10 de março de 2010

Julio Severo prega “ódio” aos homossexuais?

Julio Severo prega “ódio” aos homossexuais?

Os enganos e abusos da propaganda difamatória anti-“homofobia”

Julio Severo
Desde que meu livro “O Movimento Homossexual” foi publicado pela Editora Betânia em 1998, os ativistas gays têm o consenso ideológico de que Julio Severo prega ódio aos homossexuais. E esse consenso é abundantemente disseminado por eles em comentários e artigos que inundam a internet — provavelmente como modo de afastar e proteger os homossexuais comuns de uma mensagem que mostra que o homossexualismo não é normal. O que é verdadeiro e falso no “consenso” deles? O que é verdadeiro e falso nas atitudes deles para com Julio Severo?
Verdadeiro: Regularmente, Julio Severo recebe mensagens enfurecidas de ativistas gays xingando-o e acusando de crimes e ódio contra homens que praticam atos homossexuais.
Falso: Regularmente, Julio Severo manda mensagens aos ativistas gays xingando-os.
Verdadeiro: Algumas das mensagens hostis que Julio Severo recebe vêm acompanhadas de ameaças de agressão.
Falso: Julio Severo envia mensagens a homossexuais ameaçando-os de agressão física.
Falso: Julio Severo é acusado de ódio porque ele matou homossexuais.
Verdadeiro: Julio Severo segue a norma bíblica de amar o pecador homossexual e concorda com a condenação bíblica e divina ao pecado homossexual.
Falso: O homossexualismo é um comportamento natural sem nenhuma ligação com doenças e abuso sexual de meninos.

Ódio na Bíblia? Ódio no Blog Julio Severo?

Eu e milhões de outros cristãos apenas repetimos e citamos a Bíblia, que condena explicitamente a homossexualidade, o homossexualismo, o sexo entre um homem e outro homem — seja lá como se queira chamar o comportamento de um homem enfiando o pênis no ânus de outro homem.
Há incitação de ódio aos homossexuais na Bíblia? Se houvesse, os homossexuais não teriam chance alguma, pois há milhões de cristãos no Brasil que respeitam o que a Bíblia diz, inclusive sobre homossexualismo. Com milhões de cristãos movidos por “ódio”, todos os homossexuais seriam mortos, e com a ausência total de homossexuais na sociedade não teríamos mais problemas de enfadonhas acusações de “homofobia” e preocupações com doutrinação pró-homossexualismo forçada das crianças nas escolas. Ninguém precisaria mais se preocupar com nenhuma ameaça de ditadura gay.
Voltando à pergunta: Há incitação de ódio aos homossexuais na Bíblia? Há incitação à violência contra homossexuais no Blog Julio Severo?
A expectativa de vida média dos homossexuais é baixa, mas não por culpa da Bíblia e de Julio Severo. Com seu estilo de vida comprovadamente prejudicial à saúde, eles adquirem tantas doenças que a própria homossexualidade é um risco sério para a vida deles.
Há os casos de alguns homossexuais que foram mortos por “carecas” e por neonazistas. Mas esses indivíduos não se interessam pelo que a Bíblia diz. Eles também não gostam do que Julio Severo escreve. Muitos prostitutos homossexuais são mortos por bandidos (traficantes e assaltantes), não por incitação da Bíblia ou do Blog Julio Severo, mas porque escolheram localidades propensas à criminalidade.
Muitos gays são mortos — e muitos mais são agredidos — por parceiros violentos, mas não por incitação da Bíblia ou do Blog Julio Severo. E, finalmente, muitíssimos homossexuais morrem por causa de uma vida de excessos, drogas, álcool e práticas insalubres e destrutivas. Nada disso por incitação da Bíblia ou do Blog Julio Severo.
Tanto a Bíblia quanto o Blog Julio Severo são uma fonte de orientação e informação, contendo recomendações contra as drogas, bebidas alcoólicas e comportamentos destrutivos, inclusive o homossexualismo. Mesmo assim, os militantes gays insistem em que tanto a Bíblia quanto o Blog Julio Severo incitam ódio aos homossexuais.

O Blog Julio Severo “incita” seus leitores a odiar homossexuais?

Alexandre, um leitor do Blog Julio Severo que sofre discriminação apenas por não ser a favor da criação de leis especiais e ‘casamentos para homossexuais’, conta que no domingo de 7 de março, lá por volta das 11h da noite, ele começou a ouvir palavrões que vinham do apartamento de cima. Em seguida vieram mais palavrões e gritos assustadores. “Seu *&%$#@ Venha aqui… Seu *&%$#@, você merece isso [seguido de um grito]… Agora seu *&%$#@, você vai ver [seguido de outro grito]”. 
Alexandre diz: “Logo as ameaças e gritos aumentaram, e era evidente que alguém queria fugir a todo custo de um agressor. Pulei do sofá e fui cautelosamente escada a cima para ver o que acontecia, e quando cheguei mais perto ficou claro que era uma briga violenta de um ‘casal’ homossexual. Quando ouvi novamente os gritos não tive dúvidas, bati na porta. Nesse momento aquela voz que gritava de desespero gritou mais alto ainda: ‘Socorro!!!! Por favor, socorro!!!’ Bati novamente na porta, que estava trancada. Quando continuei a bater, a porta se abriu parcialmente: era o agressor segurando a porta e dizendo que tudo estava bem, e que eu deveria de ir embora. Pela fresta eu consegui ver o rosto do outro homem, que tremia e estava visivelmente desesperado querendo sair do apartamento. Seminu e com um olhar de pânico, ele gritou: “Por favor, me ajuda! Me tira daqui! Ele tá me batendo!”
O agressor então mandou Alexandre embora. Imediatamente, Alex chama a polícia, e em 5 minutos chegaram 3 policiais que por longo tempo negociaram para entrar no apartamento para salvar um homossexual de outro homossexual…
Alexandre então me conta: “Enfim, Julio, esta foi a minha história de domingo à noite… a história de um ‘homofóbico’ que teve que salvar um gay que era vítima de agressão de outro gay”.

Só difamações

Entretanto, em vez de se preocuparem com o genuíno bem-estar dos homossexuais e atacar as causas reais do problema, o que os ativistas gays fazem costumeiramente é destratar, injuriar e caluniar as pessoas que não concordam com as opiniões deles. Eles empregam campanhas sistemáticas de difamação contra suas vítimas, acusando-as de ter exatamente o mesmo ódio que é tão predominante entre eles.
Eles escolheram viver uma vida de mentiras e difamações, e iram-se com qualquer cristão que lembre a eles de que eles precisam se arrepender, a fim de evitar o lugar de eterno castigo apontado pela Bíblia como lugar de destino para aqueles que escolhem rejeitar a salvação e permanecer no pecado: o inferno.
Eles têm muita sorte de os cristãos do Brasil não terem todo o ódio que eles tanto apregoam contra nós em suas difamações, porque se tivéssemos, já não existira no Brasil nenhum ativista gay para se queixar e para sugar nossos impostos para suas paradas da suruba gay.
As difamações deles são tão ridículas que eles chegam ao ponto de acusar o Brasil de ser campeão de assassinatos de homossexuais, como se o Irã fosse um paraíso onde nenhum homossexual é assassinado.

Mande os ativistas gays do Brasil para os paraísos islâmicos do Oriente Médio

Contudo, se eles quiserem combater ódio genuíno contra eles, dou uma sugestão: que eles enviem uma delegação homossexual ao Irã, chefiada por Luiz Mott, com a meta de convencer os muçulmanos do Irã a não matar homossexuais. Se essa delegação não voltar ao Brasil, sugiro mandar outra, chefiada por Toni Reis, para a Arábia Saudita. Se por algum motivo “misterioso” a segunda delegação também não retornar ao Brasil, sugiro mandar uma delegação por dia, com aviões fretados com centenas de ativistas gays, para outros países muçulmanos.
No final, Paulo Vanucchi, ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e responsável pelo programa federal Brasil Sem Homofobia, desabafaria para Lula: “Majestade, o Brasil mandou tantos gays para o Irã, Arábia Saudita e outros países muçulmanos que daria para fazer grandes paradas gays brasileiras nesses países. O grande problema é que não sobrou quase nenhum gay aqui para receber as enormes verbas que Vossa Majestade destinou para as entidades gays, que estão esvaziadas de suas diretorias e membros, que acompanharam essas delegações. O que é que vamos fazer agora com tanto dinheiro sobrando? Além disso, até agora não recebemos nenhum telefonema ou email do Luiz Mott e do Toni Reis. Nossos maiores aliados sumiram! O Brasil está agora enfrentando uma escassez de gays sem precedentes em toda a sua história. Isso é um estado de calamidade pública!”
É possível (mas não certo) que Lula poderia telefonar para seu amigo Mahmoud Ahmadinejad do Irã perguntando: “Compadre Ahmadinejad, nos meses passados centenas de delegações homossexuais partiram do Brasil para o Irã, Arábia Saudita e outros países muçulmanos. Saiu tanto gay daqui que agora corremos perigo de que eles tenham virado uma espécie em extinção no Brasil”.
Com voz tímida e constrangida, ele prossegue: “Você ficaria ofendido ou incomodado se eu lhe fizesse uma pequena pergunta? Ainda não recebemos nenhuma notícia dessas delegações, e eu só queria saber se aconteceu alguma coisa…”
Ahmadinejad: “Amigo Lula, vou ser sincero. Aqui no Irã não há homossexuais”.
Lula, que é um beberrão notório, responderia sob o efeito de bebidas: “Companheiro Ahmadinejad — hic! —, se o Brasil não estivesse sob uma crise de reduzida população homossexual — hic! —, nós poderíamos dar alguns deles para você gratuitamente!”
Sem álcool, provavelmente a resposta de Lula seria: “Obrigado, companheiro Ahmadinejad. Eu sabia que você ia ser sincero. Seja como for, não vou deixar uma questão tão pequena assim interferir na nossa amizade ou na minha amizade com outros presidentes muçulmanos. Meu forte abraço a você”.
Vanucchi: “E agora, Majestade, como explicaremos ao público brasileiro esse ‘desaparecimento’ em massa de ativistas gays? A quem responsabilizaremos?”
Lula: “Você não ouviu o que o companheiro Ahmadinejad disse? Não há homossexuais no Irã. Desgraçados cristãos homofóbicos do Brasil: eles devem ter explodido os aviões das delegações gays antes de chegarem ao Irã, Arábia Saudita e outros países muçulmanos!”
Lula prossegue: “Precisamos agir rápido, antes que alguém na mídia insinua que nossos aliados islâmicos podem ter alguma culpa nesses atos terroristas”.
Vanucchi: “Majestade, podemos criar uma Comissão da Verdade para apurar todo o terrorismo que os cristãos do Brasil empregam há anos contra os homossexuais. Há muito tempo eles dizem que homens que praticam atos homossexuais estão condenados ao inferno. Isso é terrorismo dos mais sérios! Podemos também criar leis anti-terrorismo e uma lista nacional de alerta anti-terroristas contendo os nomes de todos os líderes cristãos homofóbicos do Brasil. Isso nos possibilitará rastrear, monitorar e prender qualquer um deles a qualquer momento”.
Lula: “Excelente idéia, Vanucchi! E não se esqueça de colocar na lista também aqueles fanáticos que passaram meu governo inteiro infernizando todos os meus esforços para legalizar o aborto”.

19 comentários :

Lourenço disse...

muito bom esse artigo, e é verdade mesmo que se não tomarmos uma decisão de falar a verdade, que o homossexualismo é pecado, podemos até nos envolver. E pior de tudo pecar contra Deus.

Cidinha disse...

ótimo texto ! não podemos nos calar diante disso,temos que mostrar a verdade doa a quem doer.

Silvio Ricardo disse...

EXCELENTE!

A sugestão de enviar Luiz Mott para o Irã é ótima. De preferência se esse pedófilo não voltar de lá.

Porque a laia gayzista chefiada por Mott não vai fazer barulho no ouvido dos Aiatolás?

Vão lá, minha gente!

Laia gayzista, vocês chegam por lá e metem o pé na porta, vociferando bem alto, exigindo super-direitos (como fazem aqui no Brasil), saindo em passeatas pelas ruas e promovendo uma grande suruba bem ao estilo parada gay de Sao Paulo.

Tenho certeza de que vocês serão prontamente atendidos. Os Aiatolás são pessoas reconhecidamente tolerantes e adoram a homossexualidade.

Ia esquecendo. Os Aiatolás não são como esses cristãos homofóbicos vingadores do Brasil! São seres angelicais, cheios de amor no coração.

Boa viagem!

André von Kugland disse...

E o movimento adúltero? Quando será que vai surgir, para proibir o pastor e o padre de dizer que catar a mulher do vizinho é pecado?

Ramiro de Oliveira Machado disse...

Excelente, não pude deixar de sorrir com esta incrível conversa de Lula. Infelizmente se nada acontecer - e oro a Deus que aconteça - esta ideia de Comissão da Verdade poderá sim se realizar no futuro próximo com a instauração da Ditadura Gay no Brasil.
Tive a liberdade de reproduzir o seu Post no meu Blog:
http://triunfoemgraca.blogspot.com/

Podia mandar também a Ex Deputada Iara Bernardi para travar um debate com o Presidente do Irã. Vimos que ela é muito boa de argumento.

Leandro disse...

"Contudo, se eles quiserem combater ódio genuíno contra eles, dou uma sugestão: que eles enviem uma delegação homossexual ao Irã, chefiada por Luiz Mott, com a meta de convencer os muçulmanos do Irã a não matar homossexuais.

Se essa delegação não voltar ao Brasil, sugiro mandar outra, chefiada por Toni Reis, para a Arábia Saudita.

Se por algum motivo “misterioso” a segunda delegação também não retornar ao Brasil, sugiro mandar uma delegação por dia, com aviões fretados com centenas de ativistas gays, para outros países muçulmanos." (Histeria de risos)



Muito boa sugestão, "tadinhos", eles vão ver o que é "entrar no cassete", pois os árabes simplesmente vão liquidá-los na primeira oportunidade.

Esse politicamente correto me enoja, pois aqui os muçulmanos são tratados como "arautos da paz", enquanto nós cristãos somos tratados como "terroristas" que impõe o medo na sociedade.

Agora vá fazer passeata gay, exigindo "direitos" aos aiatolás, para ver o quão bondosos são os filhos de Maomé.

Que DEUS nos ajude!!!

André von Kugland disse...

A desculpa que esses safados dão para se omitir sobre essas questões de direitos humanos no exterior é que não seria correto a nós ocidentais interferir em outras culturas. Mas pergunto-me: será que eu e Luiz Mott pertencemos à mesma cultura? Certamente que não.

foralula disse...

entendo que a brincadeira de sugerir que os ativistas gays viajem em delegações aos países que (estes sim) exterminam os gays deve ser entendida como brincadeira.
como cristãos, não podemos querer que qualquer classe de pessoas seja exterminada.
porém, a brincadeira tem um aspecto seriíssimo, do qual creio que nem os ativistas gays se deram conta:

se, por acaso, acontecer algo parecido, eles certamente não terão apoio nenhum do governo brasileiro.
se ativistas gays brasileiros se estreparem no Irã, Arábia Saudita, Cuba ou outro desses países, o noço guia bem como nosso governo farão como têm feito até hoje: apoiarão incondicionalmente Ahmadinejad, príncipe Ibn Saud e Raul/Fidel Castro.

talvez somente aí os ativistas gays perceberão que, aquilo que eles pensam que é uma bandeira do movimento deles, na verdade é apenas um pretexto para que sejam usados como bucha de canhão de governos como o brasileiro e instituições como a ONU.

prezado amigo gay, se você acha que conservadores e cristãos o odeiam (e não poderia estar mais enganado nisso), espere para ver o momento em que você tiver que depender de governos e da ONU. ficará muito claro que eles apenas se aproveitam de sua militância, e nessa hora, serão os conservadores e cristãos que o protegerão.

Cleber disse...

Manão,
escrevi um texto sobre a necessidade de leis cristãs.

http://confraria-pentecostal.blogspot.com/2010/03/cristaos-devem-defender-leis-cristas.html

Herberti disse...

