14 de janeiro de 2010

Os suíços têm a ideia certa sobre armas de fogo

Os suíços têm a ideia certa sobre armas de fogo

Rich Wehr
A Suíça é o país mais seguro do mundo para se viver. Não porque é um país neutro ou qualquer coisa desse tipo.
Creio que é devido ao fato de que cada cidadão do sexo masculino é obrigado a manter uma arma de fogo em casa.
Quando um cidadão suíço do sexo masculino completa 20 anos, ele recebe um rifle totalmente automático.
Todo cidadão do sexo masculino é convocado para defender sua pátria se seu país o chamar.
Os suíços e as armas de fogo andam de mãos dadas como vão junto o arroz e o feijão no Brasil. O tiro ao alvo de estilo olímpico é o esporte nacional da Suíça e não é nada incomum ver um cidadão normal num trem, ônibus ou apenas caminhando pela rua com um rifle no ombro.
A política da Suíça de exigir que todos os lares tenham uma arma de fogo é uma das principais razões por que os nazistas não invadiram a Suíça na 2 Guerra Mundial.
Tivessem os nazistas invadido, teria havido muito mais sangue alemão escorrendo pelas ruas do que sangue suíço.
A Suíça é o lugar mais duro do mundo para ser criminoso porque se você planejar arrombar a casa de alguém, você tem a certeza de que o dono da casa tem uma arma de fogo e foi treinado para usá-la.
Se você acha que os americanos são obcecados com a manutenção da Segunda Emenda [que protege o direito de eles terem e usarem armas para defesa], você ainda não viu nada até que visite a Suíça.
A Segunda Emenda da Constituição dos EUA foi inspirada nas políticas da Suíça. Se os suíços não tivessem as mesmas políticas do século XVII, é bem possível que a Segunda Emenda não existiria nos Estados Unidos hoje.
A maioria dos meninos dos Estados Unidos joga em pequenos times de beisebol ou futebol.
Mas a maioria dos meninos da Suíça participa de competições locais de tiro ao alvo e se filia a clubes de tiro ao alvo quando completam 10 anos.
O passatempo nacional dos EUA é o beisebol. O passatempo da Suíça é tiro ao alvo de precisão.
Na Suíça, há menos de um homicídio por cada 100.000 cidadãos por ano, e em 99 por cento dos casos, não há envolvimento de uma arma de fogo.
Há apenas 26 tentativas de roubo por ano para cada 100.000 cidadãos.
A maioria desses roubos é cometida por estrangeiros e não envolve armas de fogo.
Os crimes violentos praticamente não existem, mas todo lar tem uma arma de fogo. Surpreso?
Está escrito na lei suíça: “O elevado número de armas de fogo per capita não leva a um índice elevado de crime violento”. Isso está solidamente confirmado na Suíça.
A Suíça é um dos países mais pacíficos do mundo. O resto do mundo precisa pegar essa dica.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: CourierPress
Leia mais:

31 comentários:

Docil 43 disse...

Julio! So por curiosidade! Voce leu os emails que mandei pra voce? Voce recebeu estes emails? Por favor, responda isso pra mim! Ate mais e fique com Deus!

Anônimo disse...

Prezado Sr. Severo

Sou estagiário do Safernet e peço ao senhor que pare de provocar a ira de grupos de defesa de direitos, pois já recebemos cerca de 17.897 denúncias contra seu blog, e já encaminhamos ao Ministério Público, bem como à PGR, para abertura de inquérito.

O excesso de denúncias está prejudicando a organização (todos os dias, recebo cerca de 10 a 20 denúncias contra seu blog), e as mesmas têm se intensificado, desde 2007.

Atenciosamente,

Renato Vasconcelos
Estagiário Safernet

Paulo de Tarso disse...

Graça e Paz!

De fato, é melhor ter uma arma de fogo e não necessitar usá-la do que precisar de uma e não tê-la, no caso de defesa própria.

Laus Deo

amaury disse...

está ficando claro que escalaram um ou dois bate-paus da gaystapo brasileira para bater ponto aqui no blog do Julio.
esse post do estagiário da Safernet é uma das coisas mais ridículas que já vi na internet. fico pensando como é que uma pessoa monta um texto desse e ainda acha que vai conseguir intimidar alguém com ele...

Abbey disse...

Ao "Estagiario"

Vá ser brilhante, meu filho, vai fazer alguma coisa boa em prol da humanidade, em prol do bem e dos bons costumes! Vc tb pode, o sol nasce para todos! Não fica na aba do Julio não, tenha brilho próprio! O excesso de denúncias está prejudicando a organização... que organizacao?? Como é que é???? Cerca de 17.897 denúncias contra o blog e ele ainda nao foi fechado?? Só falta vc trazer uma estimativa de quantas denuncias faltam para isto acontecer... Traga isto pronto no proximo comentario, entendeu "estagiario"??

Vc seria comico se nao fosse tragico! Medo a gente tem que ter de quem não late, mas nos pega às escondidas!

Silvio Ricardo disse...

Excelente artigo!

Muito bom!

Anônimo disse...

Corretissimo este texto... Eu mesmo penso a algum tempo em comprar uma arma de fogo para proteção da minha familia...
Como se pode ver, existem povos que são fortes e não se deixam dominar por terroristas e crime organizado...
Enquanto isso, a defesa do povo brasileiro é aparecer chorando no programa do Datena e organizar passeata, vestindo camisas brancas com a foto da vítima e soltar uma pomba em uma praça sempre que alguem é assassinado...
Chega a ser uma piada...
Parabéns pela coragem de organizar esse blog, Julio... Saiba que, se existem imbecis que ficam inventado que são estágiarios de sei lá o que para te intimidar, ha muito mais pessoas que te apoiam e consideram seu blog referência para falar dos horrores que acontecem neste mundo...

sds

Sandro

lol disse...

sobre a russia:

nesse seu artigo vc cita a russia como um destruidor http://juliosevero.blogspot.com/2005/01/falando-de-paz-e-se-preparando-para.html

enfim vou refutar alguns seus argumentos:


Como é que sabemos que esse capítulo se aplica à Rússia de hoje? Em primeiro lugar temos o sinal dos tempos. A profecia bíblica se refere a um tempo em que os israelitas voltaram de um longo exílio e se tornaram novamente uma nação. Isso oficialmente ocorreu em 15 de junho de 1948.

[b] bem essa volta fala de um povo que vive sem medo da guerra e sem ferrolho na porta intao e obviamente issoi nao e dessa epoca [/b]

Em segundo lugar, temos a evidência geográfica. A nação conhecida como Gogue virá do “extremo norte” de Israel. O único país que fica no extremo norte de Israel é a Rússia.

[b]bem isso e verdade mais nessa epoca o norte e algo diferente posso prova a vc.

zacarias 6,6 o carro puxado pelos cavalos pretos vai para a babilonia a terra do norte. isso na biblia traduzida para linguagem dos dias de hoje. enfim acredito que há outras passagems se refere a babilonia como a terra do norte intao talvez nao seja a russia.[/b]

Em terceiro lugar, a questão da origem étnica. Gogue descende de Magogue, Meseque e Tubal. Todas essas tribos migraram para o extremo norte e depois se tornaram conhecidas como os citas. Os citas são os modernos russos étnicos.

[b] bem isso nao tem muita haver para Deus pq os judeus que migrarão para a etiopia e muito provavel que muitos deles tem se casado e mudado sua composição etnica e mesmo assim são judeus. intao no caso talvez o pai dos russos tenha migrado para a asia e la começado um novo povo e Deus continua a ver ele como um russo e importante lembrar que muitos russos tenha sangue amarelo. [/b]


enfim gostaria de ver um texto mudado sua forma de pensar pq vc pode ta falando bobagem e pecando sem saber enfim nao a como dps do que foi dito aqui vc ter certeza que a russia sera o demonio destruidor.

Rafael disse...

Muito bom o post! Eu particularmente concordo plenamente com o armamento e também com a legalização da caça, desde que controlada e fiscalizada.

Porém há de se ressaltar que, leis como essa em um país como a Suiça, onde as pessoas são extremamente educadas e respeitosas, onde a mentalidade do bem-estar coletivo está enraizada na cultura dos cidadãos, realmente funciona.

O problema é que aplicar medidas como esta no Brasil, onde o senso de respeito mútuo não é muito praticado, e qualquer batida de carro boba já é motivo para muito estresse e até porradaria, talvez seja problemático caso as pessoas andassem com um rifle nas costas.

