26 de novembro de 2006

Avança o imperialismo homossexual no Brasil

Avança o imperialismo homossexual no Brasil

Julio Severo

“Abaixo o imperialismo americano!” gritam os esquerdistas do Brasil. De acordo com a filosofia esquerdista que hoje domina boa parte do Brasil, os valores e produtos vindos dos Estados Unidos devem ser rejeitado. Eles alegam que “os brasileiros precisam aprender a valorizar o que é do próprio Brasil”.

Se os brasileiros de fato começarem a valorizar o que é do Brasil, a esquerda se extinguirá, pois as idéias socialistas, marxistas, comunistas, esquerdistas e progressistas não são do Brasil. São da Europa, em grande parte, e também dos Estados Unidos.

Ao mesmo tempo em que supostamente atacam o “imperialismo cultural” americano, os esquerdistas do Brasil o promovem sob diversos aspectos.

O imperialismo americano no Brasil é forte e se revela, entre outras questões politicamente corretas, na introdução pioneira de leis de ação afirmativa em favor dos negros. Essas leis e idéias são cópia fiel do que criaram há várias décadas políticos americanos de tendência socialista. Os políticos e líderes esquerdistas do Brasil estão por trás de todos os projetos de ação afirmativa, efetivamente impondo no Brasil o imperialismo cultural americano.

De maneira bastante semelhante, praticamente, todas as medidas sociais, legais e políticas em favor do homossexualismo são cópias exatas de tudo o que já vem sendo feito há anos nos EUA.

O lado podre dos Estados Unidos impõe o aborto, o homossexualismo e as ações afirmativas, que privilegiam uma raça contra outra. É desse lado que os esquerdistas do Brasil gostam. É esse lado que eles promovem com tanto empenho. Portanto, ninguém tem maior interesse, vontade e força de impor o imperialismo cultural americano sobre os brasileiros do que os políticos e líderes de esquerda.

O lado podre dos Estados Unidos está muito bem representado no Brasil. Assim como nos EUA, no Brasil os adeptos da podridão americana vêem o aborto e o homossexualismo como direitos humanos.

Muito longe, então, de ser novidade, tudo o que o governo Lula vem fazendo em favor do aborto e do homossexualismo apenas revela seu amor à podridão americana.

Copiando o radicalismo podre dos esquerdistas dos EUA, o governo Lula lançou o programa Brasil Sem Homofobia. Recentemente, o governo decidiu investir mais 4 milhões de reais nesse programa.

Copiando o radicalismo podre dos esquerdistas dos EUA, o governo Lula deu, em novembro de 2006, 70 mil reais para o Movimento Gay de Minas. E há muitos outros grupos homossexuais recebendo dinheiro e privilégios do governo federal.

Copiando o radicalismo podre dos esquerdistas dos EUA, a Câmara dos Deputados em Brasília aprovou lei que torna crime de homofobia toda oposição ao homossexualismo.

Meu amigo Zenóbio lamentou, com tristeza, a aprovação dessa lei, do Projeto de Lei nº 5003/2001, que torna crime qualquer manifestação contrária em razão da “orientação sexual” e “identidade de genero”. Para ele, os ativistas pró-homossexualismo de todo Brasil conseguiram em uma primeira fase tornar crime qualquer tentativa de mostrar que o caminho da homossexualidade não é correto segundo os preceitos bíblicos. Zenóbio diz:

A pena prevista nesta lei é de 2 a 5 anos de prisão, sendo crime inafiancável.

Não se esta falando de ter conduta discriminatória em razão de pessoas, mas sim de comportamento, de prática de vida. Nós devemos amar a todos independente da situação. Entretanto, Jesus nos ensina o caminho da santificação e dos valores corretos a serem seguidos….

Queridos irmãos, hoje, infelizmente, passa a ser um marco histórico negativo contra a liberdade de pregação da Palavra de Deus no Brasil, pois a Palavra de Deus nos exorta a conhecer a verdade e ela nos libertará. Essa lei tenta calar a boca do pregador que ensina os valores imutáveis da Palavra de Deus.

É preciso orar mais, muito mais, pois estamos passando por um processo de “ditadura legislativa” onde as leis estão sendo usados contra a liberdade [dos cristãos].

O imperialismo americano chega até o Brasil devidamente camuflado no imperialismo homossexual, feminista, abortista, etc. Os esquerdistas do Brasil pretendem ainda fazer muito mais para implantar o imperialismo cultural americano no Brasil.

Fonte: www.juliosevero.com; www.juliosevero.com.br

Leia também:

Brasil Sem Homofobia: o que o governo Lula está fazendo para impor o homossexualismo no Brasil

O uso e abuso gay da palavra preconceito

Nenhum comentário: