depo-provera,” acrescentou ele. “É sobre ameaças, subornos e medidas repressivas, não ‘atitudes voluntárias’”.
NPR também comentou que Gates tentou evitar discutir o aborto quando fez o anúncio. “Não queremos ser parte da polêmica ou impulsionar essa controvérsia”, disse ela.
“Espero que a sra. Gates afaste a fundação de sua experiência passada de financiar a promoção do aborto”, Mosher comentou, “mas ainda não se sabe nesse sentido”.
LifeSiteNews contatou a Fundação Bill & Melinda Gates, mas não quiseram dar uma entrevista.
Informações de contato:
The Bill & Melinda Gates Foundation
PO Box 23350
Seattle, WA 98102
Phone: (206) 709-3100
E-mail:
info@gatesfoundation.org
Veja a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:
Gates Foundation Explains Bill Gates Re: Vaccines Reducing Population
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/mar/10030810.html
Commentary: World's Elite Make Population Control #1 Priority against Backdrop of Underpopulation Threat
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/may/09052511.html
Bill Gates Among Investors with $26 Million Share in Homosexual Activist Publishing Company
http://www.lifesitenews.com/ldn/2007/jul/07070509.html
BILL GATES' PLANNED-PARENTHOOD-PRESIDENT DAD INSPIRED PRO-ABORT FUNDING
http://www.lifesitenews.com/ldn/2003/may/03050902.html
UN POPULATION FUND RECEIVES $57 MIL FROM GATES
http://www.lifesitenews.com/ldn/2000/apr/00040504.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10060813
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

2 comentários :

LUCIANO disse...

Prezado Júlio, essa noticia do link abaixo procede ? se sim você deve querer comentar sobre ela.

http://www.totranquilo.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=283:alemanha-tem-cartilha-escolar-que-incentiva-pais-a-massagearem-vagina-das-filhas&catid=37:curiosidades&Itemid=20

Julio Severo disse...

Sim, essa notícia procede, e provem do meu blog, e é lamentável que o site onde foi coipada essa notícia não tenha tido a gentileza de mencionar quem traduziu e o link do meu blog, pois a fonte em português dessa notícia é o meu blog.