18 de janeiro de 2010

Será necessário um terremoto?

Será necessário um terremoto?

As lições do Haiti para um governo Lula ávido de promover as religiões afro-brasileiras como “cultura”

Julio Severo
Diante da imensa tragédia do terremoto no Haiti, onde dezenas de milhares morreram, o cônsul do Haiti em São Paulo, Gerge Samuel Antoine, foi sincero o suficiente — e também politicamente incorreto — para atribuir a tragédia à religião dos haitianos. A religião predominante do Haiti, um país formado esmagadoramente por descendentes de escravos africanos, é o vodu, que é oficial.
O vodu é uma religião vinda da África que, assim como o candomblé, incorporou elementos da religião dos dominadores católicos. Assim como no candomblé, os rituais do vodu são marcados pela música, dança e comida, inclusive com animais sacrificados. Na cerimônia de ambas, os participantes entram em transe e incorporam espíritos. Há relatos, fartamente documentados e noticiados, de sacrifício de seres humanos em alguns desses rituais — inclusive estupro de meninos por parte do líder, que geralmente é homossexual.
Do ponto de vista da Bíblia, essas práticas são perigosas:
“Não ofereçam os seus filhos em sacrifício, queimando-os no altar. Não deixem que no meio do povo haja adivinhos ou pessoas que tiram sortes; não tolerem feiticeiros, nem quem faz despachos, nem os que invocam os espíritos dos mortos. O Deus Eterno detesta os que praticam essas coisas nojentas…” (Deuteronômio 18:10-12 BLH)
Seria de admirar então que a mesma nação com predominantes práticas de vodu é, ao mesmo tempo, a nação mais pobre do Hemisfério Ocidental? Essa condição miserável é uma herança espiritual que antecede à colonização européia.
Antes da colonização européia, a África vivia uma cultura de guerras entre tribos, escravização dos membros das tribos vencidas, sacrifícios rituais de seres humanos — e o elemento comum dessa “cultura”, que estava impedindo o progresso e a paz da África, era a própria religião, que se apoiava na invocação de seres e poderes espirituais considerados pela Bíblia e pela tradição cristã como demônios e forças das trevas.
Portanto, dá para entender a declaração do cônsul haitiano Gerge, que disse sobre o terremoto no Haiti: “Acho que de, tanto mexer com macumba, não sei o que é aquilo... O africano em si tem maldição. Todo lugar que tem africano lá tá f...”
Não é difícil decifrar as palavras do cônsul, ainda que ditas de forma impensada. Onde há muitos descendentes de africanos, há muito vodu e candomblé. E onde há muito vodu e candomblé, há muitos descendentes de africanos. E onde há muito vodu e candomblé, há muita maldição. Pelo menos, essa é a pura realidade do Brasil e do Haiti.
Contudo, é preciso deixar claro que as maldições sobre eles não são por serem negros, mas por causa de predominantes práticas religiosas. Quando essas práticas de maldição são renunciadas, há mudança real. De acordo com a Bíblia, quem está em Cristo é nova criatura, seja branco, negro, amarelo ou azul. Onde há negros salvos, libertos e transformados pelo sangue de Jesus, não há as maldições costumeiras do vodu e o candomblé. Essa é uma realidade diferente e bela, que o Haiti e seu cônsul de São Paulo desconhecem. O que eles conhecem é a realidade de destruição do vodu.
Entendo essa realidade muito bem, pois na minha infância eu era levado aos rituais de uma religião afro-brasileira, onde minha mãe era uma das suas líderes locais. Por isso, hoje consigo orar com discernimento quando um ativista homossexual me ameaça dizendo que está invocando os exus contra minha vida.
Os ativistas gays e as religiões afro-brasileiras andam de mãos dadas porque, ao contrário do Deus da Bíblia que abomina o homossexualismo, os exus do candomblé, macumba e vodu adoram o sexo entre dois homens. Até mesmo ativistas “cristãos” gays no Brasil apóiam muito as religiões afro-brasileiras. O falecido Neemias Marien, pastor do Rio de Janeiro expulso da Igreja Presbiteriana do Brasil por sua militância homossexual, dizia que tinha experiências espirituais que são comuns no candomblé e vodu. E numa reunião do Conselho Mundial de Igrejas, militantes gays e adeptos do candomblé foram fotografados juntos.
É claro que a mesma tendência “cultural” que vem desprezando o Cristianismo está igualmente valorizando a religião (sem mencionar a homossexualidade) das “minorias” e dos grupos historicamente “discriminados”, de modo que qualquer brasileiro que ousar dizer publicamente o que o cônsul disse contra o vodu (ou contra o candomblé) estará sob sério risco de sofrer um linchamento moral da mídia esquerdista e do paranóico governo esquerdista do Brasil. Apesar disso, só quem viveu debaixo das religiões afro-brasileiras, ou do vodu, conhece o poder destrutivo das forças espirituais do mal. O Haiti está vivendo essa realidade.
E mesmo assim o Brasil, sob o governo Lula, quer a promoção e a proteção dessas religiões, inclusive nas escolas, como “cultura”. É com muita soberba que o governo teima nesse rumo — contrariando a cultura majoritariamente católica do Brasil.
Na verdade, o que a agenda socialista quer é o enfraquecimento do Cristianismo e seus valores, que são contrários aos ideais socialistas. Ao insinuar que as religiões afro-brasileiras são “vítimas” do “opressivo” Cristianismo, os socialistas esperam erradicar todo traço de influência cristã na sociedade e substituí-la por seus próprios valores.
A noção que se quer ensinar ao público é simples: se os descendentes dos escravos africanos são vítimas, então sua religião também é vítima. Toda a situação de desgraça milenar deles é então usada para culpar exclusivamente o colonialismo europeu e por extensão o Cristianismo — deixando o vodu e o candomblé totalmente isentos e inocentes de todas as tragédias, catástrofes, pobreza, criminalidade e outros males.
Tente sugerir minimamente que pode haver mal no vodu e candomblé, e a mídia esquerdista providencia prontamente uma pesada torrente de críticas e condenações, como se toda denúncia contra essas religiões fosse um ataque racista direto contra os negros, colocando-as num pedestal privilegiado onde criticá-las se torna “sacrilégio”. Mas essa mesma mídia dá tratamento totalmente inverso quando quem está sob crítica é o Cristianismo.
A agenda socialista quer que a situação chegue a tal ponto que um cristão, até mesmo alguém que tenha saído das religiões africanas, possa ser legalmente ameaçado e condenado por “preconceito” se disser que há maldição nas pessoas e países que invocam os demônios da bruxaria. É evidente: não haverá condenação para os “irreverentes” que disserem o que quiserem do Cristianismo — nesses casos, a invocação do direito de livre expressão sempre parece funcionar muito bem!
Mas, querendo ou não, o que a ideologia anti-preconceito está fazendo é colocar os demônios do vodu, candomblé e religiões similares para ocupar de forma destacada o palco social como “vítimas” do Cristianismo “imperialista” — aliás, como “pobres vítimas necessitadas” da proteção e amparo do Estado —, como se agora fosse a vez de Deus ser colocado na categoria de criminoso, discriminador, preconceituoso, racista contra as religiões afros, etc. Ou como se agora fosse a vez dos deuses das religiões afro-brasileiras terem sua revanche “cultural”.
Com sua ambiciosa e obstinada política de promover como cultura o que a Bíblia classifica como bruxaria, Lula mostra suas próprias preferências. Antes da eleição presidencial de 2006, ele visitou Benin, o país africano considerado berço do vodu. Lá, Lula participou de uma longa cerimônia de sacerdotes do vodu, para “ajudá-lo” a se reeleger. Em pagamento, agora ele quer as religiões afro-brasileiras, que são parentes do vodu, em posição privilegiada nas escolas, em detrimento do próprio Cristianismo.
Um ou dois terremotos serão o suficiente para acordar a sociedade brasileira para os males do politicamente correto? Duvido muito. O livro do Apocalipse deixa claro que nestes últimos dias haverá muitas pragas e tragédias ambientais, inclusive grandes terremotos, que virão como juízo e conseqüências dos pecados da sociedade. Apocalipse descreve a reação dos sobreviventes desses juízos:
“E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos.” (Apocalipse 9:21 ACF)
Isto é, mesmo depois de grandes terremotos e pragas:
A geração moderna não se arrependerá de seus homicídios: assassinato de bebês em gestação por meio do aborto, eutanásia, sacrifício ritual de seres humanos em rituais de bruxaria, macabras experiências científicas com embriões, etc.
A geração moderna não se arrependerá de suas feitiçarias (invocação de demônios e seus poderes sob diversas formas, inclusive macumba, candomblé, vodu e muitas outras) e de promovê-las como “cultura” nas escolas, TV e outros meios educativos, inundando toda a sociedade com sua infernal malignidade e protegendo-as de críticas.
A geração moderna não se arrependerá de sua prostituição (adultério, sexo fora do casamento, práticas homossexuais, pornografia, educação sexual pornográfica nas escolas, etc.).
A geração moderna não se arrependerá de seus roubos, numa cultura onde muitos querem tirar vantagem do próximo na primeira oportunidade, especialmente por meio de cargos governamentais.
Por seus pecados e falta de arrependimento, eles continuarão sofrendo juízos.
Versão em inglês deste artigo: Will an earthquake be necessary?  
Versão em espanhol deste artigo: ¿Se hará necesario un terremoto?
Leia mais:

