16 de abril de 2009

Os modernos adoradores de Baal

Os modernos adoradores de Baal

Matt Barber
Exclusivo: Matt Barber cita semelhanças surpreendentes entre os “progressistas” e os sacrificadores de crianças
O que foi tornará a ser, o que foi feito se fará novamente; não há nada novo debaixo do sol”. (Eclesiastes 1:9 NVI)
Os liberais de hoje — ou “progressistas”, nome mais discreto pelo qual preferem ser chamados — atuam movidos por uma idéia errada e estranha. Em outras palavras, não há nada nem de longe “progressista” nos dogmas fundamentais de sua cega religião humanista e secular. Aliás, o liberalismo moderno é em grande parte a versão recauchutada e esterilizada de uma mitologia antiquada — uma mitologia que existe antes do único movimento que realmente traz progresso: o Cristianismo bíblico.
Estátua do deus cananita Baal
Enquanto eu estava visitando a Igreja Evangélica Presbiteriana Rivermont em Lynchburg, Va., poucas semanas atrás, ouvi uma pregação preocupante, mas que me levou a pensar muitas coisas. O Pr. John Maybray falou sobre o antigo costume cananita da adoração a Baal e, embora não tenha revelado por nome, ele fez uma ligação com seu descendente moderno: o esquerdismo e o liberalismo. Baal, o deus da fertilidade que era meio touro e meio homem, era o ponto central da idolatria pagã no Israel semítico antes de Deus ter revelado Sua natureza monoteísta para os precursores do Judaísmo.
Em seu sermão, o Pr. Maybray ilustrou que, embora tenham adquirido um aroma mais moderno, os princípios fundamentais da adoração a Baal permanecem vivos e muito bem hoje. As principais colunas do baalismo eram o sacrifício de crianças, a imoralidade sexual (tanto heterossexual quanto homossexual) e o panteísmo (adoração da criação acima do Criador).
A adoração ritualística a Baal, em resumo, parecia um pouco deste jeito: Os adultos costumavam se reunir em volta do altar de Baal. Recém-nascidos eram então queimados vivos como oferta sacrificial ao deus Baal. Em meio a gritos horríveis e ao cheiro de carne humana queimada, os adoradores — homens e mulheres, sem distinção — se engajariam em orgias bissexuais. O ritual da conveniência tinha como propósito produzir prosperidade econômica estimulando Baal a mandar chuvas para que a “mãe terra” experimentasse fertilidade.
As conseqüências naturais de tal conduta — gravidez e parto — e os pesos financeiras associados às “gravidezes não planejadas” eram facilmente resolvidos. O adorador poderia escolher se engajar em relações homossexuais ou poderia simplesmente — com a disponibilização legal do sacrifício de crianças — participar de outra cerimônia de fertilidade para eliminar o bebê indesejado.
O liberalismo moderno é pouca coisa diferente de seu antigo antecessor. Embora seus rituais macabros tenham sido modificados e maquiados com termos floridos e eufemistas de arte, seus principais dogmas e práticas permanecem assustadoramente semelhantes. A adoração da “fertilidade” foi substituída pela adoração da “liberdade reprodutiva” ou “liberdade de escolha”. Os sacrifícios de crianças por meio de oferendas de fogo foram atualizados, ainda que levemente, para se tornarem sacrifícios de crianças por meio de abortos cirúrgicos ou químicos. A promoção, prática e celebração ritualista da imoralidade e promiscuidade heterossexual e homossexual foram cuidadosamente camufladas — e adotadas com entusiasmo — pelas religiões do feminismo radical, do movimento homossexual militante e do movimento que quer implantar abrangente educação sexual nas escolas. E a adoração panteísta da “mãe terra” foi substituída — apenas no nome — pelo ambientalismo radical.
Entretanto, não são somente aqueles que se intitulam “progressistas” ou humanistas seculares que adotaram as colunas fundamentais do baalismo. Nestes tempos pós-modernos, estamos lamentavelmente vendo o advento do “Cristianismo emergente”, que é contrário à Bíblia, ou como prefiro chamá-lo, “semi-Cristianismo”.
Essa tendência é meramente um liberalismo todo embonecado e imerecidamente carimbado como “cristão”. É um jeito de ideólogos esquerdistas terem seu “cristianismo” e o praticarem. Sob o pretexto da “justiça social”, seus seguidores muitas vezes apóiam — ou pelo menos desculpam — as mesmas políticas pró-homossexualismo, pró-aborto e pró-ambientalismo radical promovidas pelos modernos adoradores de Baal.
Embora a “esquerda cristã” represente uma minoria insignificante dentro do Cristianismo maior, apesar disso os meios de comunicação liberais abraçaram a causa deles e adotaram a popularidade deles entre as elites como prova de que a tão chamada “direita cristã” (leia-se: Cristianismo bíblico) está perdendo influência — que o Cristianismo está, de certo modo, “acompanhando a evolução dos tempos”.
Pelo fato de que o Cristianismo emergente não consegue passar pelo teste de autenticidade toda vez que é sujeito ao exame bíblico mais leve, suspeito que com o tempo ele acabará em grande parte se extinguindo. Mas isso não absolve os líderes evangélicos de sua obrigação de cobrar explicações acerca dessa heresia de outros líderes envolvidos nessa revolução contrária aos princípios bíblicos. Não é uma questão de direita versus esquerda; é uma questão de certo e errado — de princípios bíblicos versus princípios não bíblicos.
Apesar disso, as colunas acima mencionadas do baalismo pós-moderno — aborto, relativismo sexual e ambientalismo radical — quase que certamente farão rápido progresso nos próximos quatro a cinco anos, com ou sem a ajuda da esquerda cristã. Os deuses do liberalismo têm um novo sacerdote supremo na pessoa de Barack Obama, e desfrutam muitos seguidores devotos nos meios de comunicação liberais, nas instituições de ensino e no Congresso controlado pelos liberais democratas.
Tanto a agenda social de Obama quanto a agenda do 111º Congresso americano abundam de desenfreados objetivos de aborto, liberdade sem ética, homossexualismo e ambientalismo radical. O mesmo tipo de “esperança, ação e mudança”, suponho eu, que os cananitas de Baal do passado engoliram.
Portanto, o liberalismo de hoje é realmente apenas um velho livro com uma lustrosa capa nova. Uma filosofia enraizada nas antigas tradições pagãs, das quais nada há para se orgulhar.
É verdade: “não há nada novo debaixo do sol”.
Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: WND

14 comentários :

Anônimo disse...

A história é cíclica e de tempos em tempos se repete. Cabe a nós, joelhos que não dobram a baal, nos mantermos firmes no propósito do Reino de Deus.

Sarah Farias WatchGirl disse...

Irmão Júlio Severo,

Maceió - Al está orando por voce.

Deus tem um propósito nisto.

Estamos orando de verdade, pode confiar.

Julio Severo disse...

Muitíssimo obrigado pelas orações e carinho, irmã Sarah!!

Albino Junior disse...

Parabéns Julio! É isso mesmo, Satanás é astuto e age na sociedade de forma sutil. Não á a toa que a maioria dos ateus, principalmente os mais jovens, apoiam o pacote todo (aborto, homossexualismo, defesa do meio-ambiente, fornicação e comunismo).

Porém, acho lamentável as generalizações que você faz dos termos "esquerda" e "direita". Dentro desses termos existem muitos âmbitos políticos, econômicos e sociais que são divergentes entre si. Com isso uma pessoa mais ingênua pode pensar que todo aquele apoia a iniciativa privada segue os valores de Deus, e alguém que busca uma maior participação e controle do Estado na sociedade é servo do Diabo.

laiskar disse...

Albino, é isso mesmo, esquerdismo é satanismo puro, pode passar a roupagem que quiser. A economia mostrada na Bíblia não tem nada a ver com os pressupostos desta droga de progressismo. Até quando estes ingênuos "defensores dos pobres" vão abraçar esta ridícula posição cheia de sofisma?

Anônimo disse...

Da mesma forma que eles foram derrotados por Elias, Eles serão derrotados pelos servos do Senhor Jesus nos últimos dias, o Senhor Jesus mesmo disse: só com um sopro!
"Nós ajoelha" e ele sopra!!!!!

Paulo César Cândido

Zilda disse...

Artigo bastante esclarecedor; só acredita nessas heresias, quem quer;
diante de tantas pessoas(servos do Deus vivo), escrevendo, falando e quase gritando tantas verdades, só vai para o inferno, quem quer! Sou grata a Deus pela vida de irmãos omo vocês, sempre atentos ás astutas iladas de Satanás e preocupados em nos ajudar, alertar e encorajar!

Douglas Milk disse...

É isso ai temos que ser trombeta de Deus na terra vamos ficar firmes na esperanca da volta de Jesus!!! Deus abençoe a todos..

Elaine Coutinho disse...

Gostei de td q li, sou leiga na palavra do Senhor,conheço pouquissimo a biblia mas aprendendo mais e mais c a palavra. E pelo pouco q li, realmente o mal tenta de td jeito laçar a tds, temos q estar atentos a td. Muita modernidade realmente nos afasta de Deus.
Primeiro a Jeova Deus e p Ele td honra e td gloria.

Simone Bemerguy disse...

Muito bem aplicado.ZPorem concordo com a citação em relação "esquerda" "direita" Pq!? O fato e simples em bem claro.... Uma dessas,e todos sabem quem e, apoa o homosehomossexu,o aborto,o femnismo,...e todo pacote que você mencionou.

Simone Bemerguy disse...

Não podemos julgar, Irmã Zilda.Na verdade tem muita gente que ouve a palavra de Deus,mas não a entende.A Palavra e anunciada pra tidos,mas so alguns a entenderam e guardarso em seu coração.Deus escolheu alguns.Beijo grande.

Unknown disse...

E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará 🙏

Klau Questo disse...

Então os evangélicos apoiam o nazismo???Visto que não há uma única religião no mundo,é muito fácil cupar esquerda e direita!Não é porque a pessoa é de esquerda que apoia toda esta barbaridade citada aí acima, rídiculo isto!Eu apoio o amor e a paz,em todo o tempo!
CONCORDO TOTALMENTE COM O ALBINO.MUITAS PESSOAS INOCENTES ESTÃO MORRENDO POR CAUSA DESTE DISCURSO NAZISTA,É MUITO TRISTE ISSO...VER PESSOAS TORCENDO PELA MORTE DE OUTRAS POR CAUSA DE SUAS CRENÇAS!CABE A TODOS ORAR E PEDIR SABEDORIA A DEUS!
MUITO DESANIMADOR TODOS ESTES COMENTÁRIOS QUE EU LI....E O AMOR,ONDE FICA NO MEIO DISTO TUDO????SE SEM AMOR,NADA SOMOS!

Klau Questo disse...

Concordo totalmente com o Albino Junior
E o amor onde se encaixa neste texto polítuco?Então o evangelho apóia o nazismo?onde muitos inocentes morreram!O livre arbítrio está aí,e político endeusado por evangélicos não vai salvar ninguém do seu destino!
Deve haver uma política que traga paz para qualquer serumano,independente de crenças e religião!
Seres de Luz não trazem mensagem de medo,mas de amor.
Muito me impressiona O medo que os evangélicos tem do apocalipse que trará Cristo devolta,deveriam estar ansiando por este momento!E não apoiando o ódio,a violência contra seres humanos...somos criaturas divinas!
CADÊ O AMOR E O RESPEITO AO PRÓXIMO?!SEMPRE HAVERA AQUELE QUE SE JULGA PERFEITO PRA ATIRAR A PRIMEIRA PEDRA.MAS DEUS CONHECE O CORAÇÃO DE CADA UM E JULGARÁ CONFORME SUAS OBRAS AQUI NA TERRA!GLÓRIA A DEUS PPR SUA JUSTIÇA!!E MISERICÓRDIA.