23 de setembro de 2006

Alerta Urgente: Perseguição na Alemanha

Alerta Urgente: Perseguição na Alemanha

O governo alemão, como nunca antes, está perseguindo famílias evangélicas que educam os filhos em casa. Armin Eckermann, presidente de Schulunterricht zu Hause (SZH), a associação de defesa legal da educação em casa na Alemanha, declara que há mais de 40 famílias que educam em casa sendo perseguidas pelos tribunais alemães!

As famílias estão sofrendo multas pesadas. Pais e mães estão sendo presos. Filhos estão sob a ameaça de serem tomados à força pelo Estado. E famílias estão sendo obrigadas a fugir para a Áustria e outros países vizinhos.

Eis algumas das situações assustadoras que estão ocorrendo:

1) A família Rudolph: Eles estavam diligentemente educando seus seis filhos em seu lar na cidade de Hamburgo. O pai, André, ficou uma semana na cadeia por se recusar a mandar seus filhos à escola pública. Como muitas das famílias que educam os filhos em casa na Alemanha, eles são evangélicos. O que é mais surpreendente ainda acerca da prisão de André Rudolph por educar os filhos em casa é que ele é tem diploma na área de ensino! Ele e sua esposa estão sofrendo uma multa de 840 euros (1.090 dólares) por ensinarem os filhos no próprio lar.

Depois da estadia de André na prisão, as autoridades tentaram uma nova arma e começaram a levar à força, diariamente, as crianças do casal para a escola pública. O plano deles era assumir a guarda dos seis filhos e entregá-los totalmente à custódia do Estado.

Certo dia, porém, as autoridades foram pegar as crianças para levá-las à escola, e ninguém atendeu à porta. Os Rudolphs haviam fugido para outro país a fim de educar seus filhos de acordo com os princípios de Deus.

2) A família Plett: Para quem se lembra, no ano passado houve uma campanha mundial de oração em favor de sete famílias batistas que educavam seus filhos em casa em Paderborn. Uma das famílias, os Pletts, continuam a educar em casa seus 12 filhos. Na semana passada, uma agente policial a paisana tocou a campainha da casa dos Pletts. Quando a mãe abriu a porta, outros agentes policiais que estavam escondidos atrás de arbustos invadiram o lar. A mãe conseguiu avisar seu marido por celular antes que a polícia a levasse para a cadeia. O marido então fugiu para a Áustria com os filhos. Ela foi sentenciada a 10 dias de prisão e está sofrendo multas pesadas e mais ameaças de sentença de prisão.

Das sete famílias de Paderborn que educavam os filhos em casa no ano passado, duas fugiram para a Áustria e cinco matricularam os filhos numa escola cristã em Heidelburg. Mesmo assim, a situação deles nos tribunais ainda não foi resolvida.

3) Três famílias que educam em casa na Saxônia foram levadas ao tribunal e condenadas. Uma família foi multada em 3.000 euros, outra em 6.000 euros e ainda outra em 10.000 euros.

4) A família Bauer: Essa família, de Hesse, são missionários americanos há 15 anos. Eles sofreram medidas judiciais cinco anos atrás e já esgotaram seus recursos legais. Agora eles estão apelando para que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos examine seu caso.

Há hoje oito casos pendentes diante do Tribunal Europeu, trazidos na maior parte pela associação SZH, junto com Ronald Richert, um renomado jurista constitucional que vem lidando com alguns dos casos de membros da SZH. O problema com o Tribunal Europeu é que todos os casos são arbitrários: não há direito de apelação. Se o Tribunal decidir não julgá-los, os casos não serão ouvidos. Outro problema é que o Tribunal não tem nenhum prazo final específico para decidir aceitar os casos ou não, de modo que alguns desses casos estão aguardando há quatro anos, sem perspectiva de solução.

5) A família Herrmann: Essa família de Baden-Wurttemberg estava sofrendo medidas judiciais por educar seus filhos gêmeos que têm muitos problemas médicos. Eles foram forçados a se esconder e estão buscando asilo nos Estados Unidos e outros países.

6) A família Maisch, também de Baden-Wurttemberg, foi condenada por educar os filhos em casa. Nas três semanas passadas, eles estão sofrendo multas cada vez mais pesadas.

SZH está esgotando todos os seus recursos defendendo essas famílias nos tribunais. SZH tem aproximadamente 150 membros em sua associação. Esses membros, na maioria, são famílias evangélicas que educam em casa sem ninguém saber. Aproximadamente 40 famílias estão com casos diante dos tribunais.

Não há mais como entrar com recursos e o dinheiro está se esgotando. As famílias alemãs que educam seus filhos em casa estão implorando sua ajuda.

Você teria a bondade de parar por alguns momentos para entrar em contato com a Embaixada Alemã no Brasil?

É PRECISO AGIR.

1. Por favor, envie a seguinte mensagem à embaixada alemã:

“O governo alemão precisa legalizar a educação escolar em casa. Mais de 40 famílias estão sofrendo medidas legais na Alemanha simplesmente por ensinarem seus filhos no próprio lar. Essas famílias estão sendo obrigadas a pagar multas altíssimas, alguns pais já foram presos e outros foram forçados a fugir da Alemanha, e todos eles estão sendo ameaçados pelo governo, que lhes quer tomar os filhos. É deplorável e inaceitável que um país livre persiga famílias evangélicas que estão dando a seus filhos uma educação escolar excelente. Peço-lhes que parem de perseguir essas famílias. Parem de perseguir os Maisches, os Pletts, os Bauers, os Rudolphs e muitas outras. A educação escolar em casa precisa ser legalizada na Alemanha”.

Você pode adaptar essa mensagem do seu jeito e, se você também educa seus filhos em casa, relate sua experiência com a educação em casa.

Mande suas mensagens urgentemente para:

Embaixador Prot von Kunow

Embaixada da Alemanha no Brasil

SES - Avenida das Nações, Qd. 807, lote 25

70415-900 Brasília, DF
Caixa Postal
030

70359-970 Brasília - DF
Tel: (
061) 442-7000 / Fax: (061) 443-7508
E-mail: info.brasilia@alemanha.org.br

2. Por favor, ore fervorosamente por essas pobres famílias que estão enfrentando incríveis pressões e medo.

Não podemos desistir. Nossos irmãos e irmãs em Cristo na Alemanha precisam de nós e de nosso apoio.

Informações sobre a educação em casa na Alemanha

A educação escolar em casa é ilegal na Alemanha há muito tempo. Aliás, de acordo com notícias de alguns jornais, a educação em casa é ilegal desde que Hitler a proibiu em 1938. Cinco anos atrás a Associação de Defesa Legal da Educação em Casa dos EUA ajudou a fundar a associação Schulunterricht zu Hause para ajudar as famílias alemãs a receberem alguma defesa legal. Contudo, muito embora os resolutos advogados que defendem as famílias tenham trabalhado sem cobrar nada e tenha havido muitas batalhas legais, o governo alemão continua vendo a educação em casa como crime.

No passado, a simples atitude das famílias evangélicas em outros países de telefonarem e enviarem mensagens para embaixadas ajudou não só países hostis a legalizar a educação escolar em casa, mas também ajudou na libertação de famílias evangélicas que haviam sido mandadas para a cadeia por causa da educação em casa.

Obrigado e Deus o abençoe por sua disposição de fazer uma diferença.

Blog Escola em Casa


Artigos relacionados:

Alemanha usa lei da era nazista para prender mãe que ensinava seus filhos em casa

Governo alemão se impõe injustamente sobre as famílias

Famílias evangélicas sofrem perseguição na Alemanha

Nenhum comentário: