16 de março de 2009

Revista gay entrevista Julio Severo

Revista gay entrevista Julio Severo

Nota importante de Julio Severo: Respondi à solicitação de entrevista de um jornalista de revista gay. Mas como não sei se vão publicá-la ou se vão publicá-la na íntegra, disponibilizo aqui minhas respostas sem cortes.

Pergunta: Chamo-me … e sou jornalista do site e revista . Estou fazendo uma reportagem sobre o PLC 122/06 e gostaria de lhe fazer algumas perguntas, tudo bem?

Julio Severo: Tudo bem, …. Fico muito feliz de poder expor aos leitores de sua revista minhas convicções cristãs acerca do PLC 122/06, sem nenhum constrangimento. Vejo hoje homens e mulheres que, em suas convicções pessoais, são movidos por diversos tipos de ideologias: marxista, socialista, feminista, homossexualista. Não existe ser humano conviccionalmente neutro. É dentro dessa realidade humana inescapável que responderei às suas perguntas, basicamente movido pela visão cristã.

Pergunta: Uma das suas afirmações a respeito do movimento homossexual é, “O aumento da promiscuidade sexual provoca diretamente o aumento da violência e da criminalidade na sociedade”. Na sua opinião, a promiscuidade está apenas ligada a homossexualidade?

Julio Severo: A promiscuidade abrange diferentes escolhas e impulsos fora dos padrões da normalidade. O sexo normal existe para a constituição de um lar formado por um homem e uma mulher que se complementam naturalmente para a procriação, criação, educação e desenvolvimento de filhos. A homossexualidade é uma das escolhas e impulsos dentro do universo da promiscuidade que foge a essa realidade, deturpando-a.

Embora a condenação de Deus ao pecado homossexual esteja presente na Bíblia há milhares de anos, as igrejas da sociedade ocidental praticamente não mencionavam a sodomia dos púlpitos. O que era mais focado nas mensagens cristãs era o bem-estar social e familiar, destacando-se os perigos e desvantagens do sexo fora do casamento natural e as vantagens e bênçãos do sexo conjugal natural. No entanto, com a ampla promoção da agenda gay, o assunto homossexual se tornou onipresente e praticamente obrigatório nos meios de comunicação liberais. Tal exposição inescapável e constante da agenda gay fez com que os cristãos não mais pudessem evitar um tema discutido com tanta freqüência, obcecação e exagero na sociedade moderna.

A boa notícia é que diante da imensa crise de sexo loucamente livre na sociedade as igrejas cristãs saudáveis, com base no Evangelho, ministram para pessoas oprimidas pela imoralidade sexual, inclusive adultério, pornografia, homossexualismo, etc.

Pergunta: O senhor é contra o PLC 122 em sua totalidade ou apenas em alguns pontos do projeto de lei?

Julio Severo: O PLC 122/2006 e outros projetos de lei semelhantes são, na totalidade ou não, a legislação do ódio.

Os militantes gays afirmam categoricamente que esses projetos dão apenas igualdade aos homossexuais. Homens e mulheres têm direito a casamento (civil e religioso) e adoção de crianças? Então “privar” indivíduos que praticam o homossexualismo dos mesmos direitos será tratado como preconceito e discriminação?

Além disso, há pessoas que têm opiniões contrárias às práticas homossexuais com base médica, filosófica, científica, moral, cristã, etc. Tanto o PLC 122 quanto outros projetos semelhantes silenciarão legalmente essas opiniões. Antes da aprovação desses projetos, cristãos já têm sido perseguidos por criticarem a agenda gay. Eu mesmo — que nunca matei, nem bati, nem arranhei homossexuais — fui denunciado por “homofobia” ao Ministério Público Federal já em 2006, exclusivamente porque exerço meu direito constitucional de livre expressão de dizer que a conduta homossexual é imoral, contrária a vontade de Deus expressa na Bíblia, nociva à família e à sociedade, etc.

Com a aprovação do PLC 122, o silêncio será obrigatório e pessoas como eu estarão em perigo real de ir para a cadeia apenas por ter posições legitimamente cristãs e bíblicas sobre o homossexualismo e sobre a agenda gay.

Entretanto, o que muitos não percebem é que tanto o PLC 122 quanto outros projetos apresentam, junto com a inventada categoria de “orientação sexual”, categorias oficialmente aceitas de não discriminação, tais como raça e religião.

Seguindo a lógica da igualdade utilizada pelos ativistas homossexuais, os cristãos, os espíritas, os muçulmanos e outros religiosos poderiam também processar para silenciar os promotores da agenda gay de manifestarem seus pensamentos e idéias, atiçando o Estado contra eles e reivindicando muito dinheiro para isso — exatamente como os próprios militantes gays estão fazendo. Igualdade é igualdade.

Tecnicamente, os mesmos abusos e agressões legais que os ativistas gays querem impor por meio do PLC 122 também poderiam ser impostos por religiosos. Tecnicamente, com o PLC 122 os cristãos deveriam sistematicamente usar o Estado e suas leis para silenciar e punir toda opinião homossexual contra o Cristianismo. Mas os ativistas gays sabem que os cristãos não têm essa agressividade. Eles sabem que os cristãos jamais recorrerão ao Ministério Público Federal para fechar sites que contenham promoção da agenda gay e hostilidade anti-cristã. Daí, vê-se que não existe igualdade de agressividade, pois só os ativistas gays é que querem agredir e silenciar.

Diante dessa realidade, para quê aprovar o PLC 122?

Pergunta: A reivindicação do movimento LGBT em prol do PLC 122 não é justa, visto que muitos homossexuais são espancados e assassinados por conta de sua orientação sexual. Gostaria de saber o ponto de vista do senhor a respeito da questão.

Julio Severo: Estão sendo assassinados milhares e milhares de homossexuais e o governo nada faz? Isso não é verdade, pois todos os cidadãos brasileiros, independente de suas opiniões e comportamentos, são igualmente protegidos pela mesma lei brasileira. Todos os assassinatos são punidos pela lei. A impunidade e a criminalidade atingem a todos os brasileiros. Além disso, os homossexuais são bem menos assassinados do que a população geral. Nos últimos 25 anos, mais de 800 mil brasileiros foram assassinados. Desse número, quantos eram gays? Se fossem 10%, o número de homossexuais assassinados seria 80 mil. Se fosse apenas 1%, 8 mil assassinatos homossexuais estariam registrados. Entretanto, nos últimos 25 anos, de acordo com informação do próprio Grupo Gay da Bahia, apenas 2.511 homossexuais foram assassinados. Quem precisa mais de proteção?

Há outros fatores também. Desse número bem pequeno de homossexuais assassinados, muitos estavam em zonas criminais, a altas horas da madrugada, em ambientes de drogas e prostituição. Sem mencionar o fator do crime passional, onde o assassino é muitas vezes amante da vítima, tão homossexual quanto ela.

Já que está comprovado que não há centenas de milhares de homossexuais assassinados no Brasil, torna-se bastante suspeita a argumentação de que é preciso aprovar depressa leis anti-“homofobia” a fim de diminuir o número de assassinatos homossexuais. Qual é então o propósito da aprovação do PLC 122?

Em julho de 2007, quatro dias antes de o meu blog ser censurado por pressão de ativistas homossexuais, o escritor homossexual Fabrício Viana, respondendo a outro ativista que perguntava se dava para me calar agora, disse: “Por enquanto não. Se a lei anti discriminação for aprovada, isso é, homofobia tornar-se crime, aí sim poderemos fazer algo. Por isso todo esse povo ai, religioso, esta fazendo uma muvuca para que a lei anti discriminação não seja aprovada (pois todos eles poderão ser repreendidos).”

Por enquanto, não há no Brasil nenhuma lei federal contra a chamada “homofobia”, mas o Pr. Ademir Kreutzfeld, de Santa Catarina, foi judicialmente perseguido por “homofobia”.

Eu mesmo estou sob várias ameaças oficiais por homofobia. O que será de mim, um cristão que nunca agrediu homossexuais e que tem crianças pequenas para criar e educar, se o PLC 122 for aprovado? É justo que minhas opiniões cristãs sejam rotuladas como criminosas só porque um Estado socialista autoritário quer mudar as leis apenas para satisfazer os caprichos ideológicos de uma minoria birrenta e sedenta de autoritarismo voraz?

