7 de dezembro de 2009

“Justiça” retira do YouTube vídeo sobre islamização da Europa

"Justiça" retira do YouTube vídeo sobre islamização da Europa

Julio Severo

A Comunidade Eclesial e uma igreja batista de São Paulo foram judicialmente notificadas e obrigadas a retirar do YouTube um vídeo sobre a islamização da Europa. O vídeo da Comunidade Eclesial era como este aqui: http://www.youtube.com/watch?v=xgvzhCL9DoU

O vídeo, que se intitula "Controle da natalidade no mundo ocidental provocando a vitória demográfica do islamismo", está agora sob a responsabilidade do Blog Julio Severo, que em março de 2008 divulgou para todo o Brasil o vídeo "Fitna", que revela não só a ameaça da dominação do islamismo radical na Europa, mas também a violência e atentados muçulmanos.

Imediatamente depois da postagem de "Fitna", o Blog Julio Severo foi alvo de queixa de quatro jornalistas muçulmanos de São Paulo diante do Ministério Público Federal. Um dos jornalistas é um feroz criticador de Israel, mas não tolera, no próprio Brasil, que ninguém faça críticas à sua "religião da paz".

Moral da história? Na Arábia Saudita e em outros países muçulmanos, um muçulmano tem a liberdade e o direito de proclamar o Corão e criticar os cristãos. E no Brasil? Ele tem o mesmo direito e liberdade. Ele pode, em pleno Brasil, proclamar o Corão e criticar o Cristianismo.

Imoralidade da história? Um cristão, seja católico ou evangélico, não tem a liberdade e o direito de proclamar o Evangelho na Arábia Saudita e em outros países muçulmanos, sob pena de ser executado. Aliás, se ele for pego com uma Bíblia na mão nesses países as conseqüências serão terríveis. Criticar o islamismo, nem sonhar! Por que? Porque os muçulmanos são maioria absoluta nesses lugares. A maioria manda.

E no Brasil? No Brasil o cristão não tem o direito e a liberdade de postar vídeos criticando o islamismo. Por que? Porque os muçulmanos são minoria. E as minorias é que mandam no Brasil…

Essa é apenas uma das gravíssimas e perversas conseqüências das leis que protegem as chamadas minorias.

Entretanto, não podemos culpar os muçulmanos por tudo o que está acontecendo no Brasil. Recentemente, um articulista, que não é muçulmano, ao atacar alguns cristãos aproveitou para também xingar Jesus e o Cristianismo. Ele cometeu tal agressão no Brasil, o maior país católico do mundo. Se ele estivesse na Arábia Saudita ou outro país muçulmano xingando o islamismo, sua conduta não seria de forma alguma tolerada. Dificilmente ele escaparia com vida.

No Brasil é diferente: O Cristianismo pode ser literalmente desprezado, xingado e pisado, sem que o governo mova um dedo. O sagrado está sendo profanado. Mas quando o homossexualismo é criticado com base na Bíblia, os cristãos são rotulados de criminosos e assassinos de homossexuais, numa campanha de mentiras jamais vista antes na humanidade. O próprio governo e a mídia brasileira intervêm de forma vergonhosa para humilhar, difamar e castigar os que cometem "sacrilégio" contra o homossexualismo. O profano está sendo sacralizado, com a ajuda de líderes cristãos profanos que apóiam e sustentam Acabes políticos que impõem sobre o Brasil insanas políticas anticristãs.

Quem pode então acusar os muçulmanos pelo que está acontecendo no Brasil? Em seus próprios países, eles sabem lidar muito bem com os que defendem o homossexualismo. Eles sabem lidar com os que profanam sua religião. Nós não.

Nós permitimos que nossos próprios líderes cristãos profanem o nome de Jesus Cristo por dinheiro, por ganância e por alianças políticas. Veja aqui uma lista dos profanadores: http://juliosevero.blogspot.com/2006/04/lula-e-os-evanglicos.html

Depois queremos saber o motivo por que a Cristandade está impotente diante da esquerda e do islamismo na Europa, EUA e agora Brasil.

A religião que mais cresce hoje no mundo inteiro é o islamismo, e nos preocupamos com o avanço dessa religião na Europa, que é o berço do Cristianismo. Mas nunca paramos para pensar que não são os muçulmanos que estão crescendo. Nós estamos diminuindo!

Menos jovens cristãos hoje se casam, embora a maioria absoluta deles esteja fazendo sexo sem casamento. Dos que se casam, a maioria de suas mulheres prefere trabalhar fora do que cuidar do ministério do lar. E a maioria também se recusa a ver filhos como bênçãos. Eles preferem abraçar práticas de planejamento familiar, com todas as suas implicações de aborto e micro-aborto.

Podemos acusar os muçulmanos de muitas coisas, mas jamais poderemos dizer que suas famílias estão piores do que as nossas. As famílias muçulmanas são unidas. As famílias muçulmanas têm muitos filhos, porque os vê como bênçãos. As esposas muçulmanas são dedicadas ao lar.

Que chances os cristãos têm de avançar quando suas famílias estão consagradas ao Baal do planejamento familiar?

O Evangelho verdadeiro é vida — vida para os cristãos e suas famílias. Os cristãos da Europa, EUA e Brasil não podem reclamar do crescimento muçulmano. Eles precisam urgentemente rejeitar a mentalidade que está roubando a vida e as benções de Deus para si e suas famílias.

Fonte: www.juliosevero.com

Para ver os dois vídeos sobre o islamismo, antes que a "justiça" os retire, clique nos dois links abaixo:

Fitna: a ameaça do islamismo radical

Controle da natalidade no mundo ocidental ajudando no crescimento explosivo do islamismo

Para ler mais artigos sobre a importância dos filhos:

Crianças são bênçãos

A volta do profeta Elias: o que a unção de Elias representa para as famílias e para o mundo político nestes últimos dias

Unção da multiplicação: presentes do coração do Pai estão aguardando você

11 comentários :

André von Kugland disse...

Mas nossos apóstatas são mais fiéis aos muçulmanos que aos homossexuais, porque não abrem o bico quando homossexuais são trucidados no Oriente Médio. Aliás, eles parecem se ofender mil vezes mais com o padre que diga que a sodomia é um pecado do que com o sheyk que mande enforcar uns quantos gays. Com esses amigos que os gays tem, para que inimigos?

Editores de Blogs Apologéticos disse...

Prezamado Julio Severo,

A paz do Senhor!

A covardia presente dos descuidados da igreja ir[a ferir em futuro próximo a Família de muitos. A covardia será a espada que virá contra os que professam a Palavra de Deus.

O Governo Suiço declarou que não aceita a construção de mesquitas e foi imediatamente ameaçado.

A suiça possui 7.500.000 de habitantes e destes 400.000 são mulçumanos. E estes, e os de fora, ameaçaram não comprar produtos suiços, retirarem suas economias do país, não visitarem à turismo a suiça, e outras represálias serão distribuídas para causar o caos na sua economia.

Estes, são os que perseguem os que pregam a palavra e não aceitam em hipótese alguma o Evangelho da Verdade.

Onde iremos para de bocas caladas?

Enquanto os nossos apóstolos pregam a mentira e a vaidade em seus púlpitos estamos em fase de sermos esmagados pela mentira de dentro e de fora.

O Senhor nos ajude, nestes últimos dias do Final dos Tempos!

pr. Newton Carpintero - servo
www.pastornewton.com
www.editoresapologeticos.com

Anônimo disse...

Não devemos aceitar tamanha perseguição.
Temos que ter o direito de exibir vídeos no youtube. Onde está a liberdade de expressão.
Este vídeo é um pouco assustador e senssacionalista. E daí, a bóblia nos ampara,pois aceitamos Jesus como nosso salvador, portanto temos a autoridade de Cristo.
Tudo posso naquele que me fortalece. Eles são nosso inimigos e não podemos ficar alheios aos desmandos de Ala.
Chega de perseguição!

Anônimo disse...

Os muçulmanos devem estar rindo à toa, pois afinal, sempre conseguem o que querem, seja por meio da chantagem,da violência ou de qualquer outra coisa,afinal o seu projeto de dominação mundial vai de vento em popa.
Já em países ditos muçulmanos,que diga-se de passagem,não existe democracia e não há liberdade, justiça,tolerância para com as minorias cristãs.
Em todos países cuja população muçulmana é majoritaria os cristão são perseguidos,injustiçados, oprimidos,forçados a ¨SE CONVERTEREM¨ para o islamismo.
Eles conseguem nas democracias do
ocidente o que nega aos cristão de
lá.

José

ANDRE disse...

DEIXE DE HIPOCRISIA JULIO SEVERO O ISLAMISMO CRESCE PORQUE O CRISTIANISMO DECRESCE ESPIRITUALMENTE E NÃO POR CAUDA DA NATALIDADE.
A CULPA É DOS CRISTÃOS E NÃO DE UMA RELIGIÃO FALSA COMO O ISLAMISMO

Júlio Lins disse...

O islamismo não é a religião que mais cresce no mundo. Continua sendo o cristianismo. Segundo recente reportagem do Christian Post, 30.000 pessoas por dia na China e 15.000 pessoas por dia na Índia aceitam a Cristo. Na Rússia, enquanto entre 2.500-5.000 pessoas se converteram ao islamismo, o número de muçulmanos que se converteu ao cristianismo chegou a 2 milhões. O islamismo só cresce por causa da alta taxa de natalidade de seu povo e a baixíssima taxa de natalidade da Europa. O cristianismo continua sendo a religião que mais cresce no mundo, com frentes sobretudo na África, América Latina e Ásia. Mesmo no Golfo e Irão, o cristianismo cresce silenciosamente. Na Malásia, o número de cristãos já chega a 12%.

Anônimo disse...

Retiramos este vídeo infame e mentiroso sobre nossos irmãos muçulmanos. A próxima vítima é este blog e com ele quem vai dançar é este naziprotestante von Kugland.
Escreva o que estou te dizendo.
Aguarde.

Sidnei Moura disse...

Júlio,

Em setembro publiquei o vídeo ao qual vc se refere. Fiz questão de utiliza-lo através da ferramenta Google vídeos exatamente pq acreditava q esse vídeo seria retirado a qualquer momento do Youtube. De uma conferida no meu post:

http://sidneiemoura.blogspot.com/2009/09/13-de-setembro-dia-internacional-de.html


Abraço!

Leonardo Brayner disse...

Como Olavo de Carvalho disse, temos que tratar esse maometanos como eles nos tratam em suas ditaduras.

Colocarei esse vídeo legendado em meu canal.

Obrigado pelo seu trabalho, Julio Severo!

joão de curitiba disse...

mas eu não entendo tanta surpresa com relação aos sinais dos tempos,se isso não acontecer a palavra de Jesus não se cumpre. O nosso trabalho é GRITAR que JESUS ESTÀ VOLTANDO, mas o resto não podemos fazer muita coisa. Ou será que os 'nossos politicos evangélicos'que amam o dinheirinho do mundo podem fazer alguma coisa?

Rodrigues disse...

Quando esses muçulmanos vão entender que: nem soldados romanos, nem hittler, nem imperadores nem o próprio satanás com seus demônios nunca vão prevalecer contra a igreja do Senhor Jesus... ora vem Senhor JESUS!!!!!