18 de abril de 2010

Obama nomeia ativista lésbica para secretaria de questões trabalhistas

Obama nomeia ativista lésbica para secretaria de questões trabalhistas

Kathleen Gilbert
WASHINGTON, D.C., EUA, 29 março de 2010 (Notícias Pró-Família) — O presidente Obama nomeou a ativista lésbica Chai Feldblum no final de semana para a diretoria de cinco membros da Secretaria de Oportunidades Iguais de Emprego (SOIE), o órgão governamental responsável por lidar com queixas de discriminação no ambiente de trabalho.
Essa nomeação precisava passar pelo voto do Senado, onde tanto o partido de Obama quanto a oposição estavam fazendo oposição, mas Obama passou por cima deles ao nomear Feldblum enquanto o Congresso estava de recesso no sábado. O Senado havia paralisado a nomeação de Feldblum, junto com outros 14 indivíduos nomeados, de acordo com o jornal New York Times.
Feldblum, professora de direito que trabalhou para [a organização anticristã] União das Liberdades Civis Americanas e a entidade homossexual radicalmente militante Campanha dos Direitos Humanos, é conhecida por sua atitude de dar preferência aos valores pró-homossexualismo, em vez dos valores cristãos.
Numa coluna de 2006 para o jornal Weekly Standard, Maggie Gallagher da Organização Nacional do Casamento disse que Feldblum se refere a si mesma como “parte de um grupo interno de líderes homossexuais intelectuais públicos que têm o compromisso de avançar a igualdade LGBT [lésbica, gay, bissexual, transexual] neste país”.
“A liberdade sexual tem de prevalecer na maioria dos casos”, Feldblum escreveu em 2006, de acordo com uma notícia da rede de televisão cristã Christian Broadcasting Network. “Pode haver um conflito entre liberdade religiosa e liberdade sexual, mas em quase todos os casos a liberdade sexual tem de prevalecer, pois esse é o único jeito de a dignidade dos gays ser defendida de um modo realista. Tenho dificuldades de imaginar um só caso em que a liberdade religiosa tenha de prevalecer”.
Feldblum também participou da elaboração da Lei de Não Discriminação no Emprego (LNDE), que dará proteção especial aos homossexuais nas políticas de contratação, independente da objeção religiosa dos empregadores. Se a LNDE se tornar lei, a SOIE será responsável por estabelecer as normas de seu cumprimento.
“Parece haver muito pouca dúvida, até mesmo na mente da senhorita Feldblum, sobre como ela decidirá em casos envolvendo liberdade religiosa que chegarem diante dela”, comentou o Conselho de Pesquisa da Família nesta semana.
As credenciais esquerdistas de Feldblum são também reforçadas pelo período em que ela trabalhou como secretária do juiz Harry A. Blackmun, do Supremo Tribunal. Blackmun é o juiz esquerdista que foi o autor da decisão Roe versus Wade [que legalizou o aborto nos EUA].
Mario Diaz da entidade evangélica Mulheres Preocupadas com os EUA disse que Feldblum “representa uma das ameaças mais sérias à liberdade religiosa que temos visto num longo tempo”.
“A reputação de Feldblum entre as elites esquerdistas e suas opiniões extremamente radicais são uma combinação letal”, escreveu Diaz em dezembro.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10032914
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário :