23 de outubro de 2008

Marxismo selvagem

Marxismo selvagem

Eguinaldo Hélio de Souza

O que me moveu a escrever sobre o tema é a saturação da presença de Marx no meio acadêmico. Até pichado nas paredes dos banheiros podem ser encontradas frases dele. De Fidel a Lula, sua barba símbolo está presente. Seus escritos, como todo clássico que se preze, são mais comentados do que lidos. São quase livros sagrados. Apenas citações esparsas são encontradas aqui e ali.

Marx não foi um marxista com toda a certeza. Não no sentido em que geralmente se usa essa expressão, para mostrar que os pensamentos do autor foram distorcidos pelos seus discípulos. Ele não foi um marxista porque jamais viveu da maneira como disse que o mundo deveria viver.

Embora condenasse o capitalismo, foi sustentado por um capitalista, Friederich Engels, a quem escrevia “Prefiro cortar um dedo da mão a lhe pedir dinheiro novamente”. E lá vinha a polpuda quantia... As heranças de parentes ricos foram avidamente devoradas e mal administradas por ele. (Sua mãe chegou a escrever uma carta dizendo que preferia que seu filho arrumasse alguma capital, ao invés de somente escrever sobre ele).

Embora descrevesse o proletariado como a classe redentora da humanidade, pintando-a com um colorido messiânico tirado das páginas do profeta Isaías, estava longe do que pode ser chamado de proletário. Isso explica a presença de milionários, artistas e outras personalidades nada proletárias em partidos comunistas-marxistas-comunistas. Como disse Alain Besançon em sua magistral obra A Infelicidade do Século, a revolução comunista jamais é realizada pelo proletariado e sim pela seita ideológica que fala em nome dele.

Ainda diferente dos socialistas utópicos condenados por Engels em sua obra Do socialismo utópico ao socialismo científico, Marx jamais chegou perto de algum experimento real de suas teorias. Roberto Owen, Saint-Simon e Charles Fourier podem ter fracassado em seus experimentos sociais, mas ao menos tentaram sair da letra para a ação. Ele jamais superou o estágio de teórico de gabinete. Tinha uma fé gigantesca em suas teorias, embora não nenhum fato concreto ratificasse essa fé. Sua confiança nas “inexoráveis leis históricas” soa ingênua hoje.

O máximo que a história conseguiu até hoje foi provar que Marx estava errado. O capitalismo continua vivo e todas as tentativas práticas de aplicar Marx terminaram num banho de crueldade e sangue. O socialismo sobrevive hoje apenas em países-prisões como Coréia do Norte e em Cuba.

Se os Titãs acham que o capitalismo é selvagem, precisavam ler sobre os expurgos políticos da União Soviética feitos por Lênin e Stalin, a Revolução Cultural de Mao-Tse-Tung na China ou assistir Gritos no Silêncio, onde aparecem inúmeros esqueletos humanos boiando no rio, vítimas da revolução comunista do Camboja. Se Marx não foi marxista em seu tempo, creio muito menos o seria hoje.

Não consigo entender essa paixão por Che Guevara, Cuba e o socialismo. Os piores cegos continuam sendo aqueles que não querem enxergar. Claro que o capitalismo merece muitas críticas (aliás, o que não merece crítica nesse nosso mundo caído). Entretanto, com certeza as melhores alternativas não estão nas divagações do velho Karl.

Talvez possamos parodiar Winston Churchill e dizer que o capitalismo ainda é o pior dos sistemas econômicos. Com exceção de todos os outros.

Pense nisso.

Divulgação: www.juliosevero.com

Leia também:

A Grande Mentira: O Socialismo Começou na Bí­blia

Jesus e os pobres: nenhuma semelhança com o socialismo

Não Se Engane: o Comunismo Nunca Foi Melhor do que o Nazismo

Editora Vida & Frei Betto

Marxismo: A Máquina Assassina

EVOLUÇÃO: Uma Heresia em Nome da Ciência

O socialismo é diabólico

Comunismo: De volta ao futuro

O racismo de Karl Marx

Marcelo Crivella: Evangelho “é a cartilha mais comunista que existe”

7 comentários :

Antenor disse...

Essa rapaziada precisa entender que o fim da violência está na mensagem e no exemplo de Cristo, não desses indivíduos desorientados.
Também precisam conhecer o que sabiamente disseram nossos grandes pensadores, como Rui Barbosa.

"O Comunismo não é a fraternidade: é a invasão do ódio entre as classes. Não é a reconciliação dos homens: é a sua exterminação mútua. Não arvora a bandeira do Evangelho: bane Deus das almas e das reivindicações populares. Não dá tréguas à ordem. Não conhece a liberdade cristã. Dissolveria a sociedade. Extinguiria a religião. Desumanaria a humanidade. Everteria, subverteria, inverteria a obra do Criador”

(Rui Barbosa - Pronunciamento na Associação Comercial do Rio de Janeiro, em 8 de março de 1919) "

Jorge Fernandes disse...

A propaganda maxista é tão intensa na mídia e no academicismo que, mesmo quem nunca ouviu falar do Karl, como a maioria dos brasileiros, simpatiza-se com suas idéias, ou repete-as como papagaio. É claro que os esquerdistas não contam "tudo", mas apenas o que lhes interessam, e o que mais gostam de fazer é "brincar" de inverter e subverter a verdade através da mentira.
Aqui, em BH, os dois candidatos à prefeitura se engalfinharam num debate na tv, acusando-se mutuamente de direitistas, e se auto-proclamando candidatos de centro-esquerda. Detalhe: um é empresário (PSB), e o outro, da elite social, membro da igreja presbiteriana (PMDB).
No Brasil, ser direitista ou conservador é o mesmo que se aliar ao diabo; e é outra mentira que vai ganhando "ares" de verdade. Enquanto a direita escondeu-se envergonhada pós 64, curtindo a sua culpa, a esquerda não estava nem aí. Eles se regeneram rapidamente, e não têm o menor pudor e cara-de-pau de transformar uma catástrofe numa festa de arromba (vide a queda do comunismo na antiga URSS). Talvez por isso, não haja partidos de direita no país, e, raros cidadãos querem se identificar com a direita, com medo de irem pra fogueira.

carloshenrique disse...

A esquerda é um câncer que corrói a sociedade por dentro até destruí-la totalmente.
Da esquerda nunca se pode esperar coisa que presta, mas somente coisas imprestáveis.
O pior do Brasil não são os partidos políticos, mas a imprensa que não passa de uma máquina de manipulação de informações e enganações que trabalha tão somente para esquerda.
O que a imprensa hoje diz ser direita não passa de partidos de esquerda, como PSDB E DEM, só para citar dois exemplos de partidos que são na verdade de esquerda, mas que a imprensa coloca como se fossem de direita, e a população do Brasil, totalmente ignorante acredita nessa imprensa que só traz informações manipuladas ao bel-prazer dela.
E, o que dizer dessas pesquisas eleitorais? Não passam de pesquisas para fazer a população de massa de manobra para que a população vote no candidato que a dita imprensa brasileira quer que seja eleito.
E, só para deixar mais claro como funcionam as coisa nesse País, quem realmente governa o Brasil na verdade? Quem disser que é o Presidente errou feio. Na prática quem governa é a imprensa que acaba por debaixo dos tapetes através de notícias tomando as decisões mais importantes.
E, o que dizer dessa dita democracia brasileira? Não passa de uma pseudo-democracia, pois somente se pode expressar a opinião aprovada pela imprensa e pelo governo.
O que no Brasil realmente necessita é de um partido direitista, que tenha uma linguagem de direita, que seja conservador, que defenda, sim, preceitos religiosos, e que combata essas invasões de terra, que nada mais são do que terrorismo, e que mostre o quanto essa tal de reforma agrária nada mais é do que instituição da miséria no campo.
Aj! E é necessário pessoas que tenham coragem de dizer que um Estado não pode ser laico e que lute contra esse laicismo do Estado, que é uma vergonha!
Estado Laico? Bom, sendo que o Estado é laico, não é por menos que haja tanta corrupção, imoralidade, injustiça, e tantas coisas erradas, pois de um Estado Laico não se pode esperar coisa que preste, coisa que sirva, mas tão somente uma sociedade decadente. O Estado Laico é o principal sintoma de toda sociedade decadente e que está a um passo da morte. Que Deus me livre dos chamados Estados Laicos.
Bom, Júlio Severo, as expressões que utilizei foram tão somente para que o que disse tenha o efeito desejado daquilo que quero expressar. Espero que aprove este meu comentário.

Antenor disse...