43 comentários :

Rev. João d'Eça disse...

Prezado irmão Júlio Severo.

Acompanho o seu blog e a sua vida já ha algns anos e tenho orado pelo irmão, apoio a sua luta e já reproduzí em meu blog alguns dos seus artigos.

O fato de eu lhe escrever esse comentário, é para corrigir o seu post no ponto em que o irmão diz:
"O falecido pastor presbiteriano Neemias Marien, um gay militante do Rio de Janeiro, dizia que tinha experiências espirituais que são comuns no candomblé e vodu. E numa reunião do Conselho Mundial de Igrejas, militantes gays e adeptos do candomblé foram fotografados juntos."

Esse senhor não era pastor presbiteriano quando disse e cometeu as asneiras relatadas, inclusive já havia mudado até o nome de sua Igreja. Quando a Igreja Presbiteriana descobriu os seus desvios e práticas diabólicas, ele foi sumariamente desligado da Igreja, passando a viver do jeito que bem quis.

Quando o irmão escreve que ele era pastor presbiteriano quando disse e fez o que fez, parece que a intenção é denegrir a imagem de uma igreja séria, com atuação de 150 anos no Brasil e que não compactua com esse tipo de coisa.

Por favor se essa não é a sua intenção, refaça o texto e esclareça aos seus milhares de leitores o equívoco.

Continue na sua jornada contra os erros de um governo corrupto e anti-cristão. Estarei orando por você.

Saudações em Cristo,


Rev. João d'Eça
Pastor Presbiteriano.

Eduardo Ribeiro Mundim disse...

As palavras do Sr. George Samuel Antoine, cônsul geral do Haiti em São Paulo, veiculadas pela imprensa, causam vergonha, consternação, indignação e clamor:

"acho que, de tanto mexer com macumba, não sei o que é aquilo. O africano em si tem maldição. Todo lugar que tem africano está fodido" (Folha S Paulo, pag A21, de 16/01/10 - vídeo em http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u679672.shtml)

O Pastor Pat Roberton lhe faz boa companhia, declarando que a situação atual e pregressa dos haitianos é consequência de uma maldição devido a um pacto celebrado com o demônio, por parte da população, no século XIX, para obter a independência dos franceses (veja em http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u679463.shtml).

O Sr. Antoine é branco, e representa uma nação de 7.309.000 descendentes de africanos, com os restantes 10% da população de mestiços e uma ínfima proporção de descendentes de europeus. Apenas 10% da população se expressa em francês; 90% usam a língua crioula - ambas oficiais. A religião oficial é a católica, 87% dos habitantes se declaram cristãos e 5% professam o vodu. O Haiti é um país pobre: renda per capita, a 154ª do mundo (equivale a 1/3 da renda per capita da Favela da Rocinha, no Rio de Janeiro); produto interno bruto, o 128º; expectativa de vida, 61 anos; mortalidade infantil, 48,8 por 1000 nascidos vivos; 45% de analfabetos; 80% abaixo da linha de pobreza. Densamente povoado (292 hab/km2), depende, atualmente, largamente de doações externas, apesar de ter sido uma das mais ricas colônias europeias na América Latina. (fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Haiti, Folha de S Paulo).

Justificando suas palavras, o cônsul geral atribuiu as declarações às dificuldades com o português (apesar de morar no Brasil há 35 anos e expressar-se sem sotaque) - mas palavras de baixo calão lhe vem fácil à lingua, além do nervosismo. Nega que tenha havido maldade. Houve o quê? Perdeu o contato com a realidade do seu povo, provavelmente. Esqueceu-se da história do país que representa e das razões multifacetadas que o fizeram um dos países mais pobres e corruptos do mundo. Deveria renunciar ao posto e exilar-se em local desconhecido.

O pastor e o diplomata compartilham de preconceitos, além da cor da pele. Consideram expressão de religião não-cristãs como demoníacas. Alegam que o caráter de um povo é determinado por forças místicas ou mágicas, e não por contextos históricos e sociais. Acreditam em punição divina de um povo inteiro por supostos pecados de uma minoria.

Desconheço a formação religiosa do cônsul, mas Pat Robertson parece interpretar as Escrituras Sagradas ao seu bel prazer, ou com uma técnica medieval. Não há nelas razões que sustentem suas declarações. Parece aplicar o que ocorreu na história de Israel a todos os demais povos e nações (baseado em quê, revelação pessoal?), quando o homólogo a ele é a Igreja de Cristo. Parece desfrutar de um canal privado de informações, para saber do pacto e da maldição consequente.

O que é particularmente irritante no pastor é a proclamação de um deus que não tem compaixão, que não conhece a graça do Evangelho de Cristo, que pune os filhos pelos pecados dos pais - pior, pune inocentes pelos pecados de poucos. O livro do Apocalipse adverte seriamente aqueles que acrescentam ou suprimem alguma parte das Escrituras - parece que ele não estudou o livro...

As Escrituras não nos informam sobre a origem do mal - mas revelam que Deus divide a carga conosco, ao se tornar Homem em Jesus. NEle Deus está ao lado dos haitianos sofridos, humilhados e oprimidos. Esta é a mensagem da cruz, e não heresias proferidas por ele. O apóstolo João nos lembra que de tal maneira Deus nos amou, que deu seu Filho Unigênito para por nós morrer (e conosco dividir este mundo cruel e injusto por 30 anos) e que nós devemos dar nossa vida pelos irmãos.

Eduardo Ribeiro Mundim
www.medicinaeciencia.med.br
www.bioeticaefecrista.med.br

Luís Afonso disse...

Julio:
Seu comentário é verdadeiro. Populações submetidas à religiões afro são sim escravizadas por ela. É a chave para o entendimento da pobreza e violência destas populações.
Um grande abraço,
Luis Afonso

Anônimo disse...

Júlio ! Você acertou em cheio quando disse:"Não haverá condenação contra os "irreverentes" que disserem o que quizerem contra o Cristianísmos"
Tenho uma experiência própria no Orkut ,onde tem diversas comunidades assim chamadas "ODEIO CRENTE"'. Há uns 4 anos tive conhecimento dessas Comunidades "ODEIO CRENTE" que falam imensas perversidades contra os Crentes e só o que acontece é serem tiradas do ar, as vezes.
Digite as palavras "Odeio Crente' no Orkut e poderá entrar nelas. Quando a essa ofensa descomunal aos evangêlicos não tem rebuliço na imprensa.

Aparício disse...

Permita-me discordar um pouco de você, Sr. Julio Severo, ainda que não condenando o cristianismo de forma alguma, quando você diz que lugares em que as religiões africanas foram totalmente trocadas pela aceitação do cristianismo houve uma redução das catástrofes. Cito o caso de Ruanda, em que pese a melhora das vidas das pessoas pelas ações missionárias, muitos cristãos foram massacrados no genocídio de 1994 porque confiavam em seus ministros e pastores, e vários deles criminosamente entregaram seus rebanhos aos algozes, por serem 'tutsis' em oposição aos 'hutus'. Obviamente não atribuo isso a religião mas a falha de caráter de alguns missionários, mas é um exemplo que quero dar de que existe uma imperfeição ainda que exista a presença do cristianismo.
Da mesma forma há várias pessoas nas religiões afro e afins que abandonaram os sacrifícios sanguinários e que não são homossexuais, acredito que ainda que tímidos sejam passos para uma evolução espiritual.
Um cordial abraço
Luciano

Julio Severo disse...

Olá, Luciano! O problema de Ruanda foi essencialmente o esquerdismo e outras ideologias nocivas descaraterizando o Evangelho. Quando se mistura socialismo e outros ismos com o Evangelho, o resultado é tragédia, ainda mais na África, onde só o verdadeiro Evangelho pode libertar da bruxaria. O socialismo, sem o Evangelho, causou e continua causando mortandades. Misturado com igrejas cristãs, provoca o que você viu em Ruanda...

Julio Severo disse...

Muitíssimo obrigado, Rev. João! Já corrigi e mandei um email a toda a minha lista avisando da correção.

Julio Severo disse...

Prezado Eduardo, conforme lhe disse por email, achei seu texto deficiente. É muito meloso, na subserviência ao politicamente correto. Eu também lhe disse que minha perspectiva sobre as religiões afros vem de minha experiência pessoal. Eu estava dentro dessas religiões. Eu falo do que sei. É um milagre que o Haiti tenha sofrido apenas um terremoto. Se não fosse pelos cristãos verdadeiros ali, esses desastres seriam rotina no Haiti. Você simplesmente não entende, ou até subestima, o poder da magia negra. Leia a Bíblia, especialmente o livro do Apocalipse.

Anônimo disse...

acredito que terremotos guerra eoutras catastrofes são o cumprimento do que está escrito na bíblia como sinais para o fim dos tempos

Jorge Victor disse...

Não sou nada simpatizante de vodu e magia negra, mas a melhor explicação para o terremoto do Haiti para mim é dado pela geologia, a pobreza contribuiu para o agravamento da tragédia.
E o sobre a alta incidencia de homossexualismo nas religiões afros é um fato de conhecimento público e notório, a quem diga que quem entra nessa religião , homem vira mulher e mulher vira homem,já ouvi também uma mulher umbandista falando sobre o caso, para ela as pessoas antes de entrar para a religião já eram homossexuais embustidos e só depois se revelam e põem a culpa nas entidades.

Anônimo disse...

Olá Júlio,

Primeira vez que comento no seu site.

Queria lhe notificar que você está sendo xingado e difamado lá no MSM (me parece que é por causa da sua opinião sobre o terremoto no Haiti mostrada nesse artigo), se ainda não viu, confere lá:

http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/10692-direitos-desumanos.html

E sobre o caso do terremoto no Haiti, concordo parcialmente com a sua opinião, discordando de vários pontos. Compartilho mais da opinião do seguinte artigo, escrito pelo Solano Portela (alguns artigos dele já foram publicados no MSM, no ano passado):

http://tempora-mores.blogspot.com/2010/01/chorando-pelo-haiti-e-por-nossas.html

Quanto ao seu site inteiro, classifico-o como tendo conteúdo de grande relevância. Há, com certeza, milhares de artigos ótimos e úteis para o pessoal ficar por dentro dos acontecimentos do Brasil e do mundo dentro da perspectiva cristã evangélica.

Abraço

Anônimo disse...

Sr. Eduardo,

Parece que você sofre de várias carências do texto bíblico,seu ponto de vista pessoal é semelhan te aquêle conhecido como politica mente correto,que aliás já nasceu errado,pois parte do principio de justiça humana,parcial,social, algo inerente à natureza humana (humanismo,... apenas humanismo)
DEUS pode fazer justiça infinita, coisa que o homem nem ousa imaginar.DEUS como ser perfeito equilibra seu AMOR com SUA justiça O DEUS de amor também castiga
(vide Ap.16 as sete pragas que destruirão pecados e pecadores).
O consul falou a verdade(a verdade sempre dói),a única restrição que
faço,é o uso de palavras chulas,mas
mesmo assim não diminue a verdade
falada,quer gostem ou não dela.
Não é porque o povo é pobre,côr da pele,ou outra qualquer,estão sim
mergulhados em uma ¨religião¨satâ
nica muito distante dos principios
bíblicos.DEUS não é DEUS de reli
giões apenas.ELE é o DEUS de toda
humanidade,tudo LHE diz respeito,
toda a humanidade esta sob SEU go
vêrno, é a ELE que prestaremos con
tas,das barras de SEU tribunal nin
gém escapará.
Israel foi castigado muitas vêzes,
foi para o cativeiro babilônico por
70 anos,afora outros castigos,pois
só no ano 1948 é que lhes foi res tituido o seu país.
Essa de apontar a côr da pele do
consul é apenas uma falácia (racismo e preconceito seu)pois a
essência é a verdade de suas pa
lavras,não a côr de sua pele que po
deria ser de qualquer côr.
DEUS tem compaixão,quem não tem são
as pessoas.Há quanto tempo tem DEUS aturado a humanidade?Há quan
to tempo os haitianos praticam, não
inocentemente, os seus enganos?
Leia a bíblia com oração e permita
que o ESPÍRITO SANTO ilumine e lhes dê entendimento, e fique sabendo que é chegado a hora dos juízos de DEUS(vide Ap.14:6-12).

José

Eduardo Ribeiro Mundim disse...

Caro Júlio
Meloso, com certeza, não é um adjetivo adequado para meu texto.
Subserviente ao politicamente correto? Não me considero como tal - é claro, sou suspeito para analisar a mim mesmo.Meus textos estão na internete para juízo dos interessados sobre este ponto.
Mantenho a crítica aos dois senhores, assim como discordo de você na essência do seu texto.
Interpretamos as Escrituras a partir de pontos diferentes, o que resulta em posicionamentos dissonantes. Assim como você tem uma experiência pessoal que baliza sua ótica, todos os cristãos também a tem. Portanto, todos temos de tomar cuidado com ela.
Quanto à leitura do Apocalipse, ela é realizada seguindo o bom preceito hermenêutico de "a Escritura interpreta a Escritura"

Em Cristo

Eduardo R Mundim

Julio Severo disse...

Não é à toa, Eduardo, que você é articulista da Ultimato, a revista evangélica mais esquerdista do Brasil.

David disse...

Irmão Júlio,
Gostei muito. Muito bem pensado e muito bem escrito.
david

Anônimo disse...

Precisamos ter uma perspectiva correta de todas as coisas que nos cercam(discernimento), mas sobretudo das espirituais.

1º.Conhecer a Deus, ou seja, seus atributos.
2º.Conhecer a sua Palavra escrita, a bíblia, que é a descrição geral do seu plano eterno para o mundo.

Por que afirmo isso? Porque se nós enxergamos as coisas espirituais como elas de fato são, toda a nossa visão do universo tenderá também a ser correta, coerente com a bíblia e em relação a Deus. Do contrário seremos incoerentes,obtusos, contraditórios.

Por isso acredito que este tal terremoto no Haiti onde dezenas, talvez centenas de milhares morreram e ficaram feridas, não aconteceu por mero acaso(não existe acaso). Historicamente na bíblia e fora dela, facilmente se comprova que sociedades que viveram de forma ímpia sofreram(desatres naturais, fomes, pestes, guerras,etc...) em uma frequencia muito maior que aquela observada em sociedades íntegras. Não estou falando aqui de cristianismo meramente nominal, mas sim de temer ao Senhor.

Mas ai alguém diz:"Que nada!Tudo isso não passa de uma acaso na conjuntura geográfica-social-político-histórica".

Não, não, mas Deus controla o mundo conforme o apraz:

"Eis que as nações são consideradas por ele como a gota dum balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ele levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima." Is 40:15

"E todos os moradores da terra são reputados em nada; e segundo a sua vontade ele opera no exército do céu e entre os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?" Dan 4:35

E quanto a sua justiça:

"O que semear a perversidade segará males;" Prv 22:8

"Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará." Gál 6:7

"Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência." Efs 5:5e6

disse...

Andam comentando muita bobeira por aqui...
Primeiro q a religião é o catolicismo sincretizado, q em sua essência trata do q posso dizer da "doutrinação passiva", oq aconteceu no Brasil..todo indíviduo se diz católico, mas vai o cartomante, ao camdomblé, lê horóscopo e etc...
portanto,confiar em dados da wikipedia, são meramente coisa de estudante colegial..
A grande maioria do povo haitiano nem ao menos sabe oq santas cultua, quando no geral, tem por prática em cada esquina um bruxo para fazer Vodu...
Eduardo, sugiro q não sente na sua cadeira pra saber informações através da internet, lendo ultimato e se achando o "intelectual cristão" da vez..mas converse e conheça culturas...tente conversar com um haitiano pra poder entender isso...

Anônimo disse...

Julio

Resolvi compartilha algo que está acontecendo na minha cidade. Hoje estava vindo para o trabalho e passei em uma padaria para trazer mantimentos para o café da manhã.
Dentro da padaria, vi uma propaganda na televisão que demonstra como nosso país está realmente entregue nas mãos de Satanás...
Na propaganda em questão(uma animação em estilo stop motion), dois bonequinhos simbolizando Adão e Eva estão parados perto de uma árvore com auréolas em suas cabeças.
Eis que de repente surge uma serpente (também em animação stop motion), passa uma cantada na Eva e os dois saem, deixando Adão sozinho com cara de paspalho...
Em seguida, aparece letreiros com os dizeres: "Seja Puro" e "Sexo com camisinha nunca está errado"... Isso com um barulho de relação sexual ao fundo...
Detalhe: Esta propaganda está sendo divulgada em um horário que crianças estão assistindo seus desenhos animados...
Quer dizer, se eu deixar minha esposa e filha em casa para ter relações sexuais com protitutas, não está errado, desde que eu use preservativo...
Me desculpe a franqueza, mas o que merece o povo de um país que aceita passivamente que esse tipo de idéia seja exposto para crianças ? O que merece um povo que dá a um governo que apóia idéias como essa mais de 80 porcento de aprovação ?
Confesso que estou temeroso... O povo brasileiro está cada vez mais buscando com afinco sua propria destruição...
As tragédias do inicio do ano poderiam ter servido de alerta, mas cada vez que alguem sequer sugere essa possibilidade, voce é logo taxado de racista, nazista, moralista, etc... Temer a Deus virou, na cabeça desses doentes, sinonimo de adjetivos como estes...
Eu estou começando a acreditar que as pessoas estão cada vez mais se tornando como aquelas descritas no livro do Apocalipse, que mesmo sofrendo terriveis julgamentos, preferiram blasfemar contra Deus ao invés de se arrepender de seus pecados e lhe dar glória...
Agradeço o espaço para o desabafo...
Continue o exelente trabalho e que Deus o abençoe...

Obs: Para quem não sabe, animação stop motion é aquela que usa "bonecos de massinha"... Talvez isso seja feito para atrair a atenção das pobres crianças... Nada mais nojento e ultrajante...

Sandro

Aprendiz disse...

Júlio

Há dois pontos principais na fala do consul.

1. Ele atribui poder suficiente ao vudu, para ser causa de um evento tão grande quanto um terremot (o que normalmente envolve forças da ordem de milhares de bombas atômicas). Você concorda com ele. Sinceramente, não descreio do sobrenatural, mas tendo a achar que as entidades do vudu não tem tanto poder assim. Mas nenhum de nós é capaz de dizer qual é o limite de poder dessas entidades, não é mesmo?

2. Ele faz um referência depreciativa contra os africanos, que certamente levará muitos africanos e seus descendentes, mesmo que não sejam praticantes de vudu, a sentirem raiva dele. Eu diria que a carreira do Sr. Antoine, na área díplomática, está acabada, é a própria antítese do que deveria ser um diplomata.

Há algum tempo atrás, recomendei a você que não usasse artigos do mutante Pr. Rick Warren para defender a causa pró-vida. Da mesma forma, acho que foi uma falha ter usado a fala do Sr. Antoine. Há um antigo ditado que diz "macaco velho, não pula em galho seco". O racismo de Antoine faz dele um galho seco, e quem tem experiência, como você, deveria ter percebido isso. As críticas contra Antoine se concentrarão no seu racismo, e é certo que tentarão colar isso em você. Nosso Mestre Jesus, ensinou que devemos ser simples como as pombas, mas prudentes como as serpentes. Note que nunca conseguiram pegar Yeshua numa armadilha verbal, seja no caso da cura na sinagoga, no caso da mulher adultera, no caso do tributo, sempre ele fazia ficar evidente a correção do que dizia e as falhas no argumento de seus adversários. Tiveram de apelar para a violência física. Aprendamos a sermos sábios como o Mestre.

Nilton disse...

Irmão Júlio! Acabei de fazer uma pesquisa nas comunidades "ODEIO CERNTE" Do Orkut e fiquei abismado como degrinem,afrontão a honra e a pureza das moças crentes na Comunidade:"Eu odeio crentes"santinhas" onde um grupo de marmanjos taxam as moças crentes de "biscates" da pior especié.

Fazia algum tempo que não via essas '"comunidades" que desprezam os crentes ,mas pesquisando hoje ví que elas aumentarão muito.

Me revolto como os esquerdistas e até evangêlicos socialistas fazem uma SELEÇÃO para indignar diante de casos de preconceitos e discriminação.
Se axaltando nuns casos e se escondendo em outros.

De uma olhada irmão Júlio nesta comunidade que ofende a honra das moças crentes e ponha a boca no trompone.
Nos os evangêlicos no Brasil estamos taxados de os mais preconceituosos enquanto a turma se diverte falando as maiores barbáridades contra nós e nos discriminando da FORMA MAIS SEM VERGONHA POSSÍVEL.

Vamos nos INDIGNAR GENTE!!!!!

Anônimo disse...

Irmão Júlio! Olha o que se diz das moças crentes na comunidade :Odeio crente que se faz.
Muitos evangêlicos conhecem essas Comunidades que ofendem os crentes,já vi uns entrarem nelas para discutir com os incredúlos.
Eu nunca entrei nessas comunidades para discutir com os incredúlos ,entendo que o caso não é de discurção ,mas de policia.
Até quando vamos ficar sem indignar-mos para valer. Ou será que discriminação tá liberada contra nós.

Anônimo disse...

Denunciado por intolerância religiosa.

Não são só os grupos de homossexuais que estão de olho em você.

Saiba que também existem grupos que defendem nossa religião afro brasileira.

Todas as religiões merecem respeito.

Anônimo disse...

Olá Julio Severo,
Já recebí muitas mensagens tuas e essa é a primeira vez que eu respondo.
O meu nome é Nito sou de Angola, país considerado irmão do Brasil, sou cristão e sou feliz por ter uma vida que faz sentido.
Não quero roubar muito do seu tempo, mas sinto a necessidade de encorajar e dar-te os parabens pelo trabalho que tens feito e a paciência de fazer chegar as mensagens sobre a verdade, continue. Quero que saibas que mais alguém em Africa ora pelos cristãos como voce.
Consigo sentir nesses ultimos dias como os paises mais desenvolvidos que o meu na America do norte, Europa e até o proprio Brasil usam as descobertas cientificas misturadas com certas ideologias para tornar o cristianismo e o casamento cristão em mais uma coisa obsoleta, ultrapassada, algo que estará nos livros de história para as futuras gerações junto de muitos mitos que a humanidade já chumbou. Eu sei exactamente aonde o mundo actual moderno quer chegar!

Sou jovem cristão, casado e contra o homosexualismo e outras formas de pecado que Deus certamente consegue corrigir. Dou graças a Deus pela ordem, amor e sentido que Ele instituiu no lar cristão, e até hoje nunca ví em nenhuma sociedade uma estrutura mais estável e produtiva do que a familia cristã abençoada.

Um abração apartir de Luanda.

Eduardo Ribeiro Mundim disse...

Leandro

Não me considero o intelectual cristão da vez. Contudo, se no lugar de insultar, você desejou dizer que procuro analisar as questões por diferentes ângulos, esta é uma atitude intelectual.

Você sugere qual fonte bibliográfica? um haitiano representando quase 10 milhões? Qual a fonte fidedigna de informação para dizer que em cada esquina há um vodu? Esta é uma visão de Hollywood.

Assim como o Brasil está cheio de cristãos culturais, o Haiti também.

Gostaria de poder viajar e conhecer todas as culturas "in loco"; mas não posso, pois tenho compromissos com minha família. Portanto, sento na minha cadeira sim, e pesquiso...e converso...e leio...e procuro discernir o melhor possível.

em Cristo

Eduardo Mundim

Anônimo disse...

Gostaria de perguntar a esse sujeito que denunciou este blog por "intolerância religiosa" como se faz para se fazer uma denuncia como essa...
Em todos os blogs de humor que visito, sempre tem alguma piada maldosa sobre Deus e seu filho Jesus Cristo...
Hoje por exemplo, entrei no blog "Orange Pills" e me deparei com o post abaixo:

http://orangepills.com.br/pilula/sorria/

"Jesus está pouco se lixando pra você!"... Falta de respeito com os crentes em Jesus igual a esta estão espalhadas em quase todos os blogs brasileiros... E ai, cade as denuncias por intolerância religiosa ? Onde está o respeito ao nosso Deus que aqueles que seguem outras religiões tanto cobrama da gente ???
E para aqueles que se baseiam na ridicula legislação brasileira elaborada exclusivamente para que a verdade pudesse ser calada, vale lembrar que para os cristãos, a lei suprema é a palavra de Deus...
Qualquer lei ou decreto que vá contra nosso livro sagrado será para nós como lixo...

sds

Sandro

Mente Conservadora disse...

Maravilhoso texto!!!

Estranho que, no Brasil, o lugar que mais tem tremores de terra e coisas do tipo é o Rio Grande do Sul, o estado que mais pratica religiões afro-brasileiras...

Anônimo disse...

Olá Julio, acabei de ler seu artigo achei interessante alguns pontos que você destacou.
Africa pre-colonização, embora ninguém divulgue absolutamente nada (mídia, pesquisadores, escolas, livros, etc) de como viviam as tribos africanas.
Além do mais existiu escravidão branca também, o próprio professor Olavo de Carvalho comentou e recomendou livros que relatam tal acontecimento.
Por fim eu li bem recentemente que algumas tribos africanas ainda praticavam um ritual no qual as crianças recém-nascidas eram estupradas, não estou lembrado em nome do que exatamente praticavam tal ato.
Porém é triste ver a situação em que o Haiti se encontra, espero que se recuperem e possam viver muito melhor do que antes com mais prosperidade, democracia e paz.

Abraços a todos (as)

Paulo Teixeira disse...

Julio, a paz de Cristo.

Parabéns pelo brilhante, corajoso e esclarecedor artigo.

Sei que o povo haitiano está sofrendo muito devido a este cataclisma e por isto devemos orar constantemente por eles, mas as verdades não podem ser omitidas.

Passam-se os tempos, as eras. Tudo passa mas a Palavra de Deus não passa.

Se lermos a palavra do Senhor, o qual disse por meio do profeta Isaías, há cerca de 2700 anos, no capítulo 5:24-25 entenderemos que Deus se ira, por sua santidade, e a consequencia de sua indignação traduz-se também em tragédias naturais. O que falou Isaías, então?

"Pelo que, como a língua de fogo consome o restolho, e a erva seca se desfaz pela chama, assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto REJEITARAM a lei
do SENHOR dos Exércitos e desprezaram a palavra do Santo de Israel. Por isso, se acende a ira do SENHOR contra o seu povo, povo contra o qual estende a mão e o fere, de modo que tremem os montes e os seus cadáveres são como monturo no meio das ruas. Com
tudo isto não se aplaca a sua ira, mas ainda está estendida a sua mão.", não há dúvidas que o Haiti está colhendo os frutos de sua repulsa a Deus e o culto aos outros deuses".

Esta palavra foi destinada ao povo de Israel, por seu afastamento de Deus, mas é muito atual e certamente também serve para as gerações de hoje, pois nEle não há mudanças e nem sombra de variação.

O povo do Haiti, há séculos, mergulhado em extrema miséria, colhe os frutos amargos geração após geração e sempre assim será enquanto não se voltarem para Deus.

Nós brasileiros devemos orar e agir muito para impedir que forças malignas venham tomar conta desta nação. Somente a Deus devemos adorar. Qualquer culto a outro ser é pecado de idolatria e somente atrai maldições.

Toda feitiçaria deve ser repudiada e combatida.

Não podemos aceitar que o governo brasileiro, eleito democraticamente, com votos de ateus e religiosos de diversos segmentos venha fazer apologia a cultos ou práticas religiosas que enaltecem os espíritos das trevas.

Não devemos aceitar que aulas de feitiçaria e bruxaria venham ser ministradas em nossas escolas, levando maldição e opressão para a vida de nossas crianças e adolescentes.

Não querermos que a nuvem de maldição que está sobre o Haiti venha também para nosso amado Brasil.

Lutemos todos contra o mal.

Oremos pelo povo do Haiti.

O Brasil é de Jesus.

Mais uma vez parabéns pelo brilhante artigo.

Paulo Teixeira (www.holofote.net)

amaury disse...

há muitos anos, conheci um moçambicano e um angolano, em épocas e cidades diferentes, e ambos me disseram a mesma coisa: a primeira vez que viram algo parecido com as tais religiões "afro-brasileiras" foi quando chegaram ao Brasil. nunca viram na África nada parecido. eles se referiam a essas religiões como "religiões brasileiras".

foralula disse...

20/01/2010 | 00:00
Nem aí
Vários países, pobres e ricos, mandaram socorro, equipes ou dinheiro para o Haiti. Exceto, curiosamente, os muçulmanos. Nem mesmo os mais endinheirados, como Arábia Saudita ou Emirados Árabes.

Vince Felice disse...

Em 1997 Susan Ryan, que faz parte de uma missão chamada " eagles of God " águias de Deus foi a turquia para uma conferência na qual foi dada uma palavra profética por um lider cristão turco, que um terremote de grandes proproções atingiria a Turquia que mudaria a nação. Dois anos mais tarde, precisamente no dia 17 de agosto de 1999 o terremoto 6.7 aconteceu na cidade de Izmit deixando muitos mortos. Após o terremoto várias organizações cristãs entraram na Turquia para oferecer ajuda humanitária. Através do testemunho desses cristãos, muitas pessoas se converteram ou tiraram a má impressão que tinham dos cristãos. Aquilo que começou como uma tragédia, se transformou em grande benção.
Eu creio que Deus vai usar o acontecido no Haiti, para que a glória dele se manifeste naquele lugar. É chegado o tempo de Deus para aquela nação, e nós como cristãos devemos cumprir o ide tanto no campo espiritual como no material, ajudando ao povo Haitiano a superar esse momento de dor.

Oliveira Jr disse...

Caro Júlio,

As críticas do Eduardo são profissionais. É a única coisa que esse pessoal da esquerda festiva sabe fazer. Eles não fazem a mínima idéia de que o falso profeta os ajunta para depois entregá-los à besta, que vai aniquilá-los. Pensam que serão poupados por terem sido bonzinhos com ela. Pobres coitados.

Concordando com o comentário de Vince Felice, vejo que o Senhor está preparando o caminho para a pregação do Evangelho real, conforme está na Bíblia Sagrada. Pregação no Haiti e no mundo inteiro.
A Palavra de Deus entrará lá conforme Deus quer, não conforme querem os feiticeiros culturais.
Os que criticam este post não entenderam que são as maiores vítimas do vodú feito para tentar destruir os cristãos.
Mas, com dores, entenderão. Se a pedra não sai do coração voluntariamente, Deus pode tirá-la destruindo-a ainda dentro dele.

Deus o abençoe, e também ao comentarista.

"Política sem medo" disse...

Caro Julio, sou uma pessoa privilegiada por ter diariamente seus artigos elucidativos e coerentes. Fico muito triste por notar como as pessoas sao ingratas pois enquanto deviamos nos unir e tentar extirpar esse cancer que se alojou no governo brasileiro com as ideias falsas de Marx, elas estao se degladiando entre si dando razao para atitudes absurdas e irracionas tomadas por lula. Parabenizo-o pelo seu comentario a respeito das palavras do Embaixador do Haiti pois tambem acho que ele tem razao. Voce viu o comentario de alguem aqui que disse que o RS tem terremotos e que la o vodu e muito praticado? E um caso a se pensar. Obrigada! Tereza

Docil 43 disse...

Me diga ums coisa: Como eh ser perseguido? Ate mais e fique com Deus!

Anônimo disse...

Olá anônimos que contaram para o Júlio sobre as comunidades "Odeio Crente" e Júlio Severo,

Também pesquise "Zuada de evangélico". Visitei essa comunidade e fiquei chocado com o ódio dos espíritas aos evangélicos, mostrando o extremo preconceito e a extrema discriminação aos evangélicos.

Também pesquise "Odeio Hipocrisia" e pesquise no tópico dessa comunidade, tem um tópico que os ateus ficavam falando mal dos evangélcios, promovendo o ódio, o preconceito e a discriminação aos evangélicos.

Eu encontrei um blog de Lucas expressando o ódio, a discriminação e o preconceito em excesso aos evangélicos:
http://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&ct=res&cd=1&ved=0CAcQFjAA&url=http%3A%2F%2Fduard.com.br%2Fblog%2Feu-odeio-evangelicos.html&rct=j&q=odeio+evang%C3%A9licos&ei=XgZZS7PWBMWduAeG_7XDBA&usg=AFQjCNEnl62dkVlSEfEJZmUcJ-3-yEXrmg

Lucas agrediu com ódio e zombaria aos evangélicos SINCEROS, ele continuou os chamando de hipócritas, falsos e até com palavrões.

Fiquei muito indignado com tudo isso.

Anônimo disse...

Acrescento mais um comentário que me esqueci de escrever no comentário anterior. As comunidades do Orkut anti-crentes e aquele blog de Lucas já foram denunciados, mas Safernet permite a continuação delas e deixa ódio, discriminação e preconceito deles aos crentes continuarem. Fiquei impressionado!

Filósofo Calvinista disse...

Júlio:

Excelente postagem. Polêmica, mas necessária. Também postei sobre esse assunto. Conviduo e a todos os seus leitores a avaliar o que escrevi. In:
www.filosofiacalvinista.blogspot.com

Casabé disse...

A diferença é que o governo tem como carta máxima a Constituição Federal, que legitima seu poder e objetiva o bem da sociedade brasileira como um todo. Ao passo que os cristão têm como carta magna a Bíblia, que prega que só os cristão se salvarão, sendo necessário alcançar a comunhão em Cristo para ser objeto de qualquer bem possível.

Pr Roberto disse...

Os que estão , com filosofias humanas vãs , criticando o amado e irmão Julio , deveriam ter vergonha do baixo nível de entendimento da escrituras .

aliás nem digo baixo nível de entendimento , digo baixo nível de aceitação , minha bíblia diz assim "BENDITA A NAÇÃO cujo Deus é o Senhor" , logicamente , se nos provarem que é bendita uma nação que é totalmente devastada e vive de famelismo , fora a questão espiritual , então me convencerão que Deus não permitiu esta catástrofe por questões espirituais .

vou dizer de novo aos que precisam de um milagre nos olhos e ouvidos "BENDITA a nação cujo Deus é o Senhor"...

Se ainda não estiverem muito afáveis em aceitar o que a bíblia prescreve , poderão ler , como fazem os terreiros e cultos afrôs , ainda que para perverter a Santa Palavra , o SALMO 91 "Dez mil à tua direito , mil à esquerda , é tu não será atingido"..

Na verdade , se eu fosse citar aqui todas as palavras que PROMETEM que os fiéis não sofreriam devastação e fome , eu teria que monopolizar o espaço , e sei que o secularismo de alguns aqui , os fariam de surdos , logo fico por aqui ,

sabedor que nenhum dos iconoclástas que aqui postaram criticando , tem condições de um debate sério , apologético , sobre esta questão ...

Sola-scriptura
e que oremos para que o exemplo da Haiti não aconteça , de quaisquer modos , no Brasil , pela falência do 'evangelho' misógino , desleal , covarde , que alguns tem pregado por aqui .

Mobilização anti-Brasil ecoa no Haiti após terremoto disse...

Mobilização anti-Brasil ecoa no Haiti após terremoto

Acuada e radicalizada, uma franja da sociedade haitiana aproveita o caos pós-terremoto para aumentar o volume de uma demanda que completa seis anos: brasileiros, voltem para casa! São na maioria simpatizantes do ex-presidente Jean-Bertrand Aristide, deposto em 2004 por uma ação norte-americana (para a qual a ONU fez vistas grossas) e hoje exilado na África do Sul.

Vivem em bairros miseráveis de Porto Príncipe, como Cité Soleil e Bel Air, onde Aristide aparece em grafites nos muros ao lado de Bob Marley e Martin Luther King. "Aristide construiu tudo por aqui, e os brasileiros destruíram", disse um homem que se identificou apenas como Jean, tomando cerveja e fumando maconha às 10h numa rua em ruínas em Bel Air. A seu lado, outro que se apresentou como "Matador" disse que os brasileiros não têm o que fazer no país. "Eles nunca construíram nem um banheiro aqui", queixou-se.