Se a causa homossexual fosse realmente justa, não seria necessário inflar estatísticas. Não seria também necessário, como denunciou o Senador Magno Malta, que Fátima Cleide, a relatora petista do PLC 122, o incluísse para votação às 5h30min da madruga, bem às vésperas do feriado de Natal. Malta declarou em denúncia pública: “A manobra sórdida para aprovar o Projeto sem debate de legalidade alvitrando a Constituição Federal, desrespeitando o inalienável direito à opinião da maioria dos outros senhores senadores é, no mínimo repugnante. Ao tentar incluir em pauta, no apagar das luzes, com parlamentares já cansados dos exaustivos últimos dias de trabalho, preparavam o golpe político de votar por acordo de lideranças e sem a presença de quem, de direito, solicitaria verificação de ‘quorum’. A aprovação do projeto visa mudar o comportamento social, eliminando a influência da família e da igreja sobre o indivíduo, ao mesmo tempo que dá ao Estado socialista o poder total sobre o indivíduo, com objetivo de criar uma sociedade coletiva submissa aos interesses estatais. Esse projeto é essencialmente e inconstitucionalmente um atentado violento contra a liberdade de expressão religiosa dos evangélicos, católicos, espíritas, judeus e muçulmanos. Tecnicamente mal elaborado, fere diversos princípios da constituição federal e do código penal. Esta batalha legislativa pretende avançar a qualquer custo a criminalização da homofobia e criar uma grande mordaça gay, para que ninguém possa discordar e expressar opiniões contrárias à opção sexual”.

Pergunta: Outra afirmação que o senhor faz é, “As influências do movimento homossexual estão por toda parte: entram em nossas casas através dos meios de comunicação, nas escolas, no âmbito profissional e até nas igrejas. Meu livro traz um alerta para que os cristãos e a igreja não se calem, mas ofereçam respostas claras e bíblicas para todas as pessoas que desejam conhecer e fazer a vontade de Deus num mundo que está cada vez mais se corrompendo”. Não acredita que com uma afirmação dessa, incita ódio e violência as pessoas homossexuais?

Julio Severo: Incitação de ódio e violência? Tente procurar isso dentro da própria militância gay. O presidente do recém-fundado Partido dos Gays, Lésbicas e Simpatizantes (PGLS), Márcio Antônio Francisco, declarou:A Gaystapo existe e representa a opinião de uma ala GLS que é radical, violenta, autoritária e nazista”. Francisco, que é militante gay, denunciou: “Eu mesmo, Marcio, fui violentamente espancado tive o nariz quebrado por 8 integrantes da Gaystapo de Ribeirão Preto”. Taí a opinião de um ativista que foi espancado por outros ativistas gays.

Agora, como é que a Bíblia e seus divulgadores incitam esse tipo de ódio e violência? Quando os cristãos promovem alertas e mensagens contra os perigos do vício de drogas ou contra o abuso sexual de crianças, não há um aumento de crimes contra usuários de drogas ou contra pedófilos. Não se conhece um só caso de alguém que tenha dito: “Depois de ouvir o pastor (ou o padre) pregar contra as drogas, resolvi bater e matar um drogado” ou “Depois de ouvir o pastor (ou o padre) pregar contra a pedofilia, resolvi bater e matar um pedófilo”. O homossexualismo, ou sodomia, não é o único tema de alerta nas mensagens cristãs. O homossexualismo é apenas um dos problemas tratados. Se a pregação cristã contra a sodomia provocasse violência contra os homossexuais, haveria um grande número de pedófilos, drogados e adúlteros internados em hospitais — sem contar os mortos.

Procurar incitação de ódio e violência no meu livro é esticar a imaginação maliciosa ao máximo.

Na questão homossexual, o único tipo de incitação ameaçadora é a promoção do homossexualismo, que vem literalmente incitando jovens desorientados à experimentação homossexual.  

Quando não, vemos a mídia liberal literalmente incitando ódio contra a Igreja Católica e outras igrejas por causa do homossexualismo. Apesar de que a mídia prefere colocar os holofotes quase que exclusivamente nos abusos cometidos dentro da Igreja Católica, num sutil esforço de exterminar os valores cristãos da esfera pública, o maior índice de abusos contra as crianças não é cometido em instituições cristãs, mas exatamente em instituições estatais. Entre apenas 1991 e 2000, um número elevadíssimo de 290.000 crianças e adolescentes sofreu abuso sexual físico no ambiente escolar nos EUA. (Veja: http://www.wnd.com/index.php?fa=PAGE.view&pageId=83705)

Em matéria de abusos, a Igreja Católica perde de longe para a educação pública. Um estudo feito pela Conferência dos Bispos Católicos dos EUA concluiu que 10.667 jovens foram sexualmente abusados por padres entre 1950 e 2002. A maioria das vítimas era do sexo masculino, comprovando assim o papel dominante do homossexualismo na área da violência sexual contra os meninos.

O mesmo padrão se revela na educação. Um estudo internacional sobre crimes sexuais entre 1980 e 2006 revelou 902 professores abusadores de alunos. Os professores envolvidos no homossexualismo constituíam 63% dos estupradores na Irlanda, 62% na Nova Zelândia, 60% no Canadá, 54% na Escócia, 48% na Austrália, 47% na Inglaterra e 35% nos EUA. As estatísticas são de modo particular assustadoras considerando que os homossexuais perfazem menos de 3% da população. (Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2007/10/estudo-revela-que-professores.html)

Assim, enquanto uma centena de homossexuais assassinados anualmente no Brasil (em meio às dezenas de milhares de outros brasileiros assassinados anualmente) recebe atenção politicamente correta e privilegiada, literalmente milhares de meninos anualmente violentados e até assassinados por homossexuais são esquecidos.

Mesmo em ambientes religiosos reprimidos, homens que praticam o homossexualismo têm elevado índice de abuso de meninos. Em ambientes não reprimidos, o índice de abuso é certamente muito maior.

Embora os homossexuais sejam apenas menos de 3% da população, eles são responsáveis por aproximadamente metade de todos os abusos de crianças. E qual é a solução que os cristãos propõem para resolver esses abusos? Matar todos os homossexuais? Claro que não. A proposta é amparar homens que desejam abandonar o homossexualismo.

Entretanto, não seria errado o Estado instituir pena capital para homens culpados de estuprar meninas e homens homossexuais culpados de estuprar meninos. Para homossexuais não envolvidos em crimes de estupro contra crianças, a melhor alternativa é um tratamento. Se há tratamento para se abandonar o vício das drogas, por que não também do vício homossexual?

Nem todo homossexual é pedófilo, mas todo homem que abusa de meninos é homossexual. E estudo após estudo mostra que a maioria absoluta dos homossexuais foi na infância violentada por um homossexual predador adulto. O comportamento homossexual tem tanta ligação com abuso sexual de meninos que os dicionários mais sérios sempre registraram “pederastia” como sinônimo de “homossexualismo.

Quando o cigarro era uma obsessão social, algumas igrejas evangélicas corajosas pregavam contra esse vício. Essa pregação nunca levou a assassinatos de fumantes. Pelo contrário, essa iniciativa evangélica resultou na atual realidade, onde médicos e governo não mais são cegos aos prejuízos do fumo, mas desestimulam sua promoção e vício, principalmente entre os jovens. O problema homossexual não merece a mesma atenção e cuidado?

Assim, muito longe de incitar o ódio, meu livro traz informações sobre os danos que o homossexualismo provoca nos próprios homossexuais e na sociedade e leva os leitores à ação social, para que a sociedade, para o bem-estar das famílias, mantenha distância de todas as práticas homossexuais.

Fonte: www.juliosevero.com

Para ler todos os artigos sobre o PLC 122 neste blog, clique aqui.

 

28 comentários :

Fernando disse...

Parabens Julio. Mas eu duvido que publiquem tanto na integra como com cortes...
Continuamos orando por vcs.

Anônimo disse...

Parabéns, muito sábias suas palavras direcionadas pelo Espírito Santo, Louvado seja Deus por sua vida.

Anônimo disse...

Parabéns Júlio! Deixou o cara com o queixo no chão!

Dário Estevão disse...

Rapaz,

Eu que estou de queixo caído com as respostas...
Duvido que publiquem todas as respostas na íntegra.

Parabéns Júlio. O Brasil e o mundo deveriam conhecer essas suas pesquisas na área do homosexualismo.

Continuaremos orando por você.

Hugo disse...

Parabéns Júlio. que o Senhor continue fortalecendo suas convicções e que a realidade sobre esta questão seja não só discutida, mas que a igreja possa tomar uma posição firme a favor do Cristianismo. Somos de uma pequena comunidade do interior de SP, e vamos continuar divulgando e apoiando suas posições pautadas na palavra de Deus. Seus comentários serão publicados em nosso blog e pagina de nossa igreja. Grande abraço e que Deus o abençoe.

Luis Paulo Silva disse...

Júlio,

Li um livro seu, e achei muito esclarecedor. Tenho indicado a algumas pessoas.
Vou postar a sua entrevista no meu blog, para fim de divulgação do seu trabalho, com o link para comentários em seu blog ok?
Se houver algum encômodo ou restrição, por favor, me mande um e-mail: luisaosp@gmail.com
Te mandei um e-mail falando sobre homossexualismo há alguns dias, espero resposta.

Parabéns pelo seu trabalho, pois é muito útil ao povo evangélico.

Abraço.

Julio Severo disse...

Olá, Luís Paulo! Pode publicar a entrevista no seu blog. Mande seu email de novo.

Abs

Geziel Silva Costa disse...

Olá Júlio,
Ótima entrevista. Tomara que publiquem na íntegra. Se não, me autoriza publicar no meu blog.
www.alertafinal.blogspot.com

Como faço para adquirir seu livro?

Abração
Geziel silva costa

Julio Severo disse...

Olá, Geziel! Pode sim publicar no seu blog. Quanto ao meu livro, qual você quer dizer? No menu à direita no meu blog, há informações de como adquirir cada livro.

Abs,

Marcel Victor Sousa disse...

Julio,

As suas declarações foram um verdadeiro tiro que os militantes GLBT deram no próprio pé. Sei que você usou de sabedoria e discernimento para responder às perguntas, e não duvido que, ao invés de saber o que pensam os opositores, tentaram na verdade armar-lhe uma cilada, mas creio que eles devem ter se remoído muito sobre o que fizeram.

Tomara que a entrevista seja realmente publicada, tanto nessa revista como aqui, e que vidas possam ser transformadas por suas declarações repletas de sabedoria e, claro, de vida.

Um abraço!

Liz disse...

Júlio:

Eu ia comentar o mesmo que o Marcel.
Tem que ter cuidado para que não te envolvam em uma cilada ou distorçam tudo o que você disse.

Poderia falar mais sobre o tal partido gay? Não sei se isso está dentro da lei. Ele poderia ser um movimento ideológico, mas não político.

Que propostas poderiam ter para o país se o partido já é fundado baseado exclusivamente em opção sexual e não em orientação política? O que diz o estatuto?

Fiquei bem intrigada com a legalidade disso.

Anônimo disse...

Assim como os comentaristas acima, não apenas duvido, como também tenho quase certeza absoluta (e espero, sinceramente que eu esteja errado) que o que o Júlio Severo disse será editado de forma distorcida e então publicado, pois evidentemente não há da parte dos integrantes do movimento homossexual nenhum interesse em apresentar o entrevistado como alguem que defende as suas ideias cristãs de forma coerente e inteligente, mas sim, com o clássico estereótipo de "homofóbico" ignorante e preconceituoso como sempre o fazem.
Apesar disso, que façamos o que Jesus mandou que é fazer a obra de Deus enquanto é dia, pois a noite vem quando ninguém poderá mais trabalhar, pois será a volta do Senhor e o Julgamento de todas as coisas, sejam elas conhecidas ou encobertas. Continue firme em seu ministério, Júlio, pois estamos orando por você. Maranata.

"Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas." Mateus 10:16

JOÃO BATISTA JÚNIOR

Rev. Ageu Magalhães disse...

Caro Julio, parabéns pelas respostas. Quanto a eles, dificilmente publicarão na íntegra. Este mundo jaz no maligno. Abraço, Pr. Ageu

Ismael Pio Elias disse...

A sodomia é o último degrau de depravação moral à que desce um ser humano. É por isto que quase metade dos pedófilos são sodomitas, mesmo não perfazendo nem 0,5% da população (ou 2% na pior das hipóteses).
Homens saudáveis não sentem atração sexual por meninas por considerarem-nas desprovidas de atrativos físicos (seios principalmente), e por isto, por mais imoral e devasso que um homem seja, geralmente só se interessa por mulheres maduras.

A sodomia, por não ter a mínima restrição moral, não vê muita diferença entre um sodomita adulto e um menino.
Não é uma questão de "escolha sexual", é uma questão sobre o grau de depravação à que chega um indivíduo, e, estando no último grau, é muito mais fácil um sodomita estuprar um menino do que um homem estuprar uma menina.
É pura lógica e pensamento racional. Se a humanidade fosse movida pela razão não apoiaria a sodomia, a maior ameaça às crianças.