Julio:
Aproveitando o gancho do nosso irmão Carlos Henrique, reproduzo abaixo, com sua permissão, texto impressionante do Primeiro Ministro australiano, que foi solenemente ignorado e suprimido na mídia mundial globalista-pró-islâmica. (PS. Vocês sabiam que no Islamismo a escravidão é permitida? Visitem o site http://www.answering-islam.org:80/Silas/slavery.htm)
Lá vai o artigo australiano (está em espanhol, mas de fácil compreensão):
¡Por fin uno que es capaz de hablar clarito, sin falsedades ni hipocresías y pensando en su pueblo!:
SYDNEY, may 23, 2008 (Sun Times)
El primer ministro australiano, John Howard, dijo el miércoles a los musulmanes que quieran vivir bajo la Sharia islámica que se marchen de Australia; en unos momentos en que el gobierno se encuentra aislando a posibles grupos radicales que podrían en un futuro lanzar ataques terroristas contra el pueblo de esa isla-continente.

Asimismo, Howard despertó la furia de algunos musulmanes australianos cuando dijo que ha dado todo su apoyo a las agencias de contrainteligencia australianas para que espíen en las mezquitas que hay en la nación.

'Los que tienen que adaptarse al llegar a un nuevo país son los inmigrantes, no los australianos', expresó con firmeza el mandatario. 'Y si no les gusta, que se vayan. Estoy harto de que esta nación siempre se esté preocupando de no ofender a otras culturas o a otros individuos. Desde el ataque terrorista en Bali, hemos experimentado un incremento de patriotismo entre los australianos'.

'Nuestra cultura se ha desarrollado sobre siglos de luchas, pruebas y victorias de millones de hombres y mujeres que vinieron aquí en busca de libertad', agregó Howard.

'Aquí hablamos inglés fundamentalmente', dijo el primer ministro en un momento de su enérgico discurso. 'No hablamos árabe, chino, español, ruso, japonés ni ninguna otra lengua. Por lo tanto, si los inmigrantes quieren convertirse en parte de esta sociedad, ¡que aprendan nuestro idioma!'

El mandatario continuó diciendo que la mayoría de los australianos son cristianos. 'Esto no es un ala política ni un juego político. Se trata de una realidad. Se trata de hombres y mujeres de ascendencia cristiana que fundaron esta nación basándose en principios cristianos, lo cual está bien documentado en todos nuestros libros. Por lo tanto, es completamente adecuado demostrar nuestra creencia en las paredes de nuestras escuelas. Si Cristo les ofende, entonces les sugiero que busquen otra parte del mundo para vivir, porque Dios y Jesucristo son parte de nuestra cultura'.

'Toleraremos vuestras creencias, pero teneis que aceptar las nuestras para poder vivir en armonía y paz junto a nosotros', advirtió Howard. 'Este es nuestro país, nuestra patria, y estas son nuestras costumbres y estilo de vida. Permitiremos a todos que disfruteis de lo nuestro, pero cuando dejeis de quejaros, de lloriquear y de protestar contra nuestra bandera, nuestra lengua, nuestro compromiso nacionalista, nuestras creencias cristianas o nuestro modo de vida. Os recomiendo encarecidamente que aprovecheis la gran oportunidad de libertad que teneis en Australia. ¡Aquí tenéis el derecho de iros a donde más os convenga!'

'A quienes no les guste cómo vivimos los australianos', prosiguió Howard. 'Tienen la libertad de marcharse. Nosotros no los obligamos a venir. Ustedes pidieron emigrar aquí, así que ya es hora de que acepten al país que los acogió'.

Si estás de acuerdo con el primer ministro australiano, hazlo circular por el mundo. Las ideas de los grandes hombres deben divulgarse.

Anônimo disse...

Já que os irmãos demonstram interesse no assunto, vale visitar e estudar o site do Silas, um corajoso cristão que mostra o que é o Islã - conforme dito no próprio Corão - e faz interessantes comparações com o Cristianismo.
Leitura absorvente e útil - seja corajoso, leia com atenção - você vai se surpreender e entender muita coisa!
O site é:
http://www.answering-islam.org/Silas/index.htm

Anônimo disse...

Vejam neste artigo: Evolucionismo: dogma científico ou tese teosófica?

Além do próprio capitalismo criar e sustentar o comunismo, também inspirou a Teoria da Evolução do lunático Charles Darwin!

O artigo acima mencionado se encontra no site www.montfort.org.br

Venicius fernandes disse...

Estudo em uma Universidade Pública e vejo o quanto que o nível de imbecilidade que chegou o nível superior. Faço um curso de Geografia, para o eles o Marx foi um Deus que conseguiu ver de perto os problemas da sociedade. Por outro lado mascaram os crimes cometidos pelos regimes Comunistas.