25 de junho de 2010

Ozzy Osbourne encontra fonte de inspiração em caso de eutanásia no Canadá

Ozzy Osbourne encontra fonte de inspiração em caso de eutanásia no Canadá

Peter J. Smith
TORONTO, Canadá, 28 de maio de 2010 (Notícias Pró-Família) — A música do roqueiro heavy-metal britânico Ozzy Osbourne encontrou nova inspiração em Robert Latimer, um canadense condenado pelo assassinato de sua filha deficiente. A música será apresentada de forma proeminente num novo álbum intitulado “Scream” (Grito).
A música, “Latimer’s Mercy” (A misericórdia de Latimer), será apresentada junto com tais trilhas sonoras de prazer na morte como “Let it Die” (Deixe morrer) e “Let Me Hear You Scream and Crucify” (Deixe-me ouvir você gritar e crucificar).
De acordo com o Serviço Noticioso CanWest, Osbourne queria descrever o que ele pensou que deve ter passado pela mente de Latimer em 1993 quando Latimer matou por envenenamento sua filha Tracy, que tinha 13 anos e sofria de paralisia cerebral, numa garagem cheia de monóxido de carbono vindo de um motor de caminhão. Latimer foi condenado por assassinato em 1994 e de novo em 1997, mas só cumpriu sete anos de uma sentença de dez anos.
“Matar o próprio filho é uma grande decisão. Não vai ser eu quem vai dizer, ‘Você está errado, você não deveria fazer isso’, ou ‘Você fez a coisa certa’”. Osbourne disse para um jornalista da CanWest durante uma entrevista coletiva.
“Sou moderado”, acrescentou ele. “Questiono a mim mesmo, pensando ‘Como eu lidaria com isso?’ É uma grande decisão para se fazer”.
Quando Osbourne revelou seus pensamentos sobre Latimer para os jornalistas durante uma entrevista coletiva em Toronto, ele disse que deve ser difícil para qualquer um agüentar “uma filha que está toda arrebentada, ela não tem nenhuma qualidade de vida… vendo-a passar por sofrimento e agonia”.
Quaisquer que sejam as intenções de Latimer conforme foram fantasiadas pelo roqueiro, o sistema de justiça canadense condenou o fazendeiro de Saskatchewan por assassinato de segundo grau, quando ele privou Tracy Latimer de sua vida. Latimer, que nunca expressou remorso pelo assassinato, sustentou que agiu “por amor” que não lhe deixou nenhuma escolha, a não ser matar sua filha. Ele ficou famoso entre os ativistas de eutanásia que se envolveram numa campanha nos meios de comunicação para pintá-lo como uma vítima de um injusto sistema legal.
A letra forte de Osbourne também parece avançar a imagem do “amor” de Latimer como o motivo louvável para o assassinato de sua filha: “O sol brilha neste novo luto mortal/Os sinos da igreja tocam um aviso de manhã/Seus olhos brilham quando ligo o motor/As lágrimas caem quando a misericórdia chega mais perto”.
A música continua: “Outro dia e outro ataque total/Outra pílula, você decai cada vez mais/Outro corte feito pelo cirurgião açougueiro/É só um jeito de prolongar a tortura”. E de novo: “Não direi que sei o que estou fazendo/Não direi que lamento/Não posso trazer você de volta, mas não posso deixar você sem ajuda/Farei o sofrimento descansar em paz”.
Líderes pró-vida argumentam que o interesse de Latimer era obter alívio de suas próprias dificuldades com a deficiência de sua filha.
Quando a morte de Tracy foi descoberta, Robert Latimer primeiramente contou para a polícia que ela tinha morrido dormindo. Mas ele confessou mais tarde, depois que a polícia havia realizado uma autópsia, que ele havia assassinado sua filha colocando-a na cabine de seu caminhão e conectando uma mangueira no cano de escapamento do caminhão. Ele também confessou ter considerado outros métodos de assassinar sua filha, inclusive dar-lhe uma overdose de tranqüilizantes e “atirar na cabeça dela”.
“Latimer’s Mercy” é a décima faixa do álbum “Scream”, que estará disponível em 22 de junho.
A famosa promoção que Osbourne faz do suicídio como uma ação moralmente digna de elogio na música “Suicide Solution” (Solução Suicídio) foi acusada de incitar a morte, em 1985, do adolescente John McCollum da Califórnia.
McCollum sofria de depressão clínica e seus pais alegaram que ele se matou depois de ouvir as palavras “Onde se esconder, o suicídio é a única saída. Você não sabe o que isso significa?”
Outro jovem, Michael Waller, filho de um pastor da Geórgia, também se matou com um tiro cinco anos depois, e seus pais disseram que ele havia ouvido “Suicide Solution” também. As ações contra Osbourne em tribunais civis foram decididas em favor do roqueiro.
Veja a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:

Robert Latimer Loses Parole Appeal
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/nov/09111606.html 
More Precious than Gold: Canadian Olympic Champ Calls Disabled Brother 'My Inspiration'
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/feb/10021906.html 

Latimer Release after Seven Years for Killing Disabled Daughter "A Tragedy"
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/feb/08022803.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10052806
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

2 comentários :

Anônimo disse...

"Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz?"

"A vós, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens.Entendei, ó simples, a prudência; e vós, insensatos, entendei de coração."

"Riquezas e honra estão comigo; assim como os bens duráveis e a justiça."

"Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos.Ouvi a instrução, e sede sábios, não a rejeiteis."

"Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do SENHOR. Mas o que pecar contra mim violentará a sua própria alma; todos os que me odeiam amam a morte."

Prv 8:1,4,5,18,32,33,35 e 36

Anônimo disse...

Osbourne é um sujeito que usa crucifixos e quando termina os seus shows diz: "God bless you all". Suas músicas constantemente abordam assuntos como céu–inferno, em entrevistas ele disse que essa relação é uma jogada de marketing que os patrocinadores e gravadoras pedem para ele fazer.

A verdade é que se uma pessoa facilmente influenciável ouvir certas músicas acaba por fazer o que diz na mesma. Existem várias maneiras de interpretar músicas, visto que a música vem da cabeça de um artista e vai para dezenas/centenas/milhares/milhões de outras cabeças. Eu escuto Ozzy Osbourne de vez em quando, tenho alguns discos em casa, mas nunca passou pela minha cabeça me matar ou matar outrem.

É difícil dizer se a culpa da morte desses garotos foi dele. Sinceramente! A princípio, visto o que falei, eu digo que não.