1 de março de 2007

Boicote internacional contra produtos alemães por causa de adolescente detida pelo governo alemão

Boicote internacional contra produtos alemães por causa de adolescente detida pelo governo alemão

Pais do mundo inteiro anunciam boicote contra produtos alemães até que o governo alemão liberte a adolescente. Eles chamam as ações do governo de “ataque contra todos os pais do mundo inteiro”

Gudrun Schultz

Nurembergue, Alemanha, 28 de fevereiro de 2007 (LifeSiteNews.com) — Um grupo de pais, alarmados com a decisão das autoridades alemãs de tirar uma menina de sua família numa batalha sobre o direito de educar em casa, lançou uma petição online pedindo boicote internacional de produtos alemães em protesto à situação.

A entidade Parents of the World está pedindo a devolução imediata da jovem Melissa, de 15 anos, à sua família, depois que ela foi tirada de seus pais pela polícia e colocada numa família substituta. A menina vinha recebendo instrução educacional em casa depois que uma discussão com a direção de sua escola sobre educação particular em casa levou à expulsão dela.

A educação escolar em casa é ilegal na Alemanha, sob uma lei instituída por Adolf Hitler, e as autoridades recentemente aumentaram a pressão sobre as famílias que estão tentando educar seus filhos por si mesmas.

“Parents of the World pede um boicote de todos os produtos alemães até que as autoridades alemãs que tiraram Melissa Busekros de seu lar a devolvam, sem ameaça ou condição, à sua família”, declara a petição online.

“Esse é um ataque contra todos os pais do mundo e contra todas as religiões… Os pais ao redor do mundo exigem a volta imediata de Melissa Busekros para seus pais e família sem ameaça ou condição… nós pais do mundo chamamos todos para nos apoiar nesse boicote contra a Alemanha com o compromisso de não comprar produtos, viajar ou apoiar algum comércio com a Alemanha. O boicote tem de durar até que o povo da Alemanha se levante e exija que seu governo preste contas. Temos de deixar essa questão bem clara aos políticos alemães”.

A organização está incentivando os patrocinadores a contatarem as empresas alemãs para lhes informar as razões para o boicote — o site inclui os links para mais de 200 empresas e companhias alemãs.

“A ameaça à família Busekros é também uma ameaça a nós. Nosso dinheiro falará mais alto do que todos os tribunais e leis governamentais unidos. Podemos fazer uma diferença — vamos deixar bem claro para governo da Alemanha que sua intrusão à família é inaceitável”.

Veja o site em inglês:
http://melissabusekro.theicelady.com/

Para saber mais sobre a situação de perseguição na Alemanha, visite o Blog Escola em Casa.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com.br; www.juliosevero.com

Para saber mais sobre o caso trágico da adolescente Melissa, leia o artigo Paranóia alemã: crianças podem optar pelo homossexualismo, mas não podem optar por uma educação escolar cristã em casa.

Nota de Julio Severo: Para quem participar do boicote, é importante saber que tanto os EUA quanto o Japão, que têm produtos excelentes, protegem legalmente a educação escolar em casa.

Fonte: “Online Petition Calls for German Boycott to Gain Release of Girl Seized in Homeschool Crackdown” LifeSiteNews.com — 28 de fevereiro de 2007.

Nenhum comentário: