28 de abril de 2005

Militantes gays se enfurecem contra programa de abstinência sexual americano

Militantes gays se enfurecem contra programa de abstinência sexual americano

Julio Severo

Sob a liderança do evangélico George Bush, o governo americano promove a abstinência sexual entre os jovens como meio prioritário para evitar o perigo das doenças sexuais.

Michael Leavitt, Ministro da Saúde dos EUA, disse: "Os pais têm uma influência tremenda sobre seus filhos e queremos que eles conversem com seus adolescentes sobre abstinência, de modo que eles fiquem seguros e saudáveis".

O site do Ministério da Saúde do EUA dá prioridade à abstinência. O site descreve as camisinhas como imperfeitas, dizendo que podem se rasgar ou serem utilizadas incorretamente, e inclui um gráfico demonstrando que, em muitos casos, a camisinha não oferece toda a proteção mágica que lhe é atribuída.

Em resposta, os grupos de militantes gays estão fazendo fortes pressões políticas e legais a fim de que o Ministro Michael Leavitt remova do site as informações sobre abstinência e contrárias à camisinha.

Ao contrário do que demonstra a intolerância e hostilidade dos ativistas gays, o site apenas aconselha os pais a dizer aos seus filhos adolescentes o motivo por que eles não devem fazer sexo antes de se casar. O site aconselha: "Diga-lhes que a abstinência é a escolha mais saudável. Assim, eles não precisarão se preocupar com gravidez. Eles não precisarão se preocupar com doenças sexualmente transmissiveis, inclusive o HIV/AIDS. E eles não precisarão se preocupar com o fato de que seu namorado ou namorada só tem neles interesse sexual"

O que está atraindo a fúria dos militantes gays é esse conselho do site: "Se você crê que seu filho adolescente pode ser gay, ou está experimentando dificuldades com questões de identidade de gênero ou orientação sexual, considere a possibilidade de consultar um terapeuta familiar que tenha os mesmos valores que você..."

http://www.juliosevero.com.br

Mais informações aqui:
http://www.timesleader.com/mld/timesleader/11279193.htm

Nenhum comentário: