8 de fevereiro de 2010

Inglaterra precisa de igreja “mais dura”: ex-arcebispo de Canterbury

Inglaterra precisa de igreja “mais dura”: ex-arcebispo de Canterbury

Thaddeus M. Baklinski
LONDRES, Inglaterra, 14 de janeiro de 2010 (Notícias Pró-Família) — Lord Carey, que foi sucedido como Arcebispo de Canterbury por Rowan Williams, declarou que a menos que a igreja estabelecida fale alto para preservar a herança cristã do país, a futura “harmonia social” da Inglaterra está em risco.
Lord Carey disse: “Penso que precisamos de uma igreja mais dura. Nós cristãos somos muitas vezes tão suaves que permitimos que outras pessoas passem por cima de nós e não somos tão duros no que queremos, em expressar nossas convicções, pois não queremos perturbar outras pessoas”.
“Precisamos falar de modo mais direto”.
Os comentários foram feitos depois de uma reunião do grupo parlamentar interpartidário sobre migração equilibrada, que pediu que o governo examinasse as políticas de imigração ora em vigor a fim de manter a população da Inglaterra abaixo dos 70 milhões.
Lord Carey disse que os imigrantes que querem ir para a Inglaterra precisam mostrar apreço pela herança cristã inglesa e avisou que o país poderá enfrentar “problemas profundos” se os índices de imigração continuarem a subir. Atualmente, a Inglaterra tem um índice extremamente elevado de imigração islâmica. Em setembro passado, noticiou-se que Maomé é hoje o terceiro nome mais popular na Inglaterra, e na época havia mais de dois milhões de muçulmanos vivendo no país.
Lord Carey disse: “As estatísticas indicam que, se continuarmos no índice em que estamos, nosso país vai enfrentar profundos problemas e isso vai fomentar agitações sociais”.
“Preocupo-me com meus netos. Quero que este país continue a ser uma nação que valoriza a herança cristã, mas acima de tudo valorize os padrões democráticos e tudo pelo qual este país lutou”.
“Tem sido uma batalha — quando você pensa, somente nos últimos 100 anos que o homem ou mulher comum recebeu o voto, de modo que tem sido uma batalha dura. Portanto, nossos valores são muito importantes para nós. Queremos que as pessoas reconheçam isso e tenham compromisso com isso também”.
Alguns comentaristas viram as declarações de Lord Carey como crítica ao atual líder da Igreja Anglicana, Rowan Williams, que em 2008 fez um anúncio polêmico de que ele cria que era “inevitável” que algumas partes da xaria (lei islâmica) fossem incorporadas na lei britânica.
Veja os artigos relacionados de LSN:
Sharia Courts Operating in England Recognised by British Law
Anglican Bishop: Vacuum Created by Christian Culture Collapse will be Filled by Radical Islam
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jan/10011407.html
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

5 comentários :

Anônimo disse...

Não entendo porque os países europeus, talvez apenas os da Europa Ocidental, PERMITEM TANTO a imigração islâmica. Por que essa atração fatal?! Digo atração fatal porque a imigração islâmica está transformando a Europa cada vez mais em um mundo de cultura islâmica. Não entendo de história, mas o que aconteceu com a Europa que ela está deixando de ser cristã?! Seria conseguência do Iluminismo, das filosofias niilistas?! Ainda falando de imigração, por que os países europeus não dão prioridade para imigrantes cristãos. A Inglaterra poderia receber muitos brasileiro por exemplo, que tem uma cultura católica, e nos últimos anos também tem crescido o número de evangélicos.

Anônimo disse...

"A fidelidade ao Evangelho em nada restringe a liberdade dos outros - pelo contrário, ela serve à liberdade oferecendo-lhe a verdade. " Bento XVI aos bispos da Inglaterra e de Gales

http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=275388

Anônimo disse...

Veja esta notícia. A Grã-Betanha está dificuldando a emissão de vistos para estudantes.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/02/100207_vistos_uk_pu.shtml

Anônimo disse...

Gostaria de fazer uma correção. Segundo a notícia da BBC, a Inglaterra vai dificultar ou está dificultando a emissão de visto para estudantes, não por tais pessoas serem estudante, mas, por que muitas pessoas entram no país com visto de estudante com a finalidade principal de trabalhar e não estudar.

Anônimo disse...

Na verdade houve e há govêrnos loucos
inconsequêntes que permitiram e permitem a entrada de hordas ensande
cidas de muçulmanos que odeiam o oci
dente e querem aqui desfrutar de to
das as liberdades que negam aos nos
sos irmãos em suas terras de origem.
Se em pequeno número já causam enor
mes problemas que dirá no futuro.