4 de março de 2009

Menino de 7 anos sofre violência homossexual em banheiro de delegacia policial

Menino de 7 anos sofre violência homossexual em banheiro de delegacia policial

Julio Severo

Bethel Park, Pennsylvania, EUA. Autoridades policiais americanas prenderam Donald Regis Miller, de 18 anos, que é acusado de ataque homossexual a um menino de 7 anos. A identificação do agressor sexual foi possível graças aos registros de uma câmera de vigilância instalada no prédio da polícia.

Conforme a investigação policial, em 21 de fevereiro de 2009 a câmera capturou imagens de Miller seguindo o menino até o sanitário masculino e deixando-o vários minutos depois. Dentro do sanitário, Miller empurrou o menino para um dos banheiros, trancando-se com ele. Quando o menino tentou gritar, Miller tapou a boca dele à força e apontou uma faca ao peito dele, violentando-o sob ameaça.

Miller foi preso em sua casa e, de acordo com o relatório policial, confessou o crime. Ele está preso, e sua fiança é de 1 milhão de dólares. Ele terá de responder a várias acusações, inclusive agressão agravada, restrição ilegal de liberdade, agressão sexual, etc.

A adolescente Bridget Riley declarou: “Não consigo acreditar que tenha acontecido bem debaixo do nariz da polícia”. Fred Krummert, de 64 anos, que estava no prédio, disse: “Jamais passaria pela minha cabeça que isso poderia ocorrer aqui”.

O uso de violência mínima contra um homossexual rende muita propaganda pró-homossexualismo, com direito a leis especiais de proteção à homossexualidade. E a violência brutal usada para a realização de um estupro homossexual contra um menino — rende o quê? Não deveria render programas de prevenção ao homossexualismo?

Enquanto gritos enfurecidos usam o argumento de crimes “homofóbicos” para exigir direitos para a prática homossexual, meninos são barbaramente estuprados sem que a sociedade se dê conta de que o homossexualismo não é um comportamento exclusivamente de vítimas, mas o comportamento de um número significativo de agressores sexuais.

Com a proteção e expansão do homossexualismo, nenhum menino está a salvo de predadores homossexuais, nem mesmo em delegacias. Numa sociedade em que o homossexualismo recebe muito mais atenção do que o bem-estar dos meninos, os pais são aconselhados a ficar de olho atento em seus filhos e sempre acompanhá-los aos sanitários.

Fonte: www.juliosevero.com

Menina de 4 anos que vivia com “casal” gay é violentada

O Estado a serviço da pedofilia? Conselho tutelar da Inglaterra entrega meninos para “casal” homossexual pedófilo

CRIANÇAS: O próximo alvo do movimento homossexual

Estudo revela abundantes casos de pedofilia homossexual no sistema que cuida das crianças órfãs

Onde estão os espancadores e assassinos homossexuais?

Policial gay acusado de abusar sexualmente de menino

Organizador de parada gay pego em operação policial contra abuso sexual de menores

Homossexualismo, pedofilia, animais e meninos: o que tem mais valor?

4 comentários :

Vladimir Lachance disse...

Júlio,
isto é estarrecedor! A praga do homossexualismo está arruinando o ocidente e ninguém quer enxergar isso. Temos que fazer uma cruzada contra o homossexualismo, bombardeá-los. Você tem feito um trabalho excelente, que só merece elogios, mas nós (outros blogueiros, jornalistas, professores) temos que fazer nossa parte, pois não podemos deixar esse mal se alastrar. Me comprometo a fazer frente a esse desvio hodierno, e lutarei junto a você pela reconstrução da Civilização Cristã!

Mayalu Moreira Felix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
evangelhosemmistura disse...

Paz Julio.

Sou leitor do seu blog,e pelo conteudo,nao pensei duas vezes em te indicar para receber o selo "vale a pena acompanhar esse blog".

Depois faca uma visita la no meu blog,e copie o selo.

Deus o abencoe.

Jorge Victor disse...

Estou impressionado e assustado com aquantidade de simpatizantes ilustre e poderosos ao lado do movimento gay. So´não fiquei surpreso com agrande quantidade de juízes ,tribunais e magistrado a favor desse movimento. a muito tempo eu percebo que sistema judiciário é pró-homossexualismo.