19 de janeiro de 2007

Ator Sylvester Stallone se converte e fala sobre Jesus em seu novo filme

Ator Sylvester Stallone se converte e fala sobre Jesus em seu novo filme

Gudrun Schultz

LOS ANGELES, Califórnia, 12 de janeiro de 2006 (LifeSiteNews.com) — Sylvester Stallone, famoso pelos filmes “Rocky” e “Rambo”, voltou a suas raízes cristãs, numa experiência de conversão que ele diz o libertou das pressões do mundo.

“Quanto mais vou à igreja”, disse Stallone, de acordo com o boletim CitizenLink de Focus on the Family, “e quanto mais me entrego ao processo de crer em Jesus e escutar Sua Palavra e deixá-Lo me guiar no que faço, mais sinto como se as pressões sumissem de cima de mim”.

O novo filme de Stallone, Rocky Balboa, é o mais recente filme e o último capítulo na série de filmes “Rocky”, refletindo a convicção do ator de que a vida é sobre seguir Cristo, não sobre enfrentar batalhas sozinho.

“É como se [Rocky] estivesse sendo escolhido, como se Jesus estivesse sobre ele, e como se ele fosse o cara que viveria sempre o exemplo de Cristo”, Stallone disse numa conferência com pastores e líderes religiosos no ano passado. “[Rocky agora] é muito, muito perdoador. Não há amargura nele. Ele sempre vira a outra face. É como se sua vida inteira fosse sobre servir”.

“Fui criado num lar católico, um lar cristão, e ia para escolas católicas e aprendi a fé cristã e fui até onde consegui”, disse Stallone. “Até que um dia, sabe, entrei no tão chamado mundo real e conheci a tentação. Praticamente me desviei do caminho e fiz uma porção de escolhas erradas”.

Stallone disse que ele quer comunicar para as audiências a importância de freqüentar a igreja e receber apoio no compromisso de viver a fé cristã.

“Precisamos ter a experiência e a orientação de outra pessoa”, disse ele. “Não podemos treinar a nós mesmos. Sinto do mesmo jeito acerca do Cristianismo e acerca do que a igreja é: A igreja é a academia de ginástica da alma”.

A estória de um Rocky que sente culpa espiritual e lê a Bíblia antes de cada luta foi escrita pela própria experiência de vida do ator, disse Stallone.

“A maior parte dos meus filmes anteriores era cheia de sangue”, ele declarou para o jornal San Francisco Chronicle. “Eles eram os resultados criativos de minha juventude, quando meu casamento não estava indo bem e me sentia seduzido pelas tentações de Hollywood”.

“Precisei realmente passar por meus testes e tribulações”, ele disse, “antes que eu pudesse ser homem o suficiente para saber escrever o tipo de estória que ‘Rocky Balboa’ é”.

Stallone desenvolveu um kit de recursos grátis para líderes, em associação com Motive Entertainment, para ajudar os pastores e líderes de igreja a utilizar a mensagem cristã do filme. O kit inclui um guia de líderes (grátis por download) que lida com as questões de coragem, integridade, fé, vitória e propósito, relatou o jornal Christian Examiner. O guia tem várias abordagens feitas para suprir as várias necessidades dos pastores, líderes de jovem, líderes de ministérios de leigos e pais.

A primeira atuação de Stallone do personagem “Rocky” em seu roteiro do mesmo nome rendeu ao filme um Oscar em 1976.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com; www.juliosevero.com.br

Fonte: LifeSiteNews.com, 12 de janeiro de 2007.

5 comentários:

Anônimo disse...

glória á Deus que aqela turma de hollywood estão se convertendo é realmente a profecia se cumprindo pois jesus diz que todos terão fome e sede da palavra de Deus.. assim não teremos um mundo tranquilo.. pois jesus está voltando ..mas teremos menos pessoas entrando na garganta do inferno pra sempre ..

keila disse...

fico muito feliz por stallone ser servo de deus ,sou muito fa dele eacredito que todas as pessoas podem mudar,ate mesmo um astro como stallone que é cercado por muitas tentaçoes...........

Tiago rocha disse...

Aleluia!Q alegria saber que stallone esta aceitando Jesus.Poias a vitoria esta com "Cristo"ali no pedestal.Caminhando e andando em sintonia com Deus",amem.

Anônimo disse...

publicado em 07/08/2010 às 16h08:
Mortos em massacre no Afeganistão
eram voluntários de ONG cristã
Os dez médicos foram fuzilados pelo Taleban após fazerem piquenique em montanha



Divulgação/IAM
A cirurgiã britância Karen Woo escreveu que a expedição exigia muito, mas que o esforço valia a pena para ajudar as pessoas


Publicidade
A polícia do Afeganistão disse que os dez médicos e enfermeiros voluntários mortos num massacre neste sábado (7), no Afeganistão, eram da ONG cristã Missão de Assistência Internacional (IAM, sigla em inglês). O grupo, que fazia trabalho um piquenique numa montanha da Província de Badakhshan, no norte do país, foi capturado e fuzilado por rebeldes talebans.
Em entrevista ao jornal The New York Times, o diretor executivo da ONG em Cabul, Dirk Frans, disse que ainda não houve a identificação dos mortos, mas reconheceu que deve se tratar de voluntários da organização. O grupo era formado por seis americanos, um britânico, um alemão e quatro afegãos.
A polícia local diz que os sete homens e três mulheres foram levados para a floresta, depois que rebeldes talebans encontraram uma Bíblia escrita em dari, uma língua local. As vítimas foram encontradas com todos os pertences retirados.
O Taleban assumiu os ataques e alegou que os médicos ignoraram as ordens de uma patrulha e foram mortos porque tentaram fugir. Também os acusou se ser espiões e missionários cristãos.
Médico trabalhava há 40 anos no Afeganistão
Segundo o diretor da ONG, a equipe era chefiada por Tom Little, um oftalmologista de Nova York, e com fluência em língua dari. Popularmente conhecido como doutor Tom, ele estava trabalhando no Afeganistão há 40 anos.
Na mesma expedição estava Karen Woo, uma cirurgiã britânica que há um mês havia organizado uma festa em Cabul para arrecadar dinheiro para a equipe.
Em seu blog, a cirurgiã escreveu que a expedição exigiria muito determinação física e mental, mas que o esforço valia a pena para ajudar as pessoas que mais necessitam.
O governador da Província, Jamaluddin Badar, disse que a expedição tinha acabado de atravessar a fronteira de Badakhshan. Eles pararam em um restaurante local para almoçar em Sharron, um vale da cordilheira Hindu Kush.

Marcello Senna disse...

Por ser um homem sábio escolheu Jesus. Além disso, precisa fazer novos filmes exaltando a masculinidade.