21 de abril de 2010

Ativista homossexual entra com recurso contra a absolvição do Pastor Boissoin

Ativista homossexual entra com recurso contra a absolvição do Pastor Boissoin

Patrick B. Craine
CALGARY, Alberta, Canadá, 30 de março de 2010 (Notícias Pró-Família) — O ativista homossexual que vem perseguindo o Pastor Stephen Boissoin com uma denúncia de discriminação desde 2002 relançou sua campanha depois que foi derrotado por um tribunal em dezembro, levando seu caso para a Corte de Apelação de Alberta.
O Dr. Darren Lund está entrando com recurso contra a decisão do Juiz Earl C. Wilson, do tribunal regional federal, em 4 de dezembro. O Juiz Wilson invalidou uma decisão de 2008 contra Boissoin feita pela Comissão de Direitos Humanos de Alberta (CDHA).
A CDHA estava lidando com uma queixa de Lund por causa de uma carta de 17 de junho de 2002 para o editor, escrita por Boissoin, com relação à promoção da homossexualidade no sistema escolar. A CDHA decidiu que a carta poderia expor homossexuais a ódio ou desprezo e ordenou que Boissoin parasse de expressar publicamente suas opiniões sobre a homossexualidade, pagasse $7.000 de compensação para Lund e publicasse um pedido pessoal de perdão no jornal local.
De acordo com o Juiz Wilson, porém, a carta de Boissoin “não chega ao extremo de incorrer na classificação proibida de ‘ódio’ ou ‘desprezo à lei’”.
“Inferir algum tipo de chamada a práticas discriminatórias proibidas pela lei provincial é uma interpretação irracional da mensagem da carta”.
“O problema está nas leis do nosso país”, Boissoin escreveu na terça-feira num email para LifeSiteNews. “De acordo com nossas leis, qualquer pessoa pode entrar com uma acusação de ódio ou preconceito numa Comissão de Direitos Humanos e conforme Ezra Levant apontou de forma tão correta… o processo então se torna o castigo, independente da decisão. Anos e anos lutando para se defender de uma acusação maliciosa”. 
Ele observou que o caso de Lund contra ele provavelmente terminará levando de 10 a 15 anos e lhe custará centenas de milhares de dólares. “É claro que vale todo centavo, mas essa luta jamais deveria ter de ocorrer”, disse ele. “Oro e espero que a Corte de Apelo derrube isso e apóie a decisão do Juiz Wilson. Por favor, ore também para que isso termine”.
“Independente dos problemas que possam vir, pela graça de Deus eu sempre encontrarei força para ficar de pé”, acrescentou ele. “Enquanto houver fôlego em mim, me oporei em palavras e ações à Comissão de Direitos Humanos, aos Lunds deste mundo e a qualquer decisão que tentar impedir minha liberdade de expressão e convicção religiosa”.
Veja a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:
Pastor Boissoin é absolvido: juiz decide que carta dele sobre homossexualidade não é discurso de “ódio”
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10033008
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

2 comentários :

Anônimo disse...

Amigo Júlio, bom dia!
Tenho certeza que se a "ditadura gay" - o PLC-122/06 - se tornar lei, esses tipo de processo vai se tornar rotina no Brasil. Vamos ter um "apartheid gay" no nosso país, onde uma minoria terá mais direitos do que toda a sociedade brasileira. Acredito que pessoas como você, serão perseguidos dia e noite, e não terá mais direito de se expressar. Eu mesmo que sou muito radical com relação ao homossexualismo, terei que conter minha língua para não ser processado, e olhe que já recebo ameaças de processos em salas de "bate-papos", mas como sei que a "ditadura gay" ainda não foi aprovada, não ligo muito. É uma pena que a humanidade mude para "pior". Lembro-me que quando eu era menino, o homossexualismo era proibido entre às famílias, depois passou a ser "tolerado"... pelo o caminhar das coisas, vai se tornar "OBRIGATÓRIO" - NÃO NA MINHA FAMÍLIA!Enquanto eu for vivo, a LEI dentro de minha casa será eu... criei meus filhos dizendo: que o homossexualismo é um comportamento anti-natural e abominado por Deus.

Um abraço do amigo baiano,
Lúcio

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Muito bom isso,manomigo! Que o Senhor nos ajude mesmo, pois o ódio é a cristãos. Se não podem calar com perseguições várias do dia a dia, perseguirão com ocultismo e com leis.Fazem leis contra as Leis. Meu Deus!