24 de novembro de 2009

Homossexualidade: há esperança e libertação fora da psicologia?


Homossexualidade: há esperança e libertação fora da psicologia?

Então por que alguns psicólogos cristãos falam e agem como se Jesus e o Evangelho precisassem depender da ideologia de Freud para ajudar homens presos no vício homossexual?

Julio Severo
Muitos séculos antes da invenção da ideologia da psicologia, o Cristianismo já oferecia esperança e saída para homens que se encontravam aprisionados aos vícios, pois Cristo era apresentado e visto como o centro da solução para todas as necessidades e conflitos humanos.
No entanto, o mistério moderno é como as igrejas vieram a se distanciar tanto dessa solução fundamental ao ponto de se acharem impotentes de continuar ajudando homens a sair do homossexualismo, temendo uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que não mais permite que seus profissionais façam uso de técnicas de condicionamento mental para essa finalidade.
Na verdade, as resoluções e decisões do CFP afetam exclusivamente seus próprios profissionais, não tendo nenhum efeito sobre a tradicional liberdade cristã de apresentar aos necessitados, inclusive homossexuais, o mesmo Jesus que vem há séculos curando, libertando e salvando todos os tipos de pecadores, sexuais ou não.
A psicologia reconhece sua necessidade de Cristo? Dificilmente, considerando o fato de que seu fundador Sigmund Freud (um judeu rebelde e revoltado contra Deus) fez questão de não centralizar Deus em sua invenção, nem a criou para glorificar o nome de Jesus.
Freud é para a psicologia o que Karl Marx (outro judeu rebelde e revoltado contra Deus) é para o socialismo.
Antes da invenção da psicologia, havia esperança para os homossexuais?
O Apóstolo Paulo pregava o Evangelho de Jesus Cristo (não o evangelho da prosperidade e muito menos o evangelho da psicologia) na cidade de Corinto, na Grécia antiga. No que se refere ao homossexualismo na sociedade, Corinto era um paraíso gay. E como era a mensagem de Paulo nesse contexto social? Ele mesmo diz:
“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados [homossexuais passivos], nem os sodomitas [homossexuais ativos], nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus”. (1 Coríntios 6:9-11 ACF)
Paulo deixa claro que havia todos os tipos de pecadores em Corinto. E ele também diz que na igreja que ele fundou nessa cidade, alguns viviam nesses pecados, inclusive no homossexualismo. E como todos esses pecadores foram libertos? Pela psicoterapia? Não. Por meio do nome de Jesus e do Espírito de Deus eles foram lavados — no sangue de Jesus Cristo —, santificados e justificados.
O nome de Jesus e o Espírito de Deus precisam da psicologia e suas técnicas de condicionamento para libertar os pecadores? A resposta é óbvia. Mas o que não é tão óbvio é que os psicólogos também precisam de Jesus para libertá-los de um emaranhado de filosofias humanas que apenas atrapalham sua relação com Deus e com o próximo e atrapalham hoje alguns cristãos e igrejas de viverem a realidade libertadora que está no nome de Jesus e o Espírito de Deus.
A maioria dos jovens cristãos que entra na psicologia se afasta de Deus e a maioria absoluta dos psicólogos está afastada de Deus, provando conclusivamente que a psicologia não aproxima ninguém de Deus. Pelo contrário, com essa ferramenta de condicionamento humano pode-se levar o indivíduo tanto a aceitar quanto rejeitar a homossexualidade. Se alguma moda social estranha surgir, o condicionamento poderia levá-lo a se aceitar como coelho, galinha, pato, marreco, etc.
O nazismo também tinha seus próprios psicólogos. O nazismo usava a psicologia para condicionar o povo alemão a admirar Hitler (que era homossexual) e odiar Deus, seus valores e seus seguidores. Mais modernamente, os socialistas estão usando a psicologia para condicionar o povo a admirar o homossexualismo e odiar como intolerantes e discriminatórios os padrões imutáveis e eternos de Deus sobre a homossexualidade e o casamento natural.
Talvez seja por isso que os militantes gays se recusem a aceitar as “curas” de homossexuais por meio psicoterapêutico. Com a psicologia, pode-se tanto “curar” quanto “descurar”. O que eles recusam reconhecer, porém, é que se a “cura” psicoterapêutica envolve manipulação mental, o tratamento para um homem se aceitar como homossexual não é em nada diferente de uma lavagem cerebral. Ao lutar para que o CFP apóie somente o homossexualismo, os ativistas gays admitem que querem o controle absoluto da psicologia como instrumento de manipulação mental e emocional.
No caso do Evangelho, o Espírito Santo não é uma ferramenta de condicionamento mental e emocional. Ele não é manipulação nem lavagem cerebral. Não é possível usá-lo para inclinar as pessoas para ou contra a homossexualidade. O Espírito Santo é uma Pessoa que ministra às necessidades dos homens e mulheres que se abrem para Jesus. Se ele conseguiu libertar homossexuais na igreja de Paulo, o que o impediria de continuar operando os mesmos milagres de salvação hoje?
Sem a psicologia Cristo pouco pode fazer pelos homossexuais? Esse é um desafio grande para as igrejas de hoje, principalmente quando a psicologia moderna legitima a homossexualidade e agora está embarcando na legitimação da pedofilia.
A resolução proibitiva do CFP afeta pastores ou padres que não são psicólogos? Então, por que alguns cristãos se preocupam como se o CFP tivesse amplos poderes para cassar ou censurar pastores e cristãos que pregam sobre a homossexualidade sem um diploma de psicologia? Desde quando eles precisam desse tipo de diploma para prosseguir o ministério de dois mil anos de Jesus e seus apóstolos, pregando e ministrando a todos os pecadores, inclusive homossexuais?
Para o seguidor de Jesus, o consultório de psicologia é um mero lugar estratégico para levar o paciente a Cristo, embora alguns cristãos ajam de forma contrária, usando o Evangelho como um meio de introduzir a psicologia na vida da igreja.
Alguns chegam a transparecer um temor infundado de que sem a psicologia o Evangelho poderia perder sua eficácia, como se a Igreja do Senhor Jesus Cristo não tivesse condições de ajudar os pecadores sem depender da ideologia de Freud. Eles se esquecem completamente de que a psicologia e outras filosofias humanas não são componentes indispensáveis ou necessários do Evangelho.
Eu não sou o primeiro nem o último cristão a apontar os perigos de se apoiar num Cristianismo pendurado na muleta de Freud. Entre os católicos, a psicologia e seus malefícios vêm há muitos anos sendo denunciados pelo Dr. Paul Vitz, católico e professor de psicologia na Universidade de Nova Iorque. Entre os evangélicos, a denúncia está vindo de outro professor de psicologia: o Dr. Martin Bobgan.
O cristão que não é psicólogo é livre para ministrar aos homossexuais, não estando sob nenhuma imposição profissional ou legal de encaminhar para psicólogos pró-homossexualismo homens que não querem sair do homossexualismo. Já os psicólogos cristãos estão debaixo de obrigações para com o CFP.
Quase vinte anos atrás, duas senhoras vieram à minha casa pedindo informações sobre onde morava o homem que fazia “benzimento”. Eu sabia que elas estavam se referindo ao meu vizinho pai-de-santo, mas imediatamente percebi que seria imoral e anticristão encaminhá-las a um centro de macumba. Por isso, eu lhes disse: “Eu sou um homem que dá benção!” Preguei o Evangelho a elas e orei ali mesmo abençoando-as e presenteando-as com literatura cristã grátis. Elas foram embora muito felizes.
Se eu fosse psicólogo, não seria diferente. Eu levaria essas senhoras a Cristo. Se elas não quisessem Cristo e quisessem o lesbianismo, assim como eu não poderia encaminhá-las a um centro de macumba, eu também não poderia encaminhá-las a um psicólogo pró-lesbianismo. E encaminhar a qualquer psicólogo seria como arriscar na roleta russa, seria um desserviço ao Evangelho, pois a maioria dos psicólogos segue os modismos e manias do CFP sobre a homossexualidade e outras questões importantes.
O cristão psicólogo que de fato quer ajudar homossexuais não precisa temer a resolução do CFP, pois em todo o tempo ele tem a liberdade de sair da esfera do CFP, renunciando publicamente à sua profissão para se dedicar a um chamado maior. A ele, como a todo cristão legítimo, resta fazer sacrifícios: se sua profissão exige o sacrifício dos valores e responsabilidades que Deus lhe deu de ajudar os necessitados ou se os valores de sua profissão exigem estar no mesmo nível de importância dos valores de Cristo, é melhor fazer como o Apóstolo Mateus, que sacrificou sua profissão de cobrador de impostos para pregar o Evangelho do Reino de Deus e escrever o Evangelho de Mateus.
Afinal, esse Evangelho pode ou não realizar muito mais do que cem mil tratamentos psicoterapêuticos?
Sem a psicologia, o que os cristãos psicólogos têm a oferecer aos homossexuais?
Há esperança e vida fora da psicologia?
Então por que alguns psicólogos cristãos falam e agem como se a resolução proibitiva do CFP fosse um grande impedimento para o próprio Jesus, como se sem a psicologia os homens presos no vício homossexual tivessem pouca ou nenhuma esperança de experimentar uma solução em Jesus e no Evangelho?
Leia mais:

19 comentários :

Júlio Lins disse...

Eu acho que a questão é pior do que o texto relata. Hoje, eles estão proibindo os psicólogos de falar contra o homossexualismo. Amanhã, irão querer proibir as igrejas também. Segundo li no blogue da Rozângela Justino, em um dado momento da reunião da CDH do Senado, a senadora Patrícia Saboya disse assim: "Eu como católica não aceito que na minha igreja fale contra o homossexualismo". Então, estes políticos socialistas com certeza querem impedir a liberdade religiosa. Devemos ficar bastante alertas, pois o objetivo central deles é criminalizar também sacerdotes que falem contra o homossexualismo.

Marcia disse...

Concordo irmão Júlio,
Como psicóloga cristã, eu me descredenciei por não concordar com muitas coisas, dentre elas está imposição anti ética e anti constitucional.
Toda a ciência foi criada por Deus para auxiliar nossa caminhada aqui neste mundo, depois da "queda do homem", mas muitas xs estas ferramentas mais destroem do que edificam. Vemos isto em todas as áreas da ciência, médicos "aborteiros", geneticistas brincando de Deus. Enfim, estes homens são os caídos, como Adão.
Eu creio na providência de Deus, e faço a minha parte, sempre que vejo a oportunidade.
Com fé venceremos este mundo, paz a todos.
Marcia

João disse...

Homossexualidade: há esperança e libertação fora da psicologia?

Achei esse artigo meio descabido pois faz aquilo que se fazia antigamente em relação à medicina, ou seja, há esperança de cura de um doente cardíaco fora da medicina?

Claro que há se formos pensar bem pois provavelmente uma vida disciplinada de cristão pode curar essa doença.

Já, em relação ao homossexualismo, também é a mesma coisa.

A medicina nos serve quando não queremos abdicar de nosso estilo de vida e de nossas crenças a fim de nos curarmos de uma doença.

O homossexual procura ajuda psicológica justamente porque não tem interesse em se dedicar à uma vida religiosa mas quer se curar da doença.

Como vêem, a Religião cura mas quer sua alma.

A Medicina cura e se contenta apenas com seu dinheiro.

Eu ainda prefiro pagar para me curar do que vender minha alma.

Vender a alma só em último caso diante de uma doença incurável.

Anônimo disse...

Woshingtonrs
Irmã Marcia fizeste o correto, e todos o homens e mulheres de bens (Cristão ou não) deveriam ver e analisar bem o que significa "equidade" e colocar em prática.
»II TIMóTEO [3]
·A IMPIEDADE DOS ÚLTIMOS TEMPOS
2Tm 3.1 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos;
2Tm 3.2 pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios,
2Tm 3.3 sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem,
2Tm 3.4 traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
2Tm 3.5 tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses.
2Tm 3.6 Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;
2Tm 3.7 sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade.

At 5.27 E tendo-os trazido, os apresentaram ao sinédrio. E o sumo sacerdote os interrogou, dizendo:
At 5.28 Não vos admoestamos expressamente que não ensinásseis nesse nome? e eis que enchestes Jerusalém dessa vossa doutrina e quereis lançar sobre nós o sangue desse homem.
At 5.29 Respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Importa antes obedecer a Deus que aos homens.

David disse...

Prezado irmão Júlio,

Gostei imensamente desse seu artigo. Continue seu bom trabalho.
A Paz do Senhor,

David

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado Júlio Severo,

A paz do Senhor!

A imagem de muitos ministérios, está vinculada ao culto progressivo e ideológico à psicologia e a sociologia. A Bíblia para uma grande maioria, serve somente de artifício simbólico e necessário para a sua carreira ministerial. Triste!

Que o Senhor oriente e ajude aos que não se decidiram e alguns "ainda", ao verdadeiro Evangelho de Cristo distribuido com apenas com a orientação de Deus.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero - servo
www.pastornewton.com
www.editoresapologeticos.com

Anônimo disse...

"HOMOSSEXUALIDADE: há esperança e libertação fora da psicologia?"

Claro que sim!

JESUS, o nosso Senhor, Ele veio também para libertar.

Pena que grande maioria hoje, inclusive, pessoas que dizem conhece-Lo,
não sabe ou não acredita que Ele veio para libertar os cativos.
Lamentável, mas é verdade!

Graça e Paz

Anônimo disse...

Olá João,
Como não estamos falando em religião aqui, concordo com vc em alguns aspectos, pois a humanidade vivendo num relativismo absoluto é até de se entender que algumas pessoas venderiam suas almas para o diabo até por um picolé. Pois a ineficiência em lidar com frustrações está diretamente ligado a uma vida sem Deus.
Há 8 anos sigo a palavra de Deus e te digo, sou muito, mas muito mais eficiente na arte de ser feliz, saudável e viver em paz! e o melhor não gasto nada para obter isto, pois tudo o que Deus me dá é totalmente gratuíto e, minha alma e o meu espírito sempre pertenceram A Deus.
Saiba que mesmo sem querer Jesus te ama!
um abraço
Marcia

Anônimo disse...

Julio,

Sou analista de sistemas e estive analisando agora a pouco o site do senado, naquela parte da enquete.

O site possui uma falha na segurança e na sua confiabilidade e com certeza está sendo usada por aqueles que votam em favor do sim.

O site limita a uma votacao por maquina, porem esse controle é feito atravez de 2 cookies armazenados na maquina do usuario. Deletando-se esses cookies, pode-se votar novamente. Assim é possivel votar quantas vezes a pessoas quiser, bastando para isso apagar os cookies entre uma votação e outra.
Quando acessei o site a votacao estava 50,1% para sim e 49,9% para não. Em poucos minutos vi o sim subindo muito. Fiz as contas e notei que o SIM estava recebendo exatos 30 votos por minuto! Isso as 00:00hs (26/11/2009). Estatisticamente muito improvável.
Att,
Eduardo Souza

Lucas Feuerschütte disse...

O Sr. falta com muita informação, Sr. Julio. A Psicologia é importante para a sociedade e, inclusive, para combater o homossexualismo.

Além do mais, Psicologia não é sinônimo de Psicanálise, não.

Procure se informar melhor sobre as teorias psicológicas pra depois formular um texto com base num juízo de realidade, e não de valor.

Lucas,
AMDG.

JORGE CAETANO disse...

O Senhor esta se esquecendo do principal: a homossexualidade não é uma doença, já esta mais do que provado que o sujeito nasce homossexual.
Sendo assim, como todos são filhos de Deus, ninguém pode ou deve condenar a natureza. É totalmente retrogrado e descabido qualquer comentário contra a natureza homossexual.
Ser homossexual não é uma opção!

Julio Severo disse...

Oi, Jorge! Ninguém nunca provou que homens nascem homossexuais. O que está muito bem provado é que homens nascem com o órgão sexual masculino e mulheres nascem com o órgão sexual feminino. Se depois, na cabeça deles, eles imaginam que nasceram vaca, porco, galinha, etc., é um problema muito sério. O fato de se pensar que "nasceu algo" que está provadamente, patentemente contra a natureza não torna a mentira verdadeira.

marcia disse...

Sobre nascer hetero ou homossexual, seria interessante observar a matéria da revista veja de 21/12/2011, sobre as recentes descobertas da neuroplasticidade cerebral!!!!! E então associar a esta leitura ao que nossos jovens estão sendo estimulados a crer!
A ciência não pode afirmar sobre a "origem do transtorno homossexual", pois td ainda é "teoria especulativa". Porém se observa muitos traumas infantis como molestação, estupro e situações familiares nocivas ao adequado desenvolvimento de personalidade !
Tanto psicólogos, como psiquiatras "neutros", concordam que a homossexualidade é sim um transtorno!
A grande maioria dos homossexuais denota sofrimento psíquico, e necessitam de psicotrópicos para enfrentarem seus "desajustes" (depressões, ansiedades, pânico e etc).
Lembremos que a ciência deveria estar a serviço do homem e que todo o dom nos é dado por Deus!
Graça e paz
PS:
A psicologia usa sim as teorias /freudianas em sua prática.

CIHGRAL disse...

Olá Julio: Li o artigo, e desejo te parabenizar pela lucidez de idéia; coisa rara e fora de moda em um mundo "omeléticamente" sincrético.

Para quem presenciou a mudança filosófica da cultura brasileira ocorrida nos anos setenta e oitenta, na transição do positivismo para o humanismo, fica nítido constatar a existência de uma força muito intensa que formou a geração atual: a geração "trintona", forjada pela Nova Democracia Brasileira.

Assim sendo, o povo é altamente condicionado, e, creio eu, inapto para assimilar a idéia que voce expõe. Por falar em geração forjada, penso ser melhor nominar este processo de lavagem cerebral imposta ao brasileiro da "democracia"; e, este tema é descrito no seguinte link:

http://www.cihgral.com/2012/02/historia-do-brasil-as-ultimas-tres.html

Acerca do "culto ao homossexualismo" modal desta era, realmente, tem havido muitas misturas e confusões protagonizadas por todos os setores: sociais, religiosos e científicos. Falo sobre isto no link:

http://www.cihgral.com/2011/06/preconceito-e-sincretismo-em-quatro.html

Finalmente, acerca da proposta única do Cristo histórico para o ser humano, noto que o "sistema institucional humano cristão" a tem adulterado de forma criminosa. Imagino que este papel desvirtuador, relativizador e contextualizador do ensino de Cristo à cultura humana de plantão tem gerado todo este clima "cinzento". Então, diante deste "navegar rumo ao norte relativo", surgem muitos que, com vergonha de se proclamarem pastores, então, exaltam-se como psicólogos, advogados, médicos, terapeutas, e, até massagistas a relativizar a proposta radical de Cristo às massagens... Então, corroborando com a idéia contida no teu artigo, existe um livro de nossa autoria, o qual evidencia a exclusiva e excludente proposta de Cristo. Chama-se "A D J - Assim disse Jesus". Ele pode ser lido nos seguintes links:

1)
http://www.amazon.com/s/ref=nb_sb_noss?url=search-alias%3Daps&field-keywords=cihgral&x=13&y=18

2)
http://www.bookess.com/read/11401-a-d-j-assim-disse-jesus/

Creio que não é uma obra comercial e nem do agrado popular; no entanto, imagino que, em especial para voce e para as poucas pessoas que se negam a serem levadas pela "onda da massa", é um texto agradável, sensato, correto, temático, e, fora da moda...

Grande abraço.

cihgral.com

Anna Mattos disse...

JS seu artigo está expetacular! Já eu serei objetiva: homossexualidade é um problema de libertação e de cura interior. Simples: o mal saiu, Jesus Cristo ocupa o seu lugar e sara as feridas que o mal deixou. Shalom Adonai!!!

Personaltaxi disse...

Essa passagem bíblica dita pelo próprio Jesus em Mt 19,12 revela o aspecto psicológico, físico e cultural ao assunto em questão:

"Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus. Quem puder compreender, compreenda. (São Mateus 19,12)

Julio Severo disse...

Oi, Personaltaxi! Essa passagem de Mateus fala em eunucos, não homossexuais. O homossexual é um homem que, por pecado, tem relações sexuais com outros homens. O eunuco não tem relação sexual com ninguém, por ele não sentem NENHUM desejo sexual, pelo fato de que foi castrado. Quem costuma pregar essa teoria é Caio Fábio, um evangélico caído que hoje prega tudo, inclusive a favor do aborto para bebês com síndrome de Down.

Há outras passagens da Bíblia que falam diretamente sobre homossexuais, e aí o caso não é eunuco, e vice-versa.

CIHGRAL disse...

Sob a minha ótica, tanto os que defendem a causa gay quanto os que são contra ela fazem uma mistura conceitual de alguns termos.

Esta miscelânea relativiza a pureza dos significados, gerando um "caldo" propício às distorções "convenientes" de ambos os lados.

É preciso que se defina e se separe muito bem cada termo.

Ex:homossexual,homossexualismo, orgulho gay, ONG gay, parada gay, ser humano,cidadão,amor,ódio, jurisprudência da condenação, movimento institucional evangélico,cristianismo institucional humano,ensino de Cristo, etc.

Ana Paula disse...

Lúcida abordagem Julio!!! Me choca ver "psicólogos cristãos" que acham que as grandes mazelas da personalidade humana, precisam da psicologia para serem tratadas.Pra mim, o evangelho, a cruz de Cristo é o que realmente cura e liberta as pessoas verdadeiramente..."Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará"...A maioria(na verdade, todos) dos vícios, prisões da alma, atitudes auto-destrutivas que as pessoas tem podem ser curadas pela pregação genuína do evangelho, do novo nascimento e não através de teorias humanas, criadas por pessoas que não conseguiram mudar nem suas próprias vidas, usando suas próprias teorias, quanto mais mudar a vida de outros.Esse é um desafio que só Jesus tem poder pra vencer!!!