20 de setembro de 2006

Ecumenismo por amor a Lula: A aliança do inferno

Ecumenismo por amor a Lula: A aliança do inferno

Julio Severo

Evangélicos progressistas, juntamente com católicos da Teologia da Libertação e representantes do candomblé, umbanda e outras religiões afro-brasileiras, se uniram para apoiar Lula para presidente. A seguir, o documento do apoio oficial deles a Lula, extraído diretamente do site do PT:

Carta de Adesão

Campanha Lula Presidente

Nós aqui presentes, no dia 18.09.06, representantes de setores religiosos (com militância étnica racial: católicos, evangélicos e religiões de matrizes africanas), …reafirmamos nosso compromisso em apoiar a campanha Lula Presidente.

Reafirmamos nosso apoio por entendermos que este governo teve grande interlocução com os movimentos sociais [promoção das religiões afros como cultura e dos direitos homossexuais]e que passaremos para um novo período de muita luta, para dar prosseguimento à construção de um governo popular e democrático.

Sabemos que a responsabilidade pela manutenção da democracia depende do povo e do governo.

Estaremos alerta, formando uma forte corrente para manter este novo Brasil mostrando que um novo mundo é possível com fé, trabalho, democracia e fortalecimento dos movimentos sociais.

Lula de novo com o axé do povo.

As religiões afro-brasileiras são muito abertas ao homossexualismo, inclusive entre seus líderes. Por isso, é perfeitamente compreensível seu apoio a Lula. Contudo, os católicos e evangélicos progressistas não são tão abertos assim para revelar suas afinidades, mas são muito abertos, pelo que se vê, para formar aliança entre luz e trevas — se é que há realmente alguma luz entre eles. Talvez seja uma aliança perfeita, pois as trevas sempre combinam com as trevas.

Os católicos e evangélicos progressistas, juntamente com os adeptos das religiões afros, não se importam com o fato de que o governo Lula se comprometeu a lutar pelo Estatuto da Igualdade Racial, pela ampliação legal do aborto e pela criminalização da homofobia.

Lutar pela igualdade racial inclui, na visão esquerdista, igualar os valores das religiões afros com os valores cristãos. O que é perverso, demoníaco e prejudicial na visão cristã se transformará, pela imposição de políticas esquerdistas, em valores bons. Aliás, os governos socialistas do Brasil, desde Fernando Henrique Cardoso, já vêm forçando a apresentação das religiões afros e seus valores como cultura nas escolas do governo. O governo Lula promete aumentar a coerção em favor de religiões que o Cristianismo sempre considerou envolvidas em feitiçaria. O Estado que se diz laico se esconde atrás de sua máscara de neutralidade para favorecer o que a Bíblia vê como bruxaria e para agredir os valores cristãos. Nada mais justo, de acordo com a ética do Estado laico, que apóia o homossexualismo: enquanto os valores afro-brasileiros aceitam o homossexualismo, os valores cristãos o condenam. O Estado laico favorecerá os que o favorecem. É a ditadura da adulação.

Lutar pela ampliação legal do aborto é continuar a campanha enganosa de que assassinar uma criança na barriga da mãe é direito humano de toda mulher. Enquanto o mesmo governo mentiroso diz, através do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que quer proteger a saúde e a vida das crianças, sua conduta não está em harmonia com suas belas declarações. Enquanto o sistema de saúde do Brasil é horrível e precário, o governo ainda quer lutar pelo direito livre e amplo de assassinar bebês. É pura demência governamental, pois como pode o Estado segurar numa mão o ECA enquanto na outra segura, através do SUS, os instrumentos para abortar crianças?

Criminalizar a homofobia significa que os cidadãos não terão mais direito algum de expressar opiniões contrárias ao homossexualismo. Se um pastor citar versículos da Bíblia condenando o homossexualismo, ele poderá ser denunciado por “crime de homofobia”. Se até mesmo pais que não são evangélicos tentarem se opor à adoção de crianças por “casais” homossexuais, com base no ECA que assegura que as crianças precisam ser protegidas de ameaças, eles poderão ser tratados como criminosos, pois o ECA só é eficaz para punir os pais, não tendo utilidade alguma para proteger as crianças das pretensões dos ativistas e predadores homossexuais.

Todas essas ameaças parecem ter vindo de demônios do inferno. Vieram de Lula, do PT e de todos os esquerdistas do Brasil. Para que não haja dúvida de que lado eles estão, recentemente o próprio Lula declarou que não despertassem o demônio que há nele, pois ele tem vontade de fazer muito mais do que já está fazendo.

Com a ajuda dos católicos e evangélicos progressistas, e dos adeptos das religiões afros, Lula já está fazendo o inferno inteiro se alegrar.

Os verdadeiros cristãos do Brasil precisam orar e jejuar a fim de que Deus seja despertado para salvar o Brasil, antes que o demônio que há em Lula e nos ecumenistas do inferno seja despertado para provocar irreparável destruição.

Fonte: www.juliosevero.com; www.juliosevero.com.br

Nenhum comentário: