28 de novembro de 2007

Famoso filósofo Olavo de Carvalho menciona Julio Severo em seu programa de rádio de 26 de novembro de 2007

Olavo de Carvalho menciona Julio Severo em seu programa de rádio de 26 de novembro de 2007

Famoso filósofo brasileiro expressa revolta contra nova tentativa de militantes gayzistas de fechar Blog Julio Severo. Para ouvir o programa, clique aqui.

Aviso: A excelente mensagem de Olavo de Carvalho, que reflete o pensamento filosófico não bíblico, contém termos moralmente impróprios, que não devem ser expostos a crianças. Contudo, a mensagem é muito aproveitável, para os que sabem “examinar tudo e ficar com o que é bom” (1 Tessalonicenses 5:21)

5 comentários :

Anônimo disse...

Prezado irmão Júlio Severo,

o Prof. Olavo de Carvalho é hoje, sem dúvida nenhuma, o maior filósofo brasileiro. Os seus escritos são extremamente claros e precisos na análise do Brasil e do mundo. Sou ouvinte do TRUE OUTSPEAK que é um dos mais visitados (se não for o mais visitado) de toda internet. O programa é, por motivos óbvios, bem menos formal que seus artigos e livros e é natural que a linguagem seja realmente um pouco mais “pesada”. O programa é, a meu ver, uma mistura de análise contemporânea com o desabafo do filósofo. Podemos sim reter muita coisa boa do que é dito ali. No programa do dia 26/11, entre muitas coisas, ele faz uma alerta importante com relação à guerra que todo o cristão trava contra os principados e potestades. Muitas vezes aceitamos acusações do inimigo ou de seus representantes e abandonamos o campo de batalha nos esquecendo que todo soldado deve satisfações somente ao seu comandante e, em alguns casos, aos seus companheiros de armas. Isso não exime o cristão de apresentar suas vestes limpas, sem dúvida. Mas caso a sujemos devemos limpá-la aos pés da Cruz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo pedindo perdão a Deus e à sua Igreja, quando for o caso. Mas para isso é preciso humildade para reconhecer o pecado e buscar concerto. Acredito que é precisamente nesse quesito que muitos de nossos líderes, seja no púlpito ou nas casas parlamentares, pecam. Talvez se os parlamentares cristãos soubessem que por trás de muitas propostas de leis se escondem as hostes infernais eles levariam fé cristã um pouco mais a sério. No mais, fica a plena convicção na promessa de Cristo Jesus que as portas do inferno não vão prevalecer contra Sua Igreja. Continuaremos combatendo o bom combate com a certeza da vitória já conquistada pelo Sangue do Cordeiro.

Júlio, gostaria de encerrar dizendo que eu não sei o que você e sua família já passaram ou ainda passam por conta de sua luta quase solitária contra o homonazismo, mas de uma coisa eu tenho a certeza: o seu prêmio e o seu tesouro estão bem guardados junto ao Pai e Ele nunca vai deixá-lo desamparado. (Sl 37:28)

Paz, Graça e Saúde.

Roney Aguiar disse...

Oi Júlio, seria muito interessante um comentário mais aprofundado seu sobre o que disse o filósofo Olavo de Carvalho, principalmente quando ele diz discordar de você. Deus te abençoe!

Anônimo disse...

julio,
jah viu isso:
http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/sedh/brasilsem/Id_idoso_editais/

Anônimo disse...

