7 de fevereiro de 2007

Pais obtêm vitória sobre projeto de lei da Califórnia que proíbe surrar os filhos

Pais obtêm vitória sobre projeto de lei da Califórnia que proíbe surrar os filhos

SACRAMENTO, Califórnia, EUA, 5 de fevereiro de 2007 (LifeSiteNews.com) — Pais, avós e cidadãos preocupados ao que parece conseguiram prevalecer sobre um projeto de lei que proíbe surrar crianças novas na Califórnia. A deputada estadual, Sally Lieber, democrata, desistiu de introduzir seu projeto de proibição às surras.

Notícias a respeito do projeto de Lieber geraram cobertura nacional dos meios de comunicação nos Estados Unidos e mobilizaram os californianos e pessoas em todo o território americano a inundar a Assembléia Legislativa da Califórnia com telefonemas e emails se opondo ao projeto.

“Esse projeto de invasão aos lares foi bloqueado por pais e avós que sabem que amar os filhos é discipliná-los e mostrar-lhes o modo de viver”, disse Randy Thomasson, presidente da Campanha em Defesa das Crianças e Famílias, uma grande organização sem fins lucrativos da Califórnia, que vem se opondo fortemente à proibição às surras. “Pelo fato de que muitas pessoas se manifestaram, os democratas [criaturas políticas parecidas com os petistas do Brasil] estão percebendo que sua agenda liberal está ofendendo um grande número de pessoas”.

Lieber fez campanha para transformar o ato de surrar crianças abaixo de
4 anos em crime menor, punível com até um ano de cadeia e multa de 1.000 dólares.

Em face de um dilúvio incessante de telefonemas e emails a ela e outros deputados estaduais, Lieber desistiu de introduzir seu projeto de lei durante a atual sessão da Assembléia Legislativa da Califórnia.

“Lamentavelmente, Lieber crê de forma errada que os pais que surram esporadicamente seus filhos têm de ser presos, e ela de modo equivocado supõe que os filhos que foram surrados reagirão mais tarde com atos de violência”, afirmou Thomasson. “Mas a verdade óbvia é que a maioria das crianças que foram surradas de modo adequado se tornam cidadãos obedientes à lei, não criminosos. Qualquer político que defende uma proibição às surras está atacando os pais e mães e usurpando sua responsabilidade dada por Deus de criar seus próprios filhos”.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.julisevero.com.br; www.juliosevero.com

Fonte: “Parents Claim Victory as California Bill to Ban Spanking is Shelved” LifeSiteNews.com — 5 de fevereiro de 2007.

Nenhum comentário: