31 de março de 2007

Marcelo Crivella: Evangelho “é a cartilha mais comunista que existe”

Depois da vergonha de Leonardo Boff e Frei Betto, entre os católicos, agora é a vez de Crivella entre os evangélicos…

Crivella declarou que o Evangelho é a cartilha mais comunista que existe. Quem quiser saber mais sobre o comunismo e socialismo de uma perspectiva verdadeiramente cristã, basta clicar nos seguintes artigos do meu blog:

A Grande Mentira: O Socialismo Começou na Bí­blia

Jesus e os pobres: nenhuma semelhança com o socialismo

Não Se Engane: o Comunismo Nunca Foi Melhor do que o Nazismo

Lula e os evangélicos

Editora Vida & Frei Betto

Marxismo: A Máquina Assassina

O socialismo é diabólico

Comunismo: De volta ao futuro

O racismo de Karl Marx

O artigo abaixo, do próprio Senado Federal, apresenta Crivella louvando o comunismo.

Lamentavelmente, os evangélicos do Brasil estão prontos para receber, de braços abertos, a chegada do Anticristo.

Julio Severo

********************************************

Crivella: Evangelho “é a cartilha mais comunista que existe”

O senador Marcelo Crivella (RJ) saudou o PCdoB na sessão desta quarta-feira (28) em que o Senado homenageou o transcurso dos 85 anos da agremiação comunista, fundada em 25 de março de 1922. Em seu pronunciamento, Crivella ressalvou que, embora seja evangélico, reconhece a importância da pregação comunista do PCdoB para o desenvolvimento social do Brasil.

— Alguns dirão: ‘Mas o senhor é cristão, um homem da Bíblia, um homem do Evangelho’. Mas não há cartilha mais comunista que o Evangelho — sustentou, elogiando a luta histórica da militância do PCdoB por um Brasil mais justo.

Crivella destacou ainda a luta do PCdoB contra sistemas políticos arraigados no passado e ainda presentes no quadro sociopolítico do Brasil, como o poder do latifúndio e do coronelismo. Lembrou ainda o enfrentamento do PCdoB à permanência da prática da escravização dos bóia-frias, “querecebem apenas o trabalho e não usufruem da riqueza”.

Fonte: Agência Senado

6 comentários :

Anônimo disse...

Deus tenha misericórdia dos nossos governantes que se dizem evangélicos e acabam por profanar a tua palavra com esses tipos de comentários!!!!
Agora em nome de JESUS sejam abertos os olhos do B.Crivela e que Deus venha a convencelo e conduzilo ao arrependimento!!!
Pai tem misericórdia do nosso país!!!
Júlio Severo sei que você é um homem muito usado por Deus, sou amigo do Apóstolo Maurício da cidade de São José dos Campos, conngrego no ministério que Deus o colocou como líder, MCI (ministério consolador de Israel)
mais eu declaro que em nome de JESUS Deus abra os olhos e o entendimento dos evangélicos desta nação para ouvirem e obedecerem os comandos do PAI (Deus)shemá em hebraico (ouvir para obedecer)
shemá o Brasil!
Deus está levantando uma geração de jovens que saibam ouvir somente a voz de Deus e obedece-lô incondicionalmente e eu faço parte dessa geração!Estou aqui amado Júlio Severo,nem mesmo te conheço pessoalmente mas sinto que Deus tem brotado um amor por ti em meu coração, e saiba que estarei a partir de hoje intercedendo por você, que tem deixado o Pai (Deus)
te usar através desse blog e também em muitas outras coisas que nem chegam a nosso conhecimento, muito obrigado desde já pela bençao que tem sido nessa nação, e continue nessa força e que Deus continue te usando tremendamente e aumentando suas forças pois um homem como você não pode ficar calado,e tenho a total convicção de que todos os artigos postados no seu blog vem direto do coração do PAI (Deus).
Shalom
que Deus te ilumine e te guarde e faça resplandecer o teu rosto sobre ti e te de a PAZ!
Mateus Borges

Abraços

André disse...

POR FAVOR NÃO MANIPULEM O MEU TEXTO
- OBRIGADO.

É muito louvável que alguns líderes evangélicos como o Crivella (que aliás fez um excelente trabalho social no nordeste digno de muito respeito confira, http://marcelocrivella.com.br/site/?page_id=85) comecem a admitir publicamente o que outrora foi tão estupidamente negado ao se negar que o que vou dizer em seguida seja bom negando o a corrente política que as pregoa, o socialismo, são estas coisas: que o ser humano deve ter a primazia sobre o capital, que as pessoas devem ser tratadas como fins e não como meios (como faz o capitalismo) e que o socialismo não é necessáriamente incompatível com a religião – salvo quando estas assumem o papel de legitimar ideologicamente a [des]ordem sócio-político-econômica estabelecida fazendo-se assim ministras e dissiminadoras da alienação; que a 'Domocracia Social' (da "igualdade de oportunidades de fato" como defende por exemplo o PT) está muito mais próxima do Evangelho de Jesus Cristo do que essa 'Democracia Liberal' (de apenas uma "igualdade de tratamento perante a lei" ou ainda uma "igualdade de direitos na teoria ou 'no papel'"como defende por exemplo o PSDB) relegando assim a 'consumação' propriamente dita dos direitos a uma esfera ulterior e obscura, a perder de vista e raramente alcançada por alguns, exceto pelos mesmos que já detém inúmeros privilégios ou vantagens (legados culturais, financeiros, políticos etc como nos ensina o sociólogo Bourdie) sobre os demais. O que no meu modo de ver é uma coisa injustiça execrável que se ostenta e sustem sobre a capa de "justiça". Mas indo em sentido contrário a essa falsa justiça cuidadosamente arquitetada e estabelecida por meio da positivação (ou promulgação) de leis arbitrárias que mantém a aparência de defesa dos interesses de todos para garantir e legitimar, ao mesmo tempo em que dá manutenção, (d)a sobreposição de alguns grupos sociais sobre todos os demais grupos sociais (estratificação social) o apóstolo Tiago ensinando a doutrina cristã diz:

"... se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real:
Amarás o teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis." (Tg 2.8)

Segue abaixo algo que eu havia escrito a tempos atrás para enviar à liderança de uma igreja evangélica da qual eu fazia parte na época, à qual defendia a posição fideísta, positivista e neo-liberal que representa a forma de pensar da imensa maioria das igrejas evangélicas do Brasil:

Queremos saber o porquê de vocês serem contra a Teologia da Libertação e a Missão Integral e à Democracia Social ou à Socialização dos recursos do país.
Seria por terem algum projeto mais piedoso e melhor para resgatar a dignidade dos pobres?
Ou seria apenas por ignorar a necessidade de socorro destes, simples desprezo à [justa] causa deles?
Se aí houver homens de Deus dedicados ao ensino, expliquem-nos por favor.
Lembre-se das palavras do Senhor "Vendei o que tendes, e dai esmolas, e fazei para vós bolsas que não se envelheçam, tesouro nos céus que nunca acabe,

Julio Severo disse...

Note, André, que o chamado à caridade é sempre de Deus para as próprias pessoas: "Amai, dai, etc." Isto é, vocÊ tem a escolha de utilizar seu dinheiro suado para fazer caridade do jeito que você quiser. Essa é a orientação de Deus. Mas os chamados cristãos seguidores da Teologia da Libertação agem e se portam como se Deus tivesse dito: "Criai um governo para tirar a força o dinheiro suado dos cidadãos para fazer caridade". A carga elevadíssima de impostos está transformando os trabalhadores em meros escravos do governo. Sou um cristão que faz caridade, mas não admito que o governo roube de mim através de poíticas ímpias de impostos. Tenho filhos para sustentar, mas muitas vezes o governo me tirou até um terço do meu dinheiro, que tanto preciso para sustentar a minha família. O que devemos ter em mente é que caridade para os indíviduos, não o Estado. Você quer fazer caridade? Não faça com o dinheiro dos outros, por meio do Estado ladrão. Vá trabalhar e dê o seu dinheiro aos pobres, conforme Deus o dirigir. Para todos os outros casos, Deus há de julgar os governos ladrões, que roubam com a desculpa de fazer caridade. Roubam de quem tem família para sustentar. Esses governos e os cristãos ímpios que os sustentam serão julgados pelo Deus da justiça.

André Caregnato disse...

Júlio, mas a questão é o Estado foi feito para assegurar o bem comum e é nosso dever ser bons cidadãos, se preocupar com os pobres, ajudá-los e cobrar do Estado que cumpra o que promete na Constituição Federal no Capítulo 5 entre outras coisas. A Igreja é um corpo e tem agir na individualidade dos seus membros mas também como um corpo em unidade (de forma conjunta e organizada), caso contrário não pode ser chamada de "corpo". Não basta dizer que ela é o corpo de Cristo, ela tem que de fato ser e agir como o corpo de Cristo e enquanto corpo de Cristo. Note que em Atos cap. 2 se vê logo após o pentecostes os irmãos vivendo em plena comunhão com Deus e em comunhão uns com os outros. "Amarás o próximo como a ti mesmo", dar esmolas não tira ninguém da situação de mendicância, pelo contrário mantém a pessoa nessa ignominiosa condição que degrada sua honra, sua imagem, sua dignidade. A igreja deveria fazer algo por eles, mesmo os que não querem se tornar crentes, pois se amarmos só os que concordam conosco não estaremos amando as pessoas mas apenas as nossas idéias nelas - mas quando digo "que a igreja deveria fazer algo quero dizer enquanto 'corpo' e não personalisticamente e esse algo seria, é claro, algo diferente do que acabei de mostrar que não funciona que é o ato de dar esmolas". A igreja unida tem muito poder, e poderia fazer muito para tirar essas pessoas dessa condição, mas tudo indica que não quer ou não se importa com eles, nem mesmo com os membros. Quando digo "a igreja" não me refiro a uma denominação em específico até porque a grande maioria delas se enquadra no que estou dizendo. Saudações!

Julio Severo disse...

André, tenho dois textos que respondem às saus indagações:

Teocracia socialista: a tirania em nome da compaixão

http://juliosevero.blogspot.com/2011/01/teocracia-socialista-tirania-em-nome-da.html

Teologia da Missão Integral

http://juliosevero.blogspot.com/2011/10/teologia-da-missao-integral.html

João Paulo disse...

Caro Julio Severo,eu sou integralista e tenho certas divergências políticas com a sua pessoa devido ao meu anti capitalismo,porém lhe parabenizo por esse exelente texto e todas as verdades que você fala sobre os esquerdistas.

Anauê!
João Paulo R.M.Noujaim