29 de fevereiro de 2008

‘Adoração à terra’ cresce entre jovens evangélicos

‘Adoração à terra’ cresce entre jovens evangélicos

Janice Crouse, membra de Concerned Women for America, diz que é muito preocupante que muitos jovens de igrejas evangélicas estejam experimentando a religião Wicca. Os líderes evangélicos e os pais, adverte ela, precisam estar preparados para reagir a esse interesse crescente entre seus jovens.

Crouse cita um artigo publicado em Religion Journal que dizia que os pastores de jovens da Convenção Batista do Sul estavam preocupados com o grande número de evangélicos participando da Wicca, uma religião que envolve adoração à natureza, salienta autonomia moral e inclui remédios e encantamentos — crenças que Crouse aponta são distintamente diferentes do Cristianismo ortodoxo, sem mencionar que são incompatíveis com a Bíblia.

“… Os adeptos da Wicca crêem em autonomia moral — que ‘ninguém pode me dizer o que fazer’. E eu acho que principalmente os jovens… desejam muito isso; eles que não querem a igreja lhes dizendo que há limites, que há coisas que eles não podem fazer”, explica ela. “Outra coisa é que eles não crêem em ter autoridades além dos conceitos humanos; que nós como indivíduos temos a responsabilidade de moldar nossas próprias crenças e que não há nenhum mal além disso”.

Crouse, que dirige o Instituto Beverly LaHaye de Concerned Women for America, diz que o interesse na Wicca pode ser atribuído aos recentes livros retratando bruxaria e assuntos semelhantes.

“Algumas pessoas pensam que a origem de tudo isso são os livros que se tornaram famosos recentemente, e muitos games e programas de TV que retratam feitiçaria, magia e contos de fada que têm uma dimensão que faz parecer que basta lançarmos algum tipo de encantamento que algo acontecerá”, diz ela. “Essa idéia está bem enraizada em muitos grupos de jovens, de modo particular os evangélicos”.

De acordo com Crouse, a “adoração à terra” — como ela descreve a Wicca — apela para as pessoas que não querem ser restringidas por nenhum livro de autoridade e não querem imposições e requisitos para serem “crentes”.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: OneNewsNow

Um comentário :

Jorge Nilson disse...

Biblicamente esse jovens não são cristãos. Alguém pode dizer: "Não podemos julgar". Eu não estou julgando. A Bíblia diz que quem está em Cristo nova criatura é. Participei certa vez de uma reunião sobre meio ambiente, e a líder daquela reunião pediu que os participantes desse as mãos e inspirassem a força da terra. Claro que recusei a participar desta ação. Esses tipos de eventos vem de maneira sorrateira e sempre diz ser benéfico às pessoas. Os verdadeiros cristão buscam a força que vem do alto, descendo do Pai das luzes.