7 de abril de 2010

Denominação esquerdista ajuda revolução islâmica

Denominação esquerdista ajuda revolução islâmica

Julio Severo
Por 130 anos, a cidade de Binghamton, no Estado de Nova Iorque, era sede da Igreja Episcopal do Bom Pastor, Mas recentemente, a denominação episcopal vendeu o lindo templo para o Centro de Consciência Islâmica.


Ao vender o templo para os muçulmanos, a denominação episcopal matou dois coelhos numa cajadada só. Primeiro, eles estão promovendo diversidade e ecumenismo. Segundo, eles conseguiram atrapalhar a congregação que havia se tornado “conservadora” demais.
Enquanto a denominação episcopal está ordenando homossexuais e lésbicas como pastores e bispos, a congregação da Igreja Episcopal do Bom Pastor decidiu que era hora de deixar a denominação. E a denominação decidiu que era hora de lhes tomar o templo e a propriedade.
O Rev. Matt Kennedy, da Igreja Episcopal do Bom Pastor, conta que sua congregação cresceu com estudos bíblicos semanais lotados de pessoas e muitos jovens estavam procurando a igreja. Mas isso não comoveu os líderes denominacionais, que no fim, com uma ação judicial agressiva, tomaram toda a propriedade.
A congregação, órfã de seu lindo e antigo templo, recebeu apoio e encorajamento de presbiterianos, batistas, metodistas, católicos, ortodoxos e pentecostais. Uma igreja batista ofereceu seu espaço para a congregação adorar a Deus. Então, graças a uma oferta generosa do monsenhor católico, o templo católico, que estava vazio, se tornou o lugar de adoração da Igreja Anglicana do Bom Pastor.
O antigo templo da Igreja do Bom Pastor é agora uma organização dawah, com representantes prontos para promover encontros em escolas, associações de pais e outras organizações comunitárias para apresentar o islamismo e os muçulmanos. O Centro de Consciência Islâmica declara que “explicará a mensagem de paz do islamismo, dará de graça exemplares do Corão e dará respostas às perguntas dos interessados. Oferecerá também programas apropriados para crianças usando marionetes”.
Em outra cidade próxima está “Islamberg”, uma instituição islâmica de treinamento militar. Islamberg é também a sede do grupo Muçulmanos da América, uma organização ligada ao grupo terrorista paquistanês Jamaat ul Fuqra. Ali, homens e mulheres estão sendo treinados em técnicas de guerrilha, combate corpo a corpo e o uso de rifles automáticos.
Sabe-se que depois do dawah, termo usado para designar o trabalho missionário islâmico de convidar pessoas a entrar no islamismo, tradicionalmente vem a jihad, isto é, a guerra santa.
A denominação episcopal — que faz parte da Comunhão Anglicana — preferiu ajudar os islâmicos em seu dawah, desalojando evangélicos que pregam o Evangelho, estudam a Bíblia e ajudam os pobres. Lamentavelmente, a denominação episcopal talvez nem saiba o que é dawah, por estarem ocupados demais ordenando homossexuais e lésbicas.
Na Inglaterra, Alemanha e outros países europeus, é muito comum os islâmicos comprarem antigos templos evangélicos e católicos. Agora, a revolução islâmica aos poucos conquista os mesmos espaços nos Estados Unidos, avançando sorrateiramente enquanto as igrejas liberais e esquerdistas estão entregando a alma no altar do homossexualismo.
Escrito totalmente a partir de matéria da revista FrontPage.

6 comentários :

Maximiano Henrique Rebequi dos Santos disse...

Saudações
Todo mundo querendo dominar o mundo...aiaiai, esse pessoal precisa de paz no coração,de que vale ganhar o mundo e perder a alma?
Quando eu era criança eu cheguei a brincar de guerra e de conquistar o mundo, mas cresci e não ligo mais para essa bobagem de querer controlar tudo.
São insaciáveis porque buscam satisfação neste mundo, quando deveriam buscá-la no outro.Não foi Alexandre que após conquistar o mundo antigo, entristeceu-se por não haver mais nada a ser conquistado?
E se alguém conquista algo, não pode perdê-lo depois?
A morte é algo triste para um conquistador, pois ele percebe que perde o que nunca foi seu!
Um abraço

Mente Conservadora disse...

As igrejas vindas da Reforma Protestante estão praticamente mortas. No entanto, as igrejas pentecostais crescem bastante. O reverendo George Hargreaves, do Christian Party, disse que há igrejas pentecostais que em dias de semana há mais de 2.000 pessoas para assistir os cultos, o que não ocorre numa mesquita em dias que não a sexta-feira.

Gustavo Reis disse...

Oh, meu Deus, estou indignado com essa notícia. Estamos no fim do mundo e do tempo. Glória a Deus! Jesus está voltando! Que Jesus volte e que sejamos arrebatados para não cair mãos dos muçulmanos, não passemos pela grande tribulação!

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Eles traíram a Igreja!!!! Traíram a DEUS!!!! Traíram a JESUS!!!! Traíram ao ESPÍRITO SANTO!!!! Traíram ao povo de DEUS!!!! Eles nos traíram!!!!

Bando de endemoninhados filhos do capeta!!!! VÃO SE CONVERTER!!!!

Larguem o pecado!!!!

Gays e lésbicas tem é que se arrepender do seu pecado, e não ser ordenados como bispos, pois não tem qualificação espiritual para tal.

O mesmo vale para "crentes" adúlteros, prostitutos, fornicários, pedófilos e viciados em pornografia. Vale para difamadores, caluniadores, injuriadores, mentirosos, fofoqueiros, cínicos, hipócritas. Vale também para enrolões, maus pagadores, caloteiros, e para todo o tipo de "crente" CAOZEIRO!!!!

Bando de endemoninhados filhos do capeta!!!! VÃO SE CONVERTER!!!!

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Vendem seus templos para os filhos do capiroto. vendem suas consciências para os gayzistas. Se não se arrependerem, vão arder no "mármore" do inferno!!!!

Anônimo disse...

"Lamentavelmente, a denominação episcopal talvez nem saiba o que é dawah, por estarem ocupados demais ordenando homossexuais e lésbicas."

E está ocorrendo esse fato lastimável em todo o mundo com essas igreja e com a Presbiteriana, Luterana e outros igrejas tradicionais e históricas.

Pastor Caleb.