15 de março de 2009

Perpetuando a pobreza e o cabresto

Perpetuando a pobreza e o cabresto

Bruno Pontes

Artigo no jornal O Estado

“O Bolsa Família é o maior programa oficial de compra de votos do mundo”. Foi o que disse o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) na entrevista à revista Veja. Patrus Ananias, ministro do Desenvolvimento Social, reconhecendo que o programa favorece a imagem do governo, respondeu às críticas de Jarbas dessa maneira:

“É um programa absolutamente legal e estamos colocando a questão social e da pobreza dentro das políticas públicas, e há um diálogo permanente com a oposição, com prefeitos e governadores da oposição. Não discriminamos ninguém e não colocamos recursos por critérios partidários”.

Em primeiro lugar, não existem prefeitos e governadores de oposição. Não existe oposição partidária ao governo Lula. PSDB e DEM fazem oposição a quê? Cumprem as ordens do PT há seis anos e nunca vão importuná-lo. De vez em quando ensaiam queixas para as câmeras, mas as luzem se apagam e tucanos e democratas voltam aos seus lugares de bons meninos perante o partido único.

O governo não precisa discriminar a oposição porque simplesmente não existe tal coisa. Todos os partidos brasileiros seguem a mesma concepção paternalista, assistencialista, estatizante do PT. A diferença que pode haver é apenas de grau. Todos eles estão comprometidos com o atraso, com a noção do Estado Babá, gigante, gastão, que tudo regula, taxa e subsidia. O MST foi montado, propagandeado e armado com dinheiro público. Há diferença aí entre FHC e Lula? Nenhuma.

Quem critica o Bolsa Família é logo acusado de querer a desgraça dos pobres. O apelo emocional é bastante eficiente, e Lula, Patrus Ananias e Dilma Rousseff sabem disso mais do que ninguém. Estão inchando o programa cada vez mais, com clientes cada vez mais jovens, na idade do primeiro voto. O Bolsa Família serve ao governo como arma de chantagem e perpetuação de poder. E de perpetuação de pobreza e cabresto no Norte/Nordeste. Do jeito que os políticos gostam.

Milhares de eleitores estão sendo ensinados a depender da mão amiga dos governantes e a votar neles para a esmola não acabar. É a idéia de progresso da esquerda. Patrus Ananias disse que o Bolsa Família “tende a crescer e se aperfeiçoar com ações emancipatórias”. Claro que tende. Estamos em período eleitoral. É preciso cadastrar mais alguns milhares de clientes e “emancipá-los” para outubro de 2010.

Fonte: Bruno Pontes

Divulgação: www.juliosevero.com

 

4 comentários :

FENIX disse...

Estão ouvindo este som? Uma espécie de zumbido incessante que incomoda sem que se saiba a origem?

É o som da verdade querendo romper o espesso manto de mentiras tecido pelo PT e seu desgoverno.

E a atmosfera. Estão sentindo? Algo inexplicável no ar. Algo que, por desconhecido, gera grande insegurança e inquietação.

É o principio do começo do fim.

Depois de décadas reinando, a mentira e o engodo parecem ceder à imparcialidade da verdade.

Lentamente, quase despercebidamente, não fosse o incomodo que gera nos estrategistas do engano.

Aos que sentem, ainda sem saber ser bom ou ruim, ou identificar a fonte, fica o gosto desconhecido a alimentar a imaginação, prospectando o futuro.

Está próxima a hora do evento sem retorno. São as dores do parto tardio, pós-maturo e os gemidos que antecedem a chegada do rebento.


"LIBERTAS QUAE SERA TAMEN"

Anônimo disse...

Julio, eu quero aproveitar este último texto e mostrar uma notícia alarmante sobre o caso da menina em Recife, por divulgue:

http://januacoeli.wordpress.com/2009/03/15/urgente-aborto-em-recife-brasil/#comments

Trindade disse...

Olhando para esse Artigo eu me lemvrei de um email que recebi hoje e transcrevo abaixo, logo que li achei que era mais uma piada do amigo que me mandou mas lendo esse Artigo passei acrer no email, que DEUS nos acuda, pois sendo assim essa situação só mudara com a intervenção do Todo Poderoso.
Zelador pediu para ser demitido
Isto explica muita coisa

Interessante e verídico!!!

O zelador de um prédio em Natal/RN, pediu à administração do condomínio onde trabalhava que o demitissem.
Contou o motivo: Tem dois cunhados desempregados, lá mesmo em Natal, e que, por conta da Bolsa Escola, Cartão Cidadão, Cartão Alimentação, Vale Gás, Transporte Gratuito, Vale-Refeição (acreditem - Vale-refeição) e demais benefícios do nosso governo, dadas a título de esmola, vivem melhor que ele.
Aí paramos e fomos fazer umas continhas: 1. Bolsa escola - R$ 175 para cada filho que freqüente as aulas (suponhamos que sejam apenas dois) = R$ 350,00 (em dinheiro); 2. Cartão cidadão (cujo intuito é restituir a cidadania) = R$ 350,00 (em Dinheiro); 3. Vale gás (um por mês) = R$ 70,00; 4. Transporte (calculamos 4 passagens diárias, que é uma boa média) R$8,00/dia x 20 dias = R$ 160,00; 5. Vale refeição (um por dia) R$ 3,50/dia x 30 dias x 4 pessoas (ele a Esposa e os dois filhos) = R$ 420,00; Total em dinheiro - R$ 700,00 Total em serviços - R$ 650,00 Total mensal - R$ 1.350,00
Obs.1 : O salário do zelador acrescido de horas extras e tudo mais girava em torno de R$ 830,00/mês.
Obs.2: Tudo isso é o estabelecido pela *LEI No 10.836, de 09 DE JANEIRO DE 2004*.
Duvida, consulte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_ 03/_Ato2004- 2006/2004/ Lei/L10.836. htm
Como o zelador tem três filhos em idade escolar, para ele é vantajoso ficar desempregado e ter esses benefícios. Seu 'salário desemprego' irá girar em torno de R$ 1.525,00, quase o dobro do que ganha trabalhando.
Como diria o Boris Casoy (expurgado da TV por se opor ao Lula): 'ISTO É UMA VERGONHA!'.
Sabe quem paga por isso? 'NÓS', os 'OTÁRIOS' que damos um duro danado e passamos restrições que só nós sabemos...
Distribuir a renda, correto, mas isso é ESMOLA em exagero.
Porque você acha que o Nordeste em peso
votou no Lula?

TRINDADE
joaquimtrindade@bol.com.br

ELINE disse...

Muito embora, o assunto seja sério, mas o "bolsa cachaça" é feito com o couro da classe média, sendo essa solapada por impostos e tendo seus valores destruídos através de programas criados pelo governo. Seria cômico , se não fosse trágico!