20 de janeiro de 2006

Juíza feminista não condena estuprador gay à prisão

Juíza feminista não condena estuprador gay à prisão

Um professor que havia estuprado um de seus estudantes adolescentes confessou sua culpa, porém não precisará cumprir sentença na cadeia.

Gregory Pathiakis, 26, da cidade de Brockton, EUA, confessou que é culpado da acusação de aliciar e estuprar um menor de 16 anos. Ele também se confessou culpado de cinco acusações de posse de pornografia infantil e uma acusação de distribuição de material nocivo para um menor.

Pathiakis, que deixou seu emprego depois que a diretoria da escola questionou seu contato extracurricular com os estudantes, foi preso em janeiro de 2004 depois que um rapaz de 15 anos revelou para as autoridades que o professor do Colégio Middleboro o estuprou em 23 de dezembro de 2003.

Os promotores públicos pediram que a juíza Suzanne V. Delvecchio, do Superior Tribunal de Brockton, desse uma sentença para Pathiakis de quatro a oito anos numa prisão estadual, mais cinco anos de condicional. Ela anunciou apenas uma sentença de cadeia de 2 anos e meio, mais cinco anos de condicional — mas acabou suspendendo a sentença.

Delvecchio, a primeira mulher a ser nomeada juíza chefe do Superior Tribunal de Massachusetts, foi honrada em 2000 como a oradora principal no jantar anual da Associação de Advogados Gays e Lésbicos de Massachusetts.

Conforme noticiou WorldNetDaily, a juíza provocou um escândalo nacional em seu país neste mês depois de “condenar” um estuprador de crianças a uma sentença de apenas 60 dias.

O menor estuprado pelo professor escreveu uma declaração, lida pelo seu pai no tribunal, dizendo ao professor: “Sinto que você merece ficar na cadeia. Você é uma vergonha para todos os professores”.

O adolescente disse que o incidente o obrigou a deixar a escola e as atividades que ele amava. Hoje ele recebe educação escolar em casa.

A mãe do menino contou ao tribunal: “Você destruiu nosso filho e nossa família”.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com.br

Fonte: http://www.wnd.com/news/article.asp?ARTICLE_ID=48397

Nenhum comentário: