26 de junho de 2007

Quer mudar de vida?

Quer mudar de vida?

Greg Laurie

Já teve o desejo de ter uma vida mudada?

Talvez você tenha feito escolhas que lamenta.

Você está enfrentando conseqüências dessas decisões neste exato momento.

Há algum jeito de achar ajuda?

Na Bíblia, há uma história sobre um homem que cria que se um anjo agitasse um tanque de água, e se ele pudesse de algum modo ser o primeiro a entrar nessa água, então ele seria curado. Esse homem vinha esperando durante 38 anos, incapaz de se mexer. Talvez ele tivesse ficado paralítico devido a um acidente. O fato é que não sabemos. Mas algo aconteceu na vida dele que provocou isso.

Às vezes, ficamos doentes simplesmente porque vivemos num mundo cheio de pecado. Doença e morte jamais eram o plano de Deus. Se Adão e Eva não tivessem pecado, não haveria doença alguma. Ninguém envelheceria. E, mais importante, eu não seria calvo!

Contudo, às vezes caímos doentes por causa de nossos próprios erros pessoais.

Considere a pessoa que abusou do álcool a sua vida inteira. Um dia, seu fígado se acaba. Há alguma ligação entre o estilo de vida que ele escolheu e o que lhe aconteceu fisicamente? Sem dúvida alguma.

E quanto a alguém que vai a uma farra de bebedeira, fica atrás de um volante e sofre ferimentos num acidente de carro? Há alguma ligação entre o modo como ele estava dirigindo e o resultado horrível que lhe ocorreu? Claro que sim.

E quanto ao cara que é sexualmente imoral? Ele freqüentemente se envolve com sexo fora do casamento. Então ele descobre que tem o HIV. Há alguma ligação entre seu estilo de vida e esse vírus horrível que ele agora tem? A resposta é sim.

Pode haver uma ligação entre o que fazemos e o que nos acontece. Não estou dizendo que todas as pessoas que têm problemas de fígado, sofrem acidente de carro ou contraem o HIV/AIDS experimentaram essas circunstâncias porque pecaram. Aliás, às vezes elas são vítimas do pecado de outra pessoa, como a pessoa que é atingida por um motorista embriagado, ou a esposa fiel que pega AIDS do marido que foi infiel. Mas precisamos realmente aceitar o fato de que quando fazemos nossas escolhas haverá conseqüências.

Entretanto, a Bíblia nos diz que há ocasiões em que Deus permite que a doença — doença física e espiritual — nos ensine algo. Por exemplo, quando o apóstolo Paulo experimentou seu “espinho na carne”, até onde sabemos esse problema não estava ligado a nenhum pecado específico. Mas Deus permitiu esse sofrimento. Paulo pediu três vezes que Deus o tirasse. A resposta de Deus foi: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. (2 Coríntios 12:9 ACF) Isso indicaria que Deus permite as doenças de modo que ele possa mostrar a seu povo algo que de outra forma não poderíamos ver. Às vezes somos tão teimosos e orgulhosos que pensamos que não precisamos de Deus. Desse jeito, o Senhor recebe nossa atenção. E de repente percebemos que talvez realmente precisemos de Deus afinal.

De uma multidão de pessoas doentes e sofredoras aguardando que um anjo agitasse o tanque de água, Jesus selecionou um homem. Ele não pregou para ninguém. Ele não curou a todos. Ele foi a apenas um indivíduo e fez uma pergunta incisiva e até certo ponto inesperada: “Quer ficar curado?”

Agora que tipo de pergunta é essa para se fazer a um homem nessa condição? Não que ele diria: “Não, gosto de passar tempo aqui. Isso é muito divertido. Você realmente precisa se juntar a mim”. Mas Jesus estava fazendo uma pergunta legítima. Era uma pergunta importante, pois nem todos querem ser curados. Nem todos querem mudança de vida.

“Você quer ficar curado?” Jesus perguntou a esse homem. Em outras palavras: “Você quer mudar de vida, não só fisicamente, mas também espiritualmente? Você está disposto a se colocar, exatamente como você está, nas minhas mãos? Você está pronto para que eu faça por você o que você é incapaz de fazer por você mesmo?”

Enquanto pensarmos que podemos resolver tudo sozinhos, enquanto pensarmos que resolveremos nossa vida algum dia, jamais chegaremos a lugar algum. Precisamos clamar a Deus e dizer: “Senhor, por mim mesmo não posso, mas estou clamando a ti e pedindo que tu me ajudes. Estou pedindo que tu me perdoes” Se você clamar a Jesus Cristo, então ele perdoará você. Se você está disposto a abandonar seus pecados, deixar o passado para trás e começar a seguir Jesus, então você verá as coisas acontecerem em sua vida que você jamais imaginou serem possíveis.

Essa coluna é um trecho do livro “Walking With Jesus”, escrito por Greg Laurie.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com.br; www.juliosevero.com

Fonte: WND.

Nenhum comentário: