12 de abril de 2010

Em vídeo, HOMOSSEXUAL suspeito indica local onde enterrou corpos de jovens desaparecidos

Em vídeo, HOMOSSEXUAL suspeito indica local onde enterrou corpos de jovens desaparecidos

Seis jovens sumiram de Luziânia (GO) entre dezembro e janeiro passados. Pedreiro HOMOSSEXUAL teria cometido crimes após ter prisão por pedofilia relaxada.
Gravações obtidas com exclusividade pelo Fantástico mostram o pedreiro HOMOSSEXUAL Admar de Jesus, apontado pelo assassinato de seis jovens que desaparecerem em Luziânia (Goiás), entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano, indicando os locais onde enterrou os corpos. O pedreiro HOMOSSEXUAL foi preso neste sábado (10). Os policias chegaram até ele porque um parente do pedreiro HOMOSSEXUAL estava usando o celular de uma das vítimas.
“Um tá aqui, só um aqui, nesse cantinho aqui, ó”, diz o suspeito para os policiais, apontando o local onde teria enterrado uma das vítimas. “Tem dois ali, no córrego, ali. Tem um ali assim e outro ali assim. Tem seis aqui”, continua na gravação. “Os seis estão aqui?", pergunta o policial. “Tão”, reponde o pedreiro HOMOSSEXUAL.
Os corpos dos seis jovens foram encontrados, em uma fazenda em Luziânia, cidade a 70 km de Brasília. Eles estavam enterrados no fundo de um vale próximos uns dos outros num raio de 300 metros.
Diego, de 13 anos, foi o primeiro a desaparecer, no dia 30 de dezembro do ano passado. Depois sumiram Paulo Victor, de 16 anos, George, de 17, Divino, de 16, Flávio, de 14 e, no fim de janeiro, Márcio Luiz, de 19 anos.
“Ele oferecia pequena quantia em dinheiro para que os menores, os adolescentes os acompanhassem para realizar um pequeno serviço e daquele pequeno serviço, a conversa evoluia para o contato sexual", disse o chefe do Departamento de Polícia Judiciária de Goiás, Josuemar Vaz de Oliveira.
Admar já havia ficado preso em Brasília por mais de quatro anos por pedofilia. Ele foi solto em dezembro do ano passado, beneficiado pela progressão de pena, direito dado a presos de bom comportamento. Apesar de um laudo psiquiátrico atestar que ele apresentava sinais de psicopatia. Uma semana depois fez primeira vítima.
Para o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, houve falha na soltura de Admar. “Não posso dizer, identificar quem especificamente falhou, mas há uma falha desse sistema de reintegração social. Nós precisamos corrigir”, afirmou. Foram quase três meses e meio entre o primeiro assassinato e a prisão de Admar.
“Houve uma resposta, a resposta de esclarecimento e, mais do que tudo, a oportunidade de punir esse cidadão, retirá-lo do convívio social para que ele não volte mais a praticar crimes dessa natureza", disse o ex-secretário de segurança de Goiás Ernesto Roller. 
“É horrível saber que ele não vai voltar mais pra casa”, disse dona Aldenira, mãe de Diego. “A gente imaginou que Luziânia inteira ia fazer uma festa, e não um velório”, afirmou Lúcia Maria Souza Lopes, irmã de Márcio.

Caso                                                        

Os seis jovens que desapareceram tinham em comum o fato de morarem todos no mesmo bairro, o Parque Estrela D’Alva. No início das investigações, a polícia chegou a considerar os desaparecimentos como caso de sequestro para trabalho escravo. 
Em fevereiro passado, o secretário de Segurança Pública do estado recusou a ajuda da Polícia Federal nas investigações. "Eu confio na competência, na dedicação e na qualidade da Polícia Civil de Goiás. Neste momento, as nossas estruturas técnicas de investigação, todos os profissionais que estão trabalhando nesse sentido, não apresentaram essa necessidade", afirmou na época.

A Polícia Federal só entrou no caso depois da intervenção do então ministro da Justiça, Tarso Genro, e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Fonte: G1
ATENÇÃO: Para maior clareza jornalística, o Blog Julio Severo inseriu uma palavra importante que estava totalmente ausente da matéria original do G1: HOMOSSEXUAL. Para não confundir com a matéria do G1, a palavra inserida está em letra maiúscula. O vídeo original da matéria está aqui.
Divulgação: www.juliosevero.com
Artigo importante sobre o mesmo assunto:
Líder de rede de pedofilia era influente assessor de assuntos homossexuais e crianças do governo escocês

8 comentários :

Anônimo disse...

Esses monstros merecem o tratamen to proporcional ao ato por eles praticados!
A justiça,na acepção da palavra, não o seu simulacro,requer que os culpados arostem as consequências.
Como nosso país não é sério,e com leis lenientes,e com muitos recursos protelatórios,e com muitos à atribuir à culpa às estrêlas e a qualquer coisa,menos verdadeiramente,os culpados,sera mais um que não prestara contas com a justiça,pois aqui não a temos.E lamentável,porém verdadei ro.Que país é esse?
Os EUA,tão invejados,tão critica
dos,porém tão mais justos,tão mais
verdadeiros.Por que nosso país, pelo menos não imita esse lado bom
dos EUA.Lá,esse monstro e outros seriam severamente punidos e naõ contemporizados,por seus maus atos
que envergonha o gênero humano.
Não me importo com as críticas dos
esquerdistas de plantão,que cuja
falsa religião fizeram deus os íco
nes do comunismo/socialismo e sata
nizaram os EUA.


José

Maya Felix disse...

Julio,

Vc bem que poderia escrever um texto sobre os escândalos envolvendo padres gays pedófilos e o que a Igreja católica sempre fez: esconder os abusos contra meninos. Infelizmente, no mundo inteiro surgem denúncias. Aqui no Brasil, logo após o escândalo de Arapiraca - AL, mais um:

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1567010-5598,00-PADRE+DE+ANOS+SUSPEITO+DE+PEDOFILIA+E+INDICIADO+NO+INTERIOR+DE+SP.html

Um abraço,

Maya

willf disse...

Julio, seu acréscimo foi importante para dar ao texto a dimensão que merece.
Hoje em dia querem proibir qualquer menção negativa ao homossexualismo. Quando muito aceitam atribuir o termo "pedófilo" ao sujeito infrator. Mas, homossexual assassino? criminoso homossexual? Nem pensar! Isso é proibido. Na ótica desse mundo moderno é assim: homossexual deve sempre ser tratado como vítima, como um pobre coitado, perseguido pela sociedade e pelos "homofóbicos" cristãos. A imprensa, que já é simpatizante do movimento arco-íris e se pauta pela agenda gay, esconde em seus editoriais as mazelas da prática homossexual. Mesmo porquê, eles mesmo são ignorantes, desconhecendo as consequências que seus praticantes, simpatizantes e apoiadores terão após esta vida.

1Co 6:9,11 "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

Julio Severo disse...

Estimada Maya

Tratei dessa questão alguns anos atrás e nada mudou. Veja aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2006/04/padres-pedofilia-e-homossexualismo.html

Devemos, mais do que nunca, denunciar o homossexualismo, pois onde há homossexualismo (seja na Igreja Católica, numa escola, etc.), há abusos sexuais contra meninos.

Renato disse...

Maya Felix, por acaso só existe casos de pedofilia envolvendo padres católicos?

Será que não existem pastores pedófilos não?

Acorda menina bobinha:

http://www.exsurge.com.br/apologeticas/subtitulos/noticiasprotestantes/abusossexuais.htm

Sabendo que existe pedofilia de pastores protestantes, coloco aqui as minhas perguntas:

O que os protestantes estão fazendo em relação a isso?

Por que a imprensa (que os protestantes gostam de dizer que os perseguem!) omite os casos de pastores pedófilos?

Marcelo disse...

Irmão Júlio,

Quero lembrar que a ênfase dada por alguns noticiários televisivos foi para o fato do criminoso ser "evangélico". Estranhamente vemos que, na sociedade atual, a opção pelo homossexualismo está acima de qualquer outro "direito" que o livre Arbítrio do ser humano possa lhe garantir, chegando ao ponto de ser suprimida a sua citação caso esta possa denegrir a imagem dos que ostentam tal comportamento. É o princípio da inversão total dos valores morais, éticos e familiares. E, infelizmente, isso é só o começo!!

Júlio Lins disse...

Pedofilia é coisa de gay sim! É só prestar atenção: quase todos os casos de pedofilia são de homens com meninos.

Marcos Vinicius disse...

Eu quero saber porque Magno Malta ainda não colocou na cadeia o principal estimulador e apologista da pedofilia no Brasil, o homossexual Luiz Mott.

Malta anda muito empenhado em prender os padres gays pedófilos - que o faça -, mas e quanto aos membros do Grupo Gay da Bahia, centro promotor da pedofilia no Brasil? Eles continuarão fazendo propaganda desta miséria que é a pedofilia?

Será que Malta é burro (ou faz vista grossa mesmo?) que não vê que pessoas que defendem tal comportamento são GRAVEMENTE DOENTES E CRIMINOSAS?