14 de fevereiro de 2010

Aumenta a tensão religiosa no Haiti depois do terremoto

Aumenta a tensão religiosa no Haiti depois do terremoto

Paisley Dodds
PORT-AU-PRINCE, Haiti — Líderes cristãos e sacerdotes do vodu colocaram de lado suas diferenças por um momento na sexta-feira, dando as mãos sob o abrigo de árvores tropicais enquanto alguns sobreviventes do terremoto com bengalas e em cadeiras de roda faziam luto por mais de 200.000 haitianos mortos por um terremoto há um mês.
A catástrofe criou uma barreira entre as religiões do Haiti, pois os grupos cristãos estão avançando entre abalados seguidores do vodu — alguns atraídos pelo constante fluxo de ajuda por meio de missões evangélicas e outros apavorados com um desastre que eles viram como aviso de Deus.

“As pessoas vêem arroz sendo distribuído em frente das igrejas e os sem-teto que agora precisam de documentos estão recebendo certificados de batismo que podem servir como documentos de identidade”, disse Max Beauvoir, sacerdote do vodu para a Associated Press antes de falar na reunião de sexta. “O que é horrível, porém, é que ao rejeitar o vodu essas pessoas estão rejeitando seus ancestrais e sua história. O vodu é a alma do povo haitiano. Sem o vodu, o povo está perdido”.
(…)
Depois do terremoto, o apresentador de programa evangélico americano Pat Robertson disse que o Haiti estava sob maldição depois que seus escravos fundadores fizeram um “pacto com o diabo”. O governo de Obama chamou esse comentário de “estúpido”, mas alguns haitianos estão pensando se Deus pode estar irado com as ligações fortes deles com o mundo sobrenatural.
“O terremoto me assustou”, disse Veronique Malot, uma jovem de 24 anos que se uniu a uma igreja evangélica duas semanas atrás quando estava vivendo num dos muitos acampamentos ao ar livre da cidade. “O vodu faz parte da minha família, mas o governo não está nos ajudando. As únicas pessoas que estão ajudando são as igrejas cristãs”. 
Os cristãos estão liderando a ajuda internacional no Haiti e no resto do mundo em desenvolvimento há décadas.
Batistas, católicos, testemunhas-de-jeová, cientologistas, mórmons e outros missionários estão afluindo no Haiti em multidões desde o terremoto — alimentando os sem-teto, tratando dos feridos e pregando o Evangelho em acampamentos sujos onde agora vivem 1 milhão de pessoas.
Em muitos dos acampamentos, caminhões com caixas de som tocam altas músicas evangélicas enquanto missionários conversam com as famílias debaixo de tetos de lona.
O Rev. Florian Ganthier, de uma igreja evangélica que foi parcialmente destruída no terremoto, disse que ele conhece dezenas de seguidores do vodu que se converteram no mês passado.
“As pessoas que praticam o vodu estão vivendo nas trevas”, disse Ganthier. “Esse terremoto foi um sinal para todos aqueles que não aceitarem Jesus Cristo em suas vidas”.
O vudu, ou vodu como é preferido pelos haitianos, se desenvolveu no século XVII quando os franceses trouxeram para o Haiti escravos vindos da África ocidental. Escravos forçados a praticar o catolicismo permaneceram, em segredo, fiéis a seus espíritos da África ao adotar os santos católicos para coincidir com os espíritos da África, e hoje muitos haitianos se consideram seguidores de ambas as religiões.
Os seguidores do vodu crêem na reencarnação, num deus e num grande número de espíritos. Os líderes do vodu alegam que embora não creiam em maus espíritos, alguns seguidores rezam para que os espíritos façam maldades.
Em 1791, um escravo fugitivo chamado Boukman reuniu milhares de seguidores nas florestas do Norte do Haiti, sacrificou um javali e fez o compromisso de que com a ajuda dos espíritos, ele libertaria seu povo e o Haiti. Depois de 10 anos de derramamento de sangue, a escravidão terminou e o Haiti se tornou a primeira república negra do mundo, tornando Boukman um herói e dando proeminência especial ao vodu.
(…)
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Nota de Julio Severo: Embora o artigo da AP seja secular e incapaz de reconhecer e abordar os perigos da dimensão sobrenatural do vodu, cujas práticas envolvem invocação de demônios, o texto apresenta, mesmo em meio a algumas informações equivocadas e imprecisas do articulista Paisley Dodds, pelo menos alguns aspectos que merecem reflexão.
Leia mais:

4 comentários :

João disse...

Acredito que a religião de cada povo determina a facilidade ou a dificuldade com que estes se adaptarão ao progresso da maneira que nós o entendemos.

