22 de março de 2009

Obama quer ser simpático com o terror

Obama quer ser simpático com o terror

Bruno Pontes

Barack Hussein Obama, o presidente mais lindo, carismático e inteligente do universo, veio para iniciar uma nova era. Chega de “truculência”. O importante agora é sair bem na foto a qualquer custo, mesmo que seja aos olhos dos inimigos dos Estados Unidos.

A primeira entrevista televisiva de Obama como presidente foi dada à emissora árabe Al Arabiya. Ele foi logo dizendo que, se os aiatolás iranianos forem bonzinhos, os americanos serão bonzinhos. Por favor, Irã, seja bonzinho, não varra Israel do mapa... Os aiatolás responderam afirmando que ninguém se mete nos assuntos nucleares deles.

Obama tentou de novo e enviou uma mensagem em vídeo aos líderes do Irã. Falou de esperanças, sonhos comuns, paz entre os vizinhos (por favor, não varra Israel do mapa...), esperanças compartilhadas e coisa e tal. Como os aiatolás responderam dessa vez?

“O líder supremo do Irã agradeceu aos Estados Unidos pelas sanções impostas ao país, porque, segundo ele, permitiram o fortalecimento de Teerã. Ele citou como exemplo a entrada em órbita de um satélite e os progressos no campo nuclear (...) Khmanei criticou ainda o trecho do discurso de Obama no qual afirmou que o Irã não pode ocupar o lugar que corresponde ao país no mundo recorrendo ao ‘terror e às armas’, antes de pedir a Teerã uma opção pelos meios pacíficos”.

O Irã já financia o Hamas e o Hezbollah. Em pouco tempo, os aiatolás iranianos terão a bomba atômica, e Israel é o alvo prioritário. A jihad islâmica contra o mundo livre pode ter o maior triunfo de sua história de terror. Primeiro Israel, depois a Europa, e então os Estados Unidos. Mas para que se preocupar? Estamos em uma nova era. Obama já está tomando todas as providências necessárias para ser simpático aos olhos dos terroristas. Mais um pouco e ele manda uma caixa de chocolate para Mahmoud Ahmadinejad. Change...

Fonte: Bruno Pontes

Divulgação: www.juliosevero.com

 

2 comentários :

ELIINE disse...

Infelizmente esses são os espinhos dessa adorada rosa que é a democracia, infelizmente ela possibilita que cheguem ao poder pessoas que por fim só querem destruí-la, mas como não inventaram coisa melhor, devemos cuidar bem dessa rosa, pois ela é única. Mas sem esquecer que "o preço da liberdade é a eterna vigilância".

Blogiana disse...

Julio... que postura vc acha que o presidente deveria tomar? Vc acha que o Bush foi um melhor administrador de choques?