Quem meditar sobre os mandamentos de Deus verá que são perfeitamente racionais, e que desobedecê-los é uma loucura e um atentado contra o bem-estar da sociedade em que vive.

Adorom disse...

Julio...sua entrevista foi como um míssil atingindo o bunker gay. Extremamente exclarecedor. Estamos orando por ti. Pr Donizeti (Tampa - Florida).

Anônimo disse...

Gostei da entrevista, pastor Júlio Severo. Muito bem consolidado os seus argumentos. Devemos denunciar esta inicitativa da "mordaça gay" que os homossexuais estão querendo com esta lei imbecil e imoral, que contradiz a própria Constituição Brasileira.

Embora me considere mais à esquerda (porém cristão e conservador, antes de tudo, mesmo filiado ao PSB) e diverga do senhor em alguns aspectos sobre outros assuntos (Já postei alguns pensamentos meus, e me desculpe se fui inoportuno, atrevido ou até um tanto agressivo, caso o senhor ache que tivesse sido), quanto ao homossexualismo e ao aborto concordo plenamente com você. O primeiro é um pecado abominável para o nosso Deus (mas que devemos amar os homossexuais como pessoas que necessitam de Jesus), e o segundo é um crime descarado contra um inocente, e não há argumentos pró-aborto que resistam a esta realidade.

No mais, era isso. Obrigado pela atenção. Graça e Paz no Senhor.

Atenciosamente
Josuan Conceição
Pelotas - RS
jadconceicao@yahoo.com.br

Flávio Ferraz disse...

Julio, Graças e Paz!
Muito me alegra ler uma entrevista tão cheia de conteúdo e verdades.
O povo de Deus precisa, cada vez mais, saber qual é o motivo de sua fé.Pois se não tever convicção o mundo nos "engolirá" com suas pseudo-convicções.
Louvo a Deus, Julio, por tua vida. Por estar numa posição de profeta. Lembrei-me do profeta João Bastista, onde o que importava era falar a verdade, ao ler sua entrevista.
A Palavra de Deus diz que:"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará."(Jo.8:32). O mundo precisa de conhecer esta Verdade, absoluta e irrefutável.
Certamente se o Senhor Jesus estivesse aqui presente em carne nos nossos dias, Ele não faria diferente, pois Ele era(é) a própria Verdade.
Creio, Julio, que uma das portas que se abrirão para perseguição dos crentes, já que estamos no final dos tempos, será esta luta contra este comportamento deturpado por satanás (homosexualismo).Muitos serão presos por falar a verdade.Não podemos nos calar!!
Mas se nós nos mantivermos firmes na Palavra que é a Verdade e formos conhecedores de nossos direitos, os quais a Constituição nos garante; conseguiremos desmontar com veemência, mas sem perder o respeito e o amor por essas vidas perdidas e enganadas, todo e qualquer argumento falso.E sempre lembrando que nossa luta não é contra essa gente perdida.
Você conseguiu enfraquecer,com fatos, contra os quais não existem argumentos, todas os argumentos do entrevistador.
Minha oração ao Pai é que o povo de Deus estaja cada vez mais capacitado para enfrentar o mundo nos dias atuais.
Parabéns irmão!
Flávio Ferraz
ffferrazfilho@hotmail.com
Ig. Metodista em Icaraí-Niterói.
Paz e Verdade no Amado!

Anônimo disse...

Júlio, Paz!
Como poderia adquirir teu livro?
Paz e Vida Nele.
Flávio Ferraz.
ffferrazfilho@hotmail.com

Julio Severo disse...

Você encontra informações sobre meu livro no menu à direita do meu blog.

Matheus Cajaíba disse...

Brilhantes respostas. Parabéns. Que o Senhor Jesus te ilumine.

Anônimo disse...

Vc não consegue ter um argumento bom, lhe falta base de idéias, são fracas e se focam em pessoas fanáticas como vc, para vcs deus criou o mundo em 7 dias, e o inicio da humanidade vem de Adão e Eva, por que não olha para o que aprendeu durante sua vida e vê que as verdades ciêntificas existentes são a unica forma melhorar sua vida ao invés de ficar acreditando nesse deus mitológito

Eduardo Moreira disse...

