29 de novembro de 2005

'Namorados' que dormem na própria casa da 'namorada' aumentam risco para as crianças

“Namorados” que dormem na própria casa da “namorada” aumentam, 48 vezes mais, o risco de abuso e morte para crianças

Hilary White

CHICAGO, EUA, 9 de novembro de 2005 (LifeSiteNews.com) — Estudos de pesquisadores da Universidade de Chicago e da Universidade de Missouri-Columbia mostra que crianças que vivem em lares ocupados pelos namorados de suas mães ou outras pessoas que não são parentes correm 48 por cento mais risco de morrer de abuso infantil do que crianças que vivem com dois pais biológicos.


“Não é a condição de mãe solteira ou pai solteiro em si que coloca a criança em risco”, disse o Dr. Bernard Ewigman, co-autor do estudo. “É a presença na casa de adultos que não são parentes, geralmente um homem que namora a mãe. Tal situação aumenta dramaticamente os riscos”.


O estudo, intitulado “Mortes de Crianças Resultantes de Ferimentos Infligidos: Fatores Domésticos de Risco e Características dos Perpetradores”, foi publicado na edição de novembro de Pediatrics, a revista oficial da Academia Americana de Pediatria. O estudo examinou todas as crianças de 5 anos de idade que morreram no Missouri entre 1 de janeiro de 1992 e 31 de dezembro de 1999.


Os autores do estudo escrevem no resumo disponível online: “Identificamos 149 mortes por ferimentos infligidos em nossa população durante o período do estudo de 8 anos. Crianças que residem em casas com adultos que não são parentes sofreram quase 50 vezes mais a probabilidade de morrer de ferimentos infligidos do que crianças residindo com 2 pais biológicos”.


Traduzido e adaptado do original Live-In Boyfriends Increase Risk of Child Death by 48 Times. Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: LifeSiteNews.com - Wednesday November 9, 2005.

Nenhum comentário: