4 de maio de 2009

Cristofobia?

Cristofobia?

Sandra Paulsen

Em diversos artigos publicados na imprensa local, há um par de anos, discutia-se a cristofobia, definida como a perseguição de cristãos na Suécia. Cristãos seriam fundamentalistas e culpados pelos pecados cometidos em nome de sua fé, ao longo de séculos. São aqueles contra a modernidade, o aborto, as pesquisas com células-tronco. São os símbolos do atraso e da falta de sincronia com o mundo atual. Pessoas menos dotadas, enfim.

Para tomar como exemplo uma questão muito na moda, sobre a qual, aliás, tenho que contar em algum texto futuro, discute-se, no momento, a possibilidade de casamentos homossexuais serem celebrados pela Igreja Sueca. A existência da discussão, com a clara divisão entre os pastores a favor e contra, é citada como um exemplo do que seria a discriminação das igrejas cristãs contra pessoas, baseada na sua identidade sexual.

Mas, alguém perguntava, então, por que será que ninguém pede a celebração de casamentos de pessoas do mesmo sexo nas mesquitas e nas sinagogas?

Aqui, no país do “politicamente correto”, não se fala nada em público contra muçulmanos ou judeus e suas crenças, por exemplo. Discutir religião é visto como “de mau gosto”. Não se discutem o jejum durante o Ramadan ou a recusa ao consumo de carne suína por motivos religiosos. Mas, considera-se ridículo não fazer um churrasco no feriado, “só porque” é sexta-feira da Semana Santa. Coisa de fundamentalista, é claro “!”.

Desenhos publicados na Dinamarca levaram a protestos em todo o Islã. Quem comenta qualquer coisa com relação aos judeus, aqui, só pode ser um nazista que ignora o Holocausto. Mas, falar mal de cristão não representa problema algum.

A gota d’água, que fez o copo transbordar, parece ter sido a crítica pela existência de exemplares da Bíblia, nos quartos dos hotéis de Estocolmo. Alguém, alegando que se sentia constrangido pela presença da Bíblia na gaveta da sua mesinha de cabeceira, solicitou sua retirada. E uma cadeia de hotéis “moderna” aproveitou a deixa para fazer o anúncio de que, a partir daquele momento, não haveria mais “problema”. O livro constrangedor seria retirado de circulação”!”.

A reação não tardou a chegar, com cartas e mais cartas às redações, protestando. Filmes de pornografia disponíveis em circuito interno de TV não ofendem ninguém, tudo bem! Mas “aquele livro”!?

Imagino que seja por essas e outras razões que tenha surgido a ideia da Manifestação por Jesus (Jesusmanifestationen).

No dia 3 de maio de 2008, pela primeira vez, milhares de moradores de Estocolmo saíram às ruas para, em missas, orações, cânticos, cerimônias e palestras, demonstrar sua fé cristã. Em praças e jardins, reuniram-se cristãos suecos e imigrantes, para anunciar as mensagens de Jesus Cristo, em cerca de 20 idiomas diferentes.

Não me pergunte a razão, não me lembro o porquê, mas não estive lá! Perdi a chance? Não.

Neste sábado, 2 de maio de 2009, foi a segunda Manifestação por Jesus em Estocolmo.

Desde cedo, nas diversas praças da cidade, diferentes líderes das mais diversas igrejas cristãs foram os anfitriões. Os católicos nos reunimos na Mynttorget, na cidade antiga, Gamla Stan. Dali, fizemos a caminhada a Kungsträdgården. No Jardim Real foi a concentração, a partir das três da tarde, de todos os manifestantes vindos dos quatro cantos da cidade.

Estocolmo estava bonita, com toda aquela paz e aquela alegria que vêm do “amai-vos uns aos outros”.

Você perguntará: mas manifestar exatamente o que, cara-pálida?

E eu respondo com Paulo: que não há judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem nem mulher; que nenhum de nós está sozinho, porque somos um em Cristo Jesus. E que você também é bem-vindo.

Abaixo essa tal de Cristofobia!

Leitora do blog Ricardo Noblat, Sandra Paulsen, casada, mãe de dois filhos, é baiana de Itabuna. Fez mestrado em Economia na UnB. Morou em Santiago do Chile nos anos 90. Vive há quase uma década em Estocolmo, onde concluiu doutorado em Economia Ambiental. Escreve no Blog sempre às segundas e sextas.

Fonte: Blog do Ricardo Noblat

Divulgação: www.juliosevero.com

3 comentários :

Danilo Fernandes disse...

Julio,

Pensei muito em vc quando postei este artigo.

http://genizah-virtual.blogspot.com/2009/05/o-marketing-do-mal.html

Fica com Deus!

Família Skåre Souza disse...

Realmente, há uma recente mobilizacão pela unidadé dos cristãos aqui na Suécia. Unidade essa que ainda, deve ser lapidada, ainda gera alguns desconfortos, principalmente entre alguns ensinos da igreja católica contra conviccões protenstantes e a Palavra de Deus.
Mas deixando as diferencas de lado, como é bom abrir os jornais (os jornais cristãos, diga-se de passagem) e ver estampada a foto de milhares que saem às ruas, gritando o nome de Jesus. Isso realmente é algo "chocante" aqui nessa nacão.
Não existem apenas ateus, ou praticantes/simpatizantes de aberracões sexuais provocativas a criacão de Deus aqui na Suécia. Aqui também existe um povo que ora, que clama, que queima por amor a Cristo e ao Evangelho.
Tenho me surpreendido positivamente nesses quase 3 anos de Suécia. Pensei que teria que "ensinar outros crentes a serem crentes", mas sou eu quem estou aprendendo. Há esperanca para a restauracão desse país maravilhoso que nos anos 50 - 60, enviou missionários a tantos países, mas que agora sucumbe ao domínio do pecado, escandalosamente...
Eu e minha família somos membros de uma igreja "assustadoramente" ativa, que trabalha duro, que está inserida com um trabalho incrível dentro de um bairro com maioria muculmana (talvez a maioria dos imigrantes praticam essa religião)...
Tenho a enorme graca de trabalhar como diretor de arte numa crescente e representativa editora cristã onde meus colegas, queimam pela mensagem do evangelho e se posicionam fortemente contra os ensinos de demônios que estão atuando em algumas igrejas e na sociedade em geral... Estou desenvolvendo dentro dessa esditora, também um trabalho para criancas, com o objetivo de fortalecer as famílias com os ensinamentos de Deus.
Com tudo isso, só posso ver o quanto Deus ama essa nacão, o quanto ele está disposto à perdoá-la e restaurá-la...
Poderia até mesmo agradecer por essas aberracões que ocorrem na Suécia... pois talvez só assim a igreja verdadeira poderia despertar e voltar à batalha!
Muito obrigado pelo seu ministério. Nos encoraja e muito em nossas posicões pró-evangelho, pró-vida, nu país tão "anti-". Agradeco a Deus, por ter nos enviado à Suécia.
Julio, permaneca firme na missão que Deus o confiou. Muitos se inspiram e são fortalecidos nela.

Trindade disse...

Linda observação, mas não posso deixar de avaliar pelo lado da Biblia e suas profecias e segundo as profecias para o nossos dias que antecede a volta de Jesus para buscar a sua Igreja (povos de todas as linguas e nações) e por conseguinte implantação do reinado do anti-cristo e nessas profecias nós os nascidos de novo em Cristo seriamos votos vencidos apesar de estarmos com a verdade e o bom senso do nosso lado. E é isso que estamos vendo, os homossexuais usam e abusam de mentiras e quase ninguém os contestam, usam a ciencia de maneira falsa, maquiam estatísticas e até mudam e criam vocabulos novos para implantar a sua falsa ideologia e parece que são os donos da verdade, pois o "politicamente correto" proibe qualquer idéia discordante das deles. Assim são com os homossexuais e também com o aborto e sera com a eutanasia. No tocante ao mudar termos ou usa-los ao seu favor, hoje (05/05/2009) eu estava assistindo um noticiario na tv quando a apresentadora informou que no Equador a nova Constituição criava a figura de casamento de pessoas do mesmo sexo, e no quadro seguinte ela informou que Constituição "avançada" assim só havia na Colômbia e agora no Equador, quando se referia a essa constituição com o adjetivo "avançada", aos desavisados surge logo a vontade ter uma constituição assim também para não ficarmos para traz.
Mas o fato é que nós que seguimos a Cristo estaremos cada vez mais isolados e por fim vira a verdadeira perseguição, pois irão alegar que nós estamos atrazando a evolução da raça humana.
Que Deus nos de forças para perseverar até o fim.
Trindade
joaquimtrindade33@yahoo.com.br