Qualquer discussão boba em um bar ou boate já é motivo para brigas, xingamentos, etc... então ter uma arma na hora pode ser desastroso.

Em suma, os valores éticos e morais, a cultura e o senso de respeito é que precisam ser propagados para a partir daí haver uma utilização coinsciente de armas de fogo por qualquer cidadão.

Migo disse...

Sou estagiário do Safernet e peço ao senhor que pare de provocar a ira de grupos de defesa de direitos, pois já recebemos cerca de 17.897 denúncias contra seu blog, e já encaminhamos ao Ministério Público, bem como à PGR, para abertura de inquérito.

O excesso de denúncias está prejudicando a organização (todos os dias, recebo cerca de 10 a 20 denúncias contra seu blog), e as mesmas têm se intensificado, desde 2007.


Que imbecil,esse sujeito,nunca deixara de ser estagiario....

Parabens,Julio pelo otimo texto..

David Möckli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Sim, Davi, mas eu também acho que no caso, por exemplo, da 2a. Gerra, como foi citado no texto, somente a "educação" não faria diferença alguma com os alemães, não achas? As vezes podemos ser muito ingênuos e não eficazes de fato...

No caso da guerra do Purim, por exemplo, os israelitas tiveram o direito de se defender providenciando armas ( o que antes não lhes fora permitido), rolou muito sangue, mas a justiça prevaleceu; se Mordecai e Ester desconsiderassem a malícia e crueldade inimiga e fossem ingênuos e humanistas, os judeus já teriam sido exterminados ali mesmo. As medidas foram do tamanho da justiça.

Com os brasileiros seria a mesma coisa: o povo se "educaria", isto sim! ( por amor aa vida e aa própria pele!)

Aprendiz disse...

Noto o seguinte. Geralmente os EUA são considerado o país de população mais armada. isso está longe da verdade. Na Nova Inglaterra, no nordeste americano, o uso de armas por civis é incomum. Noto também que rifles automáticos são proibidos para cidadãos comuns. Noto que a arma que é proibida nos EUA (privativa do exército) é OBRIGATÓRIA na Suiça. Outro país, extremamente armado é a finlândia, também muito pacífico. Já a Inglaterra, desde que proibiu armas, tem se tornada cada vez mais violenta.

Mas há o outro lado da questão. No Brasil, se a população se tornasse, AGORA, tão armada quanto a suiça, os crimes aumentariam, provavelmente. Há a questão institucional. No Brasil, há três problemas gravíssimos no que toca a esse assunto:

1. A falta de respeito pelo bem estar do próximo, como já citaram.
2. A legislação é extremamente artificiosa, vai contra o senso natural de justiça das pessoas, ou pior ainda, esconda, debaixo de uma aparência de justiça, truques para impor a injustiça.
3. A punição para crimes violentos é extremamente difícil, dado o poder do tráfico, as chicanas legais e a mentalidade esquerdista de leniência em relação ao crime.

Creio que o governo não deveria por impecílios à legítima defesa, mas não seria o caso de que toda a população fosse obrigada (ou incentivada) a ter armas, como na Suiça, pelo menos enquanto esses trÊs problemas não forem resolvidos.

A grande questão é que não se vê, na política e no debate público , muitas pessoas que sequer percebam tais problemas. E o atual governo trabalha para piorar a situação, não para melhora-la.

Marcelo disse...

Agora sei porque a proteção do Vaticano é feita por suiços!!

Futuro disse...

Senhor "Anônimo", se você está na causa certa, por que ficar anônimo?

Você está prestando um grande desserviço à humanidade e a você mesmo, e se você acha que o Estado está interessado em segurança e em proteger o cidadão contra a criminalidade você está redondamente enganado.

Bruno disse...

Tem outra coisa: provavelmente, na Suíça, um cidadão que alveja um bandido em ação tem respaldo do judiciário local. No Brasil, é possível que o cidadão vá preso e ainda tenha que indenizar a família do meliante, já que agora eles não terão mais o "provedor" para viabilizar-lhes o "digno" sustento... Coisas de Pindorama.

Luís disse...

Tenho plena convicção que o equilíbrio e respeito são fundamentais para o verdadeiro cristão, no entanto por equilíbrio e respeito entenda-se toda e qualquer ação filtrada pela Palavra de Deus, assim sendo a Bíblia é clara ao priorizar nossa obediência entre Deus e as "autoridades humanas" ficar sempre com a primeira opção. Se tais "autoridades" possuíssem conhecimento e submissão à Deus, a obediência à elas seria automatica, mas como não acontece assim os verdadeiros cristãos não se curvarão ante "estátua" nebhuma, mesmo que isso resulte em fonalha, afinal mesmo lá haverá a companhia do "quarto homem". Coragem Severo, nunca estiveste ou estarás só nesta labuta, ainda existe remanescentes.

Anônimo disse...

OTIMO , ÈSSE É O PENSAMENTO CORRETO!
UM ABRAÇO AMIGOS.

Anônimo disse...

talvez o fato de funcionar na suíça, país desenvolvido e com menos problemas sociais, não reflete a situação aqui no Brasil e em outros países. É só uma hipótese. esclareçam-me se puder, obrigado.

Alex disse...

Concordo, mas primeiro teria que dar a educação que o povo Suíço tem para o nosso povo Brasileiro.

marcelo disse...

Arma não tem vontade própria, não dispara sozinha, nem é comprada legalmente numa loja por quem quer usá-la para fins criminosos. Na CPI das Armas da Assembleia Legislativa do Rio, da qual sou membro, vários foram os depoimentos de autoridades, reconhecendo a extrema facilidade de se adquirir armas e munição em países como Paraguai, Uruguai e Bolívia, e a enorme dificuldade de fiscalizar a entrada desse material pelas fronteiras terrestres, aéreas, pluviais e marítimas brasileiras.

Exportadas legalmente, armas e munição de fabricação brasileira estão à venda para quem quiser comprá-las, clandestinamente, nas lojas desses países, na mesma estante das estrangeiras, como americanas e austríacas, com a diferença de serem mais baratas que estas.

Ou seja, na hipotética e absurda situação de se fecharem todas as fábricas de armas e munição brasileiras hoje, como pregam alguns setores organizados, governamentais ou não, de nada adiantaria, pois, amanhã, os marginais continuariam cometendo crimes, mas usando armas estrangeiras.
É oportunismo defender nova consulta popular sobre o comércio de armas e munição no Brasil, pois, em 2005, 64% da população decidiram preservar seu direito à legítima defesa, podendo optar por ter, ou não, uma arma em casa.

Já em 1794, Cesare Beccaria alertava que "as leis que proíbem o porte de armas desarmam somente aqueles que não estão dispostos nem determinados a cometer crimes". Muito atual, pois, como todos sabem, bandido não compra arma em lojas, assim como o psicopata Wellington não comprou a que usou para cometer a abominável covardia na escola em Realengo.

O marginal só respeita o que teme! Henrique Nogueira, em pesquisa realizada com criminosos encarcerados, em seu livro "O direito de ter e portar armas - Recuse ser uma vítima", mostrou que 88% dos marginais obtiveram armas de fogo, apesar de toda e qualquer restrição legal; 74% afirmaram evitar entrar em residências onde sabiam haver alguém armado; e 56% declararam não abordar vítimas que eles suspeitem portar alguma arma.

Marcante a frase num pequeno quadro na parede do quartel do Bope, no Rio de Janeiro, que diz: "Quando a arma que mata defende a liberdade e o direito de viver, os santos choram... mas não acusam!" Que o digam alguns políticos, que defendem o desarmamento da população, mas usam seguranças - bem armados - para garantir sua integridade física e a de sua família.

O Estatuto do Desarmamento já é uma lei rigorosíssima, só precisa ser exercido! As instituições responsáveis por seu cumprimento e fiscalização devem ser providas pelo governo federal de mais recursos humanos, tecnologia e logística para realizar suas atribuições, inclusive nas fronteiras. E os governos estaduais deveriam investir mais e melhor nas forças policiais, especialmente as de investigação, pois a impunidade é o grande combustível da violência.

Sobre armas, o Brasil já se posicionou, mas sobre redução da maioridade penal e prisão perpétua ainda não. Vamos consultar a população, "democratas"?

FLAVIO BOLSONARO é deputado estadual (PP).

Anônimo disse...

Há uma análise muito bem feita pelo Sr Marcelo C. Bossan, no site: http://www.armaria.com.br/desarm.htm

Eis o início da matéria que vale a pena ser lida:

"Ultimamente, sempre que se discute o problema do aumento da criminalidade urbana, sobressaem certos indivíduos, dotados de inteligência acima da média (das amebas), que se apressam em expressar a "brilhante" solução: é preciso desarmar a população. Esta afirmação impensada, fruto da desinformação e do desejo sincero (será ?) de ver nossa sociedade livre das balas perdidas, latrocínios, grupos de extermínio, e outras mazelas, parece nascer do seguinte raciocínio equivocado: armas de fogo matam, e a população está armada, logo, a população é quem está matando. Assim, claramente exposto, fica evidente o absurdo de tal forma simplista de pensar. Sua inconsistência seria motivo de risos, caso sua repetição diuturna, em todos os espaços da mídia, não a estivesse transformando em mais uma daquelas unanimidades burras.
Em primeiro lugar, armas não matam; homens matam. As armas são meros instrumentos que podem ser utilizados também, e não apenas, para este fim. E por arma entenda-se qualquer instrumento utilizado para ataque ou defesa. Mesmo que fosse possível a eliminação de todas as armas de fogo, estas seriam rapidamente substituídas por armas brancas (até mesmo um garfo pode se tornar uma arma eficiente). Proibidas as armas brancas, apelar-se-ia às técnicas de combate corpo-a-corpo. Foi exatamente assim que surgiram as artes marciais. Isso não acarretaria nenhuma redução na violência urbana. Voltaríamos sim, à lei das selvas, onde o mais forte subjuga o mais fraco. O único desarmamento real é o do espírito humano, objetivo buscado, a milênios, pelas diversas religiões em todo o mundo, com resultados pouco animadores.


Quando se declara que a população está armada, coloca-se no mesmo "saco de gatos" situações completamente distintas. Em primeiro lugar, apenas uma minoria da população é proprietária de armas de fogo. Mantidas as proporções, se compararmos o Brasil com países como a Suíça e a Alemanha, exemplos de tranqüilidade social, a população brasileira seria considerada até que bastante desarmada. Mas, mesmo entre os que estão de posse de armas de fogo, ocorrem situações que não podem ser confundidas. Existem aqueles que usam das armas (de fogo, ou não) com o intuito de dar vazão a sua intenção criminosa. Outros, os cidadãos honestos, utilizam-nas como um último recurso para se defenderem dos primeiros, pelo menos até a chegada de apoio policial. E não se deve esquecer dos colecionadores e praticantes das diversas modalidades esportivas relacionadas ao tiro. Quanto aos primeiros, estes devem sofrer o rigor da lei, e seria razoável que fossem o alvo principal daqueles que tanto se empenham na campanha pela redução da violência. Os segundos, devem ter garantidos os seus direitos de defesa de sua propriedade e, principalmente, de seus familiares, cuja proteção é, em última análise, responsabilidade sua. Os últimos, os atiradores e colecionadores de armas de fogo, devem ter seu direito ao lazer protegido contra aqueles que, por preconceito ou por não compartilharem de seu gosto pelas armas, tentam, levianamente, apresentá-los à sociedade como cidadãos pervertidos e mentalmente desequilibrados..."

alemão fÜrher disse...

bom para quem não gosta que se danem ,sou e sempre fui a favor do povo ter arma em casa pelo menos um fuzil fall ,porque só ladrão pode e policia e nós não pode quem é contra é porque nunca passou apuros em casa com ladrão enpunhando uma arma na sua cabeça eu sou a favor e defendo até a morte pelo menos um fúzil em casa já é sufuciente pensem oque quiser.

Lauro Medeiros disse...

Gostaria de colocar aqui um possível real motivo de o governo brasileiro proibir a seus cidadãos um acesso à armas de fogo mais flexível. É simples. O governo quer, a todo custo. evitar que a população se rebele algum dia e derrube o governante. Ou seja, para o governo é mera questão de auto-preservação. O povo que se vire com os bandidos, estes sim, fortemente armados, Nada mais hipócrita.

Betopernambuco disse...

Eu nao entendo por que ate' em mate'ria de Forcas Armadas o brasil e' tao passivo,,,O brasil ta indo pro fundo do poco e todos estao dormindo Eu nunca tive raiva de viados,,,,passava por mim como se fosse um doente mental q sao,,,, mas agora to comecano a sentir uma repgnancia e isso ta' me incomodando

Apoca11pse disse...

Sr Julio tenho minha idéia formada sobre armas de fogo, desde ja deixo claro que discordo da sua, mas gosto do blog, sou contra ataques infames e ridículos que fazem contra você, mas não é sobre isso que quero falar. Só quero fazer uma pergunta: conhece uma tática antiga de manipulação de massa que diz que se você frequentar ambientes virtuais de grupos dos quais discorda se fazendo passar por membro deles com idéias vulgarmente atrozes que não teria a mínima coragem de repetí-las em público para poder difamar o mesmo grupo usando material que você gerou e escarnecer do mesmo ponto de vista dentro do seu "mundinho" de fantasia? Dá uma olhada no comentário acima!

CARLOS ALMEIDA disse...

Julio so gostaria de dizer algo, na questão da arma de fogo eu vejo que no Brasil e complicado pois o nivel de educação e muito baixo em relação a Suiça no Brasil em cada esquina tem um boteco vendendo cachaça e embebedando a população estas pessoas não tem o minimo de condiçao de possuir armas de fogo.

Nao sei se vc me entede.

Mas eu concordo com seu comentario


Abraços.


Carlos Almeida

Stenio disse...

Para quem acha que a diferença de nível cultural e educacional influencia no controle do uso de armas de fogo:
Os bêbados sem revolver esfaqueiam...
E aí? Vamos proibir as facas???
E quando matam de próprio punho:????
Vamos arrancar as mãos do agressor??
Portar armas é um direito essencial do ser humano.
Nossa única defesa contra o totalitarismo.

Anônimo disse...

Olha, só quero deixar uma dica de que não se esqueçam q para a Suíça ter sua população armada, foi necessário q todos daquele país fosse "educados" se posse dizer assim a usar uma arma em sua própria defesa. Já aq no Brasil uma pessoa não pode achar q a compra de uma arma pra ser usada em sua casa vai lhe ajudar em alguma coisa é diferente, até pq o ladrão nao sabe q vc tá armado, é o contrário doq ocorre na Suíça. Então, sem uma o incentivo do poder público para com a população no usa das armas, vc poderá ter várias armas, mas sempre pode acabar dando algo de errado.

Anônimo disse...

Essa estória de que só depois de "educado" o cidadão tem direito a adquirir uma arma é pura babaquice. O direito de defender-se é soberano. Educação que vá para a P-q-P! Qualquer um pode puxar um gatilho e se denfender. Melhor ter uma arma sem ter sido "educado" em como usá-la, do que ser assassinado por um meliante de merda! Way to go, Julio, antes que esqueça. Grande blog! Mila Kette

Edu disse...

Interessante Post, mas ao estagiário da Safernet, eu também tenho um blog e expresso idéias bem extremistas nele, que vocês brasileiros achariam "ofensivo" e os constitucionalistas doentes iriam cair matando em cima de mim, mas eu tenho um público alvo de nível intelectual alto e nunca tive problemas com ninguém, e o público do meu Blog sempre elogiou quando era necessário ser elogiado e criticou quando era necessário ser criticado. Diferente do meu blog que expressa idéias e crítica severa à muitas coisas nesse país e no mundo, esse é um blog de notícias e informação, por sinal é um blog com muito conteúdo, já ganhou a minha admiração no primeiro click, então você NÃO PODE fechar o blog, tanto que nem o governo pode, se fechar o dono do Blog pode entrar com ação na Justiça Federal por violação de Direitos e de Liberdade de Expressão contra a Safernet e contra o próprio Governo(analise a constituição se você quiser confirmar), pois eu não vi NENHUM post que seja de origem racista ou preconceituosa aqui, são apenas notícias e informações, se vocês tomam notícias como ideais, vocês são verdadeiros hipócritas.
Continue com o Blog Julio Severo, é realmente muito bom! Uma pena que tantas pessoas de mente fraca ficam ofendidas, mas nós blogueiros sabemos como é essa vida, não podemos agradar a todos. Tome a dica Julio, se receber alguma ameaça sobre quererem fechar seu Blog, denuncia pois isso é violação dos seus e dos nossos Direitos e de Liberdade de Expressão!