12 de setembro de 2006

Professores serão treinados para doutrinar crianças no homossexualismo

Professores serão treinados para doutrinar crianças no homossexualismo

Julio Severo

De acordo com o site gay Mix Brasil, professores de Minas Gerais receberão treinamento para ensinar sobre homossexualismo nas escolas. Assim, as crianças aprenderão sobre homossexualismo de acordo com a perspectiva dos ativistas gays: com total aceitação e respeito por esse comportamento.

Essa capacitação de professores em homossexualidade envolve temas como:

Estatuto da criança e do adolescente (ECA). (Esse documento que todos pensavam que havia sido criado para beneficiar as crianças agora é utilizado para beneficiar os ativistas gays em suas intenções de influenciar as crianças das escolas.)

Relações de gênero. (Esse termo significa saber lidar com as diferenças sexuais, na perspectiva humanista e feminista: homens e mulheres, bissexuais, transexuais, travestis, lésbicas, gays, etc.)

Direitos sexuais. Direito ao prazer sexual, com ou sem casamento. Direito ao planejamento família: anticoncepcionais, camisinhas, e até aborto.

Expressões da sexualidade.

O papel da escola na orientação sexual.

Os professores também receberão treinamento nos seguintes temas.

Homossexualidade e mídia e artes sala de aula.

Saúde sexual. (Envolve bombardeio de planejamento familiar, inclusive aborto.)

Dsconstruindo estereótipo. (Isto é, treinar os professores para ensinar às crianças que os homens e as mulheres podem um ocupar as funções do outro e que as diferenças que há entre homens e mulheres são pura invenção da sociedade. Aliás, o próprio conceito de existir apenas o sexo masculino e feminino já é invenção da sociedade, de acordo com essa perspectiva.)

Parâmetros curriculares nacionais.

O treinamento para os professores será ministrado pelo ativista gay Jorge Júnior; a doutora em educação e relações de gênero, Jimena Furlani; os diretores do grupo gay MGM, Marco Trajano e Oswaldo Braga; a autora do livro “Sexualidade(s) e Infância(s): A Sexualidade como um Tema Transversal”, Cláudia Ribeiro; e o representante da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (Secad), Rogério Junqueira.

Graças ao Programa Brasil Sem Homofobia, do governo Lula, o movimento homossexual do Brasil tem agora uma parceria cada vez mais ampla com o governo para transmitir uma educação pró-homossexualismo às crianças das escolas.

Quando declarou que combateria a “homofobia” (oposição ao homossexualismo), o governo Lula não estava brincando. O condicionamento hoje dos professores em posturas pró-homossexualismo será fundamental para formar gerações de crianças com uma educação de respeito às práticas homossexuais.

No que depender do governo Lula, o futuro do Brasil será homossexual. Os alicerces desse futuro já estão sendo colocados.

No futuro, não será surpresa nenhuma a vasta maioria dos homens e mulheres, como perfeitos robôs programados, defenderem o homossexualismo. Será apenas evidência de que a doutrinação sistemática de nossa época alcançou seu objetivo.

Fonte: www.juliosevero.com.br; www.juliosevero.com

Um comentário:

Jorge Victor disse...

Se eu tivesse um filho que estudasse numa escola que tentasse doutrinar os alunos na doutrina gay ,eu mudaria ele de escola ou iria orientá-lo que nem tudo que se ensinana escola é correto.