Nossa adesão de corpo, alma e mente àquilo que entendemos por civilização não foi fácil nem natural, haja vista que houve 1200 anos de Idade Média para disciplinar o espírito humano e disciplinar seu corpo e alma obrigando-o a sublimar seus instintos para realizações que não lhe eram próprias mas que nem por isso deixam de ser mais intensas para a satisfação do ego humano.

Povos ainda presos ao animismo não terão como compreender os preceitos civilizatórios: o máximo que conseguirão será mimetizar nosso comportamento achando que fazendo igual as "bênçãos" que usufruimos também se tornará possível para eles.

O guerreiro civilizado defende sua Pátria sem a necessidade de odiarem seus inimigos aderindo à valores desconhecidos pelos animistas.

Já os animistas defendem sua tribo, sua família, seus bens odiando seus inimigos o que tira deles a nobreza de suas guerras.

Defender o animismo achando que ele pode pode vir a ser uma base de sustentação para a civilização é ser ignorante e desconhecer por completo a história da humanidade.

Aprendiz disse...

Comentarei a fala do principal sacerdote Vudu:

“O que é horrível, porém, é que ao rejeitar o vodu essas pessoas estão rejeitando seus ancestrais e sua história. O vodu é a alma do povo haitiano. Sem o vodu, o povo está perdido”.

É um discurso que ouvimos recorrentemente, a respeito de pessoas que rejeitam religião de seus pais. Mas é um discurso inteiramente falso, é loucura manter religião apenas por tradicionalismo. Na história da humanidada, bilhões já deixaram a crença de seus pais, e ninguém ficou "perdido" por causa disso. Ser honesto consigo mesmo, essa é a coisa principal, pois quem não anda com a medida de luz que tem, não terá mais luz.

Guilherme disse...

Ola amigos e amigas da internet ,tenho observado que muitos cristãos tem se perguntado a respeito das tragédias como o desmoronamento dos morros na passagem de ano em Angra dos Reis no Brasil , o imenso terremoto ocorrido no Haiti .A pergunta que ouço é será que foi a mão de Deus ? Será Deus de alguma forma punindo este povo ? Se consultarmos a Biblía no antigo Testamento veremos que muitos casos de destruição ocorreram em razão do pôvo escolhido de Israel desviar-se do chamado de Deus .E o proprio Deus permitia as assolações.
Agora se consultarmos o Novo Testamento veremos passagens que ilustram estes fatos e nos servem de exemplos para obtermos uma resposta o mais proximo possivel da Escrituras Sagradas.
Veja o texto Biblíco;
Lucas 13:4 Ou cuidais que aqueles dezoito sobre os quais desabou a torre de Siloé e os matou eram mais culpados que todos os outros habitantes de Jerusalém?
Lucas 13:5 Não eram, eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis.
Ou seja sem Jesus sem o arrependimento ,todos de uma maneira ou outra perecerão, e não é somente morte fisica , mas espiritual a segunda morte descrita no livro de Ap.Somente quem tem a Jesus como unico suficiente e eterno salvador vence a morte.
Apocalipse 2:11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.
As tragédias ocorrem terremotos ,doenças tudo isto é previsto por Jesus .
Lucas 21:11 haverá grandes terremotos, epidemias e fome em vários lugares, coisas espantosas e também grandes sinais do céu.
são os chamados percalsos da vida.
Lucas 21:18 Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça.
Lucas 21:19 É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.
Jesus previu dificuldades para os que pregam a sua palavra ,para aqueles que querem o verdadeiro Deus, existem tribulações ,dificuldades,dissenção familiar etc.
Mas a vitória é certa e ainda que hajam todos estes fatos estaremos guardados pelo proprio Deus e no seu tempo Ele pode nos chamar seja por morte fisica natural ou por morte em terremotos mas estaremos vivos para a eternidade ao lado do Deus Eterno, sem genealogia, da ordem de Melquisedeque , aquele que prometeu vida e vida em abundancia para todo aquele que crer.
Neste momento receba Jesus como teu unico e suficiente salvador e receba a vida eterna .
Fique em Paz nada podera no separar do amor de Deus.
fonte :
http://encontrando-jesus.blogspot.com/2010/01/terremoto-no-haiti.html

Anônimo disse...

Amados,

O que os haitianos precisam é que nós usemos "as armas da nossa milícia" que são "poderosas em Deus". Não só eles como também nossos irmãos que lá estão nessa Missão maravilhosa que é levar as boas novas de salvação àquele povo sedento da Água da Vida. Da Verdade. Pois nosso Senhor não tem prazer na morte do ímpio, antes quer que todos cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Levantemos um clamor e oremos pela salvação do povo do Haiti.
No amor de Cristo Jesus.

Mari Gonsalves - PoA