Prezado Julio Severo:
1. Ouvi a programação. O filósofo Olavo de Carvalho é didático em mostrar que perseguidora e criminosa é a militância pró-homossexualismo, que conta com o apoio irrestrito (é o que parece) do Governo federal (completamente infestado de tudo que é contrário à moral e aos bons costumes). O que esses políticos não fazem por voto... “Ai dos que decretam leis injustas e dos escrivães que escrevem perversidades” (Isaías 10:1).
2. Punir com prisão qualquer cidadão que discorde de qualquer “militante” de uma das inúmeras práticas sexuais bizarras, imorais e contrárias à natureza: é o caos, "é o fim dos tempos"! “Porque o que eles fazem em oculto, até dizê-lo é TORPE.” (Efésios 5:12).
3. Essa militância quer que todos acreditemos que “os que usam e abusam do direito de expressão sexual” são felizes. Na verdade, é completamente o contrário. Eles se viciaram nesta conduta e tornaram-se escravos de forças espirituais demoníacas, que vão definhá-los (no corpo e na alma), até a morte.
4. O papel dessa “militância política infernal” é impedir que aqueles que querem libertar-se encontrem apoio para fazê-lo: isso não é democracia, é nazismo! O que eles querem é “reinar sobre esses infelizes” politicamente (nisso o ilustre filósofo tem razão).
5. Aparentemente, o primeiro “round” importante vencido pela militância foi tirar a homossexualidade da lista de distúrbios psicológicos que afetam o comportamento humano. Esta conduta que até bem pouco tempo era uma “doença” sujeita à tratamento especializado, agora não é mais. Toda pesquisa histórica, todo tratamento clínico bem-sucedido, todas as estatísticas (de décadas) foram ignoradas pelas “autoridades” que consentiram neste atentado contra a dignidade humana em nome daquilo que eles entendem por “direito a liberdade de expressão” (e também, por pressões políticas da militância, incrustada no poder).
6. A maioria das pessoas crêem em Deus e de alguma forma manifestam sua preocupação com a morte e o que virá a seguir, independente da opção sexual que ESCOLHERAM. Para essas valem as seguintes reflexões:
7. Será que todos os militantes obstinados e simpatizantes sabem o que diz a Bíblia Sagrada, acerca da questão? “Com [homem] não te deitarás, como se fosse mulher: abominação é” (Levítico 18:22);
8. Será que sabem que JESUS CRISTO reiterou esta proibição? “Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura.Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.” (Marcos 7.21-23);
9. Como alguém que crê na existência de DEUS (que precisa ser absoluto, imutável e perfeito em seus atributos morais e éticos, por definição, para ser DEUS) pode “orgulhar-se e promover uma causa” que Ele denomina de desonrosa e infame?! Da leitura de Romanos 1.24-26 extraímos que a cauterização da consciência e a aceitação dessa conduta como “legítima” já em um sinal de perdição! Já é castigo: a consciência perde a função de protegê-los contra os desejos ímpios de seus corações!!!
10. Os militantes e simpatizantes precisam saber que ainda que “ganhem” está batalha inglória (no final da guerra) vão perder a sua alma: “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? (Mateus 16:26).
11. “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus.” (1 Coríntios 6.10).
12. O verso seguinte (verso 11) é prova incontestável de que “ex-devassos”, “ex-idólatras”, “ex-efeminados”, “ex-tudo-que-é-conduta humana-ruim-e-reprovada-por-Deus” podem salvar-se e fazer parte daqueles que herdarão o Reino de Deus, na medida em que CONTINUEM “...lavados, ... santificados, ... justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus.” (1 Coríntios 6.11b). Ou seja, RENUNCIEM a conduta pecaminosa. Estes textos (e inúmeros outros) revelam a incompatibilidade da prática ou conduta homossexual com o Cristianismo autêntico. E deveria ser motivo de preocupação para quem desejava ser admitido no Reino de Deus.
13. Ninguém nasce homossexual. Acredito até que em meio à militância ajam pessoas que acreditam estar prestando um serviço a Deus. Mas, estão terrivelmente enganadas.
14. As boas novas do Evangelho são que ninguém precisa viver e morrer assim se não quiser: “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” (Romanos 10:13). “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” (1Jo 1.8-10).
15. Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo!” (Isaías 5:20). Nenhum poder, lei ou argumentação humana poderá livrar os que se dão à prática da prostituição do juízo divino (Hebreus 13.4b).
16. Portanto, a questão não é só de violação dos “direitos da maioria heterossexual”, mas, também, essencialmente, uma questão espiritual: que trará juízo de Deus sobre a militância e os simpatizantes. Todo cristão tem o dever de avisar (não impor, como estão querendo fazer essa militância).
17. “Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; não o avisando tu, não falando para avisar o ímpio acerca do seu caminho ímpio, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua maldade, mas o seu sangue da tua mão o requererei.” (Ezequiel 3:18); “e salvai alguns, arrebatando-os do fogo; tende deles misericórdia com temor, aborrecendo até a roupa manchada da carne. (Judas 1:23)
Julio Severo,
Você tem sido um profeta de Deus,
“Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” (Atos dos Apóstolos 5:29)
Seja fortalecido pelo Espírito de Deus, em nome do Senhor Jesus. Amém.

Anônimo disse...

Júlio

Ouvi a mensagem do Olavo de Carvalho e Comentei lá (o espaço é exíguo). Concordei em grande parte com ele. Realmente, não é o caso de concordarmos com as críticas dos gaysistas, pois embora em parte verdadeiras, contém a mentira da generalização. Certos pastores são pecadores displicentes, mas muitos não. Veja meus comentários lá.

Desmistificador