15 de julho de 2007

Dois ativistas gays conversam sobre Julio Severo no Orkut…

Dois ativistas gays conversam sobre Julio Severo no Orkut…

Dá para pegar cada coisa no Orkut…

O ativista Alex comenta, sobre mim, para o ativista Fabrício Viana no domingo, 15 de julho de 2007:



Alex:

Fabricio, venho por meio deste pedir sua ajuda.
sei que vc luta em varias frentes contra a homofobia
peço que de uma olhana neste blogger, pode fikar tranquilo nao e virus
e veja como os homosexuais sao tratados lá.
eu jah enviei minha denuncia peço que vc tbm faça, e espalhe pela net.
qq coisa entre em contato cmg pelo msn - a.stronger
7@hotmail.com

o blogger ae

http://juliosevero.blogspot.com/

obrigado

alex

11:53 am



Fabricio:

Oi Alex, grato pelo aviso, mas não se preocupe, o cara é um dos maiores "inimigos" do movimento homossexual brasileiro. Já conhecemos bem a figura e quanto menos comentarmos dele para os outros, melhor, porque se não acabaremos fazendo publicidade reversa, entende?

12:36 pm

Alex:

SIm sim entendo...mais nada pdoe ser feito???
para cala-lo ou sei lah;...punilo??

5:58 pm


Fabricio:

Por enquanto nao. Se a lei anti discriminação for aprovada, isso é, homofobia tornar-se crime, ai sim poderemos fazer algo. Por isso todo esse povo ai, religioso, esta fazendo uma muvuca para que ela nao seja aprovada (pois todos eles poderão ser repreendidos). E nós, estamos, infelizmente, fazendo muito pouco para que ela seja aprovada. É uma guerra, política. Não é tão simples assim. Infelizmente. :-(

7:08 pm

Conversa real extraída do Scrapbook de Fabrício Viana e Alex em seus perfis de Orkut em 15 de julho de 2007. É provável que apagarão as provas, mas já gravei tudo em meu computador.

O ativista Fabrício é autor do livro O Armário.

Para saber mais sobre a lei anti-discriminação que ameaça os cristãos, veja os artigos

Quando os que não aceitam o comportamento homossexual são tratados como criminosos

O perigo do PLC 122/2006.

12 comentários:

fabaovb disse...

E ainda há quem diga que não existe um movimento homossexual autoritário por aí...

Fearless disse...

"mais nada pdoe ser feito???
para cala-lo ou sei lah;...punilo??"

Deixando de lado os erros de português, o autoritarismo dessa declaração é chocante. Qual será o crime que eles querem impedí-lo de cometer? Comentar a inconstitucionalidade da lei que querem aprovada? Mostrar exemplos de ex-homossexuais que denunciam a verdade sobre o estilo de vida que antes levavam?

Eles preferem que as coisas permaneçam como estão, é óbvio. A desinformação é tamanha que há duas semanas comentei sobre a PLC 122/2006 em uma reunião da igreja e nenhuma pessoa presente sabia do que está acontecendo.

Parabéns por seu blog. Em épocas de ditadura precisamos de vozes corajosas como a sua.

Isabella Passos e Lucas Castro disse...

não vamos ficar calados...
eles puxam de la e nos de k...

é impressionante como eles querem partir pra violencia moral de qualquer jeito impondo suas vontades e mitos sobre nós...

Roberto disse...

Esse sujeito chamado Alex Stronger ainda por cima tirou a foto e me parece que alterou o perfil.

Antonio Augusto Carvalho disse...

Prezado Julio,

Obrigado por continuar ativo e mostrando o teu caminhos aos que compartilham de tuas crenças.
Não as tenho como tu, professando outro credo. Tenho, também, convicções próprias e, dentre elas, uma que me move a defender quem tem idéias que a ninguém agridem, como as tuas.
Força e paz.

Junior disse...

Caro Júlio,

Tu és um profeta amigo. Por isso querem te calar. Só tem uma coisa: Você não está sozinho, pode crer. Que a Sombra do Onipotente sempre te proteja.
Abraços!

Efraim disse...

Cadê o povo evangélico? Cadê o povo de Deus desta Nação? Iremos deixar esses abomináveis tomarem o poder? Nós somo 20% desta Nação!!!! Temos a nossa força Política também!!!! Depois quando vier a perseguição autoritária homossexual não podemios reclamar! Como aquela música do Sérgio Lopes (Chora Israel), só que ao invés de Babilônia deve se colocar Sodoma. Brasil: Sodoma não é o teu lugar!
Está mais do que na hora da Marcha para Jesus levantar a bandeira da luta cristã contra o homossexualismo!! Avante Povo de Deus!

Rogerio disse...

Tenho vergonha em dizer que sou evangélico. Somos piores que os católicos em termos de mobilização. Somos arrogantes e achamos porque temos Cristo em nossa vida, não precisamos fazer mais nada. Mas vc precisa de uma blindagem. Vc é menbro de alguma igreja? O que os irmãos dizem a respeito? Vc não pode se expor, dar cara pra tapa e na hora do processo ficar só. LEMBRE-SE QUE O DIREITO RESIDE NA FORÇA.

Anônimo disse...

Glória a Deus por tua boca, que não se cala em tempos de "cova dos leões", "fornalhas", "sodomitas", "escribas e fariseus" e "amantes de si mesmo".
Que não falte o óleo da unção do Senhor da santidade sobre a tua vida. Realmente precisamos estar unidos, não para mostrar que somos, mas sim para revelar em nós a vontade de Deus sobre todas as coisas. "Mas aquele que ouve as minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente."

Estamos nesta mesma voz em Portugal, e as forças do inimigo não dão pausas para descanso. Aqui a força européia em conjunto com a ONU deliberam cada vez mais contra o cristianismo, mas tudo isto aponta para o cumprimento das profecias. A iniquidade tem se multiplicado e o amor se tornou algo do passado ou dos sonhos de criança.
Mas Deus é fiel, o os seus valentes ainda estão de pé.
Que Deus o abençoe!
Pr. Siuman (siumandealmeida@msn.com)

Escola Mirim de Prevenção disse...

Amados irmãos blogueiros

A Paz Seja convosco!

Gostaria de dar a minha contribuição, pela tamanha preocupação com os fatos, e de tamanham relevância no mundo evangélico, relacionado a Baralha Espiritual, de curiosidade para alguns e negligência para outros, por não entender a relação dos fatos no contexto político humano, com a guerra que vem sendo travada no Reino dos Ceús, contra o império das trevas. e quero DIVIDIR o que mais me preocupa com os blogueiros evangélicos - aproveitando este espaço:

Hoje se comemora o dia mundial contra a homofobia: 17 de maio é o dia mundial contra a homofobia. Neste dia, em 1990, a Organização Mundial de Saúde, a American Psychological Association e a American Psychiatric Association (as mais importantes instituições de saúde mental existente), retiraram a homossexualidade das listas e livros que servem de referência para diagnóstico de enfermidades mentais. Confirmando assim que a homossexualidade não é uma doença e que os homossexuais não precisam de tratamento. No entanto o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro afirma ter o heterossexual direito a entender que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença.

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro ao julgar uma apelação em Ação Popular proposta pelo cidadão Eduardo Banks contra o Estado do Rio de Janeiro, no ano de 2002, com intuito de anular o repasse de recursos que financiavam a “VII Parada de Orgulho Gay” em 30/06/2002, no então governo da Sra. Benedita da Silva, decidiu ser legitima manifestação pública contra o incentivo a homossexualidade. A Justiça decidiu entre outras coisas em 01/04/2009, que:

“é legítimo aos cidadãos heterossexuais, o direito de expressarem o seu pensamento a luz dos valores morais, éticos e religiosos, no que diz respeito a entenderem ser a homossexualidade um desvio de conduta, uma doença, algo que cause mal à sociedade humana, devendo tal comportamento ser reprimido e não apoiado pela sociedade.” (Fonte: Tribunal de Justiça - Décima Primeira Câmara Cível Apelação Cível nº. 2008.001.65.473 Relator: Desembargador Cláudio de Mello Tavares).

Tal conduta não pode ser entendida como crime ou ato discriminatório, pois é legítimo o direito de expressão de ambos os lados no sistema jurídico vigente.

O acórdão faz uma abordagem do legítimo direito das pessoas, com base nas garantias constitucionais (art. 5º) de liberdade religiosa de crença, consciência e culto, e liberdade de expressão de emitir suas opiniões, de forma pacífica, sem sofrer QUALQUER TIPO DE RESTRIÇÃO por parte do Estado ou grupo de minorias.

A decisão é atual e coerente com os valores constitucionais da liberdade de expressão e consciência. Com a decisão do Tribunal de Justiça mais moderno do país entende-se ser inconstitucional criar uma lei que criminalize opiniões no tocante a homossexualidade, logo o PLC 122/2006 deve ser REJEITADO por grave violação a Carta Constitucional e a boa redação e técnica legislativa.

Em Juiz de Fora sabemos que a vitória do prefeito Custódio de Mattos nas urnas, foi Batalha Espiritual para a nossa igreja, em relação ao Movimento Gay de Juiz de Fora que era oposição (a candida a prefeitura, que concorria com o Custódio, era a Reitora da Faculdade Federal de Juiz de Fora, que faz parte do Movimento Gay).

Mas o inimigo invisível de nossas almas continua agindo, e quer tragar nossas crianças e adolescentes. A Batalha apenas começou. É o que imagino!

As “Missões Urbanas - Escola Mirim de Prevenção” é uma escola missionária, projeto piloto em Juiz de Fora, Minas Gerais, e vem formando Capelães e Agentes de Paz Social para Batalhas Espirituais desta natureza, e tem pedagogos, psicologos e advogados treinados para defender a igreja e os interesses das crianças e adolescentes, vítimas de pedofilia e outros abusos de assédio moral e sexual, com amparo legal da lei rosa (lei que aprova o casamento e relacionamento amoroso entre os homoxesuais). Sendo um fator altamente preocupante para os Pastores e membros da nossa igreja aqui em Juiz de Fora. E imaginamos que seja também com todos vocês!

A nossa escola, juntamente com a Rede de Proteção à Criança e o Comitê Internacional da Escola de Prevenção Criminal, de Minas Gerais, convoca os blogueiros evangélicos para uma corrente de oração pelas crianças e adolescentes e quer saber qual a mobilização vem sendo feita na sua igreja, com relação ao 14º Mutirão Mundial de Oração pelas Crianças e Adolescentes em Risco.

Em Juiz de Fora iremos realizar vários eventos durante a campanha, e caso queira receber material de campanha é só nos solicitar.

Relacionado ao fato que mencionei sobre o PL, tramitam documentos na Câmara dos Deputados (PL 6418/2005) cujo substitutivo a ele apresentado é mais nocivo que o PLC 122/2006. Este PL está desde julho de 2007 parado na Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara dos Deputados.

Tal PL é de autoria do Senador Paulo Paim e já foi aprovado no Senado. O texto original do Senador Paim fala luta contra o preconceito no Brasil. Ocorre que ao chegar na Câmara a Deputada Janete Pietá (PT/SP) apresentou um voto absurdo com um substantivo que é pior que o PLC 122/2006.

“O PL 6418/2005 prevê o recolhimento da literatura considerada homofóbica e há uma interpretação de que este artigo alcance a Bíblia e livros evangélicos.”

Fomos surpreendidos com um requerimento assinado pelos líderes dos Partidos na Câmara dos Deputados para que este PL seja VOTADO EM REGIME DE URGÊNCIA NO PLENÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS SEM ANTES SER VOTADO NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E MINORIAS E NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA.

Entendemos que esta é uma manobra regimental que precisa ser acompanhada urgentemente na próxima semana pelos blogueiros evangélicos, e que reúna em caráter de urgência a sua igreja e os Pastores advogados, ou faça algum movimento em sua cidade, ou junto á Câmara dos Vereadores, junto às bancadas vinculadas aos Deputados ligados com este feito, com moção de repúdio ao caráter de urgência deste requerimento, e que não seja aprovado, pois tememos que o PL no Plenário Geral seja aprovado sem maiores discussões, com as maiores vítimas, que são os cristãos.

Na oportunidade, com base no 14º Mutirão Mundial de Oração pelas Crianças e Adolescentes em situação de Risco, que iremos promover em Juiz de Fora, nos dias 5, 6 e 7 de junho de 2009, pedimos o apoio e empenho dos Pastores e amigos deste portal, para divulgar na sua igreja e comunicar as outras igrejas da sua cidade, pois as crianças e adolescentes, nas escolas e nas universidades brasileiras, são os alvos de Doutores, Mestres e Educadores homoxesuais, e os filhos de Pastores e Missionários, pela Batalha Espiritual envolvida, são os principais alvos da investida do maligno com esta artimanha - Esta repreendido em nome de Jesus. Estarei aqui pronto para enviar material de consulta e promoção da capanha.

Caso a sua igreja não realize nenhuma mobilização solicitamos a intercessão pelo mutirão e por nós.

Pedimos aos irmãos que orem pelas crianças e adolescentes, pelos seus país e pelo projeto piloto da Escola Mirim de Prevenção.


Atenciosamente


Valdir D'Carvalho - Coordenador do projeto piloto de fundação da Escola Mirim de Prevenção.

Anônimo disse...

Pessoal, não sou religioso ou coisa e tal, creio em Deus e sigo o que foi pregado por seu enviado maior, Jesus, não sou a favor de qq lei que de privilégios a qq segmento da sociedade sobre outros, sou a favor da única minoria que deve ser defendida: O CIDADÃO, a qq outro tipo de lei discriminatória sou contra, extremo leva a extremo.

Grande abraço a todos.

Tadeu

Anônimo disse...

"Quem ameaça, tenta intimidar ou prender as pessoas que rejeitam a homossexualidade, está praticando heterofobia (do mesmo modo que estaria praticando homofobia quem tentasse ameaçar, intimidar ou prender as pessoas que rejeitassem a heterossexualidade).
Quem tenta induzir ou forçar uma criança a ver a homossexualidade com simpatia está praticando a heterofobia.
Quem tenta agredir fisica ou verbalmente uma pessoa por ela rejeitar a homossexualidade (como fez a senadora) também está praticando a heterofobia.
Quem acusa aqueles que rejeitam a homossexualidade de serem criminosos, monstros etc. também está praticando a heterofobia.
Quem tenta forçar ou obrigar um heterossexual a ter contato físico (beijos, abraços) com um homossexual ou a aceitar passivamente o assédio homossexual, também está praticando a heterofobia.
Quem tenta obrigar um heterossexual, inclusive uma criança, a presenciar cenas de homoafetividade em público, está praticando heterofobia.
Quem tenta punir ou prender médicos e psicólogos que se dispõem a tratar homossexuais está praticando heterofobia.
Quem tenta proibir, punir, perseguir ou intimidar homossexuais que queiram se tornar heterossexuais, mediante tratamento o disciplinas espirituais, está praticando a heterofobia.
Quem tenta proibir ou impedir os religiosos de entenderem a homossexualidade como um comportamento de inspiração diabólica (ao lado de muitos outros comportamentos heterossexuais igualmente condenados pela religião) está praticando perseguição e intolerância religiosa.
Os relatos de heterofobia até o momento tem sido poucos porque a identificação de um fato social exige a intrumentalização semântica de um conceito para que o mesmo seja percebido pela consciência."