Muitas pessoas na região nutrem ressentimento pelas operações de "pacificação" conduzidas pelos militares do Brasil entre 2004 e 2007, que desarmaram gangues pró-Aristide após duros combates. "Eles [os soldados brasileiros] não são nossos amigos. Eles matam nosso povo", diz Vanel Louis Paul, dirigente do Massa Popular, uma agremiação de base pró-Aristide que tem sede na gigantesca favela de Cité Soleil, a maior de Porto Príncipe.

Emile Wilnes, integrante do mesmo grupo e membro do conselho da Fundação Aristide, ONG assistencialista mantida por aliados do ex-presidente, diz que hoje o Brasil é um dos responsáveis por dificultar o retorno de seu líder do exílio. "Nós achávamos que [Luiz Inácio Lula da Silva] fosse um democrata. Mas hoje, vendo o que aconteceu aqui, não achamos mais", declara ele.

Ao longo de dez dias em Porto Príncipe, a Folha percebeu bem mais demonstrações de apreço aos brasileiros entre a população do que o contrário. O Brasil lidera militarmente a Minustah, a força de paz da ONU, que em geral é bem aceita pelos haitianos.

Mas a franja radicalizada existe e é atuante, não apenas nas favelas, mas também no movimento estudantil. O pior cenário para o Brasil seria o de uma aliança entre as massas empobrecidas das favelas e essa elite politizada. "Não deixamos de acompanhar atentamente e com preocupação a atuação dos partidários de Aristide, mesmo com a situação de fraqueza deles", diz o coronel Alan Santos, chefe da comunicação social do batalhão brasileiro da Minustah.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u687153.shtml

Mestre de Vudu critica auxílio cristão no Haiti disse...

O grande mestre da religião Vudu, uma seita com grande influência no Haiti, acusa os cristãos evangélicos de monopolizarem as ajudas à população e de negligenciarem os praticantes de Vudu.

Max Beauvoir, um bioquímico licenciado na Sorbonne que é simultaneamente o grande-mestre da religião Vudu no Haiti, lamentou a descriminação de que estão a ser alvo os seus fiéis.

“Os evangélicos controlam o aeroporto”, acusou, “dão tudo o que chega aos seus próprios fiéis, o que é lamentável”.

Beauvoir falava pouco depois da chegada do primeiro carregamento de comida a Mariani, uma vila nos arredores de Port-au-prince cujos habitantes são na maioria adeptos do Vudu.

O Vudu foi desenvolvido no Haiti pela população local. Inclui vários elementos do cristianismo, incluindo a crença num Deus supremo. Mas para os seus praticantes esse Deus é distante e não interfere nos assuntos do mundo. Em contrapartida, a terra está cheia de espíritos, chamados Iwa, que são invocados pelos fiéis para alcançar determinados fins.

A religião inclui a prática de sacrifícios animais. Opositores desta religião acusam-na da permitir também sacrifícios humanos, mas Beauvoir e outros representantes recusam essas acusações, dizendo que o Vudu é uma força para o bem.

http://www.rr.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=95&did=89677

Henrique disse...

A bruxaria e outras práticas satânicas contribuíram, sem dúvida, para que houvesse o terremoto no Haiti.

Muita gente poderia perguntar: "Deus não poderia fazer nada para evitar isto?" Claro que sim. Mas, infelizmente, o povo do Haiti preferiu seguir seus costumes religiosos e suas práticas demoníacas ao invés de conhecer e obedecer às verdades da Palavra de Deus.

Com certeza, o Haiti já deve ter sido visitado por muitos missionários cristãos. Com certeza, muitos deles já pregaram a Palavra de Deus lá. Mesmo assim, o povo haitiano prefere continuar com o vodu e a bruxaria. Eu pergunto: os cristãos são culpados se o povo do Haiti não quer se converter?

A Bíblia diz claramente o que acontece quando uma nação despreza Deus:

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer. Porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7).

Quando Deus castiga uma nação, é porque Ele está irado com o pecado das pessoas. Mesmo assim, as pessoas não querem se arrepender. É como diz a Bíblia:

"E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos" (Apocalipse 9:20-21).

Se o povo do Haiti, mesmo depois desses avisos, não quiser se converter, então só resta encarar o juízo de Deus. E quem vai estar preparado para este dia?

Feitiçaria, vodu, bruxaria, e outras práticas semelhantes são ABOMINAÇÕES contra o Senhor. Deus condena tudo isso. Senão, leiamos o que diz a Palavra de Deus:

"Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderás a agir segundo as abominações daquelas nações. E não se deve achar entre ti alguém que faça o seu filho ou a sua filha passar pelo fogo, nem quem seja adivinho, prognosticador, agoureiro, feiticeiro, nem encantador de encantamentos, nem quem consulte a espírito de adivinhação, nem mágico, nem quem consulte os mortos. Porque todo aquele que faz tais coisas é abominável ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lançará fora diante de ti. Perfeito serás, igual ao Senhor teu Deus. Pois estas nações, que haverás de possuir, escutam os seus adivinhadores e prognosticadores. Porém a ti o Senhor teu Deus não permitiu tal coisa" (Deuteronômio 18:9–14)

Outro texto que serve de aviso aos feiticeiros, bruxos e adeptos do vodu é este:

"Mas quanto aos tímidos, aos incrédulos, aos abomináveis, aos homicidas, aos fornicadores, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos aqueles que são mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, que é a segunda morte" (Apocalipse 21:8)

Que todos reflitam sobre as verdades da Palavra de Deus, e saibam que somente Ele tem o controle de tudo.

Julio Severo disse...

Gente, acho que a lição mais proveitosa desse embate foram as máscaras que caíram. Esse texto sofreu intensa oposição dos tabloides sensacionalistas Genizah e Púlpito Cristão, e minha resposta a eles foi dada aqui:

Resposta de Julio Severo ao Genizah, Púlpito Cristão e outros esquerdistas

Alguns meses depois, um homem que integrava a quadrilha de Danilo se arrependeu e me informou que os donos do Genizah, Púlpito Cristão e outros estavam conferenciando sobre como me atacar. Eu os acusei de esquerdistas.

Anos depois, eis as provas, nos links abaixos:

Sobre o Genizah:

A boca suja do dono do Genizah (Parte 2)

Sobre o Púlpito Cristão:

A esquerda apologética e o neopentecostalismo