Júlio, paz e bem!

Eu francamente nunca esperei de um protestante qualquer defesa da Igreja Católica no que tange os casos de pedofilia. Felizmente eu estava errado e vi você defender bravamente a minha Igreja contra a mídia que a ataca de forma voraz. Talvez você faça parte de uma parcela que já entendeu que em termos de Brasil, quando se ataca a Igreja Católica se ataca, quase que sempre, o cristianismo inteiro. Acho que está passando de hora de nós cristãos rompermos preconceitos, reconhecer o que há em comum entre nós (que é muita coisa) e lutar por isso. Querendo ou não a mídia sabe que derrubando a Igreja Católica, que está manca por causa da TL, a cristandade será arruinada. Todavia, não é para tratar disso que lhe escrevo. É para elogiar sua coragem, sua decisão, seu conhecimento e seu posicionamento. Também tenho um blog de militância na internet no qual falo de catolicismo e vejo que pessoas como você são raras. Você é um exemplo de cristão para qualquer cristão autêntico! Já estava na hora de sair uma entrevista como essa. Você poderia me dizer onde encontro seu livro para que eu possa lê-lo?

Eduardo Moreira disse...

Júlio, paz e bem!

Parabéns pela entrevista. Você colocou as coisas no lugar e isso é no mínimo louvável. Finalmente vi um não-católico falar qual é o principal problema da pedofilia da Igreja e vi também que você sabe que a maioria dos padres não é pedófila. Felizmente a rivalidade religiosa não falou mais alto que a verdade e isso é digno de aplausos. Sei que existem discrepâncias entre nós católicos e vocês evangélicos, mas acredito que essas "rixas" devem ficar de fora nesse momento para concentrar esforços no combate contra as forças anti-cristãs. Que Deus o abençoe!

Att.

Eduardo Moreira

Julio Severo disse...

Estes são os links apra baixar meu livro:

http://www.scribd.com/doc/62711163/O-Movimento-Homossexual

http://issuu.com/juliosevero/docs/o_movimento_homossexual__julio_severo_editora_bet_

Meu blog tem outros livros digitais disponíveis.

Anônimo disse...

Julio

Posso assinar 100% daquilo que vc falou ! O movimento gay vive tanto de mentiras e exageros ! Então esta na hora de possoas como vc desmascarar toda esta palhaçada. Parece que o mundo moderno não tem problemas maiores do que a agenda de um grupo de sodomistas. A agenda gay quer destruir valores e a familia tradicional na base de mentiras. Eu sempre pensei que pedofilía e homosexualidade andam de mãos dadas pq nenhum homem hetero vai querer estuprar meninos ! E pelas estatísticas um hetero tem mais chances de ser assassinado no Brasil do que qualquer homosexual. Mesmo assim eles insistam nesta mentira de um país homofóbico. Eu nunca vi pessoas caçando homosexuais nas ruas. E uma "fóbia" é uma doença. Mas qualquer pessoa que fala algo contra a agenda gay é considerada "homofóbica" por eles. é um absurdo ! Tá na hora de processar estes caras que usam a palavra "homofóbia" contra qualquer pessoa que não concorda com eles. Ou alguém chama eles de "cristofóbos" só porquê eles não concordam com a gente ? O movimento gay é uma ameaça a família, aos bons costumes, a moral e a democracia ! Parabéns Julio...vc sempre tera todo o meu apoio pq vc faz aquílo que eu espero de todo povo de Deus !

Grande abraço
Alex
alex_corcovado@hotmail.com

Aldo Vasconcelos disse...

veja esta noticia pois Pernambuco dizem possui o maior numero de assassinatos a homossexuais:
pacto pela vidaEm nota oficial, Damázio abre números da SDS sobre mortes envolvendo gays
POSTADO ÀS 10:04 EM 10 DE DEZEMBRO DE 2012

Veja a nota à imprensa

O Secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, vem a público e a bem da verdade, esclarecer a todos os pernambucanos que o nosso Estado há seis anos era campeão da violência e após o lançamento do Pacto pela Vida conseguiu reduzir neste último mês de novembro 14% na taxa de Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLI no Estado. Foram registradas 252 vítimas, 38 a menos do que no mesmo período de 2011, que registrou 290 homicídios.

No acumulado do ano, foram 3.009 homicídios no Estado, 227 a menos em relação ao período de janeiro a novembro de 2011, o que representa uma queda da taxa de 8%. Se considerarmos os últimos doze meses, a taxa de CVLI registrada entre dezembro de 2011 e novembro de 2012, chegamos a 36,55% por 100 mil habitantes. Este é o segundo melhor resultado de toda a série histórica (por períodos de 12 meses) e representa uma redução acumulada de 34,8% com relação ao início do Pacto pela Vida, em maio de 2007. Assim, nesses 5 anos e 7 meses de Pacto foram salvas 5.757 vidas.

Em relação ao pedido feito por representantes dos movimentos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) e entidades ligadas aos Direitos Humanos, referente à motivação dos homicídios de 30 pessoas, sendo 03 não identificadas nominalmente pelo movimento, as motivações dos crimes, apuradas pela Polícia Civil de Pernambuco, foram: passionais, discussão, interesse financeiro, roubo (latrocínio), entorpecentes/drogas, embriaguez, dentre outros. A SDS esclarece que a demanda do movimento foi devidamente respondida através do Ofício nº 3129-GAB/SDS. Dos 27 casos, 15 já foram remetidos a Justiça com autoria.

O Secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, coloca-se à disposição para qualquer esclarecimento e já solicitou aos representantes das entidades para interagirem junto à Gerência de Análise Criminal e Estatística – GACE, desde o primeiro encontro, onde foram recebidos no Gabinete por Damázio.

Postado por Jamildo Melo |
http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2012/12/10/em_nota_oficial_damazio_abre_numeros_da_sds_sobre_mortes_envolvendo_gays_142868.php

Aldo Vasconcelos disse...

VEJA O RELATORIO PERNAMBUCO SOBRE CRIMES HOMOFOBICOS
pacto pela vidaEm nota oficial, Damázio abre números da SDS sobre mortes envolvendo gays
POSTADO ÀS 10:04 EM 10 DE DEZEMBRO DE 2012

Veja a nota à imprensa

O Secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, vem a público e a bem da verdade, esclarecer a todos os pernambucanos que o nosso Estado há seis anos era campeão da violência e após o lançamento do Pacto pela Vida conseguiu reduzir neste último mês de novembro 14% na taxa de Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLI no Estado. Foram registradas 252 vítimas, 38 a menos do que no mesmo período de 2011, que registrou 290 homicídios.

No acumulado do ano, foram 3.009 homicídios no Estado, 227 a menos em relação ao período de janeiro a novembro de 2011, o que representa uma queda da taxa de 8%. Se considerarmos os últimos doze meses, a taxa de CVLI registrada entre dezembro de 2011 e novembro de 2012, chegamos a 36,55% por 100 mil habitantes. Este é o segundo melhor resultado de toda a série histórica (por períodos de 12 meses) e representa uma redução acumulada de 34,8% com relação ao início do Pacto pela Vida, em maio de 2007. Assim, nesses 5 anos e 7 meses de Pacto foram salvas 5.757 vidas.

Em relação ao pedido feito por representantes dos movimentos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) e entidades ligadas aos Direitos Humanos, referente à motivação dos homicídios de 30 pessoas, sendo 03 não identificadas nominalmente pelo movimento, as motivações dos crimes, apuradas pela Polícia Civil de Pernambuco, foram: passionais, discussão, interesse financeiro, roubo (latrocínio), entorpecentes/drogas, embriaguez, dentre outros. A SDS esclarece que a demanda do movimento foi devidamente respondida através do Ofício nº 3129-GAB/SDS. Dos 27 casos, 15 já foram remetidos a Justiça com autoria.

O Secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, coloca-se à disposição para qualquer esclarecimento e já solicitou aos representantes das entidades para interagirem junto à Gerência de Análise Criminal e Estatística – GACE, desde o primeiro encontro, onde foram recebidos no Gabinete por Damázio.


Postado por Jamildo Melo |

http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2012/12/10/em_nota_oficial_damazio_abre_numeros_da_sds_sobre_mortes_envolvendo_gays_142868.php

V.K. disse...

Parabéns, Júlio. Não é preciso ser cristão, nem religioso, para admirar sua argumentação. Foi bastante equilibrado, sem ofender e acabou com diversas falácias usadas por pessoas de má índole.