Parabens Júlio. Um texto irônico mas absolutamente realista. Você captou bem a força motora do movimento homossexual, algo que a psicologia chama de "Projeção": o de atribuir a outrem as próprias misérias pessoais. Por isso mesmo que os homossexuais praticantes ou não precisam ser amados e (se quiserem) ajudados. Já tive a oportunidade de oferecer aconselhamento cristão a vários e as histórias de vida que ouvi deles são sempre repletas de rejeição (principalmente paterna), abuso infantil, exposição à pornografia quando ainda crianças, ambiente familiar inflamado, e por ai vai...
Aqui mesmo, neste blog, lemos o depoimento do escritor Aguinaldo Silva e de como e por que ele optou pelo homossexualismo. Em tudo isso fica claro que o estilo homossexual de vida nunca é fruto de uma vida familiar e emocional sadia.
Diante disto, é compreensível a reação resistente e odiosa dos simpatizantes da causa homo a qualquer opinião contrária, pois ainda estão em busca de um amor e um valor verdadeiro para a vida, acham ter encontrado isto na relação homoerótica e temem perder este fiapo de esperança.
Mas, quando entendemos e aceitamos o fato concreto de que somente Jesus nos ama incondicionalmente, o processo de cura de nossas feridas interiores começa, e passamos a nos ver como seres preciosos para Deus.

willf disse...

A Bíblia me ordena que devo amar todos os meus inimigos. Todavia, é extremamente difícil para mim amar sujeitos cínicos, debochados, hipócritas e mentirosos como esse tal de Lula da Silva. Realmente, é um cruel desafio para mim.

Trindade disse...

O que interessa irmão Júlio é que eu estou ao seu lado, e digo mais se precisar de mim é só dizer.
Esteja quem estiver contra as suas idéias, eu estou ao seu lado e pronto, idéia é idéia e no meu Pais todos somos livres e nossas idéias devera ser sempre expostas e vc nunca sera penalizado por ter idéia diferente do politicamente correta.

moita disse...

Excelente post Julio!
Vc está cada vez melhor nos seus comentários.
O grande problema que esse tipo de situação gera muito dinheiro p/ um governo pobre,corrupto,sem moral como o do nosso país.
Um forte abraço!

Moita!

Anônimo disse...

DENUNCIADO

Por pregar ódio contra mulheres, homossexuais, negros, haitianos, umbandistas, islâmicos, árabes, socialistas e é claro, Caio Fábio.

ABAIXO O ÓDIO,
ABAIXO O NAZISMO!!!
ABAIXO A DITADURA FARISAICA

ABAIXO A IGREJA DA LAVAGEM CEREBRAL

ABAIXO A IGREJA MERCADOLÓGICA

ABAIXO A IGREJA FINANCEIRA

ABAIXO A IGREJA FISCAL!!!

ABAIXO JULIO SEVERO!!!


CADEIA!! CADEIA !!! CADEIA!!!

Elaine Cândida disse...

Hilário, mas muito significativo.

Produz uma certa reflexão muito necessária sobre o que realmente significa perseguição aos gays. É isso que os homossexuais, mais do que nunca, precisam entender: pregar a Bíblia não é ter preconceitos - é ter compaixão de quem precisa conhecer a Verdade e ser liberto por Ela. Amor de verdade, adverte e corrige - não mima nem anda em conivência com os erros da pessoa amada.

Homossexuais precisam ser amados - não bajulados.

Nenhum de nós, na verdade, deve ser tratado assim (com paternalismos) - caso queira ter uma eternidade feliz.

...

Irmão Júlio, que Deus continue te usando com amor e sabedoria.

Paz dEle, que é a Verdade e o único caminho para a vida eterna.

(Com todo meu respeito, admiração e apoio.)

Elaine Cândida

Anônimo disse...

A chamada causa gay,é causa perdida.
Quem viver vera!

Anônimo disse...

bom, muito bom mesmo oque vc esta fazendo, mas com a bínlia diz no mundo tereis aflições mas tem de bom Ânimo. os homosexuais querem ser normais. eles não entendem ,queDeus os abençoe e tire as escamas dos olhos deles. fique na paz do senhor

Guilherme Blanka Abreu disse...

Bom texto.
Ironia refinada.
Parabéns.

Zaira disse...

Pecado é matar, roubar e deixar de estender a mão para seu igual!