29 de outubro de 2004

VERGONHA NACIONAL

VERGONHA NACIONAL
GOVERNO LULA VAI GASTAR 1 BILHÃO DE REAIS EM INDENIZAÇÕES PARA COMUNISTAS

Julio Severo

Os comunistas queriam impor o comunismo no Brasil e afirmavam estar dispostos a sacrificar tudo pelos pobres. Em nome desse sacrifício pelos pobres, eles tentaram tomar o governo do Brasil até mesmo com violência e força armada na década de 1960, porém foram impedidos e derrotados. Se tivessem ganho, o Brasil se tornaria uma China ou União Soviética, países comunistas conhecidos por sua perseguição, tortura e assassinato de literalmente milhões de cristãos e muitas outras pessoas inocentes.

O bom senso e a justiça mostram que qualquer indivíduo que colaborasse para promover tais ditaduras e crueldades mereceria no mínimo prisão. No entanto, no Brasil de Lula, os indivíduos que foram impedidos de promover o comunismo no Brasil recebem hoje recompensas milionárias por suas atividades para desestabilizar o país! No Brasil de Lula, o crime compensa. O governo Lula, que diz ser a favor dos pobres, hoje privilegia jornalistas, escritores e outros ativistas políticos radicais que queriam tomar o governo do Brasil para “ajudar os pobres”. Embora afirmassem estar se sacrificando por uma ideologia que favorece os pobres, as indenizações milionárias que eles agora estão recebendo, sem nenhuma vontade de sacrificá-las aos pobres, mostra a hipocrisia dos comunistas.

Infelizmente, essas indenizações não serão pagas com o dinheiro vindo dos bolsos de Lula e seus aliados esquerdistas. Lula e seus camaradas socialistas não precisarão gastar nenhuma gota de seu próprio suor. O dinheiro virá dos bolsos do sofrido povo brasileiro, que está involuntariamente ajudando, mediante impostos absurdos e injustos, a financiar essa malandragem política. O governo chora e reclama que falta dinheiro para seus programas sociais, mas tal escassez não se aplica aos programas e políticas que favorecem os ativistas homossexuais ou os ativistas esquerdistas. O governo diz não ter dinheiro para cumprir sua promessa de colocar um prato de comida na mesa dos necessitados, mas tem verdadeiras fortunas para dar de graça para cada um de seus camaradas ideológicos. O governo Lula pode estar tendo dificuldades de concretizar sua pretensão de saciar a fome dos pobres, porém não está tendo dificuldade alguma para saciar, com notável sucesso, infinitamente mais do que a fome dos comunistas e dos ativistas homossexuais. Parece que no Brasil de Lula o bom senso e a justiça são espécies em extinção.

Contudo, os meios de comunicação têm distraído a atenção da população brasileira dos graves erros que nosso governo está cometendo contra seu povo. A grande preocupação deles é George Bush, uma preocupação desnecessária que infectou até mesmo muitos evangélicos. No começo de 2003, por exemplo, estive presente num culto inteiro onde o pastor, em vez de proclamar a Palavra de Deus, utilizou seu tempo de pregação para atacar o presidente americano, dizendo que George Bush é um evangélico que não ora e não lê a Bíblia e comparando-o ao anticristo. Em contraste, muitos líderes evangélicos assinaram, antes das eleições presidenciais passadas, um documento de apoio político a Lula, declarando que ele é um homem temente a Deus, que possui os valores da Palavra de Deus, que tem vocação profética, etc. As declarações desses evangélicos faziam Lula parecer exatamente o contrário da realidade. Se Bush, que é contra o aborto, o homossexualismo e outras perversões, pode ser tragicamente comparado com o anticristo, o que dizer então de Lula em seu apoio ao homossexualismo e outras perversões? O que dizer então de Lula e sua “sinceridade”, que diz não ter dinheiro para ajudar os pobres, mas tem fortunas — arrancadas de nossos suados impostos — para dar para seus camaradas socialistas que queriam desestabilizar o país? E depois os meios de comunicação do Brasil, até mesmo revistas evangélicas, têm o atrevimento de dizer que Bush é mentiroso, como se o presidente do Brasil fosse um homem sóbrio cheio de sinceridade e boas intenções.

Pior de tudo é que Lula não tem demonstrado nenhum arrependimento por tudo o que ele está fazendo contra o Brasil.

O Brasil merece um presidente melhor.

Fonte:
www.juliosevero.com.br

Para saber mais sobre as indenizações, leia:
http://txt.estado.com.br/editorias/2004/10/25/editoriais001.html?
http://www.estadao.com.br/agestado/noticias/2004/out/26/184.htm

5 comentários:

Anônimo disse...

Discordo de vc quando escreveu: "O Brasil merece um presidente melhor".
Vc deveria escrever: "O Brasil merece um povo melhor"

O Evangélico disse...

Como cristão obediente à Palavra de Deus, não posso ficar omisso ao que li aqui. Sinto-me, portanto, na obrigação de dizer algumas palavras.

A VERDADE A SER DITA É ESTA: OS DITOS "EVANGÉLICOS" QUE APOIARAM O PRESIDENTE LULA SIMPLESMENTE SE CORROMPERAM POR DINHEIRO OU PODER! VENDERAM A SUA CONSCIÊNCIA POR MÍSERAS MOEDAS DE PRATA!

Alguém que se diz evangélico jamais poderia apoiar absurdos que o governo vem fazendo, como o apoio às idéias homossexuais. Será que esses "evangélicos" não têm idéia de quantas almas eles estão mandando para o inferno?

Jesus disse claramente: "Nem todo aquele que diz 'Senhor! Senhor!' entrará no Reino dos Céus, senão somente aquele que fizer a vontade de Meu Pai que está nos Céus. Muitos dirão naquele dia: 'Senhor, não profetizamos em Teu nome, não expulsamos demônios em Teu nome, e não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Contudo, Eu vos confessarei: 'Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade'" (Mateus 7:21-23).

O APOIO ÀS IDÉIAS HOMOSSEXUAIS É UMA VERDADEIRA INIQÜIDADE! Aquele que compactua com essa monstruosidade sofrerá o mesmo destino que Sodoma e Gomorra tiveram!

Tomara que esses "evangélicos" se arrependam da sua hipocrisia e das perversidades que vêm apoiando, pois Jesus mostrará tudo a eles no dia do Juízo Final.

Filemom disse...

A verdade é que os "evangélicos" que apoiaram o governo lula, não são na verdade o povo evangélico, mas lideranças eclesiasticas, politicas e de denominações legalistas que se ufanam de representar os crentes salvos em Cristo Jesus. Mais uma vez observo que nossos amados irmãos, envolvidos na política, não conseguem mudar o destino das coisas, principalmente as de cunho profético, o que joga por terra a idéia de que "crente no poder(político)" ajuda a melhorar o país. Na verdade a palavra de Deus ensina que "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.2Cr 7:14" É hilário como os pastores, na maioria se desgatam de sua vocação e enredam pela política, alguns já fazem isto no início de carreira. Conhecí um que foi "ungido" pastor após se tornar vereador, só não tem ovelhas.....

jeffranke2009 disse...

O Governo LULA é ima piada,vejamos o caso de Honduras ele disse que o Brasil deve romper relações diplomáticas com Honduras pois o seu amigo socialista que queria dar um golpe socialista em Honduras foi deposto,mas por que ele não rompe relações com Cuba,China,Vietnã que deram um golpes socialistas nestes caso ele não fala nada como não fala nada da coreia do norte voce ver Hugo chaves revoltado com um golpe é cômico pois ele mesmo deu um golpe na venezuela,mas quando um socialista é deposto como em Honduras eles ficam furiosos como diz aquele famoso jornalista - isto é uma vergonha!

marcelo disse...

Srs,
O processo eletivo nacional atual é pernicioso para a nação, pois permite que pessoas que nunca ouviram falar em administração pública (ignorantes) sejam empossados em cargos de fundamental importância para a sobrevivência das pessoas, famílias, sociedades e da própria nação. Ainda mais se considerarmos que tais cidadãos indoutos são, normalmente, patrocinadas por cartéis e pelas FORÇAS OCULTAS para defesa de interesses escusos.
Não seria melhor empossar, nesses cargos, pessoas que já vivem o dia-a-dia da Administração Pública? Ou seja, os cargos que hoje são "eletivos" seriam ocupados por cerca de 40 representantes de carreira das diretorias dos órgãos da Administração Pública brasileira, nos níveis Federal, Estadual e Municipal, tais como: Banco do Brasil, Ministérios/Secretarias, TCU, FFAA, órgãos do Poder Judiciário, Polícia Federal/Polícias Estaduais, Caixa Econômica Federal, etc.
Vejam só: ao invés de apenas 40 representantes com conhecimentos úteis, atualmente são 513 Deputados Federais e 81 Senadores, na maioria indoutos e testas de ferro, entre os quais palhaços, traficantes, etc.
Dessa forma, teríamos um COLEGIADO de pessoas que possuem uma carreira na Administração Pública, cujos órgãos centrais, na esfera federal, na sua maioria, já se encontram em Brasília; tais profissionais seriam apenas destacadas para prestar serviço no Congresso Nacional e na Presidência da República, por quatro ou cinco anos, sem que a nação tivesse que arcar com valores absurdos para manter uma CURRIOLA de aproveitadores.
Nas esferas estadual e municipal, o processo repetir-se-ia de forma similar, escolhendo-se os órgãos da Administração Pública que fariam parte do tal Colegiado.
A Presidência da República/Governo Estadual/Prefeitura, por sua vez, seriam assumidos de forma alternada por um representante da DIRETORIA desses mesmos órgãos.
Poderiam ser incluídos nesse rol um representante da Federação do Comércio, outro da Federação da Indústria, um representante religioso e outros órgãos de reconhecida atuação no campo social. Todavia deixar a nação nas mãos de pessoas que vivem de conchavos e outras alianças espúrias é permitir que o desgoverno se alastre e tome conta do nosso querido país.
Seria o FIM DOS POLÍTICOS DE PLANTÃO desta nação.